Mensagem da aluna desistente




A aluna que nos acompanhou até à COGSP e recebeu a promessa de ser deixada em paz na escola onde era perseguida pela diretora, desistiu de lutar e encaminhou às autoridades a seguinte mensagem:

Boa noite!

Eu, Luciana Vieira Silva, aluna regularmente matriculada na EE Profª Aparecida Donizete de Paula, declaro que os constrangimentos e abuso moral de que tenho sido vítima na referida escola finalmente chegaram ao fim, pois desisti de lutar pelos meus direitos, já que, segundo a senhora MARIA SOCORRO DIÓGENES (supervisora de Ensino), o serviço público é moroso.

A minha dignidade não pode esperar. Não consigo mais conviver com tamanha falta de respeito.

Além disso, não tenho paz para a realização dos estudos, pois quase todos os dias o coordenador vai à minha sala com uma advertência para eu assinar. Já me sinto mal em ver todos os dias os meus colegas me olhando como uma infratora.

Claro... É assim que me fazem parecer! “Bom aluno” é aquele que se deixa transformar em fantoche, massa de manobra na sala de aula. Mas no meu caso não dá certo, sou um ser pensante, graças a Deus.

Essa diretora roubou completamente o prazer de estar em sala de aula. Como a maioria dos estudantes do EJA eu trabalho, não tenho tempo a perder participando de reuniões, para ser sincera, MONÓLOGOS. Não participarei desse teatrinho pobre, que para lugar algum me levará e que eu jamais esperava encontrar em seres que se dizem profissionais da Educação. PROFISSIONAIS? SERÁ?

Para resumir, prevalece a ditadura dentro da EE Profª Aparecida Donizete de Paula.

Por favor, apesar da falta de incentivo da escola, abandonar meus estudos não é o caminho, por isso gostaria de saber se ainda existe a possibilidade de concluir este semestre em outra escola ou garantia de que terei vaga no próximo, já que não foi possível solucionar as pendências junto à direção desta escola. Preocupa-me o fato de estarem sempre avisando nas salas que não devemos desistir. já que o EJA está quase no fim e novas turmas não serão iniciadas. Isso é fato?


RESPOSTA DO EDUCAFÓRUM: Luciana, você é uma das pessoas mais brilhantes que já nos pediram ajuda. Infelizmente não conseguimos resolver seu problema, mas saiba que se cada escola tivesse meia dúzia de alunos com metade da sua coragem e determinação, a corja que infesta a rede pública de ensino não se sentiria tão à vontade para podar e prejudicar pessoas tão merecedoras de apoio como você. Acredite, é por inveja e ressentimento que você foi discriminada e agredida. Qual dos professores da escola que te levou à desistência escreve de forma tão inteligente e bem articulada?... O coordenador pedagógico que vivia te entregando advertências morria de inveja da sua coragem de enfrentar a diretora, que finalmente conseguiu o que queria: te afastar da escola. O ponto positivo desta história triste é que você não vai mais precisar cruzar o caminho dessas pessoas mesquinhas e sem caráter. Muito boa sorte, Luciana, que você possa continuar seus estudos, afinal você está apenas no primeiro ano do Ensino Médio, por incrível que possa parecer!

Comentários

"Essa diretora roubou completamente o prazer de estar em sala de aula."
E o Estado destruiu a dignidade dos profissionais sérios - como eu. E usurpou o prazer de oferecer um serviço digno à população.
Pobre Educação!!!!
Alunos pensantes pressionados, profissionais sérios destruídos e pais e mães acoados...

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola