26 novembro 2005

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

97 comentários:

EducaFórum/Escola do Saber disse...

Luís, trata-se de uma completa inversão de valores. A educação é um direito que a Constituição (Art. IV) garante a todos sem distinção, e não existe qualquer dispositivo legal para a expulsão de alunos. Nenhum regimento escolar, nenhuma decisão de conselho de escola pode ser sobreposta à Lei Maior, justamente por que a Educação tem por objetivo PROMOVER o cidadão e, por conseqüência, a sociedade. Um sistema que exclui o cidadão não pode ser chamado EDUCACIONAL, é bem o contrário. A suspensão é também ilegal, pois o Estatuto da Criança e do Adolescente determina que por nenhum motivo seja negado ao aluno o acesso à sala de aula. Como ex-Conselheiro Tutelar, você deve saber muito bem disto. No entanto, a suspensão e a expulsão de alunos são muito comuns não apenas em Manaus, mas em todo o Brasil. Fica portanto a grande pergunta: por que as escolas, os diretores, os professores e demais autoridades se sentem tão à vontade e conseguem expulsar tantos alunos, mesmo sem qualquer respaldo legal?

Glória disse...

E além de ilegal, é imoral e desumano. Em um contingente de alunos numa escola, é normal que aconteça uma série de conflitos e problemas advindos de crianças e adolescentes, com os quais a escola deve trabalhar apoiando, orientando, buscando caminhos, superando as contendas, mas isso exige humanidade, solidariedade, competência, emprego de tempo no diálogo, no tete a tete, numa visão de educação como um todo e não de apenas "vomitar" conteúdos em sala de aula... Pois é, é mais fácil expulsar... E como não há autoridades para fazer cumprir a lei, isso se tornou rotina nas escolas.

marcia disse...

meu filho foi expulso da escola e adiretoria e membros do conselho deixou bem claro que foi devido as denuncias que eu fiz contra algumas pessoas da escola, o que eu devo fazer? Quem puder me ajudar ou orientar me enviem um emaill
marcia131170@hotmail.com

Rozane Alves disse...

Sou professora de uma escola pública e vejo constantemente afirmações como essas que estão aqui. O problema de tudo isso é que nessa hora o aluno é visto mesmo como uma vítima, não estou dizendo que é o caso do seu filho Glória, mas esses alunos que fora da sala de aula são vistos como uns coitadinhos, vítimas de preconceito, discriminação, dentro da sala se transformam em verdadeiros "bichos", sinceramente não vejo outra palavra para determinar no que se tranformam. Eles batem em outros alunos que procuram fazer suas atividades e aprender os conteúdos, eles debocham dos outros às vezes até causando a expulsão, já que após sofrerem tanto deboche, muitos decidem sair da escola e a escola não poder fazer nada contra esse tipo de aluno. Eles mandam os professores para aquele lugar e tumultuam tanto a aula com bolinha de papel, gritos e brigas, que a sala de aula, que diga-se de passagem é sempre superlotada nas escolas públicas, acaba virando um verdadeiro "inferno", onde até os alunos mais interessados não conseguem aprender. Na maioria das vezes convoca-se a família desses alunos e ela diz que já não consegue fazer mais nada. Então agora eu é que pergunto. Pode 5 ou 6 alunos atrapalhar o direito de outros 35 alunos estudarem? Qual é a forma legal da escola resolver problemas como esses, quando soluções pedagógicas se esgotaram?

Jurandi disse...

Bom, como professor, posso dizer que os alunos precisam voltar a ter aquela "vontade de aprender", porque hoje em dia a porcentagem de alunos que queiram participar ativamente das aulas caiu muito. Isso preocupa. Se expulsão é certo ou errado, isso não me importa muito. Quero uma educação de qualidade. Conto com os pais para fazer com que a educação alcance o objetivo esperado. A cidadania e o preparo dos discentes ao "mercado", que a cada dia fica mais estreito. A indisciplina tem que ser trabalhada com toda familia, não só com os alunos. Expulsar não é o caso. Diálogo sim.

professor disse...

É complicado! muitas cabeças muitas opiniões.Quem de vocês da aula para 42 alunos em uma sala de 42 m2.Onde os alunos não respeitam regras nem limites, onde você é xingado, humilhado,e não há punição nenhuma.A pessoal ´"dá licença". Ficar citando Eca e LDB por favor.É muito fácil falar quando não se é professor a 17 anos e ver que nada que você faça dá resultado.Violência, falta de educação familiar.Ó Deus onde vamos parar. Só porque é "lei-legal". Vamos acordar pessoal, liguem a tv, leiam jornais, vejam na internet.Ou será que é mentira o que nós vemos.Devemos deixar de ser hipócritas.Dá licença.

Artur disse...

Meu nome é Artur e gostaria de saber é legal a suspenção de alunos?
Meu filho estuda em uma escola particular em São Paulo, e , segundo ele, estava rindo de uma piada que se lembrou, a coordenadora vendo isso, considerou "desacato a autoridade", pois estava dando uma bronca na sala, e assim mandando-o para a coordenadoria. Chegando na coordenadoria, a coordenadora, que lhe mandou para fora da sala, perguntou a ele meu numero de contato e simplesmente me ligou avisando-me que ele iria para casa, 1 hora antes de acabar a aula.Tambem,quase sendo assaltado na rua do colégio.
Costumo falar com os professores dele, nunca me constataram nenhum tipo de desrespeito.
Casa seja ilegal, por favor ,diga qual é a lei, para que essa situação de sair da sala, virando uma atração e de quase assaltado não ocorra de novo.

Obrigado desde já.

Artur

valdete disse...

meu filho tem 7 anos e aos 4 o matriculei nessa escola, que quer expulsar por motivo de agressividade e iperatividade. Ele faz acompanhamento com psiquiatra e pedagogo fora da escola.Toma remédio durante o tratamento. E ainda estão exigindo que eu fique na sala de aula, reduzindo o seu horário para 2 horas apenas, com objetivo de evitar contatos com outras.... na hora da entrada e saída. Me preocupo muito,por isso ele faz o tratamento.Com a iniciativa da escola não dá chance de analisar se está evoluindo no tratamento já que o médico alterou o medicamento e doses. O que voces acham disso? Me ajudem por favor.
obrigado
valdete,27 de maio de 2010.

Anônimo disse...

O abuso de altoridade nas escolas é muito comum. Eu estudo, ou estudava numa escola particular e por causa de coisas e eu e meus colegas comentavamos fora da escola fomos chamados a atenção porque a mãe de uma "colega" foi fofocar tudo na escola. Por fim me chamaram na diretoria e um dos donos da escola me distratou gritou comigo e me mandou calar a boca eu falei a ele que me ReSPEITASSE e falasse baixo comigo porque eu estava falando baixo com ele, disse que ele tivesse mais educação. por causa disso ele quer me expulsar da escola e disse que só não faz isso se eu for pedir desculpas a ele. Por favor, me ajudem, ele pode fazer isso???

Anônimo disse...

tive uma discusão com a diretora do colégio do meu filho,e ela disse á ele que eu não precisava leva-lo mais a escola gostaria de saber se ela tem o direito de expulsa-lo por isso.ele tem cinco anos e esta no pré.
desde já agradeço pela ajuda.

Robson Neves disse...

Meus caros, dirijo-me a todos os contrários à expulsão de alunos. Entendemos ser perfeitamente plausível que a sociedade aparta de seu convívio aqueles que teimam em contrariar as regras de convivência em coletividade, apoiamos quando vândalos pixadores são detidos pela polícia, ou quando um vizinho barulhento é coagido a desligar seu aparelho de som, isso por que ambos estão indo de encontro aos princípios de urbanidade e boa vizinhança... Então por que atacar ávidamente àqueles que expulsam de colégios os que sabidamente desobedecem as regras a todos imposta?! A Constituição garante acesso a educação como princípio fundamental, mas tirar um aluno de uma escola e pô-lo noutra não é afronta a este princípio constitucional, é antes de tudo, garantia para que os outros alunos tenham plenitude de aprendizado, não recebendo más influências de alunos descompromissados com o aprendizado, que muita das vezes é de culpa dos pais que não lhes tranmitem uma boa educação, exemplificando suas atitudes. Expulsar um aluno deve ser a última atitude a ser pensada pelos educadores, que têm igual compromisso com todos os alunos, tal medida deverá ser empregada apenas para garantir a incolumidade dos demais, posto que, em nosso ordenamento NÃO HÁ DIREITO ABSOLUTO, mais sim relativização em todas as sendas do cotidiano, por isso RECOMENDA-SE APARTAR daquele convívio social os que REINTERADAMENTE busquem a prática de condutas violentas, imorais ou desonestas, VISANDO DESTE MODO PROTEGER a maioria que se pauta de acordo com O DIREITO!!

Razor disse...

Fui suspenso por usar o celular fora da Sala de Aula!Isso é correto?

Gabriel disse...

A Constitução é para todos. O Direito à proteção integral preconizado no ECA e na Constituição Federal não torna qualquer pessoa, seja criança, ou adolescente, intocável e impassível de sanções disciplinares. Assim como a crança tem direito ao acesso à escola, os professores e demais alunos tem direito à educação, respeito, liberdade, proteção à moral e à integridade física. Se um adolescente não consegue respeitar isso, não se pode sacrificar os direitos e garantias fundamentais dos demais. Qualquer estudo básico de direito constitucional demonstrará que num embate entre princípios constitucionais, não há um princípio maior ou menor, mas caso a caso deve-se levar em conta qual princípio deve ser protegido. Não se pode esperar que um professor, principalmente da rede pública, aguente estoicamente xingamentos e maus-tratos simplesmente porque a criança ou adolescente tem direito de ir à escola. A criança e o adolescente, POR FORÇA CONSTITUCIONAL, também são sujeitos de DEVERES, passíveis de sanções inclusive criminais, as chamadas medidas sócio-educativas. Podem ser enquadrados em qualquer tipo penal (crime), que para eles são chamados de atos infracionais, mas que podem levá-los, inclusive, à internação na FASE (antiga FEBEM). Então, cuidado com essa história de que criança e adolescente é vítima da sociedade e por isso a escola tem que se tornar um local em que eles podem fazer tudo. Escola é local de ensino e construção da cidadania? É, mas educação e respeito vem de casa e não é a escola que tem que suprir o papel dos pais e familiares, mas apenas complementá-lo.

Gabriel Edler, Advogado

Anônimo disse...

fui humilhada nos colegios que estudei por ser isolada e nunca me defender.
isso me ajudou a ser ainda mais anti social. hj em dia eu nao tenho remorsos de passar por cima dos outros para concretizar meus objetivos.

tambem nao sigo leis ou regras pois elas servem para serem quebradas.

parabens! toda essa merda somente serviu para me transformar em um predador social.

estou somente me vingando hj em dia.

Monalisa Viana disse...

Ultimamente eu estava procurando um tema para um projeto de pesquisa da faculdade e vi uma matéria na internet falando sobre expulsão de alunos como forma de desistir de buscar a solução. Achei bem interessante e fiquei me questionando sobre isso e estou começando minha pesquisa com o seguinte tema: Expulsar o aluno, Solução ou Desitir de buscar a solução??! Vale a pena questionar, vale a pena refletir sobre isto! Será que resolve o problema do aluno a expulsão? E o trabalho do núcleo gestor?? Certo que existem várias situações...pórem não podemos esquecer que além de um aluno também estamos formando um Ser Humano!

Anônimo disse...

Estou tendo esse problema no momento e meu filho foi expluso de uma instituição com 150 anos de experiência em Educação, quer dizer, EDUCAÇÂO ou REPRESSÂO? Que século estamos? Ele agiu muito, muito errado mas e os que provocam a situação saem ilesos? A agressão moral, psicológica não existe? Estamos quase em Abril e eles colocam meu filho na rua e daí? Eles têm que resolver os problemas internos e não tirá-los da frente....

Giulia disse...

Anônimo,me manda e-mail para educaforum@hotmail.com, vou ver se posso te ajudar! Preciso saber a cidade, nome da escola, se é municipal ou estadual, detalhes sobre o caso, como foi feita a expulsão e tudo mais que você puder relatar. Um abraço!

Prof. Silvio Francisco do Vale. disse...

Ola, gente.
Sou professor de Lingua Portuguesa e treinador em escolinhas de voleibol, trabalho com crianças e adolescentes desde 1991, acompanho todo o trajeto do ensino, tanto o regular quanto os do eja, nas escolas de vários estados.
Infelizmente, a familia perdeu o controle sobre seus filhos, dando-lhes liberdade em demasia, seguindo a nova pedagogia impetrada pela globalizaçao, onde o menor de idade passou a ser o centro das atenções e habilitado a tudo fazer e a ter todos os direitos possiveis. Concordo com todos os direitos a que estão sujeitos os crianças e adolescentes, mas eles descobriram que podem utilizar esta prerrogativa para fazer tanto coisas boas como coisas ruins, para si e para os outros. A escola passou a ser, alem do local de educação, orientação, a substituição da família, da casa, do lar. E como os seus direitos tem que ser cumpridos, então a escola tambem passou a não ter poderes para educar, corrigir, orientar, com meios que obtenham sucesso.
Mas vejamos. As crianças e adolescentes so tem direitos, so nos preocupamos em garantir os direitos dos menores de idade, não nos preocupamos em educar estes menores, e esta educação passa não so pelos direitos, mas metade, 50% pelos DEVERES e OBRIGAÇÕES que eles devem, e mais do que isso, precisam ter, pois faz parte da sua formação, da sua base cidadã. Como posso dizer a alguem que completou dezoito anos, que agora ele tem responsabilidades e deveres a cumprir, se ele até ontem não teve nenhuma carga com a exigência do cumprimento de regras, leis, ou obrigações?
Se ontem, quando lhe chamavam de feio, ele descia a "porrada", era chamado na direção, fazia uma visita ao conselho tutelar, voltava a escola e levava sua vida "estudantil".
Como, se ontem ela estava no fundo da biblioteca, transando com coleguinha e ao ser apanhada em ação "libidinosa", chama o "mala sem alça", que atrapalhou o bem-bom de antiquado, e tambem é levado à direção, seu responsável é chamado, a psicologa e a mae, alem da orientadora, lhe dá um "bom" sermão e se diz: Vá, minha fiha e meu filho, e não pequem mais!!
Se ontem ele trouxe um canivete para furar um colega que o chamou "girafa", por ter um pescoço um pouco maior que o normal, foi levado à direção, os pais vieram, dos dois, deram uma passada na delegacia, boletim de ocorrencia, uma transferencia de turno e ambos continuam: um chingando, apelidando e o outro pronto para espetar quem lhe faça qualquer brincadeira que lhe desagrade, se morrer, foi acidente, menor de idade, socio-educação.
E assim, funciona nossas crianças, adolescentes, e enfim, nossos alunos.

SILENE* disse...

Ola,
Estou estudando um caso de expulsão de um aluno em uma escola pública, muito similar a casos apresentados aqui, quem conhece as premissas do ECA e os princípios básicos da Constituição entenderá que não existe respaldo legal para uma expulsão, já que educação é direito fundamental, o menor tem direito ao acesso e à permanência na escola, porém, a prática da expulção existe, como meio inidoneo de punir o aluno transgressor das regras internas da instituição.
Bem, em sendo assim, devemos nos ater à forma como esta "punição" será aplicada, todo e qualquer cidadão tem o direito a defesa, independente das acusações feitas ao aluno, principalmente se menor, que deve ter a oportunidade de se defender com o apoio dos responsáveis, com todos os meios possíveis e passíveis de prova.
Tenho visto jurisprudencias que informam que para que se efetive uma expulsão de um aluno, como medida disciplinar, seja em escola pública ou particular, uma reunião do conselho escolar deve ser realizada, com a presença dos pais ou responsáveis e aluno, para definir a legalidade da expulsão, caso contrário é abuso de poder.
Se verificado o abuso, o caso poderá ser reportado ao conselho tutelar particular, ministério público e secretaria da educação, podendo os responsáveis buscarem providências judiciais que favorecerão o retorno às aulas antecipadamente até manifestação da administração.
Entendo que a disciplina deva existir na escola, tanto quanto na vida, entretanto, as medidas punitivas devem ser na intensidade da infração, para tanto, antes de uma expulsão devem existir as advertências e a suspenção.
Mesmo nos casos gravíssimos que visivelmente são dignos de expulsão direta, ainda assim, deve existir ampla defesa e contraditório; basta compararmos com o mundo juridico, onde até os mais crueis assassinos tem direito a defesa.

Espero ter ajudado de alguma forma,
Silene - Vitoria - ES

Giulia disse...

Obrigada, Silene, pela sua contribuição. Leia o artigo de hoje, inspirado na sua mensagem. Continue fazendo comentários inteligentes. Um abraço!

makapps disse...

Boa noite, meu filho tem 6 anos e está o 1º ano do fundamental, ele tem TDAH ,coloquei-o no colegio em frente de casa por ser "renomado, tendo 86 anos de tradição"enfim a escola inicialmente indicou um neuropisquiatra para atende-lo mediante a sua estada na escola, assim sendo concuido o seu diagnostico, foram uma series de reclamações e acusações feitas no devorrer deste 1 ano e meio de convivio escolar pelo seu baixo desempenho, agitação e seu sossiocultural, ontem fui chamada para uma reunião e ao chegar lá fui recebida por uma equipe de coordenadores me recomendando a tranferencia do aluno para uma outra intituição.
Me senti completamente sem chao com tal situação, o garoto sendo tratado pelo medico intimado por eles a mais de um ano, com todo este envolvimento familiar e despesa medicas no meio do anos eles fazem isso gostari de saber se é legal tão fato.

Uma mãe aflita
Marcela

Giulia disse...

Marcela, estou postando e respondendo sua mensagem no topo do blog. Leia lá e me mande e-mail no educaforum@hotmail.com
Boa sorte e abraço!

Se Liga Prefeitura!! disse...

Estou prestes a ser transferido... E ela cogitou a ideia de uma expulsão. Disse que a desacatei e desrespeitei.. Mandei um e-mail pro educaforum@hotmail.com espero respostas!

Giulia disse...

Já respondi ao e-mail. Agora você me passa mais dados em outro e-mail, ok? Abraço!

Abrahãn disse...

Tranquei a matrícula de minha filha mais velha na faculdade por falta de condições financeiras, como represália, expulsaram minha filha de 7 anos do 2° ano, fui no ministério público da minha cidade e me disseram q por ser instituição privada podem "fazer o que quiserem". Isto está certo?

Anônimo disse...

Posso ser expulso de uma escola por usar boné?
Sempre tive notas boas, e as vezes faço uso de boné por achar mais pratico quando estou atrasado, coloco na cabeça e pronto, nao perco tempo penteando.Gostaria de saber, se posso ser expulso por isso.

Giulia disse...

Anônimo, claro que não! Manda e-mail para educaforum@hotmail.com. Vamos tentar ajudar sem envolver seu nome. Mas manda todos os dados: nome da escola, cidade, nome do diretor, fatos ocorridos e ano em que você está.

MATEMATICA COM TIOWANN disse...

Olá, boa noite. Hoje recebi uma convocação do diretor da escola do meu filho, 1º ano do ensino médio, ele tem 15 anos. O diretor disse que ele será expulso. No mês de junho o meu filho e dois colegas soltaram uma bomba na escola, não teve maiores complicações, foi no pátio, erradíssimo eu sei, então o diretor disse que a próxima "gracinha" o meu filho seria expulso. Não demorou muito né!!! Um professor de FILOSOFIA, passou a tratar os três como primos/irmãos do Bin Laden(pode isso???), meu filho não aguentou mais e falou umas boas para o professor que MANDOU ELE O RESPEITAR. Bem agora será expulso. É justo? Tem uma meio-termo? O que posso agurmentar??? Deem suas opiniões. Obrigado.

Giulia disse...

Era o que? Uma bombinha de S. João? Favor passar mais informações sobre nome da escola, cidade, ano em que seu filho estuda, para o e-mail educaforum@hotmail.com. Qual é seu nome: Tiowann? Abraço.

expulsão disse...

eu fui expulso da escola por causa de pixações , e agora quero retornar , a estudar la ano que vem .
Eles é obrigado a me aceitar devolta ou fica no critério deles ?

Giulia disse...

Oi, aluno, você escreve de onde? Informe sua cidade, nome da escola, ano em que parou de estudar. Mande por e-mail para educaforum@hotmail.com e conte sua história. Você foi expulso de forma direta, ou pelo Conselho de Escola? Ficamos no aguardo de notícias.
Vamos tentar ajudar! Um abraço.

Anônimo disse...

meu filho tem 6 anos e faz 3 anos que ele estuda em uma escola , enfrentei varios problemas com meu filho , porque ele e muito agresssivo , a escola pediu que eu o levasse pra o psicologo ,levei ,houve uma mudança , masai sempre ele tem umas recaidas e agora a escola a 3 meses disse que se chegasse o final do ano e ele nao mudasse ,não queria mas ele la ,eu muito preocupada levei ele pra fazer um acompanhamento na faculdade ,com psicopedagogo e psicologo ,onde eles tambem fazia o trabalho de ir ate a escola ,quando foi essa semana o pessoal da faculdade foi ate a escola se disponibilando pra ajudar o proximo ano , mas a escola nao quiz e expulsou meu filho de 6 anos ,emfim estou revoltado ,pois sou uma pais ,presentes ,ajudamos em tudo ,e eis a questão onde fica a inclusão social ? isso estar certo? a escola particular pode expulsar o aludo tendo o apoio de todos pra ajudar a escola ?

Kaony paulino disse...

É o seguinte pessoal, eu fui suspensa porque me neguei a fazer aula de educação física, disse que faria aula teórica , mais a pratica não, e as educadoras: coordenadoras, riram na minha cara e me suspenderam, sem me dar o direito de assistir qualquer aula se minha mãe não comparecer! Sei que isso não é correto, quero saber como posso ir contra a isso? Preciso de uma resposta breve, pois se não souber lutar contra, amanhã não poderei assistir aula!

Kaony paulino disse...

É o seguinte pessoal, fui suspensa hoje da minha escola porque não quis fazer aula pratica de educação física! E sei que a lei é bem clara ao dizer que nenhum aluno tem obrigação de participar das aulas se não quiser, fui suspensa e não posso ir a escola ate que minha mãe compareça! Eu sei que isso é errado e preciso saber de um jeito pra brigar contra a isso até amanhã! Alguém pode me ajudar por favor?

Giulia disse...

Kaony,não é bem assim! Se você tiver um mal estar, tipo dor de cabeça, gripe, febre ou coisa que realmente impeça a educação física, então a falta é justificada. Favor relatar o caso com mais detalhes pelo e-mail educaforum@hotmail.com

Anônimo disse...

estou muito triste pois postei uma duvida sobreo meu filho ninguem respondeu ,porque respoderam os dos outros e do meu não ?

Giulia disse...

Anônimo, a gente passa as madrugadas respondendo e-mails! a única coisa possível é sua mensagem ter-se perdido no lixo eletrônico. Mande novamente, para educaforum@hotmail.com e informe seu nome, senão como vamos saber de quem é a mensagem?

Anônimo disse...

Meu filho e mais um aluno e uma aluna foram espulsos por uma votação entre os alunos da sala, a diretora conduziu a votação.Os alunos foram marginalizados e a diretora não deu nem uma opção para resolver o problema trocar de sala por exemplo.È legal isto?Posso recorrer a justiça? Posso processar a escola ou diretora.

Giulia disse...

Uma vergonha, anônimo! Mande e-mail para nós, o endereço é educaforum@hotmail.com
Vamos orientar sobre como agir.
Um abraço!

Anônimo disse...

Olá! Segunda feira a diretora da escola do meu filho ao invez de repreende-lo por estar nervoso Teve uma conduta da mesma idade que ele (5 anos) gritando e berrando para que ele se acalmasse. Em sua forma de educar, chacoalhou ele e usou de força para mante lo sentado (deixando marcas roxas em seu braço)
No ápice de sua loucura gritou para a coordenadora que ele estava expulso da escola. Em nenhum momento fez reunião ou expressou a mim ou a meu marido o porque chegou a essa conclusão! Hoje dia seguinte ao fato fomos em busca de respostas e obtvemos da mesma que ela sendo dona da escola, tem o direito de expulsar quem ela quisesse e depois afirmou que ele só poderia voltar se eu trouxesse laudos de neurologista e psicologa e que levasse uns 20 dias pois ele teria que pensar em suas atitudes (estamos falando de uma criança de 4 anos que muitas vezes não se lembra nem do que comeu) e que se ela aceitasse ele de volta antes do prazo ele pensaria que venceu a batalha contra ela

Giulia disse...

Oi, Anônimo, mas você gostaria de manter seu filho nessa escola???

Anônimo disse...

minha filha foi espulsa da escola que está estudando sob acusação de roubo de um aparelho que ela alega ter encontrado no chão eu me responsabi lizei em não deixala ir para nenhuma outra escola pois ela tem dificuldade em se relacionar e em fazer amigos alem disso estamos praticamente no final do ano posso ser penalizada por esta atitude?

Giulia disse...

Oi, anônimo, você pode ter problemas, sim. Manda e-mail pra nós, vamos tentar ajudar: educaforum@hotmail.com
Um abraço!

Matheusinhu . xD disse...

Tenho diversas ocorrencias registradas na minha escola (umas 23 no total), só que nada muito grave. É mais por atrasos na sala de aula, e discussões com professores, e quando registram ocorrencia que eu não concordo, eles falam que seu eu não assinar eles vão tomar maiores medidas como chamar minha mãe, e eu acabo sendo coagido a concordar com a ocorrencia, eles podem me expulsar?

Giulia disse...

Matheus, como você já viu inúmeras vezes nos depoimentos deste blog, não deveriam, mas expulsam pelo motivo mais banal, basta que isso seja do interesse do diretor da escola.

Anônimo disse...

Boa tarde, hoje tivemos um acontecimento infeliz na família. Meu irmão estuda em uma escola particular, e hoje foi pego no banheiro da escola com droga (lança perfume), ele não faz essas coisas, não é nenhum viciado, mas enfim, aconteceu! Além de toda a confusão na família a coordenadora nos chamou pra conversar e disse q teríamos q fazer uma transferência forçada, q não iam expulsar pra não sujar o histórico, mas na verdade foi uma expulsão maquiada!
Meu irmão não estava correto, porém a correção virá da família, essa expulsão maquiada terá q ser aceita por nós ou podemos contestar pra q ele possa ao menos terminar o ano na escola? Não sei se posso usar alguma lei ou algo q nos ajude nesta questão.
Desde já agradeço.

Giulia disse...

Anônimo, nenhuma lei permite a expulsão da escola! Mande e-mail para educaforum@hotmail.com informando o nome da escola, a idade do seu irmão, o ano em que estuda e mais todos os dados que você achar importantes para ajudarmos na situação. Não se preocupe, não vamos divulgar seu nome, nem o da escola. Um abraço!

Anônimo disse...

A escola e, principalmente, o professor - frente aos comentários a favor e contra inconformidades sociais (mesmo que mínimas) na escola aqui expostos -, têm condições de contornar a situação em relação ao objetivo maior e único que é: fazer a aprendizagem do ser humano. A questão é: em que proporção o direito de transgredir de poucos pode ser maior do que o direito de usufruir da liberdade de aprender da grande maioria?

Anônimo disse...

Venho falar para a senhora uma acontecido na Escola Estadual Eu vou fazer 17 anos em julho, to estudando no 3 colegial...... Então venho buscar ajuda há esse assunto: O horario de saida da escola é 17 horas, mais por causa que eu faço um curso , saiu as 16:30..... a professora tinha passado materia na losa, eu ja tinha acabado de copiar, erá umas 16:28, dai uma amigo meu pergunto se era bom o curso que eu faço, dai retirei meu celular do bolso para mostra algumas fotos para ele, ja que nois ja tinhamos copiado a materia, e a professora não estava fazendo nada.... assim que eu tirei o celular do bolso e fui mostra as imagens para meu colega, a professora se levantou da sua mesa, e veio na minha direção , pedindo o celular, porque diz ela q eu estavo atrapalhando a aula dela.... pois por esse motivo eu não quiz entrega o celular, por 2 motivo, uma que eu não estava atrapalhando a aula, e outra porque ja estava na hora de eu ir embora.... dai ela mando eu sair da sala e ir embora, eu me levantei e sai da sala, e fui tomar água no bebedouro que fica em frente a minha sala, após isso ela saiu lah fora e ficou gritando de longe pra diretora q eu tavo com o celular atrapalhando a aula dela e que era pra fazer uma advertencia, após eu escutar isso fiquei magoado e com raiva, pois outros alunos tbm ficava com o celular na aula dela, com fonin de ouvidose tals, e ela nunca reclamo, por aquelas alunas serem a queridinha dela..... após ela falar gritado oque tinha acontecido, eu fiquei nervoso e falei assim pra ela: Que a proxima vez q um aluno tivesse com celular na aula dela e se eu falasse pra ela e ela n tomasse uma providencia, eu iria pega o celular da pessoa e joga na cara dela.... depois disso a vice diretora veio falar comigo, e eu falei pra ela q ja q celular era proibido, ninguem tinha q levar celular pra escola, nem professor, nem diretor, nem supervisor............. dai ela ja começo me umilhar falando q eu era um simples alunos, e q eu não chegava nem nos pés dela, q eu era um simples coitado.........depois disso sai correndo e fui embora, porque me senti umilhado e tbm pq eu tinha q ir pro curso e ja tavo atrasado.... acho que hoje eles vão me dar uma suspensão de 3 dias, eles estão certo em dar essa suspensão pra mim???? Tbm queria saber uma coisa, essa professora não deixa agente ir no banheiro e nem beber água na aula dela, e pior q as aula dela são sempre nos ultimos horarios ou no 3° horario, na maioria das vezez tamo com muita sede ou apertado pra ir no banheiro e ela não deixa, ela pode fazer isso? em quantas , em quantas horas o aluno tem direito de ir ao banheiro ???????????? Oque eu faço se essa professora fica pegando no meu pé e querendo me fuder nas aula dela ????????? Porfavor me responda rapido OBRIGADO *__*

Giulia disse...

Anônimo, me manda o mesmo texto por e-mail com os dados da escola. A gente não divulga aqui no blog, mas preciso saber que escola é essa para ajudar. Entendo sua posição e o absurdo da situação. educaforum@hotmail.com Abraço!

Anônimo disse...

ola bom dia, tenho um filho de 10 anos que estuda em uma escola particular hoje pela manha ele foi impedido de assistir aula pois estava com o pé machucado e não pode usar o tênis, mais a escola não aceita que o aluno assista aula de chinelos por isso o empedio de assistir aula. o que devo fazer o procedimento da escola foi correto?

Giulia disse...

Claro que o comportamento da escola foi absurdo. A escola perdeu uma boa oportunidade para mostrar aos demais alunos que as aulas são mais importantes do que o vestuário e que o objetivo da escola é o conhecimento e não o uniforme. Se eu fosse você, tiraria meu filho dessa escolinha meia boca, que só visa lucro e só se preocupa com as aparências... Qualquer dúvida, manda e-mail para educaforum@hotmail.com Um abraço!

Anônimo disse...

Anônimo, disse: Sabemos que todas as crianças e adolescentes tem direito a educação e ao respeito, mas quando um aluno agride um colega ou um professor a escola não pode tomar uma atitude mais "drástica" não? Os profissionais da educação e os outros alunos podem ser lesados dos seus direitos? porque é lei e aluno não pode ser expulso. Pessoal do EDUCAFÓRUM, por favor, você estão deixando os alunos e pais de alunos acharem que eles estão sempre certos, e sabemos que não é assim. Todo dia a gente ouvi e ver notícia de professor agredido por aluno, aluno transando em sala de aula, usando drogas e outros absurdos, e ainda assim pode-se achar que a escola é sempre quem estar errada? O diretor e o professor são sempre os errados em expulsar? É devido a essa "liberdade" e e direitos sem deveres que a educação estar desse jeito...

Anônimo disse...

Bom tive minha filha de 16 anos,estudando no 3 ano do ensino médio, em uma escola de referencia da minha cidade expulsa por ter chamado o diretor de meu amor de forma irônica, sendo o seu terceiro ano na mesma e nunca tendo nenhuma advertência ou suspensão ou seja nada que a desabone pois eu como mãe nunca fui convidada a ir a escola, nem mesmo quando ele a expulsou, estava viajando e quando cheguei fui falar com o mesmo que me disse que naquele momento não podia ter tomado outra atitude há não ser expulsá-la por ter chamado-o de meu amor de forma irônica pode isso.
Se é ilegal por favor me mostrem a lei para que eu possa tomar minhas providencias perante este senhor.
Obrigada.

margareth disse...

ola meu filho estuda numa escola estadual,e hoje ao chegar em casa,recebo a noticia que a escola ligou dizendo que meu filho de 12 anos foi expulso
da escola por tres dias ,imediatamente liguei para a escola para saber o motivo,elas me diseram que ele tem 27 ocorrencias,eu perguntei que tipo de ocorrencia eram essas,intaum me diseram que era desinterese nas aulas,porque ficou em pe,andou na sala,em vez de dizer presente na chamada falou presunto,diz que respondeu ao professor eu nao acredito que tenha respondido algo grave pq ele nunca fez isso,pra mim foi uma surpreza,que anda em rodinha de amigos no recreio,que deu risada do amigo,ou colocou um apelido no amigo enfim esses tipos de ocorrencia,mas sera que isso e motivo pra expulsar?quer dizer entao que criança nao pode mais ser criança,se zuar um amigo ou por apelido agora e bulling,faz uns 15 dias me chamaram na escola pra conversa porque ele nao estava fazendo as tarefas conversei de boa e pedi que me ligasem se isso voltase a acontecer,ou se ele desce trabalho ,nehun telefonema ate hoje ,quando me avisaram da expulsao,nao vou dizer ahhh meu filho e santo porque nao e ainda mais quando se junta com mais crianças mas sera que e motivo pra tanto?perdi a paciencia com a professora e perguntei se era uma escola,ou um regime militar,porq tudo pra eles e ocorrencia,fico no aguardo de resposta obrigada.

Giulia disse...

Oi, Margareth, é claro que seu filho é uma criança normal e nada justifica o comportamento da escola! Felizmente foi só uma suspensão, não uma expulsão. Caso a escola intime você novamente, manda e-mail para nós: educaforum@hotmail.com. Você mora em São Paulo? Manda também os dados da escola. Um abraço!

Giulia disse...

Oi, mãe de aluna de escola de referência: impressionante o comportamento desse diretor! Em lugar de levar na esportiva, passou para a expulsão??? Essa escola deve ser bem autoritária, mesmo! Você pode processá-lo por constrangimento ilegal, mas isso vai te custar muito caro, os juízes costumam ficar do lado da escola. Estou sendo sincera, pois há diversos casos em andamento que se arrastam há 3 ou 4 anos e os pais já gastaram uma fortuna com advogados. Se precisar de mais alguma informação ou ajuda, manda e-mail para educaforum@hotmail.com Um abraço!

Josué Nunes disse...

Pais, famílias adotem seus filhos - parem de transferir suas responsabilidades para a escola. Em que mundo vocês vivem? se o aluno não pode responder pelos seus atos, então responda a família. A família não tem autoridade sobre seus filhos e, quer que o professor faça esse papel. adotem seus filhos ou então o bandido adotará isso se ele não virá o bandido, se é que já não é. Criem vergonha adotem seus filhos.

Anna disse...

Realmente é triste presenciar pais defendendo atitudes erradas de seus filhos. Por isso o mundo está do jeito que está. Sempre a escola é culpada e os filhos coitadinhos, vítimas do "abuso de autoridade". Interessante alguém questionar "autoridade", sendo que é algo que perdeu a muito tempo sobre os filhos!!!

Giulia disse...

Josué e Anna, o mundo está melhor! Finalmente está aparecendo o autoritarismo do sistema educacional, embora pessoas como vocês continuem papagueando o que os sindicatos da "má educação" tentam difundir: que o aluno é um criminoso em potencial.

Andrea Guilhem disse...

Boa noite, hoje, meu filho de 6 anos, que frequenta o 2 ano do fundamental, chegou com uma suspensão, devido reincidência de mal comportamento, mas não é nada grave, bagunça de criança. Gostaria de saber da legalidade da suspensão, se a escola pode suspender uma criança de 6 anos, que nem tem a menor idéia do que é uma suspensão. A escola também pediu a visita da psicóloga do meu filho, a qual visitou a escola na semana passada e passou (a pedido da escola)algumas dicas, para juntas direcionarem o tratamento melhor ao meu filho, visto que ele é uma criança hiperativa, sem déficit de atenção, ( aliás ele é superdotado, com laudo de psicóloga). Tudo isso ficou bem claro no início do ano, quando fiz a matricula dele, a escola se prontificou a ajudar e a fazer a diferença no ensino e tratamento ao meu filho, mas, até agora, não vi nada disso...

Giulia disse...

Oi, Andrea, fuja imediatamente dessa escola! Pelo que você relata entendo que trata-se de uma escola particular e todas elas têm o rei na barriga. Você não vai conseguir nada, ainda bem que percebeu a falta de atitude dela! O caso do seu filho é apenas mais um dentro da grave tendência de expulsão de alunos por "hiperatividade", ou seja, seu filho é uma criança inteligente e claramente ansiosa, dentro de uma escola que não sabe valorizar sua inteligência, o está rotulando e transferindo toda sua responsabilidade para a família. Se precisar de ajuda para encontrar uma escola melhor, nos escreva informando a cidade e o bairro onde você mora, pois recebemos mensagens do Brasil inteiro: educaforum@hotmail.com
Boa sorte e um abraço!

Anônimo disse...

Tenho tido sérios problemas com um professor e ele já me tirou da sala pela segunda vez, o problema é que desta segunda vez até mesmo a pedagogia disse que o motivo era absurdo, e tenho levado faltas devido a isso... E posso vir a reprovar por faltas, isso é legal ou ilegal? Ele tem o direito de me tirar da sala quando bem entende e me dar falta sendo que eu estava la??

Giulia disse...

Anônimo, a pedagoga de quem você fala seria a coordenadora da escola? Ela não conversou com seu professor? Me manda o nome da escola e explica melhor os fatos por e-mail. Em qual cidade você se encontra? Qual ano você estuda? Um abraço! educaforum@hotmail.com

Anônimo disse...

A direção da escola das minhas filhas tem difamado elas para outras mães, dizendo que não é para deixar as filhas andar com elas, tenho plena confiança na educação que eu dei a elas, pois converso muito com elas sobre todos os assuntos que uma mãe deve falar com duas adolescentes,12e 13 anos,graças a Deus elas não tem feito isso só com minhas filhas então as mães já nem se importam mais com os comentários da direção, porem isso me chateia muito cheguei a ir na secretaria da educação para reclamar das atitudes da direção, mas isso continua acontecendo, não deixando a historia pra lá fui até a coordenadora pedagógica e ela me relatou que o único problema delas foi uma briga dentro da escola mas, que elas não respondiam e nem xingavam os professores, fiquei feliz porque pude ver que elas absorveram a educação que eu tanto luto para que elas tenham. Também trabalho na área da educação e sei que não é fácil aguentar falta de respeito por isso exijo respeito delas em relação aos professores. Difamar, expulsar será mesmo que esses educadores estão preparados para enfrentar salas superlotadas?

Giulia disse...

Anônimo, esses profissionais não têm o mínimo preparo para lidar com adolescentes! Por favor, mande e-mail para educaforum@hotmail.com para podermos dar uma melhor orientação. Um abraço!

Anônimo disse...

Ola, estou no ultimo ano e minha sala é um terror, todos professores reclamam da nossa sala... minhas notas são todas azuis e tenho poucas faltas.Duas semanas atraz teve uma prova na qual todos estavam com dificuldades para responder, eu simplesmente tentei fazer as que não sabia chutei e no fim expressei minha opinião " não sei e duvido que a dilma saiba" e um rapaz desenhou um urso nas folhas, a diretora foi ate a sala e veio me dar uma bronca por eu ter expressado minha opinião e quando ela começou a falar disse que eu não arrumaria emprego em lugar nenhum, eu disse sua opinião eu tenho a minha, depois ela foi falar com o outro aluno que desenhou um urso na prova... A vice diretora disse que iria tirar tres pessoa da minha sala da escola para o resto da sala ter como exemplo... hoje eu estava sentada fazendo uma redação a vice entrou na minha sala eu olhei para ela e abri um sorriso é meu jeito esta sempre sorrindo, ela disse que todas as vezes que ela entra na sala eu fico rindo da cara dela e que eu sou uma das alunas que ela vai tirar da escola como exemplo e porque fico rindo quando ela olha para mim... gostaria de saber se ela tem esse direito sendo que tenho boas notas poucas faltas e no meu ver não infringir as regras da escola? isso não é abuso de poder? o que posso fazer para impedir ela de fazer isso comigo?

Giulia disse...

Anônima, fica bem de olho, pois quando falam que vão expulsar expulsam mesmo... Manda e-mail pra gente com mais dados. Você mora em São Paulo? A escola é estadual ou municipal? Em qual ano você estuda? Qual a sua idade? Um abraço!
educaforum@hotmail.com

Anônimo disse...

Li todos os relatos descritos neste blog pois estou pesquisando sobre o assunto "regimento escolar".
Trabalho a 15 anos na mesma escola como educadora. E o que tenho visto ? Profissionais super competentes desestimulados por ver se esgotando todos os argumentos e estratégias para lidar com alunos indisciplinados. Professores e equipe pedagógica reféns de um sistema hipócrita que, através de ECA e afins, diz nas entrelinhas que o aluno pode tudo e o professor tem que aguentar tudo, pois "faz parte da profissão". Respeito a opinião dos demais, o sofrimento das mães que tentam lidar com esses problemas mas também vou expor a minha opinião : é fácil dizer que o professor estudou e tem que exercer sua profissão com competência suficiente para dar conta dessas questões. O que ninguém citou até agora é o fato de que o professor também é um SER HUMANO, com sentimentos e com uma moral a zelar (até porque ele não é professor de 1 aluno só, mas de uma turma inteira). Quer dizer que o aluno me xinga, me agride e, porque o ECA diz que ele deve ter o direito a estudar, ter sua dignidade humana preservada eu tenho que aceitar ele de volta na minha sala ? E como fica a situação diante dos outros, que vendo que a situação não deu em nada, podem se sentir no direito de fazer o mesmo ou pior ?
Gente, é esse o pior erro da escola pública (porque na particular não tem ECA que impeça o dono da escola de preservar o ambiente escolar, não se enquadrou, sai mesmo !); viramos um depósito de delinquentes, gente desinteressada em estudar e que só quer bagunça. E não venham me dizer que é falta de estratégias adequadas não ! Trabalho com gente que desenvolve projetos maravilhosos, comprometidas e muito cometentes e imagino que existem muitos destes bravos guerreiros ainda em outras escolas. Mas também tenho visto muita gente adoecer, pirar literalmente por ter que engolir a seco que "ele é um coitado, vítima da sociedade". E o professor ? Não é vitima também ? Quando escolhemos uma profissão sabemos dos prós e contras mas na educação está havendo uma tremenda covardia !!!!! Estudamos tanto pra isso ?
Enquanto isso continuar acontecendo cada vez mais vamos assistir nos telejornais casos de aluno batendo em professor, entrando e matando todo mundo . Sabe porquê ? Porque eles já perceberam o quanto a "escola é deles" e o quanto há proteção para os de menor idade, tanto que eles quando são presos, dizem sem medo (como eu assiti um ex aluno meu dizer quando foi preso por roubar um mercado nas imediações) : "daqui a uma semanae tô solto, não pega nada nem se eu matar !

Aline Barbosa disse...

Olá boa noite! Minhas filhas estudavam em uma escola particular e foram expulsas. O motivo pelo qual o dono alega a expulsão, seria porquê supostamente eu(mãe) comentei com uma professora que a escola estava com o ensino bem equiparado ao da escola municipal que é regida por uma instituição chamada FERP, no qual a minha intenção em momento algum foi a de caluniar a escola, e sim de dizer que eu gostei muito do ensino da escola municipal anterior e que a minha filha nem tinha sentido diferença no conteúdo, e ainda deixei claro que só a tirei do municipal, porque a greve estava demorando a acabar. No entanto, essa mesma professora, desde que a minha filha mais velha voltou para essa escola, ela vinha fazendo certa discriminação dizendo que a criança vinha de um lugar propício a marginalidade, e eu sempre preocupada em fazer a minha filha deixar para lá e ainda mostrar que a opinião dela não condizia com o seu comportamento. Isso tudo aconteceu no dia 2 de agosto e minha família por ser evangélica resolvemos deixar para lá, mas desde que isso aconteceu, a minha filha é apontada na rua e foi totalmente exposta a deixando envergonhada. Ela nem consegue ir mais ao futebol, por se sentir perseguida. O que eu posso fazer, já que o dono as expulsou dizendo que ele estaria no seu direito e poderia fazer o que quisesse? Além disso, eu me senti discriminada também, e por isso fui até a delegacia e me informaram que não caberia um B.O, e sim um processo. Seria como o caminho? Me ajudem por favor!

Giulia disse...

Aline, preciso do seu e-mail para te orientar. De qual cidade você escreve? Mande uma mensagem para educaforum@hotmail.com que te respondo. Abraço!

Anônimo disse...

ola, boa tarde.. preciso tirar uma duvida, minha filha foi expulsa do colegio por conta da matricula atrasada e agora esta sem estudar oq devo fazer quanto a isso?

Giulia disse...

Anônimo, manda e-mail para educaforum@hotmail.com, fica difícil responder por aqui. Em qual cidade você mora? Que ano sua filha estuda? Qual a idade dela? Um abraço!

Anônimo disse...

Queria uma ajuda no caso de expulsão: Uma fato aconteceu na escola, que durante uma aula de informática, 1 aluno sentado ao computador começou a fazer slides colocando nomes de professores e diretores e usando palavras, posso dizer P....B....ou seja palavrões, nenhum xingamento foi feito. Mas do seu lado estavam 2 outros alunos, um que estava ditando as ordens e outro que viu e nada fez..
O slide foi pego na outra aula, pois o menino deixou o computador aberto.
a professora ficou horrorizada, chamou a diretora e foram abrir as filmagens, pois a sala é vigiada por câmeras.
Os alunos foram chamados, pois viram os três no video, porém apenas um escrevendo, um aparentemente ditando e o outro do lado em sua máquina, fazendo outra coisa que não era os tais slides.
A diretora então chamou os três e os expulsaram da escola, deu a transferência.
É possível essa situação?
São alunos de 14 anos de escola particular de alto padrão.
Não houve colegiado, e isso tudo aconteceu em menos de 2 horas.
Estou chocada e perdida, pois acho que a decisão é muito pesada para o problema.
O menino que apenas estava do lado tem boa conduta, nunca deu um problema sequer,
os demais colegas estão tristes e querem mobilizar a escola para que a direção volte atrás.
O que eu faço?
sou mãe desse menino que nada fez.
obrigada
CJL
MG

Giulia disse...

CJL, respondemos por e-mail. Infelizmente escola de "alto padrão" não é sinônimo de escola competente... Essa parece não ter a menor competência em lidar com disciplina. Os pais podem procurar o Conselho Tutelar e tentar resolver por lá. Infelizmente escola particular faz o que quer, principalmente as de "alto padrão", muitas vezes apenas econômico!

Anônimo disse...

Correto mesmo, é contratar um bom advogado e distribuir uma ação para reintegrar o aluno na escola e ainda condená-la aos danos morais competentes. Destaco, que se a escola não tem competência para gerir a sua própria estrutura disciplinar demonstra inequivocamente incapacidade para educar, logo assim como o aluno pode ser expulso de igual sorte a escola deve ter a sua concessão do poder público de funcionar caçada e se for pública os dirigentes sofrerem processos disciplinares de expulsão também por incompetência da arte de educar. A via é de mão dupla! Se a escola simplesmente expulsa um aluno sem antes tentar recuperá-lo dentro do próprio sistema educacional é porque é ineficiente e deve também sofrer sanções. E mais, basta buscar na Jurisprudência do Brasil a centenas de decisões judiciais que asseguram os meus argumentos aqui expostos. Meditem sobre os fatos!

Giulia disse...

Olá, Anônimo (o último). Gostaria muito que você se identificasse e entrasse em contato conosco pelo e-mail educaforum@hotmail.com Infelizmente desconhecemos casos em que os pais de alunos tenham conseguido ganhar causa contra as escolas, talvez sejam escolas top, que não é o nosso público mais frequente aqui no blog. Mas gostaria muito de conhecer esses casos! Obrigada e um abraço.

José M. R. Salgueiro disse...

Olá a todos os interessados neste assunto.

Para começar temos que entender e diferenciar “escola “ de “sistema educacional”. Todos, na idade própria, têm o direito subjetivo de estar e permanecer no sistema, ou seja, as autoridades educacionais terão, obrigatoriamente, de providenciar uma unidade escolar que atenda ao aluno. Nem que esta seja uma instituição especializada no atendimento à portadores de síndromes severas ou àqueles alunos cujo comportamento social requer uma unidade especializada, incluindo profissionais capazes de atuar adequadamente na recuperação.

Ao citar este exemplo extremo creio ajudar no entendimento da diferenciação. Assim fica mais fácil / palatável aceitar que uma unidade escolar possa impedir que um aluno continue sistematicamente desrespeitando as normas da comunidade escolar, previstas em seu Regimento Escolar. O mesmo se dá em relação ao aluno cujo comportamento em sala de aula acaba por atrapalhar a atenção / compreensão dos demais .

Outra distinção deve ser feita em relação àquele comportamento “traquinas”, próprios das fixas etárias, próprio do ambiente escolar, ai incluídos os casos de “excessos”. Pra estes a unidade escolar deve estar devidamente preparada, tanto com professores experientes como com sua equipe de coordenação e/ou supervisão. Inclui-se aqui a interação com pais / responsáveis, com o objetivo de resolver os problemas.

Porém, vencido “certo limite”, a critério da equipe técnica-pedagógica da unidade, passa esta a ter a responsabilidade de fazer valer o seu Regimento Escolar. Aliás, esta é uma das razões de sua existência, ou seja, prever as hipóteses e o rito referente à “expulsão”.

Pensar de forma inversa seria e, infelizmente o é, muito especialmente nas escolas públicas, compactuar e fomentar comportamentos e atitudes que afrontam as relações de convivência respeitosa e democrática que todos esperamos que formem a base de nossos educandos.

Milda disse...

Boa tarde li essa matéria sobre expulsar ou não o aluno, por favor me dê uma orientação: Meu filho está no segundo ano do ensino médio, fez 18 anos em novembro, nunca foi um aluno indisciplinado, porém juntou-se com uns 4 colegas e empilharam cadeiras e mesas na sala de aula que estava vazia, após isso arremessaram cadeiras derrubando as outras, o diretor chamou as partes envolvidas e propôs que os alunos trabalhem na escola durante as férias para que não faça um BO, porém disse que todos terão que se trasnferir ou a escola fará isso. Por favor me responda o que devo fazer, inclusive todos foram reprovados. Aguardo e desde já agradeço.

Giulia disse...

Milda, tudo isso é irregular! Manda e-mail com todos os dados da escola para educaforum@hotmail.com

José M. R. Salgueiro disse...

Olá Milda!
Cada caso é um caso. Em todo sistema educacional (federal / estadual / municipal) há um setor responsável pela “inspeção escolar”. Leve o problema a esta autoridade educacional, pois é ela que tem a obrigação / competência legal resolver estes casos.
Boa sorte pra vc e seu filho.
Sds educacionais.

Cleude disse...

Boa tarde!
O assunto expulsão, vem me chamado a atenção principalmente nestes últimos dias. Meu filho estuda em uma escola pública de nome E.M.Hinque de Miranda no município de Xinguara-PA, é eu fui convocada pela diretora que meu filho vai se expulso se ele não mudar seu comportamento sei que o mesmo não é santo mais sou contra a expulsão. A mesma me alega que o meu filho não participa das aulas, conversa muito, deixa de fazer as tarefas, tem brincadeira forte com os outros colegas de sala, isso seria suficiente para ele ganha a expulsão? Mãe em desespero me mande uma resposta.

Giulia disse...

Não, nessas condições a expulsão é um absurdo! Falta a essa escola um projeto pedagógico que saiba lidar com os alunos mais inteligentes, são esses que não prestam atenção, pois as aulas devem ser muito chatas. A diretora que pegue esses alunos e dê tarefas para eles se sentirem úteis e presentes na escola. Boa sorte, mãe!

Anônimo disse...

Sou aluna de colégio público Estadual e a diretora me pois para fora de sala porque eu perguntei a ela se as matérias da prova do saerjinho os professores passariam pois não deram nenhuma matéria que havia na prova. Ela se alterou na hora gritando comigo só por causa dessa pergunta e me expulsou da sala de aula que estava tendo prova na hora. Isso pode?

Giulia disse...

Isso é um absurdo! Mande os dados (cidade onde você mora, nome da escola e da diretora) por e-mail: educaforum@hotmail.com

Camila disse...

Li com muito cuidado vários comentários antes de tomar a liberdade de postar o meu. Muitos aqui usam o ECA para demonstrar que a criança totalmente isenta de suas responsabilidades tem o total direito a educação, mas aqui vemos uma discrepância, se a criança não pode arcar com seus atos, o que ela esta fazendo em um ambiente que tem por meta encaminha-lo a uma sociedade em que se precisa ter responsabilidade?? Muitos acreditam que a escola tem por obrigação manter a criança, mas me pergunto esta criança não estando em estado de cooperação não mereceria ser punida?? Todos nós pagamos impostos, pais de alunos, funcionários, professores, quando um de nós cometemos um crime, uma infração estamos sujeitos a sermos punidos, sejam com medidas sócio educativas e cadeia, ou seja, de acordo com a constituição perdemos nosso direito a liberdade por quebra de conduta, agora me responda, porque a criança não poderia perder o direito dela ao cometer uma infração?? Porque é criança?? Porque esta em formação?? Não se constrói seres humanos a base impunidade, isso gera paternalismo, isso gera irresponsabilidade, eu sim sou a favor da expulsão e tem mais, sou a favor de ter uma ficha disciplinar a ponto de a criança depois de ser expulsa de três escolas não ter mais direito a escola alguma, senhores pais e funcionários, vamos parar de hipocrisia e conversa furada, depois da criação do ECA, muitos alunos se acham no direito de xingar qualquer um, agredir professor a torto e direito, e não venham com o papo furado de que não são preparados os profissionais e que isso e aquilo, ate mesmo Cristo perdeu a linha quando transformaram o templo de seu Pai em comercio, até o mais doce dos pais perde a linha se seu filho chega tarde da noite em casa fedendo a cachaça e cigarro, ate o mais sensato conservador perde a linha quando vê uma sociedade que valoriza o corpo do que a mente.
Se acham que expulsar o aluno é um crime, experimentem deixá-lo achando que é acima do bem e do mal e se preparem, eles ao fim estarão de braços abertos esperando que um de vocês senhores dê bobeira numa esquina pra assaltá-los e matá-los, como caso do rapaz morto em Diadema por causa de um par de tênis.

Giulia disse...

Camila, depende do que você entende por "punir". Se punir for berrar com criança pequena, deixá-la sozinha na sala (como já publicamos várias vezes aqui), mandar-lhe copiar duzentas vezes que ela está errada, isso não é punir, mas rebaixar a autoestima. Suspender e expulsar adolescente é muitas vezes o que ele quer: largar uma escola chata e repressora. Isso não ajuda ninguém! Expulsar um aluno, principalmente de escola pública, significa deixá-lo na marginalidade ou encaminhá-lo para outra escola do mesmo bairro, com a pecha de "laranja podre". Queremos uma sociedade saudável ou só descartar essas "laranjas", para aumentar a criminalidade? A solução não é punir, é dar responsabilidades. Se você não sabe como, então você não é mãe nem educadora.

Maria Ilha disse...

O assunto me interessou, pois sou educadora e dois alunos de uma escola pública da minha cidade foram expulsos, quero saber se a outra única escola pública da cidade é obrigada a aceitá-los e matriculá-los, que é a escola em que trabalho. Sei que é ilegal a transferência compulsória, apesar de certos adolescentes ultrapassarem a indisciplina.Não podemos simplesmente passar para o outro o problema.

Anônimo disse...

Meu filho tem sete anos e está tendo problemas de comportamento na escola. Ontem eu e meu marido fomos chamados pela escola para ver suas atitudes na hora da prova. Ele estava de cabeça baixa segurando a mesa e com a prova no chão. Porém, antes ele já havia batido com a cabeça no chão, chutado o seu material, num acesso de fúria. Não concordamos com esse comportamento e ele teve as consequências por essa indisciplina, assim como ocorre sempre que faz algo errado. Quando se fala em falta de educação familiar, não concordo! Há exceções. Falo por experiência própria, pois não passamos a mão na cabeça do meu filho ou de seus atos, orientamos, cobramos e fazemos com que ele entenda que para toda ação há a reação, e que elas não são boas quando não se cumpre com as regras. Vejo que a escola dele não está preparada para receber alunos "diferentes" e é nítida a incompetência da instituição para com alunos indisciplinados. Há mais ou menos um mês eu, e mais alguns pais questionamos os métodos educacionais aplicados pela professora, quando a mesma deixou a turma de cabeça baixa durante uma hora e meia, com a luz apagada, sem que fosse dado o conteúdo da aula. A escola alegou que as crianças estavam mentindo. A escola possui circuito interno de tv e o meu marido foi o que questionou, com mais veemência, a hipótese de vermos as imagens visto que a direção afirma que o fato não aconteceu. Recebemos a desculpa de que a câmera da sala estava quebrada. Tivemos que "engolir" a história de que as crianças (todas) estavam mentindo. Além desse fato, já aconteceram outros, que nos deixaram com dúvidas com relação aos métodos da escola, como quando meu filho voltou para casa com marcas roxas no braço, como se tivesse sido apertado... E sempre vem a história de que ele está mentindo ou nos "manipulando"... Resumindo, acredito que por conta de nossas reclamações a escola está empenhada em expulsá-lo. Hoje recebemos a primeira advertência e a diretora (dona da escola) foi categórica em nos informar que ela pode, pois tem o direito garantido por lei, de dar até três advertências e a partir daí expulsá-lo. Estamos entrando no mês de Maio, e fico apreensiva em ter que encontrar outra escola, ter novos gastos com matrícula, material, uniforme e etc. Gostaria de saber qual é a lei que garante à escola o direito de expulsão do meu filho? A quem devo solicitar auxílio?

Desde já agradeço pela atenção.

Isis.

Giulia disse...

Parabéns, Maria Ilha! Expulsar o aluno é um ato que não leva a nada, apenas transfere o problema para outros e muitas vezes para a marginalidade. O sistema educacional precisa aprender a lidar com os alunos mais "complicados", muitas vezes são os mais inteligentes! A escola não pode continuar a "formar" apenas conformistas.

Giulia disse...

Isis, essa escola parece ser dirigida por psicopatas! Se fosse meu filho, o tiraria imediatamente, o gasto com matrícula e material é ínfimo em comparação com o estrago que pode estar sendo feito na mente e no emocional do seu filho. Mas tome muito cuidado na hora de escolher outra escola: faça bastante perguntas sobre situações concretas, para saber até que ponto pode confiar na instituição. Quanto à escola atual, vá à Diretoria de Ensino e EXIJA que seja mostrada a gravação da câmera de vídeo, que certamente será a maior prova da incompetência da escola. Boa sorte e mande notícias, mas por favor mande e-mail, você está vendo que esta caixa de comentários está impossível de ser lida! educaforum@hotmail.com

zane machado disse...

Minha filha pode ser tirada da escolar por ter faltas

Giulia disse...

Não, não pode ser expulsa da escola, por motivo algum. Ela pode ser retida por excesso de faltas, isto sim, mas a vaga dela está garantida para repetir o ano.

Anônimo disse...

Bn!
Existe uma outra realidade nas escolas públicas, hj os alunos não respeitam os professores, quando os professores pedem silêncio em sala, eles ignoram, enfrentam e até dizem que só vão a escola pq são obrigados ( a grande maioria), e para que o professor possa atender a uma pequena minoria que quer aprender, muitas vezes o professor precisa ser enérgico com. Alguns e impor autoridade, chegando ao ponto de pedir aos alunos que calem a boca!.. Ainda assim eles zombam dos professores!.. E no dia seguinte os pais estão na escola com a versão que seus filhos contam.
Com isso a educação que os professores tentam passar, vai embora, e os papéis se invertem automáticamente, pais passam a odiar os alheias os e escola ao invés de apoiar os professores nesse processo de imposição de limites e educação.
Acho que precisar ser definido claramente quem escucara essas crianças: pais , escola, sociedade ou o conjunto. Se for o conjunto, as escolas , professores e diretores precisam do apoio dos pais e dos gestores.

Muito obrigada, espero ter podido contribuir c meu relato.

Anônimo disse...

Ao meu entender invés de expulsão o aluno,ou isolar do convívio de outros colegas de classe,deveriam ter uma sala especial e colocar para fazer outras tarefas como lições,ler livros,ou ate mesmo artesanatos,debates,campeonatos e outras atividades pedagogicas e nao simplesmente tira-los do convivio escolar,para sim perderem a sua vontade de ir a escola e cairem na marginalidade,e quem disse que o dever da escola e só ensinar e que a educação e dos pais,a escola também tem que dar educação e formar cidadão para o futuro,fica aqui o meu relato que sou mãe de um aluno do estado,que tem apenas 12 anos de idade,e do qual teve o horário reduzido por nao saber lidar com os outros alunos,ele esta em tratamento com o caps,e eles nao podem reduzir horário e nem expulsa-los da escola.Se assim a escola o fizer ,esta tirando o direito da criança ao ensino,pelo estatuto..expulsar e crime..mas Educação é o direito do cidadão...ate quando os professores vão ter esse pensamento da pre-historia..existem leis foram agredidos chamem a policia,pra maiores de 12 anos..pra maiores de 12 anos chamem o conselho tutelar..invés disso usem a sabedoria pra saberem lidar com o problema e encontrarem soluções coerentes e plausível..Por isso denuncio a ouvidoria e a delegacia de ensino,quantas vezes foram preciso,ate darem condições melhores ao meu filho em qualquer unidade escolar que seja.e fácil para a escola eliminar o problema, não nos esquecemos, de que o aluno em si só não e o problema, quantos professores que não tem a minima educação ou paciência estão em sala de aula, quantos responsáveis pela escola apenas estão lá para o salario, e só, o que se vê hoje em dia e a banalização do ensino em todo lugar, e fácil tirar o problema, já viu professores humilhar aluno e nada acontece com ele, agora o aluno, a esse e tachado como delinquente.
Meu filho nao é bandido e nem delinquente,ele e um ser humano e precisa ser tratado como um,e também deve ser respeitado...
E tudo tem que ser documentado,e nao pode ser verbalmente falado..procure a ouvidoria e ensino do estado e denunciem,e também vão pessoalmente a delegacia de ensino próximo de sua região..nao fiquem de braços cruzados..Boa sorte..

Anônimo disse...

Bom , tenho 15 anos, e estudo numa escola publica de são paulo Itapecerica da serra...

Estou no 1ª ano do colegial .
Eu tive problema com uma colega des da 5ª serie, onde um Xingava o outro ,e sempre que ela achava que eu pegava pesado ia reclamar para a escola e etc...(não esta errada ,de forma alguma , pois não sou nenhum santo ,e se fosse estaria no Céu e não na Terra) e eu não me importo de ser zuado pelos colegas , levo tudo na esportiva , porem, se me zuar ,tem que esta disposto a ser zuado também verbalmente(não sou violento nem nada do tipo)
é sempre que um aluno se ofende ,acha ruim ,mesmo me xingando também , a escola nunca quer saber , eu sou o Vilão ,sou Adolf Hitler em pessoa, na maioria das vezes não tenho nem ao menos direito de defesa ,sem antes se repreendido seja pela direção ou professores...

Recentemente estou tendo muitos problemas com essa professora de Filosofia
Ela e Realmente IGNORANTE(so tenho problema com ela) e costumo geralmente ficar calado para evitar problemas maiores , ela me tira pra fora da sala , ameaça chamar os pais , proíbe o aluno de emprestar 1 borracha para o colega, não podemos rir na sala de aula(sabe quando rimos mas abaixamos a cabeça sabendo que ela vai fazer um inferno na nossa vida , pois é ,assim)
Inclusive chegou a falar que se eu risse dnovo , ela iria Surta da sala de aula
ela ja esta fazendo um inferno na minha vida ,inclusive incentivando a diretora a conversar com outros professores para pegar pesado comigo (claro que eles tem consciência e não faz, ate porque sou um aluno que bagunça , brinca, deixo de fazer atividade , mas costumo brinca e presta a atenção ,ate porque na hora da explicação eu fico queto em silencio , e quando estou bagunçando , ela pode me parar quantas vezes for , eu sempre sei tratar do assunto que ela esta abordando) e alem de tudo eu Tenho respeito pelo professor , somente alguns casos que professor vem a realmente ser muito folgado(porque do mesmo jeito que tem alunos Mals ,tem professores que não são santinhos não)eu ainda discuto mas e bem difícil
e essa professora ,eu estou ficando calado a MUITO TEMPO, minha mente so quer voar no pescoço dela ,a cada olhada ruim que ela me faz durante a aula
estou mantendo a calma a muito tempo , de jeito nenhum vou agredi-la ate porque diferente dela ,acho que minha mãe me deu educação...

Como disse acima ,tiver um problema com essa tal colega, foi tudo resolvido pelo coordenadora, mesmo assim ,essa professora ,veio ate min ,e me fez ameaças ,como ''se continuar , vou tomar medidas drásticas ,como expulsar da sala ,e ate mesmo da escola''
me chamou de Mal Educado , idiota , patético , mal aluno e vagabundo...
so que ela me tirou para fora da sala para dizer isso , Eu fiquei de cabeça baixa e escultei , mantive a calma e não respondi...
entrando na sala , sentei no meu lugar ,ela ja foi gritando , fazendo a sala inteira parar , falando que era para eu mudar de lugar ,Com mais calma aiiinda , mudei sem falar nada , porem ,ela fica martelando , martelando , martelando... ja falei para a escola ,e eles não toma nenhuma providencia ,e não é somente comigo que ela costuma a ser ignorante, ela costuma a dar aula para os 1ª 2ª e 3ª anos ,e todos reclama da Ignorância dela...
coloca para fora da sala , por não levar a apostila(explique para ela , que eu tinha feita atividade ,e a minha apostila tinha sumido ou sido roubada) Mais uma vez ,ela foi ignorante falando que era pra min chamar o FBI pra investigar e os alunos rindo da minha cara , ainda sim mantive a calma
Estou sem nota esse 2 e 3 bimestre , porque não tinha apostila para fazer ,e porque na maioria das vezes ,na aula dela fico mais fora do que dentro ,ela sempre me coloca pra fora por não levar a apostila(mesmo eu tendo explicado para ela)

ela pode me Expulsar?
Ela pode me colocar para fora da sala?
ela pode fica me fazendo de otário , mudando de lugar?(acho que isso pode ne)
ela pode Fica com essa ignorância toda , toda santa aula?

Professora Teca disse...

Professora Teca

Fico muito indignada quando constato que todo o problema da escola pública recai sobre o professor. Fico também indignada quando professores culpam apenas os alunos pelo caos da educação. Os alunos também são vítimas deste sistema educacional nefasto e neoliberal. A Constituição, a LDB e o Eca devem ser aplicados e respeitados, pois são ferramentas que possibilitam de alguma forma o direito a permanência do estudante na escola.