Pular para o conteúdo principal

A escola do futuro na Rocinha!




O Brasil tem uma imensa dívida com a população que se encontra espremida nas favelas dos grandes centros urbanos, quase toda vinda de regiões do país onde ela não teve oportunidades de sobreviver e criar sua família. Não precisamos lembrar que, já no início da década de 70, especialistas israelenses vieram trazer e ensinar ao Brasil suas práticas de irrigação que, bem desenvolvidas, poderiam ter mudado a realidade em nosso nordeste...




O país tem empurrado essa problemática com a barriga, mas algumas iniciativas chegam a ser comoventes de tão bem intencionadas e ao mesmo tempo assustam pelo seu arrojo. Será que o país está preparado para acolhê-las? Será que a inveja e a mediocridade geral não poderão colocar tudo a perder?

O vídeo acima mostra o programa GENTE, da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, que criou o Ginásio Experimental Carioca, na favela da Rocinha. Esse programa poderá mostrar a todo o Brasil e ao mundo como é fácil tornar a vida escolar algo realmente conectado com a realidade. A vida, hoje, é muito diferente do que há trinta anos, quando já se falava que a escola estava desvinculada da realidade. Se isso já era verdade há trinta anos, hoje então trata-se de um fosso vertiginoso!

O Ginásio Experimental Carioca repensa a instituição escola, coloca o aluno no centro do processo de aprendizagem, não como receptor, mas construtor de conhecimentos, utilizando as novas tecnologias e estimulando a cooperação e a colaboração, dentro de um projeto arrojado de gestão.

Já falamos aqui da Educopédia, um projeto que dispensa esclarecimentos, basta navegar no site como visitante para perceber como é bem estruturado, traduzindo todo o currículo escolar tradicional em material pedagógico atraente, desde o 1º até o 9º ano do Ensino Fundamental. A Educopédia está no coração do projeto GENTE. 

Também mostramos aqui o compromisso da Secretária Claudia Costin com os alunos de sua rede e até a "lançamos" como candidata a Presidente do Brasil, uma convicção que se torna cada vez mais firme para nós, pais de alunos de escolas públicas. Nenhuma outra personalidade, em todo o país, demonstra ter o mesmo foco e competência para fazer o Brasil avançar na área educacional, que finalmente parece estar no centro das atenções da sociedade. 

Este novo projeto da SME do Rio de Janeiro também possui o mérito de devolver à comunidade da Rocinha sua dignidade, o que passa muito longe da proteção policial...

Mais uma vez parabenizamos a Secretária Claudia Costin e fazemos MUITOS VOTOS de que esse programa não seja visto apenas como mais um que vai - certamente - ganhar prêmios em nível internacional, mas uma iniciativa que, além do valor educacional, coloca crianças de favela como prioridade. O GENTE poderá finalmente mostrar que crianças humildes, desnutridas e de família pobre, filhas de pessoas que não têm condições de ajudá-las na tão decantada "lição de casa" (essa coisa que ninguém sabe ao certo a que vem), são tão inteligentes e talvez até mais fáceis de educar do que os filhos dos assim chamados cidadãos "de primeira classe". Talvez é disso que o Brasil tem mais medo e esse é o choque que a nossa sociedade precisa levar...


Comentários

Fernando A Madeira disse…
Exagero de otimismo, pode ser mais um daqueles projetos ambisiosos que não vao dar em nada
Giulia disse…
Exagero de pessimismo,eu diria, rsrs. O projeto é muito consistente e o material pedagógico é oferecido pela Educopédia, muito bem testada em sala de aula e fora dela. O brasileiro gosta de falar sem se informar. Já publiquei tanta informação sobre a Educopédia, mas quando pergunto pras pessoas que ficam "pessimistas", fico sabendo que elas nem se deram ao trabalho de passar uma horinha navegando pelo projeto. Ou talvez nós adultos não tenhamos humildade suficiente para reconhecer nossas dificuldades em compreender e acessar as novas tecnologias. É uma limitação, ora bolas, bora pedir ajuda pra quem pode orientar!
Giulia disse…
Eu sou uma "adulta antiga" e não tenho medo das novas tecnologias, será que o Fernando é mais velho do que eu? rsrs...

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…