Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2009

Latas do lixo da educação

Imagem
A educação no país é tão pobre que dá pra olhar com desconfiança qualquer alfarrábio ou apostila distribuída nas escolas. A sociedade anda completamente entorpecida e os cidadãos não se dão conta de que esses materiais pseudo-didáticos saem do seu próprio bolso... Por isso, mesmo que os tais alfarrábios não passem de papel de embrulho, ou até por isso mesmo, deveria haver uma cobrança ou reflexão sobre sua necessidade, utilização e/ou destruição.
Nesse sentido, é positiva a atitude da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, que afastou a diretora da EE Eugênia Vilhena de Moraes, por ter jogado no lixo 1500 exemplares de material supostamente didático. A péssima notícia, porém, é que a diretora foi encostada na Diretoria de Ensino, conforme a Secretaria costuma fazer com os diretores e profissionais que cometem deslizes - VAMOS CHAMAR DE CRIMES, OU VAMOS CONTINUAR COM LUVAS DE PELICA, SEMPRE QUE SE TRATA DE SUPOSTOS "EDUCADORES"? - dentro das escolas.
Os afastamentos al…

As provas do crime

Imagem
Clique nas imagens para ampliá-las





Temos recebido críticas de alguns leitores por sermos muito proliiiiiiiiixos, o que dificultaria o entendimento de assuntos complexos e graves como o imbroglio do desvio de verbas do ensino em Araraquara. Nós mesmos temos dificuldade para entender alguns detalhes do assunto: o que mais espanta, no entanto, é a indiferença das autoridades competentes em compreender ou aceitar a veracidade de fatos incontestáveis e de provas que foram entregues às comissões processantes da Secretaria da Educação, ao Ministério Público e à Polícia Federal.
Resolvemos então mudar de tática: em vez de intermináveis textos, vamos agir conforme o ditado "para bom entendedor, meia palavra basta", na esperança de que nossos leitores consigam nos acompanhar.
Muitas notas fiscais "frias", de que tanto falamos, foram emitidas com talões roubados ou por empresas "fantasmas" e continham em seu corpo a discriminação de serviços que não teriam lógica na ed…

Mídia nota zero - A Série VI

Imagem
Mais uma vez a mídia mostra seu lado pedófobo ao relatar a história da menina de 7 anos que foi levada para uma delegacia de polícia, após uma briga dentro da escola.
A reportagem mais "significativa" foi a de O Globo, que se saiu com uma manchete absolutamente hilária: Secretaria de Educação de SP diz que Ronda Escolar estava por coincidência em escola que mandou menina de 7 anos para a delegacia. Quando li a manchete, pensei que pudesse ser uma provocação (às vezes, jornalistas inteligentes fazem isso), mas logo percebi que era uma forma de justificar a presença "casual" da polícia dentro da escola, para amenizar a responsabilidade da direção. Como se todos nós, pais de alunos, não soubéssemos que a ronda escolar está à disposição dos diretores de escola durante todos os horários escolares, para amedrontar ou "enquadrar" os chamados "alunos-problema"!
Uma manchete decente para essa matéria poderia ser: Secretaria da Educação diz em nota oficia…

O professor nu

Imagem
Há muitos anos, os sindicatos da educação são os maiores inimigos do aluno e dos bons profissionais. Seus cofres estão cheios de dinheiro que gastam em movimentos pirotécnicos, como a lamentável manifestação de ontem. Divirta-se lendo o post do Mauro e suas impagáveis ilustrações.





Há muito tempo, esses profissionais já estão "nus", não precisava a tal manifestação para comprovar seu total descompromisso com o aluno e a educação. O único consolo é que a adesão foi quase nula e, graças a Deus, não conseguiram arrastar para a praça pública nenhuma mãe ou pai de aluno para defender a sua "causa".



Cartilha sobre os direitos dos alunos

Imagem
Há vinte anos, repetimos que a má qualidade do ensino na rede pública não é o maior problema, já que o conhecimento pode ser buscado também em bibliotecas públicas (apenas 10% das escolas têm bibliotecas em funcionamento), Lan Houses (nem ao menos 10% das escolas oferecem Internet aos seus alunos) ou outras fontes.

Ainda mais grave do que a má qualidade do ensino é o exemplo de descompromisso e descaso que o aluno recebe do poder público, dos diretores de escola e de muitos dos seus “mestres” , dos quais apenas uma ínfima parcela são verdadeiros educadores. Esse é um problema que não pode ser sanado fora da escola, causando inconformismo e revolta no aluno e seus pais, clientes da rede de ensino e geralmente tratados como estorvo.

Foi com muita tristeza que vimos ser distribuída para todas as escolas da rede estadual de São Paulo a “Cartilha dos Corvos”, assim chamada pela amiga Cremilda: um manual que vai favorecer o autoritarismo, a caguetagem e a expulsão de alunos, que já anda a mil…

Mensagem ao Secretário Paulo Renato

Imagem
Acabamos de postar no blog do Secretário Paulo Renato a mensagem abaixo:

Prezado professor Paulo Renato,

Comunicamos que na próxima semana estaremos na COGSP e na CEI, para levar denúncias graves que esperamos sejam apuradas e sanadas. Não temos muita esperança, pois acreditamos que não esteja inteirado da corrupção e do autoritarismo que dominam a rede de ensino. Tentamos várias vezes conseguir uma reunião em seu gabinete, mas, de acordo com seus assessores, "dificuldades da sua agenda" o impediram. Mesmo assim, insistimos em informá-lo, na esperança de que a ordem para não nos receber não tenha sido sua.

Segue breve relato da pauta das reuniões que teremos na COGSP e na CEI:

A EE Aparecida Donizete de Paula, em Diadema, é mais uma entre centenas de escolas onde os alunos são OBRIGADOS a adquirir o uniforme da escola e não entram sem ele, sendo que a camiseta custa R$ 17,00. Lembramos que a Lei 3913 proíbe a exigência de uniforme nas escolas, o que porém não é mais grave do que…

Cronograma do esquema de Araraquara

Imagem
Como já dissemos várias vezes, o esquema de desvio de verbas do ensino na região de Araraquara deve ser apenas a ponta do iceberg, neste país continental. O que mais choca é a naturalidade com que os diretores de escola e funcionários da diretoria de ensino se deixaram envolver. Para eles, tudo era "normal", como se notas frias e superfaturamento fossem a coisa mais natural do mundo. Devia ser isso mesmo, pois se tratava de prejudicar apenas os filhos da classe trabalhadora, esses são de qualquer forma apenas uns "coitadinhos". Tirar migalhas de quem já só tem migalhas: quem iria perceber? Quem se importaria?

Para quem ainda não acredita nesse esquema, veja as imagens acima: a nota fiscal número 095, no valor de R$ 75,00, com a anotação de "comissão", foi registrada no acerto de contas como sendo "serviço de limpeza", no valor de R$ 3.386,99!!! (clique nas imagens para ampliá-las e ler os valores)
Leia mais este depoimento de uma diretora de escola…

Sobre o "esquema", da caixa de comentários

Imagem
Giulia, o pior disso tudo é que esse tipo de esquema não é restrito a Araraquara, acontece no estado todo (e provavelmente nos outros estados também) e todos que trabalham na área estão conscientes disso. Mas qual secretário de educação vai arriscar sua careira e apoio político para acabar com ele? Para isso, precisa de dignidade e honradez e acima de tudo respeito pelos alunos (e seus pais contribuintes de imposto), qualidades que aparentemente até o presente momento nenhum deles tem mostrado.

Pais Online

Como funcionava o esquema de Araraquara

Imagem
Já falamos tão exaustivamente do esquema de desvio das verbas do ensino na rede estadual de Araraquara, que cabe uma última pergunta: por que a mídia se cala? Leiam abaixo trechos do impressionante depoimento de uma diretora de escola, que também já se cansou de espalhar informações para toda a mídia, sem provocar até hoje o interesse de algum meio de comunicação de grande porte. Afinal, a quem interessa, no Brasil, que as verbas da educação cheguem efetivamente às salas de aula das escolas públicas? A quem interessa desmascarar uma MAFIA que atua na manutenção do atraso do país? Enfim, a quem interessa divulgar ao mundo que existe, neste país "pacífico" e "feliz", uma verdadeira MÁFIA? Sim, máfia, pois a palavra "quadrilha" é muito pequena para um esquema milionário como foi esse em Araraquara e região, durante dez anos.
Leia com atenção o depoimento dessa diretora de escola:
ERAMOS ORIENTADOS, TODOS OS DIRETORES DE ESCOLA, PELA EX-DIRIGENTE E SUPERVISORE…

A escola brasileira no século XIX

Imagem
Os amigos PaisOnline recomendaram a leitura de mais uma entrevista com o americano Martin Conroy, especialista em educação. Novamente, ele é bem taxativo em apontar as maiores mazelas da escola pública brasileira.

Leia a entrevista clicando neste link.

Relembre a entrevista anterior clicando aqui.