Vai-e-volta-e-some


Veja como as verbas destinadas ao Ensino Municipal foram parar no Bolsa Família, voltaram para o ensino por falta de "famílias cadastradas" e sumiram no bolso dos "pobres professores", que nunca nos mostraram seu contracheque nem nunca tiveram descontados os 25% de aulas a menos que costumam "dar" durante o ano letivo, formando o fenômeno da AULA VAGA, essa ilustre desconhecida...

Leia na íntegra no blog Cremilda dentro da escola http://cremilda.blig.ig.com.br

Comentários

Mauro disse…
Giulia,

O caso é muito mais grave do que se possa imaginar.
Somente após ler o Díario Oficial do Município é que começamos a imaginar o tamanho do estrago que é feito na Educação da cidade de São Paulo:

- Decreto Municipal 48.050 (26/12/2006): Abre crédito de R$ 105 milhões para pagar profissionais das escolas. Anula despesas do Programa de Alimentação Escolar para Creches (R$ 14 milhões) e do Apoio Suplementar de Alimentação - QESE (R$ 34 milhões de Material de Consumo e R$ 30 milhões de Material de Distribuição Gratuita)...

- Decreto Municipal 48.051 (26/12/2006): Abre crédito de R$ 177 milhões para pagar profissionais das escolas. Anula despesas de R$ 15 milhões (Programa de Garantia de Renda Familiar Mínima), de R$ 30 milhões (Apoio Didático-Pedagógico Educacional), de 54 milhões (do progrma Pró-Jovem), de R$ 535 mil (Construção EMEI no Recanto dos Humildes), e de outroe milh~oes de reais que deveriam ter sido gastos em contruções, reformas, ampliações e manutenções de escolas para as crianças.

Por que será que os sindicatos não se manifestaram? Será que houve algum acorde entre o prefeito e a corporação?

O mais vergonhos é que os decretos foram assinado logo após o Natal... tudo para garantir o "ano novo" da corporação...

É de chorar...

S. Paulo, 28/12/2006
Mauro A. Silva
Coordenador do Movimento Comunidade de Olho na Escola Pública
http://geocities.com/coepdeolho
Giulia disse…
Mauro, e você achou que os sindicatos iriam se manifestar?...rs É claro que tudo foi muito bem orquestrado.
O que é um absurdo são essas alocações, transferências e realocações de verbas de um lugar para outro, como se não se soubesse como gastar o dinheiro. Existe uma "parceria" perfeita entre corrupção e incompetência: o corrupto se vale da incompetência do ignorante para fazer suas armações. E dá certo, porque não há ninguém para fiscalizar, muito menos a imprensa "financeira", que não sabe nem se dispõe a analisar um orçamento. Lembra quando a gente tacou na mão dos dois Secretários da Educação (municipal e estadual) nossa representação ao MP de que o orçamento da educação não havia sido cumprido? Foi numa audiência pública presidida pela Anna Maria Quadros com a presença de vários meios de comunicação. Algum deles foi atrás para checar os números?... Estamos no mato "sem cachorro" não é de hoje e não vemos uma luz no fim do túnel.
Anônimo disse…
Giulia,

Bom ano novo a você e aos seus.

Grande abraço.

AnG - Segundo Caderno
AnG
Santa disse…
Giulia,

"Bendito quem inventou o belo truque do calendário, pois o bom da segunda-feira, do dia 1º do mês e de cada ano novo é que nos dão a impressão de que a vida não continua, mas apenas recomeça..."
Mário Quintana

Desejo que 2007 seja o grande ano de sua vida...Bjs