Pular para o conteúdo principal

Postagens

O ECA na escola, o grande desconhecido

Nesta triste retrospectiva do último setênio, percebemos que o ECA continua o grande desconhecido da escola! As mensagem que recebemos por e-mail demonstram que existe uma grande ignorância sobre essa legislação, que foi construída a duras penas, e que continua sendo desprezada ou até mesmo ridicularizada por aqueles que deveriam zelar pela integridade das nossas crianças e jovens. Releia, para conferir, o texto Sobre o "menor" Infrator. E o "maior", como fica?, de abril de 2015.
Postagens recentes

Dislexia já tem solução no sistema educacional brasileiro?

A retrospectiva do último setênio, iniciada em fevereiro, mostra os espantosos "buracos" do nosso sistema educacional! Um deles é a dislexia, um assunto que pesquisamos há uns quinze anos, desde que colaboramos com o Fantástico (quem diria, hein?, o EducaFórum colaborando com o Fantástico... rs) em sua primeira reportagem sobre o assunto. Na verdade, aquela foi a primeira reportagem sobre dislexia exibida na televisão brasileira, por isso nos interessamos em colaborar e apresentamos ao Fantástico uma moça disléxica para dar seu depoimento. Pasmem! Hoje, aquela moça é uma mãe que passou com o próprio filho os mesmos problemas que precisou enfrentar por causa da terrível falta de preparo das escolas brasileiras em tratar os alunos disléxicos e portadores de TDAH. Nossa última postagem sobre dislexia é do ano 2011 e a reproduzimos abaixo, mas ainda hoje recebemos enxurradas de mensagens de pais de alunos desesperados, por não saberem o que se passa com seus filhos que apresenta…

A rede estadual de São Paulo CONTINUA fechando salas e turnos!

Ao fazermos a retrospectiva do setênio 2010-2016, relembramos um post que resume as conquistas das Escolas de Luta, sem dúvida o mais importante fato que marcou a educação nos últimos anos. Infelizmente essas conquistas estão sendo prejudicadas pela ação da Secretaria Estadual da Educação, que continua fechando salas e turnos na surdina, como tem sido denunciado aqui. A denúncia mais uma vez revela a má fé do governo Alckmin, que não divulga o número de alunos por sala nas escolas, como sempre cobramos no blog. Assim a "reorganização" continua como previsto pela Secretaria, prejudicando milhares de alunos, principalmente aqueles que precisam estudar e trabalhar ao mesmo tempo!


Dezembro de 2015

As históricas conquistas das Escolas de Luta

Neste país sem memória nem interesse em vencer o apartheid educacional que impera desde o "descobrimento", a ocupação de mais de 200 escolas por seus alunos não foi compreendida pela população em geral e muito menos pelos pais e alun…

Superdotados: invisíveis, como a escola quer!

Dando continuidade à retrospectiva do setênio, segue um post que mostra a "invisibilidade" dos alunos superdotados nas escolas brasileiras. Eles são invisíveis para o sistema educacional, que não sabe o que fazer com eles, portanto prefere ignorá-los. Mas precisam se tornar invisíveis dentro das escolas que frequentam, para não serem hostilizados e perseguidos!

Janeiro de 2004
"O ano passado terminou com uma enorme satisfação! Foi a solução de um caso antigo, iniciado há mais de um ano e meio, mas que só agora foi resolvido à altura.
Em maio de 2012 entrou em contato conosco Claudemir, pai de Valéria, uma menina muito precoce, já alfabetizada aos 6 anos, e mais do que apta a cursar o 2º ano, o que estava sendo negado pela rede pública, apesar de a legislação permitir a reclassificação de alunos. A muito custo, após diversas romarias na Diretoria de Ensino, na Secretaria da Educação, na Defensoria de Direitos da Criança e do Adolescente e pedindo o apoio de Ongs, finalmente…

"Democramole" na educação

Já que este blog é muito antigo, e que a cada 7 anos termina um ciclo, separamos alguns posts desde 2010, para avaliarmos o caminho andado na educação. Se a única realidade da vida é a mudança, o que será que mudou, de lá para cá?...

Janeiro de 2010

"Há décadas, o Brasil é considerado campeão da injustiça social. Não porque a exploração ou a repressão sejam ostensivas, pelo contrário. Onde a exploração e a repressão são evidentes, a solução é clara e só depende de coragem para o confronto.
No Brasil a injustiça social é velada e covarde. O apartheid inicia na escola, num consenso que já vem de gerações: onde se viu a patroa misturar seus filhos com os da empregada, nos mesmos bancos escolares?... Ou mesmo numa escola pública de outro bairro?...
90% das escolas brasileiras são públicas. 10% das escolas brasileiras são particulares.
Em média, as escolas brasileiras são ruins, sejam públicas ou particulares. Os índices nacionais e internacionais estão bem claros. Mas não se trata …

Quando a direção da escola faz a diferença!

O movimento das Escolas de Luta em 2015, aqui no Estado de São Paulo, envolveu alunos de mais de mil escolas e conseguiu, no mínimo, desmascarar os verdadeiros intuitos da pretensa nova reestruturação da rede estadual paulista. Nova, porque já houve uma primeira, na década de 90, que resultou no fechamento de centenas de escolas, turnos e classes, além de desestruturarfamílias e produzir o famigerado sorteio de vagas, uma das piores pragas do ensino público em todo o país.

A nova reestruturação pretendia conseguir o que não foi possível durante a primeira, ou seja, acabar de esvaziar a rede estadual e entregá-la de mão beijada à iniciativa privada. Mas a atuação dos alunos das escolas de luta abortou a manobra, embora muitos estabelecimentos estejam sendo esvaziados na surdina, com o fechamento de turmas e turnos.

Infelizmente, a atuação truculenta da polícia durante as ocupações, e as manobras que fizeram os diretores mal intencionados, jogando pais e alunos uns contra os outros, en…

Uma gente que ri quando deve chorar e não vive, apenas aguenta.

Versos de Maria, Maria, de Milton Nascimento.

A miscigenação fez do nosso povo algo inédito no mundo: ele possui uma tolerância à prova de qualquer dificuldade. Se há um povo que poderá sobreviver às piores crises que a humanidade ainda há de provocar, é o brasileiro.
Há porém uma parcela da nossa população que é absolutamente intolerante, arrogante e preconceituosa. É aquela que há séculos mantém a maioria no cabresto e que soube inculcar nos seus descendentes esses mesmos sentimentos, a fim de continuar mandando e desmandando neste país abençoado por Deus (sem ironia!), mas desprezado por aqueles seus filhos que se deram as melhores oportunidades e que sonham viver no exterior, em países “de primeiro mundo” ou em paraísos fiscais para onde enviam seu dinheiro.
Mas por que não vão para lá??? Porque nesses lugares não teriam a quem espoliar, a quem desprezar ou espezinhar. É o ódio que move esses nossos concidadãos “de bem”, esses que nunca subiriam em um ônibus ou num metrô lotado, e…