68 meses de injustiça


Esta imagem tão "bonitinha" representa a podridão do sistema educacional. Ela foi criada pelo amigo Mauro Alves da Silva há quase seis anos, para ilustrar um caso CLÁSSICO de violência da escola contra alunos da rede pública. Algo que nunca ficaria impune na rede particular.
Na EE Octacílio de Carvalho Lopes, em São Paulo, um professor incita seus alunos ao bullying contra um colega e o chama de "bicha" em plena sala de aula. O aluno apanha dos colegas, é xingado pelo professor e os pais resolvem denunciar. Caso raríssimo, já que os pais da rede pública dificilmente têm condições de transferir o filho para a rede particular e, na pública, ele vai ser perseguido até abandonar os estudos, seja qual for a escola para onde for transferido. Isso mesmo! Só se ele mudasse de cidade, pois as escolas de uma mesma diretoria de ensino se comunicam entre si e ficam de olho nos alunos considerados problema, que são chamados de "laranjas podres" (expressão em uso de norte a sul do país, entre outros apelidos "carinhosos", como por exemplo a palavra bicha, usada no caso em questão).

Esse exemplo foi escolhido entre mil outros porque teve repercussão na mídia - CASO TAMBÉM RARÍSSIMO, já que a mídia é dominada pelos sindicatos da classe "docente" e coloca panos quentes em todo tipo de denúncia de aluno contra professor ou diretor de escola. O aluno é sempre o culpado, o profissional do ensino costuma ser um mártir aos olhos de todo o Brasil...
Assim, esse caso da EE Octacílio virou o símbolo da mais absurda conivência da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo com o autoritarismo, a incompetência e a atuação criminosa de certos profissionais da "educação".

Veja o que saiu no Jornal da Tarde de 24.03.05: É normal chamar aluno de bicha, diz Secretaria. A matéria se refere a uma famosa "apuração preliminar", farsa que costuma ser armada pela Secretaria da Educação quando recebe alguma denúncia de alunos contra os profissionais da rede. Já cansamos de falar sobre essas palhaçadas, "investigações" que quando viram processo administrativo tornam-se ainda mais ridículas. No caso da EE Octacílio, a conclusão a que chegou a Diretoria de Ensino Leste, responsável pela escola, foi de que tratou-se de "uma brincadeira para cativar o aluno de 14 anos, já que a comunicação com os adolescentes exige uma linguagem mais acessível ao seu mundo, a fim de manter um relacionamento próximo e amistoso com eles..." E o relatório da Diretoria de Ensino Leste foi aprovado pelo Departamento Jurídico da Secretaria da Educação!

IMAGINE SE FOSSE O CONTRÁRIO: O ALUNO CHAMANDO O PROFESSOR DE BICHA! Qual o advogado que conseguiria redigir uma defesa tão "bem estruturada"? rsrs

Bem, mesmo tendo sido exposto na mídia, o caso não só acabou em pizza, como o professor foi promovido a coordenador pedagógico em outra escola! Isso, por ser cabo eleitoral, como aliás muito professor e, principalmente, muito sindicalista.

Dizer mais o quê?...

Comentários

Anônimo disse…
E infelizmente ainda continua essa palhaçada...os algozes são os alunos, professores geralmente são os anjos(lobos vestido de ovelhas), não generalizando porque existem bons professores,mais é minoria.Mais estamos ai na luta isso vai mudar custe o que custar ...qd aparecem os casos de professores que dizer maus profissionais a midia tera que mostrar tbm .....
Giulia disse…
Anônimo, não adianta, a mídia vai continuar não mostrando a violência contra os alunos...
Em toda família de formador de opinião, inclusive família de jornalista, sempre há algum profissional da educação, seja professor, diretor de escola, supervisor de ensino, funcionário da secretaria da educação, assessor educacional em gabinete de político ou coisa que o valha. Para esse pessoal, aluno de escola pública é cidadão de segunda classe, eless TRABALHAM na rede pública, mas seus filhos ESTUDAM NA REDE PARTICULAR. O princípio de igualdade não é unânime no Brasil, a sociedade brasileira e as famílias "de bem" preferem o apartheid. Resumindo: a patroa não quer os filhos dela estudando na mesma escola dos filhos da empregada. Simples assim...
cremilda disse…
Giulia
Você precisa dar uma tacada nesse povo.
Os professores que estao dando aula ha tres anos e não passaram na avaliação, vão ser professores visitadores.
Nao servem para dar aula, mas servem para pentelhar os pais.
E a avaliação foi feita com a matéria a qual eles lecianam
Imagina só, tres anos sem saber o mínimo da matéria que lecionam ou melhor, enganam e vão ser premiados
Procura no G1 que está la.
Os jornalistas estão festejando a medida, claro, é a certeza que suas esposas , filhas e parentes não perderão a boquinha...

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola