Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

Xô, corvos!

Imagem
Lembram daquele "famoso" Termo de Compromisso que os pais de alunos são obrigados a assinar em muita escolas da rede estadual de São Paulo, comprometendo-se a zelar pelo bom rendimento escolar e pela disciplina dos filhos, caso contrário perderão a vaga? Leia nosso primeiro post sobre o assunto, datado de 28/08/2006, clicando aqui.
Esse "documento" circula na rede desde a década de 90 e continua sendo usado, como por exemplo na EE Pequeno Cotolengo de Dom Orione, que pertence à DE Carapicuíba. Ele foi "atualizado" e hoje até ameaça encaminhar para o Conselho Tutelar o aluno... defasado nos estudos. Como sempre, os pais são responsabilizado pelo fracasso da escola! Rir para não chorar!!!
Realmente, a escola estadual tem se tornado cada vez mais excludente, principalmente após a distribuição da cartilha Normas Gerais de Conduta Escolar, a "Cartilha dos Corvos", que valida práticas ilegais e inconstitucionais como a suspensão e a transferência compul…

Fofoca pedagógica

Imagem
Vejam abaixo o tipo de mensagem que recebemos dos alunos. Essa é light e deu pra levar na brincadeira. Esse aluno nem imagina do que uma coordenadora "pedagógica" é capaz, rsrs...
Digamos que em uma determinada turma um aluno tem conversas paralelas durantes as aulas. A Coordenadora faz um plantão pedagógico para entregar as notas e conversar com as mães dos alunos individualmente. Essa Coordenadora tem o direito de falar para a mãe dos outros alunos que um determinado aluno dessa turma atrapalha as aulas?
Porque ao meu ponto de vista
isso é uma exposição do aluno e pode ser considerado até mesmo uma difamação. Existe alguma lei ou algo contra isso?
Caro aluno, essa sua coordenadora é uma lady, em comparação com outras que conheci: uma, na primeira escola da minha filha, rasgou o caderno dela na minha frente porque estava "bagunçado"; outra tirou a mochila do braço de um aluno e a jogou no chão. Além do famoso caso do coordenador que chamou um aluno de "bicha…

A escola que deseduca XI - Cortina de fumaça sobre o bullying docente

Imagem
Toda a discussão da sociedade brasileira sobre o bullying ainda não chegou nem perto do âmago da questão: é na escola que crianças e adolescentes mais praticam o bullying e para isso eles contam com o exemplo de seus... "docentes".
Se fosse feita uma pesquisa honesta na sociedade, ficaria patente que os alunos estão à vontade para praticar o bullying na escola, seguindo o exemplo desses "docentes". Bastaria perguntar-lhes se já sofreram bullying por parte de algum profissional: o resultado seria surpreendente!
Em toda escola existem pelo menos uma ou várias dessas "laranjas podres" que contaminam o ambiente escolar. Na rede particular, esses profissionais ficam menos à vontade, mas na pública deitam e rolam. O caso que sempre "comemoramos" aqui é do professor que xingou aluno de "bicha" na EE Octacílio de Carvalho Lopes e foi promovido a coordenador "pedagógico" em outra escola. Leia clicando aqui o texto Homofobia premiada, o…

Peitar os sindicatos? Hein?... rsrs

Imagem
Estou achando que o Gustavo Ioschpe acompanha este blog, rsrs. Não é de hoje que ele tenta alertar a sociedade sobre os sindicatos da educação, iguais aos sindicatos de qualquer categoria, mas que no Brasil conseguem a façanha de transformar os trabalhadores em "salvadores da pátria".
Então vamos lá: vocês acham, por exemplo, que o sindicato que defende os trabalhadores da Volkswagen luta pela melhoria da qualidade dos carros que a empresa fabrica?
Vocês acham que o sindicato dos trabalhadores da Colgate se preocupa com a saúde bucal dos clientes?
Vocês acham que o sindicato dos trabalhadores da Wickbold tem o objetivo de zelar pela qualidade dos pães da empresa ou de qualquer outra do mesmo ramo?
Nenhum sindicato se preocupa com a qualidade do que as empresas oferecem! Seu objetivo é atender às reivindicações da categoria: melhores salários, mais benefícios, menos trabalho, mais mordomias...
Mas alguns sindicatos são mais espertos do que outros! Aqueles da educação - principalme…

A escola que deseduca X - Mais uma do bullying "docente"

Imagem
Na mensagem que recebemos hoje de uma mãe de alunos fica bem claro o bullying docente de que a filha dela foi vítima logo no início de sua vida escolar. Hoje, aos 15 anos, ela não se recuperou do trauma e corre o risco de ser expulsa por sua "apatia" durante as aulas. E ainda dizem que a escola não deseduca! (Tenho certeza de que vamos receber mais comentários do tipo: essa história não deve ser verídica, rsrs...)
Minha filha tem DDA e sofreu bullying liderado pela professora quando estava no segundo ano primário. Ela colocou apelido de "XXX (nome dela) que não faz nada", "XXX preguiçosa" e agredia ela diariamente. Pegava o caderno dela, andava pela sala inteira mostrando para todos, para humilhá-la. Ela era uma criança hiperativa, alegre, mas naquele semestre passou a ser uma criança totalmente apática. Passava todo periodo da aula debruçada sobre a mesa sem levantar a cabeça. Quando percebemos o que havia de errado, transferimos ela para uma outra escola…

A escola em raio X - A série nº 5 - Perseguição de alunos

Imagem
Esta nova série, A escola em raio X, é dedicada àqueles que questionam o nosso trabalho e nos acusam de fazer denúncias sem fundamento. Hoje mesmo deletei um comentário de "anônimo" que dizia exatamente isso. O Brasil é um país que despreza profundamente suas crianças e adolescentes que provêm das classes menos favorecidas. Para sensibilizar a sociedade, apostamos na divulgação de depoimentos autênticos que recebemos de todas as partes do país, mesmo percebendo que a elite e principalmente a classe docente continuam fazendo pouco caso do sofrimento dessas crianças e de suas famílias. Não desistimos, pois acreditamos que "água mole em pedra dura tanto bate até que fura".
Segue o depoimento de uma mãe que descreve direitinho como funciona a famigerada perseguição de alunos na rede pública, assunto tabu em toda a mídia. Todos na escola percebem a manobra, mas se calam, temendo as inevitáveis represálias. PERSEGUIÇÃO & REPRESÁLIA: essa é a praga que infesta nossa e…

Reunião com o "novo" Secretário Estadual da Educação

Imagem
Em janeiro publicamos um post onde transcrevemos um pedido de reunião ao então novo Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Hermann Voorwald. Leia o post clicando aqui. Por via das dúvidas, protocolamos o documento na Secretaria e também o enviamos por e-mail, mas até o momento não fomos atendidos. Sempre que ligamos para pedirmos informação, a resposta é que "o secretário é muito ocupado". Nós também somos!

O secretário já dialogou com todos os sindicatos da classe, mas não demonstrou interesse em atender os pais de aunos e, no ínterim, os problemas estão se avolumando, problemas muito sérios, como vocês têm acompanhado aqui no blog. Por esse motivo pedimos ajuda à Comissão de Defesa da Cidadania da OAB-SP, da qual voltamos a participar este ano, dentro do comitê Educação. Estão conosco a Cremilda, o Mauro, o Tertuliano, o João (professor de Sociologia) e a Miriam (Assistente Social). Esperamos que o Secretário não nos negue um novo pedido de reunião, desta vez feito…

Imensa tragédia

Imagem
A tragédia de hoje numa escola de Realengo merece muito mais do que um minuto de silêncio. A dor dessas crianças e de suas famílias não pode ser banalizada como está sendo por toda a mídia. Até a TV Cultura terminou o jornal da noite exibindo exaustivamente imagens que apenas chocam e nada esclarecem.
Acontecimentos como esse merecem uma profunda reflexão e muita, muita cautela para não tirar conclusões precipitadas, que levam ao pânico geral, à insegurança ou à depressão. Uma tragédia dessas proporções exige uma busca cuidadosa das causas e não uma caça às bruxas. E tomara que o assunto leve a sociedade a discutir assuntos como a facilidade de se obter uma arma de fogo, a prevenção de doenças mentais e principalmente a irresponsabilidade da grande mídia em sua corrida para o ibope.
Às crianças traumatizadas e às famílias em luto desejamos muita paz e capacidade de superação.
Leia também o sensível depoimento da amiga Regina Milone clicando aqui.

A escola tabu nº 25 - A sociedade veste a carapuça

Imagem
Já falamos bastante aqui da revista Nova Escola, essa publicação asséptica mas, ainda assim, a melhor em seu gênero, considerando que não existe no país jornalismo crítico e interessado em abrir a caixa preta que é a educação brasileira, principalmente a pública. Este mês, 'sem querer-querendo', a Nova Escola mostra a visão da educação por parte da sociedade brasileira, através de alguns mitos. Vamos aqui comentar aqueles que sempre criticamos, por serem causadores de imensos prejuízos para os alunos e do atraso que mantém o país na ignorância.

Para evitar dúvidas, esclarecemos que apenas os títulos dos tópicos abaixo são mencionados pela revista Nova escola como mitos da educação. OS COMENTÁRIOS SÃO DO EDUCAFÓRUM. Para ler a matéria da Nova Escola sobre os mitos da educação,
CLIQUE AQUI.

Criança pobre não aprende - É muito cômodo, para as classes A e B, difundir esse mito, pois quem gere a educação pública são pessoas dessas classes, enquanto seus próprios filhos estudam na …

Só mesmo em 1º de abril!

Imagem

Finalmente, o Observatório da Violência Escolar!

Escola Oswaldo Aranha, ontem e hoje...

Imagem
A EE Oswaldo Aranha é nossa velha conhecida: uma escola como a maioria das públicas, sem o mínimo respeito pelo aluno. Já brigamos por causa de negação de matrícula, por aulas vagas, por professores mal-formados e mal-educados... O que muitos não sabem é que essa escola já abrigou um dos mais interessantes e avançados projetos educacionais do país: o dos ginásios educacionais, fechados pela ditadura militar.
40 anos após essa aventura, o projeto Vocacional poderia ainda ser chamado de "subversivo", pois nossa escola não admite "botar alunos para pensar, para fazer uma reflexão sobre a realidade": expulsão neles!
É o Brasil na marcha do caranguejo...