Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2011

Esse é o prefeito "da educação"!

Lembra desse caso, ocorrido em 05/02/2007? O "nosso" prefeito Gilberto Kassab estava no auge da popularidade e mostrou sua verdadeira face, que não enganaria ninguém preocupado com a ética, a justiça ou mesmo até o futuro da cidade. O prefeito simplesmente enxotou e xingou um cidadão que aproveitou sua presença para protestar contra um projeto que tolheu o ganha-pão a muitos cidadãos. Mas a sociedade paulistana gostou! Uma sociedade que admira quem fala mais alto, quem mostra sua "otoridade" aos berros. Parabéns, São Paulo, você tem a educação que merece! A rede pública de ensino de São Paulo é movida a autoritarismo. E poderia ser de outra forma?

A Cidade de São Paulo tem novo brasão!

Essa é a realidade nua e crua. Criação de Mauro Alves da Silva, o maior conhecedor da legislação educacional em todo o Brasil.

Mais uma agressão a aluno no Espírito Santo

Em menos de uma semana, a cidade de Cariacica, no Espírito Santo, assiste à agressão de um aluno da rede pública de ensino, desta vez por parte de um diretor de escola. Leia no site do movimento COEP.
Leia o post anterior, sobre a primeira agressão.
A escola brasileira está totalmente à vontade para agredir seus alunos carentes, pois a sociedade o permite. A demonização do aluno e a santificação do profissional da educação, apoiadas pela mídia, provocam essa aberração nacional.

Mídia nota zero - A série XIX - Edição "espetacular"!

Desta vez a TV Globo mostrou sua verdadeira cara! Numa reportagem que poderia dar um quadro bem interessante da educação pública no país, tudo o que chama a atenção é a tendenciosidade e a incompetência, beirando a burrice. Assista com atenção a esse vídeo. Trata-se da agressão de um aluno de 13 anos por parte de um professor de jiu jitsu contratado por uma escola pública do Espírito Santo para tapar aulas vagas. O menino estava jogando futebol com os colegas na quadra e ouvindo funk no celular. O professor pediu o celular porque "não gostava de funk", o aluno não quis entregar e foi espancado pelo professor:



Se você assistir apenas à reportagem, o estrago é pequeno. A questão se torna extremamente grave quando os dois 'bonequinhos Playmobil', assim chamados pelo amigo Mauro, abrem a boca para "comentar" os fatos. Os fatos que realmente caberia comentar não são abordados, como é de costume nos telejornais da Globo, outros são distorcidos ou mal entendidos pe…

Só um entre quatro brasileiros lê e escreve corretamente

Ler e escrever nada tem a ver com cópia ou decoreba de letras ou palavras. Vocês já ouviram falar aqui do "aluno copista", aquele que tem letra bonita e copia qualquer texto, mas não entende nada do que escreve. Também existe o leitor que papagueia o que lê, sem entender o sentido do texto. São os analfabetos funcionais.
Em artigo publicado no jornal Estado de Minas de 19/07/11, a educadora Vivina do C. Rios Balbino informa que dados recentes da UNESCO mostram o Brasil como o oitavo país do mundo em analfabetismo. Existem 67 milhões de adultos analfabetos, dos quais 14 milhões são brasileiros. E temos cerca de 30 milhões de analfabetos funcionais, ou seja, só um em quatro brasileiros pode ser considerado plenamente alfabetizado. Em resumo, somos a 7ª potência econômica mundial, mas ocupamos o 88º lugar em educação!
O Brasil se gaba de ter 98% das crianças entre 7 e 14 anos na escola, mas aqui sabemos que cerca de 30% das aulas são vagas e as restantes 70% de péssima qualidade.…

A escola tabu nº 30 - A corja ataca novamente na DE Sul 3

Lembram das duas escolas da DE Sul 3 dominadas pela "banda podre" orquestrada pela APEOESP? Releia o post Do que serão capazes?, que mostra a forma como duas diretoras de escola compromissadas com o aluno foram simplesmente enxotadas por professores que se incomodaram com seu rigor, por cobrar-lhes pontualidade, assiduidade e principalmente resultados.

Menos de um ano após esses lamentáveis episódios, outra escola da Sul 3, a EE Prisciliana Duarte de Almeida, está passando pela mesma situação: a diretora está sendo acuada por esses maus profissionais, a fim de que peça sua remoção. Perguntamos à SEE: até quando o dirigente da Sul 3 vai compactuar com essa vergonha? E até quando a COGSP vai tolerar esse dirigente em seu quadro? Prof. Hermann Voorwald, vai mesmo entregar a SEE para a APEOESP?

O segredo é a dedicação

A pequena Cocal dos Alves, no Piauí, é o exemplo mais claro de que a solução para os problemas educacionais no Brasil é a dedicação. Um lugar que se destaca pela excelência do ensino apesar da pobreza, com instalações escolares humildes e baixos salários para os profissionais.
Enquanto a sociedade se der por satisfeita com a mediocridade ou até a péssima qualidade do ensino; enquanto o brado geral for pelo aumento do salário dos professores, mesmo que deixem seus alunos analfabetos; enquanto não houver uma real valorização do esforço e dedicação dos verdadeiros educadores, tudo continuará no marasmo. Essa valorização se dá pelo reconhecimento da competência e do esforço daqueles profissionais que realmente colocam o aluno no centro de sua preocupação. Dedicação e meritocracia: sem isso a educação brasileira não irá para frente.

A escola tabu nº 29 - Aquele preto pobre

Um aluno pergunta singelamente qual seria seu direito ao ser chamado de preto por um professor: "aquele preto pobre".
Caro aluno, se você tiver testemunhas, poderá processar seu professor por constrangimento ilegal e racismo. Saiba porém que seu professor terá um batalhão de advogados oferecidos pelo sindicato para defendê-lo, enquanto você dificilmente poderá encontrar um advogado disposto a lhe defender...
Se porém você não tiver testemunhas, desaconselhamos que tome qualquer providência legal, pois certamente esse professor negará a acusação e será sua palavra contra a dele. A partir desse momento, você passará a ser perseguido e tratado como bicho peçonhento.
E principalmente não se atreva a revidar a ofensa! Você será imediatamente expulso da escola.
Muito boa sorte e mande notícias! Vamos ajudar no que estiver ao nosso alcance.


A escola tabu nº 28 - A expulsão branca

Você acompanhou a história do aluno que foi expulso por questionar ser tratado aos gritos pela vice-diretora da escola? Ele foi imediatamente reintegrado após termos procurado o Depto. Jurídico da COGSP. Se não tivéssemos tomado essa providência, ele estaria fora da escola. A DE Sul 2 fez um relato discordando, dizendo que "não há registro" de qualquer suspensão e muito menos da expulsão do aluno.
Não há, mesmo! Isso que fizeram com esse aluno é uma modalidade de EXPULSÃO BRANCA.
A expulsão, pratica ilegal e inconstitucional, é extremamente comum na rede pública estadual de São Paulo. Mesmo sendo ilegal, ela é considerada legítima pela Secretaria, quando o aluno é levado a JULGAMENTO por um tribunal de exceção formado pelo Conselho de Escola, circo de horrores ao qual já assistimos muitas e muitas vezes...
Já a expulsão branca ocorre de várias formas, por exemplo:Ao humilhar a família por não poder pagar o uniforme vendido dentro da escola (também prática ilegal, mas tolerada …