Dia de luto



São notícias requentadas e sem data. Quem se importa com o dia, o ano, a hora? Mesmo porque são fatos corriqueiros e, realmente, não sensibilizam ninguém.

O Jornal da Tarde de hoje informa que o Ministério Público investiga denúncias de torturas contra adolescentes internos na Febem de Bauru, interior de São Paulo. Um garoto foi espancado diversas vezes e ficou cego, outro levou pancadas nos rins até urinar sangue e os demais sofreram vários tipos de agressões. Isto dentro de uma instituição "educacional" chamada Fundação para o Bem Estar do Menor...


Não vou comentar mais nada, pois sempre fico de luto quando leio estas notícias, mesmo sabendo que são corriqueiras e principalmente que não interessam para ninguém, o que significa que tudo fica como está. Ah! Para que os educadores de plantão não sugiram que os agressores foram colegas dos garotos internos, esclareço que se trata de funcionários da própria Febem, agindo dentro da proposta "pedagógica" da instituição.

Figura Museu das Imagens do Inconsciente

Comentários

Glória disse…
Isso se chama a nossa conhecida "omissão de autoridade", coisa corriqueira no Brasil... e mais, cumplicidade da sociedade... e mais o quê? A asquerosa covardia humana que se vê não só na Febem, mas em tudo onde se encontram pessoas indefesas e acuadas.