Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012

Academia "do bem" responde às "múmias da educação"

Finalmente um grupo de intelectuais se manifesta para apoiar Claudia Costin, Secretária Municipal do Rio de Janeiro, rebatendo as "críticas" que ela recebeu das "múmias da educação". Coloquei críticas entre aspas, pois parece-me absurdo um grupo de acadêmicos encabeçarem um abaixo-assinado tão inconsistente e equivocado. As excelências não sabem a diferença entre crítica e calúnia?... Relembre o caso clicando aqui.
Segue o manifesto de apoio, copiado do Portal Aprendiz. É longo mas compensa ler, coma antes um chocolatinho, rsrs:
Um grupo de lideranças de diversas áreas criou e assina a seguinte carta de apoio ao trabalho da Secretária Claudia Costin à frente da Secretaria Municipal de Educação na cidade do Rio de Janeiro.
Depois do convite do Ministro Mercadante para que a Secretária Claudia Costin assumisse a Secretaria de Educação Básica do MEC, alguns acadêmicos decidiram publicar um texto com críticas que revelam não só desconhecerem o trabalho que vem sendo feito…

Múmias da academia à beira de um ataque de nervos

Finalmente encontrei na internet o texto original que rejeita a indicação de Claudia Costin para a Secretaria de Educação Básica do MEC: leia clicando aqui.
Impressionante, a falta de consistência e a tendenciosidade do documento elaborado pelas "múmias da educação". Bom mesmo que ela fique no Rio de Janeiro e continue seu lindo trabalho por lá. Infelizmente, o Brasil ainda não a merece!

E cadê o posicionamento da "academia do bem", que não contesta nem ridiculariza esse disparate?

Como disse Martin Luther King:
O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons.

O texto das múmias, apesar de sua incrível tendenciosidade e falta de conteúdo, tem o mérito de ser bem escrito, rs... (sepulcros caiados). Em contraponto, vale a pena relembrar a famosa denúncia anônima de "educadores" da EE Lucas Roschel Rasquinho, orquestrados pela APEOESP: uma vergonha de texto, não apenas pelos erros de português, mas pelo linguajar chulo e calúnias absurdas. Leia es…

Fome e sede de conhecimentos? Leia aqui!

Para você, que é obrigado a aguentar uma escola chata (não fique triste, quase todas são, rs...) mas tem fome e sede de conhecimentos, o excelente Canal do Ensino  selecionou algumas mídias sociais (quase todas do Facebook) que ajudam a estudar as mais variadas disciplinas, além de jogos e livros virtuais. Veja os assuntos que lhe interessam, entre nos links e curta!
Jogos educativos para crianças a partir de 5 anos Dicas de português Dicas de matemática Dicas de química Dicas de física Diário de biologia História digital National Geographics Brasil Estudo de idiomas 45 Clássicos da literatura mundial

Não se esqueça também da sensacional Educopédia, programa completo de estudo para o Ensino Fundamental. 

Isto vem a calhar, já que a sociedade parece estar começando a compreender que  ensino é uma coisa, educação é outra. Hoje, para ensinar e divulgar conhecimentos, basta um computador! O papel da escola e do professor é o de "libertar", como você pode ler no excelente depoimento do educa…

Uma solicitação inacreditável!

Acabamos de receber uma solicitação que parecia uma "pegadinha", de tão singela... Mas não: certamente muitos jovens brasileiros precisam dessa informação. Então vamos lá! 

Carol pergunta: 
Olá , gostaria de saber se existe alguma lei que proíbe professor de xingar ou humilhar algum aluno em aula , muito obrigada.

Resposta:
Sim, Carol, veja o que diz o Estatuto da Criança e do Adolescente a respeito dos direitos básicos à educação. Leia todos, em especial o marcado em vermelho.


ARTIGO 53° -


Livro I - PARTE GERAL

Título II - DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS

Capítulo IV - DO DIREITO À EDUCAÇÃO, À CULTURA, AO ESPORTE E AO LAZER

Art. 53º A criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho, assegurando-se-lhes:

I - igualdade de condições para o acesso e permanência na escola;

II - direito de ser respeitado por seus educadores;

III - direito de contestar critérios avaliativos, podendo…

O ensino decoreba tem que acabar, diz Caio Castro

O ator Caio Castro é um jovem com ideias muito claras sobre educação. Frequentou as melhores escolas e é grato por isso, mas... tem uma série de ressalvas sobre a forma tradicional de ensinar. Você pode ler sua entrevista ao Educar para Crescer clicando aqui.
Certamente Caio não se refere apenas ao ensino público, mas ao sistema educacional brasileiro como um todo, que continua arcaico, salvo raras exceções que confirmam a regra. Alguns modelos de ensino público, aliás, dão de 10 x 0 para o ensino ministrado na maioria das escolas particulares de nível "médio" no país. Veja por exemplo os links contidos no post Os bons exemplos: quem os segue?... e saiba que existem excelentes iniciativas na rede pública de ensino de todo o Brasil. O problema é que elas não são multiplicadas, pois não há... o quê?... vontade política por parte das secretarias da educação e das diretorias de ensino.
Como diz sabiamente esse jovem (e dizem que os jovens não são sábios...), o país precisa de um e…

Diário, meu querido Diário!

Finalmente, um educador entendeu a que veio a Isadora Faber e seu Diário de Classe no Facebook.  Trata-se apenas de um diário, como as crianças e os jovens sempre fizeram. O problema é que o diário da Isadora ficou público e a maioria dos profissionais da educação está assustada com isso!
Seguem abaixo trechos de um texto do educador Sidiney Rodrigues, extraído do blog  Pedagogia Social. Sidiney se dirige a outros educadores, de forma sincera e corajosa. Parabéns, Sidiney, você foi muito feliz em suas colocações! Pedimos desculpas por marcar em vermelho um trecho que nos sensibilizou em especial. Fique à vontade para reclamar nos comentários, ok? rsrs
É essencial compreender o fenômeno que vai só crescer, não tem jeito, os alunos estão nas redes sociais, estão se comunicando por 140 caracteres, com fotos, com figurinhas, estão escrevendo vc, vdd, estão enfim se comunicando, quebrando o ensino das quatro paredes, hoje google e facebook são seus maiores parceiros, buscam informações, leem…

Eduardo Lyra, gerando valor

Superinteressante esse vídeo do Geração de Valor apresentando Eduardo Lyra, um jovem empreendedor que viajou pelo Brasil garimpando bons exemplos para todos os jovens que já foram chamados de "louco". Se você já foi chamado assim, curta, divulgue, compartilhe e não se intimide com as críticas!

O Geração de Valor no Facebook: https://www.facebook.com/CanalGeracaodeValor?fref=ts

O Gerando Falcões no Facebook: https://www.facebook.com/GerandoFalcoes?fref=ts

O EducaFórum agora também no Facebook: https://www.facebook.com/EducaForum?fref=ts


A escola do futuro na Rocinha!

O Brasil tem uma imensa dívida com a população que se encontra espremida nas favelas dos grandes centros urbanos, quase toda vinda de regiões do país onde ela não teve oportunidades de sobreviver e criar sua família. Não precisamos lembrar que, já no início da década de 70, especialistas israelenses vieram trazer e ensinar ao Brasil suas práticas de irrigação que, bem desenvolvidas, poderiam ter mudado a realidade em nosso nordeste...




O país tem empurrado essa problemática com a barriga, mas algumas iniciativas chegam a ser comoventes de tão bem intencionadas e ao mesmo tempo assustam pelo seu arrojo. Será que o país está preparado para acolhê-las? Será que a inveja e a mediocridade geral não poderão colocar tudo a perder?

O vídeo acima mostra o programa GENTE, da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, que criou o Ginásio Experimental Carioca, na favela da Rocinha. Esse programa poderá mostrar a todo o Brasil e ao mundo como é fácil tornar a vida escolar algo realmente cone…

Uma fresta de luz

O Ministro José Eduardo Cardozo declara que é melhor morrer do que estar preso. Ele não sabe que é ainda pior do que imagina. Preso não pode escolher morrer. Não tem essa escolha na cadeia. Segundo Marcelo Freixo, um espaço permanente de horrores.
Vou chamá-lo Jesus, com certeza mais de 18 anos, mas menos de 20 provavelmente. Mais uma vítima da drogadicção que leva ao crime contra o patrimônio e encarcera os nossos jovens em massa no Estado de São Paulo. Falta política de saúde pública e prevenção a drogas, falta escola, lazer, esporte e cultura, mas sobram vagas em cadeias públicas. Vagas, um modo irônico de falar, que espremer quatro pessoas em espaço onde caberia uma não é ter vaga.
Como cadeia é um local onde se cumpre pena de morte social, a morte física é uma consequência. O preso em São Paulo pode morrer, mas não de suicídio, senão seria em massa e ia complicar a vida dos nossos governantes e acordá-los de seus berços esplêndidos.
Voltando ao jovem Jesus, ele está sendo quase arra…

Esperando a tragédia?

Fiquei chocada com essa notícia que vi no Diário Nacional da jornalista Isadora Faber:
Parte de escola pública desaba em Palhoça, na Grande Florianópolis
E ainda dizem que a menina deveria ficar brincando de boneca... Fiquei chocada, não com a notícia em si, mas porque acabei de assistir ao Jornal da Cultura, que na minha opinião é o melhor do país, e nada da notícia... Falou-se das tragédias naturais, da condição dos índios, da insegurança - inclusive em Florianópolis, mas nem uma palavra sobre essa que poderia ter sido uma grande tragédia, se o desabamento tivesse ocorrido durante o dia. Mas, como "deus é brasileiro", isso ocorreu durante a noite, o jornal "do almoço" deu a notícia em Santa Catarina, mas nada saiu em nível nacional. Bati o olho no índice dos assuntos no site do Jornal Nacional e também não vi nada lá sobre o desabamento da escola. Será que a notícia só vai sair no Fantástico, requentada?... 
Vou parar de escrever para assistir ao Jornal da meia noit…

Quem não deve não teme

Como era de esperar, a manifestação realizada ontem na porta da escola Maria Tomázia  Coelho, em Florianópolis, onde estuda a menina Isadora, mostrou que a sociedade ainda não está preparada para discutir educação em profundidade. Clique no link para ler matéria da Uol sobre o ato: Estudantes fazem ato pela paz em escola de menina que criou o diário de classe
É claro que a iniciativa não foi dos alunos e é triste uma escola inteira ter parado as aulas para uma resmungação coletiva que apenas fortalece a posição de Isadora. Patética a fala do prefeito:
“O governo construiu nove quadras esportivas e dez ginásios em sete, mas bastou esta menina dizer que a fechadura do banheiro estava quebrada para o caso sair de proporção, hoje só se fala que o sistema está sucateado, diz. Pelo amor de Deus, vão lá ver que escola bonita ela tem. Agora ela disse que precisa ser toda pintada, mas não é bem assim. A quadra está mal riscada? Está, mas não é tão ruim assim".
Geralmente, prefeitos e secretá…

Você sabe para que serve o Plano Municipal de Educação?

Está sendo realizada, neste exato momento, na Câmara Municipal de São Paulo, a primeira   audiência publica para discussão do Plano Municipal de Educação, engavetado durante quase dois anos na Secretaria Municipal da Educação...
Para que serve o Plano Municipal de Educação? Para evitar que cada governo faça "sua" política educacional, apenas para mostrar serviço. E é exatamente por isso que, geralmente, nada muda significativamente para melhor na educação pública brasileira. Governo-vai, governo-vem, cada um se preocupa em mudar siglas e equipes, sem dar continuidade a eventuais bons projetos. Assim mudam as moscas, mas o bolo continua cru e indigesto.

Não fazemos muita fé de que essa discussão venha a trazer grandes mudanças, pois estamos em final de mandato, tanto dos vereadores, quanto do prefeito, mas o resgate do assunto e a discussão do Plano é um ponto importante, que não pode ficar num único debate. Tomara que não aconteça com o Plano Municipal da Educação o mesmo que …

Isadora, o patinho feio?...

Volto ao assunto Diário de Classe, já tratado aqui e aqui.
Em lugar de uma discussão acalorada mas produtiva, o Brasil está simplesmente se dividindo em duas facções: uma a favor, outra contra Isadora, uma menina de 13 anos que tem a única infelicidade de ser "diferente".  
A maioria dos brasileiros é a favor e gosta de colaborar com aqueles que estão numa condição de inferioridade, como por exemplo os deficientes, as vítimas de catástrofes, de enchentes etc. Quem pode está sempre disposto a fazer uma doação, uma visita, a dar uma palavra amiga. Entretanto, raros são aqueles que se dispõem a compreender e a apoiar quem demonstra estar numa condição de superioridade, seja intelectual, moral, filosófica, espiritual. A compreensão de pessoas que pensam diferente de nós dá muito trabalho e pode inclusive nos colocar em conflito com os nossos pares, aqueles com quem comungamos ideias, objetivos e atividades. O diferente "superior" assusta, principalmente quando se trata d…

Isadora Faber e o pequeno herói da Holanda

O fenômeno Isadora Faber, que criou e mantém o famoso Diário de Classe no Facebook, já está tão divulgado em todas as mídias que dispensa explicações, mas merece muita reflexão.
Uma reflexão importante é que finalmente alguém escancarou a caixa preta do ensino público, mostrando a escola por dentro - e tinha que ser uma criança!
Outra reflexão interessante é a respeito da "qualidade" da escola onde Isadora estuda, a Maria Tomazia Coelho, em Florianópolis, que recebeu em 2011 a nota IDEB de 6.1, bem superior à média nacional.
Finalmente, chama a atenção o motivo de tanta notoriedade desse fenômeno: o número de fãs da página de Isadora no Facebook, que hoje atinge quase 400 mil. 
Será que são os números que importam, seja para avaliar a qualidade de sua escola, seja para  medir a importância do trabalho (sim, trabalho!) que a Isadora está desenvolvendo?
Quanto aos fãs da página no Facebook, a maioria dos comentários publicados aparenta sincera mas superficial admiração, de quem fic…

Código da desinteligência?

A leitura de O código da inteligência, de Augusto Cury, esse grande humanista esnobado por muitos intelectualóides brasileiros, ajuda a entender a razão do autoritarismo da escola pública no Brasil. Ela é, sim, autoritária de norte a sul do país, salvo raríssimas exceções que confirmam a regra, e de nada adianta insistir em criticar o sistema, sem tentar compreender o que de fato existe na base desse autoritarismo.
Já trazemos aqui inúmeros casos em que diretores, coordenadores "pedagógicos", professores e outros funcionários esbanjam seus títulos de estudo para calarem a boca de pais e alunos que questionam certas condutas inadequadas de sua parte. Outros casos, mais graves, mostram essas "autoridades" apelando para a agressão verbal e a humilhação, como você já viu aqui, aqui e aqui
Sem querermos justificar esse tipo de atitudes por parte de profissionais pagos para realizar um trabalho que se deseja construtivo dentro do sistema educacional, trazemos trechos do …