Mídia nota dez!


Ocorreu um fato inédito! Reinaldo Gotino, titular do programa da TV Record que pediu a expulsão de um aluno de oito anos, voltou atrás e reconheceu o erro da afirmação. É uma vitória do bom senso e do sentimento de justiça, por parte de uma mídia que costuma assumir a posição de juiz. Já se foram os tempos em que os jornalistas, educadamente, agradeciam por nossa contribuição e diziam: "Sem vocês, a notícia não existiria". Hoje, o jornalista virou maior do que a notícia e muitas vezes assume a postura de um show man. Parabéns à Record por ter reconsiderado seu erro. Como diz a amiga Cremilda, não deixa de ser um ato de grandeza. Leia o comentário que ela postou na caixa:

O repórter da Record disse que estava enganado ao pedir a expulsão do aluno de oito anos. Que por conta de receber vários e-mails protestando ele reconhece que expulsar aluno não é o caminho, que aluno que agride muito é tão vitima quanto o agredido. Foi muito importante essa conduta. Até hoje eu nunca tinha visto nada igual. Jornalista é normalmente tão arrogante e dono da verdade...

Temos elogiado a Rede Record. Quando aparece situação de conflito na escola ela não corre apressada em defesa da professora como a Rede Globo faz sempre. Do mesmo modo como combatemos a PEDOFOBIA sistemática da Globo, a gente combate e critica na Record a sua PEDOFOBIA ocasional. Não dá para assistir calados um repórter policial pedir que se expulse um aluno de oito anos da escola porque ele bate nos colegas. A agressividade exagerada em criança pequena é sempre um sintoma preocupante que deve ser tratada a causa, não expulsar o aluno da escola. O que agride sistematicamente merece atenção, as agressões comuns também, se queremos ser agentes de uma cultura de paz. Quem tem mais de uma criança em casa sabe que as brigas e competições são comuns e têm que ser gerenciadas e orientadas, mas que são comuns. Imagina se cada vez que dois irmãos brigassem os pais expulsassem um de casa? Aluno não pode, nem deve, apanhar nem bater na escola, nem do colega e nem da professora. O que falta ainda ficar claro é que todo aluno agredido por uma professora vira réu, tem que ser agredido e ficar quietinho. Agora a Secretária de Educação distribui uma cartilha nas escolas avaliando toda agressão e autorizando os crimes de suspensão e expulsão de alunos. Não é porque é autorizado pela Secretaria de Estado da Educação que deixa de ser crime…. De qualquer maneira é sempre bom poder elogiar a Rede Record de novo. A Rede Globo devia seguir esse belissimo exemplo.

Cremilda Estella Teixeira

Comentários

Anônimo disse…
I found this site using [url=http://google.com]google.com[/url] And i want to thank you for your work. You have done really very good site. Great work, great site! Thank you!

Sorry for offtopic
cremilda disse…
Até do vídeo da Record foi cortada a infeliz fala do Percival de Souza.
Aliás não é a primeira vez que ele fala contra aluno.
Nunca tinha recomendado que se expulsasse aluno de oito anos, mas outras bobagens ele já falou.
Espero que sirva de lição...
Giulia disse…
Bom, pedir desculpas e rever a posição já é um bom começo.
Mauro A. Silva disse…
A Universidade Bandeirante (UNIBAN) expulsou a aluna que fora xingada, humilhada e ameaçada de estupro por estar utilizando um vestido curto.

A partir de agora, as alunas deverão usar a burca para evitar serem apedrejadas pelos talibans da UNIBAN.

Nota: Nas línguas faladas no Afeganistão, o persa (farsi) e o pashtun, talibã significa “aqueles que estudam o livro” (ou seja, o Alcorão).
Anônimo disse…
mauro por favor me passa seu email ?
preciso falar com vc

jbsouza35@gmail.com

grande abraço
nosságora disse…
Por favor, colegas do Educaforum, divulguem uma mensagem importante que está no meu blog, referente ao desaparecimento de duas crianças na região da Vila Madalena, São Paulo. Obrigado!!