Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2009

Nossos votos para 2010

Entre as inúmeras mensagens de boas festas que recebemos, uma nos tocou profundamente, por ser de um amigo muito querido, grande batalhador pela Justiça e pela Verdade que deveriam nortear nosso sistema educacional, infelizmente nas mãos de pessoas preocupadas principalmente com seus interesses pessoais ou partidários.

Antonio, seus desejos são muito diferentes dos que temos recebido!...
Você é uma das pessoas especiais que sentem o que falam e praticam o que pregam. Por isto fizemos de sua mensagem a nossa. E a música que escolhemos para acompanhá-la traduz nosso desejo de paz para você e sua família, que merece recuperar toda a alegria perdida em anos de luta.

Um grande 2010 para você, a Solange e todos os seus familiares.
Que seus desejos se cumpram!

Ao expressar qualquer desejo de um feliz Natal,
que ele reflita nossas Ações.

Que nos encontremos não só na alegria que se sente
ao sair das lojas com presentes para as pessoas que tanto
amamos, mas também na vida triste da criança aban…

Retrospectiva 2009

Mais um ano de descaso da mídia a respeito do engodo da educação. Enquanto a sociedade brasileira não for informada sobre o que ocorre - de fato - na rede pública de ensino, nada poderá mudar. Tudo parte da opinião pública, e essa é totalmente manipulada pelos sindicatos da classe "docente" e pelos meios de comunicação, que dependem de verbas públicas para garantir o whisky 16 anos dos donos da mídia.

Diferente do ano passado, quando dividimos a retrospectiva em tópicos, este ano vamos relembrar os fatos e depoimentos mais significativos, mês a mês.

Janeiro 2009

Depoimento da professora Fátima Menezes
Aluna perde parte de dedo em escola pública do Rio
Depoimento da professora Karina Biasoli
A escola tabu, a Série 1 - Caso da EE David Eugênio dos Santos
A escola tabu, a Série 2 - Depoimento de um pai de aluno
SEE bloqueia acesso às notas do IDESP em seu site
A escola tabu, a Série 3 - Expulsão de 5 alunas por brincadeira na Internet

Fevereiro 2009

A escola tabu, a Série 4 - Escola expul…

Um tempo de esperança

Recebi da amiga Helena Vasconcelos, professora de artes, a imagem dessa obra de Lucas Silva, aluno do Segundo Ano do Ensino Médio de uma escola pública de Riachão de Jacuípe, interior da Bahia.

Esta imagem, que simboliza os talentos desperdiçados do Brasil, pode também representar a esperança de tempos melhores, em que a sociedade brasileira desperte para o princípio de igualdade de condições na educação, a única ferramenta que poderá garantir a construção de uma Nação forte e solidária.
Feliz Natal para todos!

68 meses de injustiça

Esta imagem tão "bonitinha" representa a podridão do sistema educacional. Ela foi criada pelo amigo Mauro Alves da Silva há quase seis anos, para ilustrar um caso CLÁSSICO de violência da escola contra alunos da rede pública. Algo que nunca ficaria impune na rede particular. Na EE Octacílio de Carvalho Lopes, em São Paulo, um professor incita seus alunos ao bullying contra um colega e o chama de "bicha" em plena sala de aula. O aluno apanha dos colegas, é xingado pelo professor e os pais resolvem denunciar. Caso raríssimo, já que os pais da rede pública dificilmente têm condições de transferir o filho para a rede particular e, na pública, ele vai ser perseguido até abandonar os estudos, seja qual for a escola para onde for transferido. Isso mesmo! Só se ele mudasse de cidade, pois as escolas de uma mesma diretoria de ensino se comunicam entre si e ficam de olho nos alunos considerados problema, que são chamados de "laranjas podres" (expressão em uso de no…

Mensagem de um professor

Sou professor da rede pública estadual de ensino e vim demonstrar minha revolta e indignação com tudo o que acontece na educação em Araraquara e região. É angustiante como tudo acontece. Só quem convive o dia-a-dia nas escolas sente no espírito, na carne. a canalhice existente no funcionamento da maioria das escolas de Araraquara.

O clientelismo político que eu determino de politicagem sebosa prevalece nas relações internas do convívio diário e no trato dos recursos destinado ao funcionamento das nossas escolas. A CRISE QUE ASSOLA A EDUCAÇÃO PAULISTA CHAMA-SE CORRUPÇÃO e das grandes, daquelas que podemos determinar como MÁFIA EDUCACIONAL. Existe uma máfia agindo em toda a diretoria regional de ensino de Araraquara para desviar os recursos destinados à educação e quando não são desviados são utilizados de forma incompetente e irresponsável. Uma síntese do que acontece na educação de Araraquara hoje: cada escola tem um deputado ou um político influente da cidade determinando o funcioname…

É assim que se faz!

Recebemos mensagem de mais uma mãe que soube defender os direitos da filha, vítima da inércia e do descaso do sistema educacional, principalmente em Araraquara, a "ponta do iceberg" da corrupção em todo o Estado. Senhores pais, leiam abaixo o documento que ela encaminhou ao Conselho Tutelar e ao Ministério Público e o usem como exemplo!
A FALTA DE AULAS E A AULA VAGA CONSTITUEM OFERTA IRREGULAR DO ENSINO, CONTRARIANDO O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE:
ART. 54 - É dever do Estado assegurar à criança e ao adolescente:
VII - atendimento no ensino fundamental, através de programas suplementares de material didático-escolar, transporte, alimentação e assistência à saúde.
§ 1° - O acesso ao ensino obrigatório e gratuito é direito público subjetivo.
§ 2° - O não-oferecimento do ensino obrigatório pelo Poder Público ou sua oferta irregular importa responsabilidade da autoridade competente.
Parabéns, Josélia, essa é a atitude que todos os pais deveriam tomar para garantir o direito …

Quem salva uma criança salva a humanidade

Não sei qual a autoria da frase do título, quem repete sempre isso é o amigo Mauro. Diante das dificuldades do nosso trabalho, que é totalmente voluntário e muito ingrato, já que conseguimos apenas "migalhas", é sempre uma grande satisfação quando recebemos mensagens positivas. Lembram da aluna de São João da Boa Vista, acusada de ter colocado fogo na lixeira da classe? Ela foi expulsa pelo Conselho de Escola e arrastada para um tribunal, mas foi finalmente inocentada pelo juiz, que desmascarou os colegas e a diretora da escola, que incentivou a difamação. Acabamos de receber uma mensagem da irmã, informando sua formatura. Parabéns, Francieli! Estamos felizes com o seu progresso e esperamos tê-la conosco no futuro, como advogada que defende os direitos dos alunos.

Giulia, dia 16 de dezembro é a formatura da minha irmã. Graças à sua orientação tivemos como lidar com a ditadura da diretora e conselho de escola, e ela pôde voltar às aulas inocentada e de cabeça erguida. Seu trab…

Eduque seu professor!

O EducaFórum divulga a cartilha Como educar meu professor, de nosso amigo Mauro Alves da Silva, o maior conhecedor de legislação educacional em todo o país. Veja a justificativa do Mauro na elaboração da cartilha, que contém 10 lições:
Uma educação pública de boa qualidade exige professores bem educados. Já que os governantes e os políticos, nem as faculdades, não educam nosso professores, os alunos, as mães, os pais e a comunidade devem assumir o compromisso público de educar nossos professores.
DIGAM AO SEU PROFESSOR:
1) Escola não é segunda casa e nem segunda família.
2) Professor não é “amigo do aluno”… professor não é 2º pai do aluno… professor não é 2ª mãe do aluno!!!
3) Professor e professora são profissionais pagos com o dinheiro de todos… professor é pago com o nosso dinheiro…
4) Professor não é santo abnegado. Aqui em SP, o piso salarial é de R$ 1.500,00 para uma jornada de 40 horas semanais…
5) Professor não é coitadinho. Muito político tem parente vendendo aulas em escolas públic…

Blog da Edilva Bandeira

A professora Edilva Bandeira é das poucas pessoas, no Brasil, que falam de educação não apenas de forma teórica, mas a partir da vivência em sala de aula. Parece óbvio que os profissionais da educação deveriam discutir educação a partir de sua prática, mas no Brasil não é assim.

A maioria daqueles que determinam a política educacional do país e que estão encastelados, dependurados, nas secretaria da educação de todo o Brasil, nunca pisaram numa sala de aula - ou então conhecem apenas a realidade da rede particular, esse feudo que garante a manutenção das distâncias sociais no país.

Para esses profissionais, o aluno costuma ser apenas um número, quando não um empecilho ao seu comodismo, já que eles vêem a educação apenas como emprego, no pior sentido da palavra. Sim, pois o emprego não é apenas uma forma de buscar o sustento, pode ser a ferramenta que promove mudanças positivas na sociedade e no mundo. Infelizmente, no Brasil, a educação é reduto dos sindicatos da classe, numa inversão d…

Em dia de Ação de Graças

Não, ninguém aqui é carola! Mas estamos tristes por termos recebido mensagens mesquinhas, aviltantes, duras. Tudo o que fazemos neste fórum tem a ver com compaixão: orientar ou buscar caminhos para aqueles que não têm ou não tiveram oportunidades de adquirir conhecimentos, para aqueles que foram humilhados até perder a coragem ou a esperança de conseguir uma vida melhor para si ou para seus filhos.

Para esses que nos procuram desesperançados, mas também para esses que têm o coração duro e impiedoso, o sol brilha todos os dias e poderá iluminar seu caminho. Nada é para sempre.

Aos que não acreditam em "nada" dedicamos esta música que tem o poder de comover até as pedras...


Mídia nota zero - A Série VIII

Leia no blog da Cremilda o post E as Notas Fiscais "frias" nas escolas públicas?, assunto levantado pelo EducaFórum há mais de um ano, com provas e testemunhos válidos, mas absolutamente ignorado pela mídia.
Como diz o amigo Edson Ferreira da Silva, é porque os filhos da classe média, inclusive dos jornalistas, estão na escola particular.
Uma vez perguntei a opinião de um educador de renome, acadêmico respeitado em todo o Brasil, a respeito do assunto e ele me respondeu que não se tratava de problema educacional, mas de caso de polícia...
Leia aqui os posts anteriores da Série Mídia nota zero.

A educação, sem discussão

Outro dia recebi e-mail de um repórter do Valor Econômico, pedindo para comentar uma matéria que ele estava elaborando sobre política educacional. Tive um trabalhão para comentar o texto, depois recebi uma resposta dizendo que minhas colocações eram amplas demais e não poderia publicá-las. Pois é, no Brasil não se discute educação, a mídia fica sempre no mesmo lero-lero...

Entre os poucos que discutem educação - porque conhecem os bastidores - está nossa amiga Cremilda, que costuma surpreender com seus posts inteligentes. Veja no texto abaixo suas colocações sobre o "pistolão" no sistema educacional brasileiro. Pois é, se você achar que esse termo é antiquado, leia com atenção e comente depois. Aliás, o maior exemplo de "pistolão" que se conhece é o tal professor que promoveu o bullying contra um aluno que chamou de "bicha", não foi punido e acabou sendo promovido a coordenador em outra escola.

PREMIANDO A NULIDADE Cremilda Estella Teixeira

Vem de fora o espe…

Mensagem da aluna desistente

A aluna que nos acompanhou até à COGSP e recebeu a promessa de ser deixada em paz na escola onde era perseguida pela diretora, desistiu de lutar e encaminhou às autoridades a seguinte mensagem:

Boa noite!

Eu, Luciana Vieira Silva, aluna regularmente matriculada na EE Profª Aparecida Donizete de Paula, declaro que os constrangimentos e abuso moral de que tenho sido vítima na referida escola finalmente chegaram ao fim, pois desisti de lutar pelos meus direitos, já que, segundo a senhora MARIA SOCORRO DIÓGENES (supervisora de Ensino), o serviço público é moroso.

A minha dignidade não pode esperar. Não consigo mais conviver com tamanha falta de respeito.

Além disso, não tenho paz para a realização dos estudos, pois quase todos os dias o coordenador vai à minha sala com uma advertência para eu assinar. Já me sinto mal em ver todos os dias os meus colegas me olhando como uma infratora.

Claro... É assim que me fazem parecer! “Bom aluno” é aquele que se deixa transformar em fantoche, massa de mano…

A aluna pediu transferência de escola!

Quem acompanhou o caso da aluna de Diadema, perseguida pela diretora por não usar o uniforme da escola, vendido ilegalmente na EE Aparecida Donizete de Paula, saiba que ela acabou desistindo de lutar pela própria integridade dentro da escola e pediu transferência. Leia aqui o post anterior, http://educaforum.blogspot.com/2009/11/prof-paulo-renato-prof-jose-benedito.html, em que ela relata o constrangimento que sofreu durante a "apuração preliminar" de que foi vítima.

A boa notícia é que ela não desistiu de estudar. Seria uma pena, pois poucos professores escrevem tão bem quanto essa aluna, que está apenas no 1º Ano de supletivo do Ensino Médio. Esta é a pura realidade:

A VÍTIMA QUE TEM CORAGEM DE DENUNCIAR OS MAUS TRATOS SOFRIDOS DENTRO DA ESCOLA TORNA-SE DUPLAMENTE VÍTIMA DURANTE OS PROCESSOS ADMINISTRATIVOS DA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO. ASSIM ELA DESISTE DA LUTA, O QUE FORTALECE O AUTORITARISMO E A CORRUPÇÃO DENTRO DA REDE PÚBLICA DE ENSINO.

Leia a mensagem que recebemos da alun…

Prof. Paulo Renato, Prof. José Benedito, isso é apuração preliminar???

Nos últimos dias enviamos diversos e-mails para o Prof. José Benedito da COGSP, mas não recebemos resposta. Acreditamos que ele não os tenha recebido, pois costuma ser muito solícito. Também deixamos recados, mas conhecemos bem sua assessoria...
Por isso, e devido à urgência deste assunto (os outros podem esperar), publicamos trechos de uma longa mensagem que recebemos da mesma aluna de Diadema que esteve conosco na COGSP em 15 de outubro, relatando os constrangimentos e abuso moral de que tem sido vítima na escola. No dia seguinte à reunião, a aluna ficou com a impressão de que passaria a ser tratada de forma mais decente pela diretora, mas logo tudo voltou "ao normal", como temos informado nas mensagens enviadas e não respondidas pelo Prof. José Benedito.
Na quarta-feira a aluna recebeu uma ligação do coordenador Vagner, da EE Aparecida Donizete de Paula, onde estuda à noite, dizendo que a supervisora de ensino Maria Socorro Diógenes a convocou para uma reunião que foi reali…

Rato morto na caixa d´água?

Recebemos um comentário anônimo sobre uma escola que teve que suspender as aulas uma semana por ter sido encontrado um rato morto dentro da caixa d´água. Não vamos publicar o nome da escola nem o fato, pois esse tipo de denúncia tem que ser feita por e-mail, com todos os dados e provas.

Mídia nota dez!

Ocorreu um fato inédito! Reinaldo Gotino, titular do programa da TV Record que pediu a expulsão de um aluno de oito anos, voltou atrás e reconheceu o erro da afirmação. É uma vitória do bom senso e do sentimento de justiça, por parte de uma mídia que costuma assumir a posição de juiz. Já se foram os tempos em que os jornalistas, educadamente, agradeciam por nossa contribuição e diziam: "Sem vocês, a notícia não existiria". Hoje, o jornalista virou maior do que a notícia e muitas vezes assume a postura de um show man. Parabéns à Record por ter reconsiderado seu erro. Como diz a amiga Cremilda, não deixa de ser um ato de grandeza. Leia o comentário que ela postou na caixa:

O repórter da Record disse que estava enganado ao pedir a expulsão do aluno de oito anos. Que por conta de receber vários e-mails protestando ele reconhece que expulsar aluno não é o caminho, que aluno que agride muito é tão vitima quanto o agredido. Foi muito importante essa conduta. Até hoje eu nunca tinha …

Mídia nota zero - A Série VII

Nossa amiga Cremilda, que tem estômago para acompanhar a forma boçal com que a mídia brasileira trata o assunto educação, estava elogiando a forma isenta de algumas reportagens da Record. Ontem, porém, a emissora voltou a pisar na bola. Normal... Vejam os comentários da Cremilda:

Temos elogiado as últimas reportagens policiais da Record, especialmente no programa do GOTINO. Hoje o PERCIVAL DE SOUZA fala um absurdo: quando dois alunos de oito anos brigam dentro da sala de aula, a solução é expulsar da escola o aluno que agrediu o outro….

Para reforçar, ele invoca a "Cartilha dos Corvos", que a Secretaria Estadual distribuiu nas escolas. Nessa cartilha, a SEE de São Paulo aprova as medidas ilegais e imorais que as escolas tomam sempre.

A escola não é apenas para o aluno bonzinho, é direito de todos. O aluno mais dificil ou agressivo é para ser educado, ajudado. Quase sempre criança que agride é aquela que sofre agressão e reproduz esse comportamento com colega mais fraco.

Acesso…

Nosso partido é o aluno!

Este blog foi taxado de partidário. É partidário, sim! Nós estamos do lado do aluno, a única vítima de um sistema que privilegia a corporação e a estrutura burocrática que todo ano manipula e desvia milhões das salas de aula, em todos os estados e municípios do país, seja o governo de "direita", de "esquerda" ou qualquer outra "coisa" que valha, nesse faroeste de corrupção e impunidade que vivemos há décadas.

Estamos do lado de quem deveria ser considerado cliente e é hoje tratado como estorvo, pois a escola pública, no Brasil, serve apenas para sustentar a rede particular de ensino, graças ao seu baixíssimo nível e à falta de segurança que os alunos correm diariamente em seu recinto e adjacências, quando são dispensados devido às aulas vagas, que chegam a 40% do ano letivo, nas piores escolas do país. O Brasil chegou ao fundo do poço na educação e é com profunda tristeza que repetimos a seguinte citação de Everett Reimer em seu livro A escola está mort…

Glória querida, continue conosco!

De todos nós, que há mais de vinte anos batalhamos por uma escola pública de qualidade para todos, uma pessoa tem o brilho mais especial, a prática mais digna, a sensibilidade mais profunda, a inteligência mais aguçada e os maiores conhecimentos sobre educação. É a professora Glória Reis, autora do livro Escola, instituição da tortura. Com muita tristeza, acabamos de ler a mensagem a seguir em seu blog e esperamos que sua decisão não seja definitiva.

Quando as palavras não podem ser mais dignas que o silêncio, é melhor a gente calar-se e esperar. Denunciar diante de quem? Para quem? (Eduardo Galeano)

Quando iniciei este blog em julho de 2005, foi imbuída da certeza de que, com o uso da mais moderna ferramenta de comunicação, a internet, unida a companheiros e companheiras com o mesmo objetivo, conseguiríamos, até que enfim, atingir a estrutura carcomida da instituição “escola”.

Meu objetivo era unicamente tratar de temas que se referissem à vida de nossas crianças e adolescentes, em espe…

O esquema IX - Vitória do aluno!

Voltamos com a série O esquema, trazendo hoje a vitória de um aluno que foi capaz de solucionar seu problema: perseguição na escola, que culminou com a sua expulsão. Ele redigiu e encaminhou à Secretaria da Educação um excelente documento que publicamos aqui, para que possa servir de modelo a todos que passarem por situação semelhante.
Fica bem clara, nesse documento, a omissão da direção da escola e da diretoria de ensino, que se mexeu só quando o aluno ameaçou buscar seus direitos na Justiça! Reparem também na falta de compromisso e na arrogância da professora e, acreditem, esse comportamento é o que há de mais comum por parte desses supostos "educadores". O que não é comum, nessa história, é a atitude do aluno, que soube reivindicar seu direito líquido e certo de voltar às aulas. Colocamos nele um nome fictício, a fim de protegê-lo de nova perseguição, mas o nome da escola é verídico. Estamos de olho nela há muito tempo! Trata-se de uma daquelas escolas de "faroeste&q…

Latas do lixo da educação

A educação no país é tão pobre que dá pra olhar com desconfiança qualquer alfarrábio ou apostila distribuída nas escolas. A sociedade anda completamente entorpecida e os cidadãos não se dão conta de que esses materiais pseudo-didáticos saem do seu próprio bolso... Por isso, mesmo que os tais alfarrábios não passem de papel de embrulho, ou até por isso mesmo, deveria haver uma cobrança ou reflexão sobre sua necessidade, utilização e/ou destruição.
Nesse sentido, é positiva a atitude da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, que afastou a diretora da EE Eugênia Vilhena de Moraes, por ter jogado no lixo 1500 exemplares de material supostamente didático. A péssima notícia, porém, é que a diretora foi encostada na Diretoria de Ensino, conforme a Secretaria costuma fazer com os diretores e profissionais que cometem deslizes - VAMOS CHAMAR DE CRIMES, OU VAMOS CONTINUAR COM LUVAS DE PELICA, SEMPRE QUE SE TRATA DE SUPOSTOS "EDUCADORES"? - dentro das escolas.
Os afastamentos al…

As provas do crime

Clique nas imagens para ampliá-las





Temos recebido críticas de alguns leitores por sermos muito proliiiiiiiiixos, o que dificultaria o entendimento de assuntos complexos e graves como o imbroglio do desvio de verbas do ensino em Araraquara. Nós mesmos temos dificuldade para entender alguns detalhes do assunto: o que mais espanta, no entanto, é a indiferença das autoridades competentes em compreender ou aceitar a veracidade de fatos incontestáveis e de provas que foram entregues às comissões processantes da Secretaria da Educação, ao Ministério Público e à Polícia Federal.
Resolvemos então mudar de tática: em vez de intermináveis textos, vamos agir conforme o ditado "para bom entendedor, meia palavra basta", na esperança de que nossos leitores consigam nos acompanhar.
Muitas notas fiscais "frias", de que tanto falamos, foram emitidas com talões roubados ou por empresas "fantasmas" e continham em seu corpo a discriminação de serviços que não teriam lógica na ed…

Mídia nota zero - A Série VI

Mais uma vez a mídia mostra seu lado pedófobo ao relatar a história da menina de 7 anos que foi levada para uma delegacia de polícia, após uma briga dentro da escola.
A reportagem mais "significativa" foi a de O Globo, que se saiu com uma manchete absolutamente hilária: Secretaria de Educação de SP diz que Ronda Escolar estava por coincidência em escola que mandou menina de 7 anos para a delegacia. Quando li a manchete, pensei que pudesse ser uma provocação (às vezes, jornalistas inteligentes fazem isso), mas logo percebi que era uma forma de justificar a presença "casual" da polícia dentro da escola, para amenizar a responsabilidade da direção. Como se todos nós, pais de alunos, não soubéssemos que a ronda escolar está à disposição dos diretores de escola durante todos os horários escolares, para amedrontar ou "enquadrar" os chamados "alunos-problema"!
Uma manchete decente para essa matéria poderia ser: Secretaria da Educação diz em nota oficia…

O professor nu

Há muitos anos, os sindicatos da educação são os maiores inimigos do aluno e dos bons profissionais. Seus cofres estão cheios de dinheiro que gastam em movimentos pirotécnicos, como a lamentável manifestação de ontem. Divirta-se lendo o post do Mauro e suas impagáveis ilustrações.





Há muito tempo, esses profissionais já estão "nus", não precisava a tal manifestação para comprovar seu total descompromisso com o aluno e a educação. O único consolo é que a adesão foi quase nula e, graças a Deus, não conseguiram arrastar para a praça pública nenhuma mãe ou pai de aluno para defender a sua "causa".



Cartilha sobre os direitos dos alunos

Há vinte anos, repetimos que a má qualidade do ensino na rede pública não é o maior problema, já que o conhecimento pode ser buscado também em bibliotecas públicas (apenas 10% das escolas têm bibliotecas em funcionamento), Lan Houses (nem ao menos 10% das escolas oferecem Internet aos seus alunos) ou outras fontes.

Ainda mais grave do que a má qualidade do ensino é o exemplo de descompromisso e descaso que o aluno recebe do poder público, dos diretores de escola e de muitos dos seus “mestres” , dos quais apenas uma ínfima parcela são verdadeiros educadores. Esse é um problema que não pode ser sanado fora da escola, causando inconformismo e revolta no aluno e seus pais, clientes da rede de ensino e geralmente tratados como estorvo.

Foi com muita tristeza que vimos ser distribuída para todas as escolas da rede estadual de São Paulo a “Cartilha dos Corvos”, assim chamada pela amiga Cremilda: um manual que vai favorecer o autoritarismo, a caguetagem e a expulsão de alunos, que já anda a mil…