Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Mídia nota zero - A série XVII - Barueri, a cara do Brasil!

Dizem que batemos sempre "nas mesmas teclas": o sistema corrupto ou excludente, a secretaria da educação omissa, a mídia conivente, a classe média olhando para o próprio umbigo, o diretor autoritário ou ausente, o professor preguiçoso ou perverso. Batemos, sim! Essas são as chagas que impedem a construção de uma escola pública de qualidade para todos.



Uma outra tecla na qual também sempre batemos é a corrupção dos municípios mais ricos do país com respeito à educação. Nas outras áreas do poder público essa corrupção é sempre menos evidente, mas na educação ela fica totalmente escancarada, devido à conivência da sociedade com a exclusão social e principalmente a escolar. Pois é: filho de classe média e alta estuda... na rede particular. Para que se preocupar com os filhos... dos outros?...
A corrupção fica, sim, escancarada, mas a sociedade não se comove, não reage e, pior, a mídia coloca panos quentes em cima dos maiores escândalos.
O vídeo acima retrata um fato "novo"…

A farra dos atestados médicos

Clique neste link e ouça o risinho de satisfação da professora "de licença".
Comentário da professora Glória Reis: Professora acha muito engraçado apresentar atestado falso e dá gargalhada diante do jornalista.A prática é tão rotineira e aceita que ela não se preocupa em esconder ou disfarçar.Sabe que não há fiscalização ou cobrança, sabe que pode contar com a diretora, com as colegas e até com a secretaria de Educação.Sabe que professora pode tudo.Se der alguma zebra, é só retomar o ar de vítima, declarar que está com estresse e chorar em vez de rir. Simples assim...E os seus alunos da pré-escola?Ora, quem se importa?

É assim que se faz!

Hoje, finalmente, uma das mães que nos pediram ajuda conseguiu matricular seu filho! A criança perdeu quase um mês de aulas, mas essa vitória mostra que vale a pena os pais lutarem pelo direito de seus filhos. Se essa mãe aceitasse a "solução" oferecida pela Secretaria da Educação, seu filho de 7 anos teria que ir sozinho de ônibus para uma escola distante, quando o irmão mais velho estuda do lado de sua casa. Essa é para aquelas autoridades que colocam panos quentes em tudo e vivem insistindo de que os problemas não existem ou são "pontuais".

Parabéns para essa mãe que não desistiu e deu um exemplo de firmeza para todos os pais que sofrem com a buRRocracia do sistema. Segue um trecho da mensagem que recebemos:

Acabei de chegar da escola e fiz a matrícula. Acho que consegui depois de ter ido na SME e feito um escândalo, graças a Deus deu tudo certo, eu disse que iria processar a SME e a DRE pois estava gastando dinheiro para ir aqui, ali e gastando telefone para reso…

Um cidadão exemplar

Clique nesta imagem para ampliá-la!





O documento acima é a resposta oficial que recebeu da Secretaria da Educação o amigo e parceiro Manuel Tertuliano da Silva, referente à reivindicação de conserto do para-raios da EE Miranda B. de Carvalho, feita pelo Tertuliano na qualidade de coordenador do Fórum de Defesa da Criança e do Adolescente de Marsilac.

Essa resposta certamente envergonharia o novo Secretário da Educação, se ele tivesse conhecimento do documento, assinado por 3 supervisores de ensino e pelo dirigente da Sul 3, Samuel Alves dos Santos.

Vamos aos fatos:

O para-raios da escola está danificado há pelo menos 4 anos, desde que um filho do Tertuliano estudava nela. Hoje o rapaz já está na faculdade, mas o Tertuliano continua lutando pela escola e por todas as demais da região, como bom cidadão e representante da comunidade local, de acordo com o Artigo 70 do ECA.

A denúncia referente ao para-raios da EE Miranda B. de Carvalho é apenas uma das dezenas que o Tertuliano tem encaminhado …

A escola tabu nº 24 - BuRRocracia em todo o Brasil

O profundo descaso dedicado ao aluno da rede pública é comum em todo o Brasil. Afinal, como disse uma professora a uma aluna na minha frente: "Quem mandou teu pai matricular você numa escola pública? Todos os meus netinhos estudam em escola particular". Segue o apelo de mães "anônimas" de Minas Gerais, relatando a via crucis que estão enfrentando para manter seus filhos na escola onde estão matriculados. Você, que tem seu filho estudando na rede particular, pode não entender o motivo de elas escreverem de forma anônima. Mas esse motivo é sério: elas podem vir a ser processadas por "injúria e difamação", além de seus filhos sofrerem perseguições na escola. Não acredita? Então leia o post que iremos publicar ainda hoje sobre o Manuel Tertuliano, de São Paulo, que já recebeu inúmeras ameaças de processo por parte de "servidores públicos".É triste saber de fatos que causam grandes transtornos às nossas crianças. Na cidade de Rio Casca, MG, não é dif…

A escola tabu nº 23 - BuRRocracia?

Relembrando o passado recente, a década de 90 foi um verdadeiro CAOS em termos de "falta de vagas" nas escolas. Chegou-se a fazer sorteios de vagas e não se via solução possível. Coloquei falta de vagas entre aspas, pois essa situação não impediu à Secretaria Estadual fechar no mínimo 300 escolas, a partir da gestão Neubauer... Ficou famosa a frase ridícula de uma assessora, dizendo que "infelizmente, as escolas não têm rodinhas". Com isso ela queria dizer que não se podia deslocar as escolas onde sobravam vagas, para os bairros com escolas lotadas. Como se não se pudesse criar um sistema eficiente de transporte escolar!

Lá pelo ano de 1998 ou 99 participamos de uma reunião com a PRODAM e a PRODESP na Câmara Municipal, sobre a matrícula integrada estado/município, cujo estudo já havia iniciado. Já que São Paulo Capital tem duas redes públicas de ensino, nada melhor do que fazer essa integração, para que os alunos pudessem realmente estudar na escola próxima de sua r…

Finalmente, a verdade!

O Estado é muito ausente na vida desses meninos e de suas famílias. Só aparece para punir.

Antonio Carlos Malheiros, Desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo



Dica do blog da Priscila