Múmias da academia à beira de um ataque de nervos




Finalmente encontrei na internet o texto original que rejeita a indicação de Claudia Costin para a Secretaria de Educação Básica do MEC: leia clicando aqui.

Impressionante, a falta de consistência e a tendenciosidade do documento elaborado pelas "múmias da educação". Bom mesmo que ela fique no Rio de Janeiro e continue seu lindo trabalho por lá. Infelizmente, o Brasil ainda não a merece!

E cadê o posicionamento da "academia do bem", que não contesta nem ridiculariza esse disparate?

Como disse Martin Luther King:
O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons.

O texto das múmias, apesar de sua incrível tendenciosidade e falta de conteúdo, tem o mérito de ser bem escrito, rs... (sepulcros caiados). Em contraponto, vale a pena relembrar a famosa denúncia anônima de "educadores" da EE Lucas Roschel Rasquinho, orquestrados pela APEOESP: uma vergonha de texto, não apenas pelos erros de português, mas pelo linguajar chulo e calúnias absurdas. Leia esse documento clicando aqui, descubra as diferenças e as semelhanças com a carta das múmias. Por incrível que possa parecer, esse documento anônimo foi aceito pelo Dirigente de ensino da  DE Sul 3 e encaminhado para uma "apuração" vergonhosa que resultou na demissão de uma excelente diretora de escola. Assim é o sistema de ensino no país, que não avançou nada desde Rui Barbosa: De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto.

Comentários

Francisca disse…
Não acho que tem a ver uma coisa com a outra.
Anônimo disse…
Mais uma notinha deste blog insignificante que acredita que está "lutando" pela educação.
Giulia disse…
Sim, senhor "anônimo". E o senhor, o que está fazendo, além de subscrever esses manifestos ridículos?

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola