Aula Vaga, depoimento de professora consciente



Fernanda Reis é professora em São Paulo. Agradecemos a ela por usar de sua sinceridade em descrever o que acontece realmente dentro da escola (fato raro!... deve ser mal de sobrenome, hein, Glória?) e esperamos de coração que continue uma "romântica universitária idealista uspiana"!!!!!!!!!!
E que o que professam para o seu futuro como professora não se confirme nem em cinco, nem em vinte anos!
Precisamos de professores com o espírito e a coerência da professora Fernanda para que o alerta parta das escolas pelas escolas!
Onde estão eles? Nosso sonho é que todos se manifestassem aqui dando apoio a esse grupo de "educochatos" que há mais de dez anos vem tentando melhorarar a Educação nesse país por um preço, acreditem vocês, muito alto pago por nós e por nossos filhos em sua vida escolar...
"Na escola onde trabalho, aula vaga é uma constante. Dou aulas de manhã e à noite para o Ensino Médio. Nos dois períodos tem sempre um ou dois faltosos. Alguns tristemente brincam que ao invés de existir a "licença prêmio" deveria existir a "licença falta", já que eles acumulam mais de 10 faltas por ano.
Nestes dois anos que estou no Estado já perdi a conta de quantas vezes ouvi que eu e alguns colegas somos "românticos universitários", "idealistas uspianos", etc. "Espere 5 anos", professam.
À tarde o problema é ainda maior. Nunca dei aula para o Ensino Fundamental, mas os professores reclamam muito. E faltam.
Há uns 15 dias havia somente 1 professor na escola, para 16 salas. Na 2a aula chegou mais 1 professor. E ficaram os dois até o fim do período.
É um cenário muito triste e preocupante.
Semana retrasada uma aluna minha, do período da noite, me disse quando entrei na sala de aula: "professora, é sexta feira e a senhora nunca falta!!" Fiquei feliz por ela ter reparado que sou freqüente, mas desconfortável com esse meu sentimento. Não era para eu ter ficado feliz! Ela não pode esperar que um professor falte ao trabalho. Ela não poderia estar acostumada com isso!
Dou aula há pouco tempo (3 anos) e trabalhei 10 anos em grandes empresas. O mundo corporativo me ensinou a levar o trabalho à sério. Na escola, meus professores não faltavam, na faculdade também não. Também nunca faltei na aula, só quando operei de apendicite. Durante 13 anos de vida profissional faltei 2 ou 3 vezes. Tomei um susto quando entrei para o Estado. Nunca tinha visto algo assim!....
Faltarei 4a feira para fazer a prova do mestrado ...
Fernanda"

Comentários

Glória disse…
É algo impressionante que isso seja normal, como diz a professora Fernanda. E que as autoridades não se manifestem, que depoimentos como esse não tenham uma averiguação para posterior cobrança e punição. Uma amiga professora me disse hoje que, na sua escola, só num dia desta semana faltaram quatro professoras.
Giulia disse…
Viva a professora Fernanda! Estamos preparando o prêmio 10 melhores do ano, pois nos cansamos do troféu "anta". Tal como entendemos que os professores precisam valorizar os alunos, vamos valorizar os 10 professores que mais se destacaram no ano. Com selinho especial criado pela nossa designer Vera Vaz, que poderá ser colado nos blogs de cada professor que mereceu o prêmio.