Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2009

Da caixa de comentários

Parabéns pelo Blog, quando as famílias das crianças expulsas achavam que não tinham mais a quem recorrer, enxergaram uma luz no fundo do tunel, e essa luz são vocês, Giulia, Mauro, PaisOnline, Cremilda, enfim todos que estão vivenciando e colaborando para que este caso seja resolvido da melhor forma. Meus netos são tudo na minha vida. Mais uma vez obrigado.
Vó Ilda
Vó Ilda, nós nunca pensávamos que, vinte anos após iniciarmos nossa luta pela escola pública, para sempre a escola dos nossos filhos, teríamos que enfrentar uma batalha tão dura contra a expulsão e a exclusão escolar! Você não faz idéia do tamanho da nossa frustração por vermos que a Constituição "cidadã" e o ECA são tratados com tanto desprezo dentro das nossas escolas. Depoimentos como o seu nos animam a continuar! Seus netos e todas as crianças excluídas, injustiçadas e humilhadas nas escolas, são como nossos filhos.
Vinte anos depois da instituição do ECA, parece que a população adulta resolveu se vingar em ma…

Professores que alfabetizam em SP seriam reprovados

Do site Aprendiz, http://aprendiz.uol.com.br/content/jediuestuc.mmp
Cerca de 40% dos professores responsáveis pela alfabetização dos estudantes tiveram nota abaixo de cinco no teste realizado pela Secretaria Estadual da Educação de São Paulo - ou seja, seriam reprovados.
A alfabetização é uma das questões mais graves da educação no país, cuja deficiência explica boa parte da crise do ensino, já que o estudante tem dificuldades de ler e escrever. Obtive esses dados a partir da tabulação das notas dos 48 mil professores temporários da primeira e quarta série (o período de alfabetização). Entre os que seriam reprovados, 2.019 tiraram zero ou ficaram muito próximos dessa nota. Apenas 103 (0,2%), daquele total, ficaram com a nota máxima.
De acordo com o documento ao qual tive acesso, 15.800 professores ficaram pouco acima da média, entre a nota cinco e seis, o que significa 32% da amostra. Ou seja, 72% dos professores da primeira e quarta série estão abaixo do regular. Essas informações det…

Qual a sua opção?

História que nossa amiga Márcia recebeu pela Internet

Um dia, quando eu era calouro na escola, vi um garoto de minha sala caminhando para casa depois da aula. Seu nome era Kyle. Parecia que ele estava carregando todos os seus livros. Eu pensei: 'Por que alguém iria levar para casa todos os seus livros numa sexta-feira? Ele deve ser mesmo um C.D.F'!

O meu final de semana estava planejado (festas e um jogo de futebol com meus amigos sábado à tarde), então dei de ombros e segui o meu caminho. Conforme ia caminhando, vi um grupo de garotos correndo em direção a Kyle. Eles o atropelaram, arrancando todos os livros de seus braços, empurrando-o de forma que ele caiu no chão. Seus óculos voaram e eu os vi aterrissarem na grama há alguns metros de onde ele estava. Kyle ergueu o rosto e eu vi uma terrível tristeza em seus olhos. Meu coração penalizou-se! Corri até o colega, enquanto ele engatinhava procurando por seus óculos. Pude ver uma lágrima em seus olhos. Enquanto eu lhe entregava o…

Receita para a eleição democrática do CE

Da caixa de comentários, depoimento dos nossos amigos PaisOnline, http://paisonline.homestead.com/index.html. que mostram como é possível realizar uma eleição democrática do Conselho de Escola - segmento pais - SEM a interferência da diretoria da escola!

Não interessa à SEE e COGSP que os Conselhos de Escola funcionem corretamente, porque, se fossem de fato colegiados democráticos, todos os esquemas torpes que prevalecem nas escolas públicas iriam vir a tona e eleitoralmente seria um desastre para o governo. Assim, eles baixam as leis, mas não zelam pelo seu cumprimento e nem sequer divulgam adequadamente sua existência.

Os sites da SEE e da COGSP não fornecem qualquer informação que sirva para ajudar a comunidade a fiscalizar o funcionamento das escolas e tampouco esclarecem quais são seus direitos, isso é gravíssimo considerando que os pais são os pagantes de um serviço público de péssima qualidade (aliás, serviço muito bem pago através da cobrança dos impostos mais altos, em termos r…

A farsa da eleição dos Conselhos de Escola

Leiam o apelo do nosso amigo Tertuliano, pai de aluna da EE Homero Vaz do Amaral. O Tertuliano é um grande batalhador pela moralização da escola pública, esse faroeste onde impera a lei do mais forte e os interesses da corporação. Imaginem se o Tertuliano não fosse o cidadão esclarecido e articulado que é, o que teria acontecido com ele? Ele teria sido sumariamente "enquadrado"?...
Parabéns, Tertuliano!!! Estamos encaminhando seu depoimento para o Prof. José Benedito.
SOCORRO CREMILDA, SOCORRO MAURO, SOCORRO GULIA: SOCORRO TODOS QUE LUTAM POR UMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE EM NOSSA ESCOLA PUBLICA!
ONTEM, DIA 20/02/2009, POR VOLTA DAS 16 HORAS, A DIRETORA DA ESCOLA HOMERO VAZ DO AMARAL, JURISDICIONADA À DIRETORIA DE ENSINO SUL-3, SOLICITOU A PRESENÇA DA POLÍCIA MILITAR PARA QUE ME PRENDESSE, SABEM POR QUAL MOTIVO? PORQUE ESTE PAI DE ALUNA NÃO CONCORDOU MAIS UMA VEZ COM A ELEIÇÃO DO CONSELHO ESCOLAR/APM,TOTALMENTE MANIPULADA.
AQUELA DIREÇÃO NÃO FEZ LISTA DE PRESENÇA, NÃO FEZ A ATA, NÃO…

Recapitulando o caso EE Jardim Iguatemi

Devido à dificuldade de alguns leitores entenderem a história da expulsão de vinte alunos da EE Jardim Iguatemi, seguem os links de todos os textos anteriores. Basta clicar em cada um. Começamos do mais antigo até o mais recente, mas essa história ainda vai dar pano pra manga, ah, vai!... Os pais dos dois alunos processados e "condenados" duas vezes pelo Conselho de Escola não assinaram a transferência dos filhos, entraram com recurso contra a expulsão e solicitaram os seguintes documentos, aos quais não tiveram acesso: o relatório que acusa o aluno, a cópia dos registros no livro de ocorrência, o regimento interno da escola, a ata de constituição do Conselho de Escola, com os nomes dos conselheiros habilitados a votar e, principalmente, a legislação que permitiria a expulsão de alunos da escola (sendo que estamos "carecas de saber" que essa legislação não existe...). O maior absurdo da segunda condenação foi o seguinte: os pais foram orientados pela Dirigente de E…

Obrigado, Prof. José Benedito!

Dizem que somos mal-agradecidos! Nada disso: sabemos muito bem com quem podemos contar e nunca deixamos de agradecer. Desta vez foi um caso de falta de vaga, aquele problema que "não existe" em São Paulo... Leiam a primeira mensagem que recebemos de uma mãe e depois a nova mensagem, no dia seguinte ao que encaminhamos o assunto ao Prof. José Benedito. Deixo os comentários para os leitores...
Primeira mensagem recebida
Prezados Senhores, bom dia! Após várias tentativas fracassadas de matricular minha filha no 1º colegial, resolvi ir na diretoria de Ensino Sul 1 - (São Paulo) onde fui recebida e também não obtive sucesso. E após a informação de que não existe vaga em nenhuma escola da região sul e que a lista de espera ultrapassa 500 alunos (cada uma), apelei para a Secretaria da Educação, onde fui tratada com total descaso e - pasmem - a funcionária (Flávia) simplesmente disse: "se não tem vaga a criança fica sem estudar"... Não entendi, pois essa não é a fala do nos…

Ainda estamos na ditadura?!

Da caixa de comentários, depoimento dos PaisOnline http://paisonline.homestead.com/index.html

Essa diretora, como também o José Benedito da COGSP, a M. Helena Guimarães da SEE e mais ainda o José Serra, Governador, sabem muito bem que nenhuma decisão do conselho de escola pode se sobrepor à lei, inclusive, se a diretora teve algum lapso de memória momentânea, está aí o próprio Regimento Interno da EE J. Iguatemi que determina o seguinte : “Os alunos, além do que estiver previsto na Constituição Federal, Estatuto da Criança e do Adolescente, na Lei de Diretrizes e Bases e outras legislações pertinentes, têm direito a... (aliás, espero que essa diretora não esteja escondendo da comunidade esse documento que tem 16 páginas, trata dos objetivos da escola e estabelece as normas que devem ser obedecidas pela própria diretora e funcionários da escola.)

Assim, não adianta insistir, o conselho de escola NÃO tem qualquer poder para expulsar nenhum aluno (a soberania do conselho se refere APENAS e…

Decretos decrépitos

“Como se sabe, lei ordinária não pode se sobrepor à Carta Magna”.
Monica Tonetto Fernandez, Procuradora

Isso, eu sei. Isso, muitos sabem. Mas a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo não sabe...
Então estamos diante de uma situação gravíssima: na rede pública de São Paulo NÃO SE SABE que lei ordinária não pode se sobrepor à Carta Magna, muito menos lei ANTERIOR à própria Constituição.

O departamento jurídico da SEE não liga para datas, apenas para o que é conveniente e, principalmente, para o que ditam os sindicatos da categoria.

O “papel” entregue à mãe de um dos alunos expulsos ontem da EE Jardim Iguatemi é uma revista da UDEMO que “invoca” decretos de 1977 e 1978 para “legitimar” a expulsão de alunos, portanto... decretos decrépitos. Isto significa que, mesmo após a Constituição de 1988, que garante ao aluno “acesso e permanência na escola”, milhares de alunos são expulsos todo ano das escolas paulistas, sem qualquer base legal. Complementando a Constituição, o ECA de 1990 veio r…

Expulsão ilegal reconfirmada

Hoje, dois dos alunos expulsos da EE Jardim Iguatemi foram novamente ouvidos pelo Conselho de Escola, se comprometeram a melhorar seu comportamento e rendimento escolar, mas a expulsão foi reconfirmada, após três horas de um longo julgamento inconstitucional e sem consistência, presenciado e apoiado pela Dirigente de Ensino Leste 3, que, assim como a COGSP, não soube informar qualquer instrumento legal que possa sobrepor-se à Constituição, legitimando a expulsão de alunos da escola.

Pude assistir a reunião, mas sem o direito à palavra, portanto não pude fazer perguntas. No final da reunião, deixei o seguinte depoimento para reflexão dos membros do Conselho:

Estou muito triste, porque seres humanos em formação são humilhados, constrangidos, julgados e expulsos da escola sem direito a uma segunda chance. Durante a reunião não foi colocado nenhum fato GRAVE que justificasse uma punição tão GRAVE como a expulsão da escola.

Perguntas que não tiveram resposta:Os pais receberam cópia do "…

O império da corporação

Está "na moda" os diretores das escolas públicas paulistas convocarem o Conselho, do qual são presidentes, para promover a expulsão de alunos. Essa prática não tem respaldo em lei alguma; ao contrário, fere a Constituição Federal, em seu Artigo 206, e o ECA, em seu Artigo 53:

A criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho, assegurando-se-lhes:

I - Igualdade de condições para o acesso e permanência na escola
II - Direito de ser respeitado por seus educadores
III - Direito de contestar critérios avaliativos, podendo recorrer às instâncias escolares superiores
V - Acesso à escola pública e gratuita próxima de sua residência

De acordo com o princípio de igualdade contido na Constituição, a escola não pode discriminar os alunos, NEM PROMOVER JULGAMENTOS que não sejam a avaliação de seu rendimento escolar. O acesso e permanência na escola próxima é também outro direito…

Sinto muito!

Prezados internautas, estamos deletando todos os comentários anônimos, pois trabalhamos duro para mantermos este blog, somos voluntários e dispomos de pouco tempo para, além de respondermos todos os e-mails, acompanharmos pais e alunos em reuniões e assembléias onde seriam "triturados", tentarmos destrinchar se os "anônimos" realmente pretendem contribuir com a discussão ou apenas tumultuar e nos prejudicar. A partir de agora, apenas as pessoas com nome e sobrenome, a não ser os visitantes já conhecidos do blog, terão seus comentários preservados.

Agradecemos a compreensão e temos certeza de que quem não deve não teme.

Mais uma da EE Jardim Iguatemi

Você leu no post anterior que a EE Jardim Iguatemi acabou de expulsar 20 alunos.
Se você ainda não consegue acreditar nesse ABSURDO INCONSTITUCIONAL que acontece nas escolas da rede estadual de São Paulo, saiba que se trata de um TRIBUNAL DE EXCEÇÃO com tudo em cima:
"PROMOTOR" (o diretor da escola) lendo o "inquérito", "ADVOGADO DE DEFESA" (geralmente um professor incumbido dessa tarefa) e o "JURI", composto de membros do Conselho de Escola, escolhidos a dedo pelo diretor para eliminar as "laranjas podres que contaminam as outras", como são chamados os alunos que "incomodam", geralmente os inteligentes, os líderes, os que não se dobram ao autoritarismo do sistema ou questionam a incompetência da escola. Cada julgamento é feito de portas fechadas, ou seja, os pais de cada aluno ficam do lado de fora esperando "a sua vez", durante intermináveis horas...
Pois bem: um dos alunos previstos para a expulsão no dia 09/02 foi…

Comentários

Peço mil perdões aos fiéis frequentadores desses blog mas estamos com problemas técnicos nos comentários.

Vamos liberar novamente todos esperando não receber os indesejados xingamentos de baixo nível que nos levaram a moderar os comentários.

Infelizmente perdemos todos os ultimos 50 comentários muitos deles muito bons e relevantes por um problema técnico.

Peço encarecidamente que postem novamente e nos desculpem por essa falha enorme!

Vera Vaz

A escola TABU, a série - Número 5

Você leu em A escola TABU, a série - Número 4 (http://educaforum.blogspot.com/2009/02/escola-tabu-serie-numero-4.html), o depoimento da mãe de um aluno expulso da EE Jardim Iguatemi, em São Paulo, neste mês de janeiro. Nessa AÇÃO INCONSTITUCIONAL, o Conselho dessa escola expulsou, além desse, outros 20 alunos. Esse tipo de informação você só obtém aqui, neste espaço que se incomoda com o FAROESTE que se tornou a rede pública de ensino, onde diretores sem escrúpulos EXPULSAM alunos a bel prazer, com a ajuda de Conselhos de Escola devidamente manipulados. Já cansamos de dizer que UM GRUPO DE PESSOAS QUE SE REÚNEM PARA INFRINGIR A LEI É UMA QUADRILHA.

No dia 11 passado, acompanhamos essa mãe à COGSP, onde foi muito bem recebida pelo coordenador, Prof. José Benedito. Ele entendeu bem o absurdo da situação, em que o aluno foi expulso porque a diretora não aceitou seu visual de cabelo espetado nem as reclamações da mãe, que se indignou com as críticas da diretora, feitas na frente de outros …

Voz do povo, voz de Deus

Eu não aguento mais ouvir falar o nome de Deus em vão. É "graças a Deus" pra lá, "se Deus quiser" prá cá... Entre os mais "piedosos" estão os políticos e os profissionais da educação. Infelizmente, a população cai na conversa fiada dessas figuras altamente suspeitas. Suspeitas porque não cumprem seus compromissos e largam a responsabilidade de seus desmandos para... Deus.
Mas, como se diz, a voz do povo é a voz de Deus! Essa voz não é ouvida nas Secretarias de Educação, a começar pelas ouvidorias, que são verdadeiras "surdorias". Nas escolas, os pais mais inteligentes e questionadores são afastados através de perseguições e represálias contra os filhos. Para não falar dos alunos questionadores, principalmente os que não têm sangue de barata e respondem as provocações de certos "educadores" que se incomodam com perguntas inteligentes fora do script.
A voz do povo na educação paulista é a voz da Cremilda, essa mãe que adotou todos os alun…

A escola TABU, a série - Número 4

Desta vez é o relato de uma mãe cujo filho foi levado a conselho e expulso da escola por causa das denúncias da própria mãe. Não houve nem ao menos o cuidado de "disfarçar" a expulsão sob o pretexto de outro motivo. Preste bem atenção na alegação da diretora de que se trata de uma "escola modelo". Apesar de a SEE ter tomado a atitude autoritária (para variar...) de retirar de seu site o índice IDESP de cada escola, nossos amigos PaisOnline descobriram que a EE Jardim Iguatemi obteve a nota 2,11 na 8ª Série e a nota 1,60 no último ano do Ensino Médio.Mais uma vez fica evidente o faroeste que se tornou a rede pública de ensino no Estado de São Paulo, onde cada escola tem seu tribunal de exceção para julgar os alunos e expulsá-los a bel prazer. E a "surdoria" da Educação dá seu aval para esses julgamentos "soberanos"... O que diria Ruy Barbosa?

Meu nome é........., já fiz um boletim de ocorrência contra a diretora da Escola Estadual Jardim Iguatemi,…