Blog da Edilva Bandeira


A professora Edilva Bandeira é das poucas pessoas, no Brasil, que falam de educação não apenas de forma teórica, mas a partir da vivência em sala de aula. Parece óbvio que os profissionais da educação deveriam discutir educação a partir de sua prática, mas no Brasil não é assim.

A maioria daqueles que determinam a política educacional do país e que estão encastelados, dependurados, nas secretaria da educação de todo o Brasil, nunca pisaram numa sala de aula - ou então conhecem apenas a realidade da rede particular, esse feudo que garante a manutenção das distâncias sociais no país.

Para esses profissionais, o aluno costuma ser apenas um número, quando não um empecilho ao seu comodismo, já que eles vêem a educação apenas como emprego, no pior sentido da palavra. Sim, pois o emprego não é apenas uma forma de buscar o sustento, pode ser a ferramenta que promove mudanças positivas na sociedade e no mundo. Infelizmente, no Brasil, a educação é reduto dos sindicatos da classe, numa inversão de valores absurda. Em vez de os sindicatos promoverem a categoria e o ensino, eles estão a serviço da estagnação, promovendo o nivelamento por baixo. A prova disso está na resistência ao princípio da meritocracia e na insistência em exigir a manutenção do "direito à falta" do professor, esse escândalo de proporções internacionais que provoca é a AULA VAGA, fenômeno em que o Brasil é campeão mundial, solapando ao aluno de 20 a 40% do ano letivo, nas piores escolas.

E que os pais ou alunos não se atrevam a reclamar de absolutamente nada! Isso causa represálias e perseguições que culminam em processos administrativos, instâncias em que esses pais e alunos são definitivamente "triturados" até retirarem suas queixas.

É por isso que ficamos sempre muito felizes quando recebemos o contato de algum profissional da educação que trata com respeito o aluno e seus pais, coisa muito rara na rede pública. A professora Edilva Bandeira acompanha nosso trabalho há alguns anos e mantém um blog que vale muito a pena conhecer e apreciar. Parabéns, Edilva, continue trazendo informações interessantes e fazendo diferença na educação brasileira!

Comentários

Edilva Bandeira disse…
Obrigada EducaFórum...estamos na luta da educação, acreditando que nosso trabalho contribui para um mundo melhor.
Peço permissão para publicar esse texto no meu blog.
Beijos
Giulia disse…
Claro, Edilva, fique à vontade! São profissionais como você que fazem a diferença na educação, pessoas que além de profissionais são também gente.

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola