O país dos psicólogos surdos


É impressionante como no Brasil todo mundo se dispõe a opinar sobre tudo. O caso fartamente documentado da expulsão da aluna de São João da Boa Vista – duas reuniões de Conselho de Escola, uma para propor e outra para ratificar a transferência compulsória – está provocando as mais variadas reações, desde o apoio incondicional à garota, até o total apoio à decisão da escola. Isso é ótimo para a Ouvidoria e a Secretaria da Educação, pois fica-se com a impressão de que pode-se deixar tudo como está: eles lá em São João da Boa Vista que se entendam!

Para facilitar o deixa-pra-lá, começaram a aparecer “anônimos” jogando lama na aluna, já que agora toda São João da Boa Vista descobriu que o caso está na Internet. É claro que os alunos da escola estão apavorados: “Quem será o próximo a ser expulso?”. Muito bom deixar essa menina como bode expiatório! Quem sabe durante algum tempo as feras amansem um pouco?...

Os fatos: o Conselho de Escola decretou a expulsão da garota sem provas nem testemunhas confiáveis. Aliás, o professor que estava dentro da classe declarou que não viu quem cometeu o ato. Mesmo assim, os membros do Conselho de Escola votaram a favor da expulsão da aluna. Antes de convocar o Conselho, a direção da escola nem ao menos tomou ou registrou o depoimento da garota. Ela foi chamada apenas para ser comunicada da data de reunião do Conselho.

Quem não acreditou no depoimento da menina, basta ler o comentário do primeiro “anônimo” do post abaixo, que reproduzo aqui:

Eu sei que não vão publicar isso que eu vou escrever (já está publicado, baby) Mas eu conheço essa aluna Ela leva bebida pra gente na classe e ela já colocou fogo da classe o ano passado tb, ninguem conta porque a turma dela bate na gente Ela fuma muito e a família dela é barraqueira Ela manda e-mail pra gente dessa coisa aqui e ri muito dizendop que ate os bobos de sao paulo acredita nela Sem sair de casa? que nada ela vai no hot point bagunçar com os homens de lá.

Os fatos: a garota não tem computador nem Internet, o relato que ela nos enviou foi escrito à mão e chegou via fax. A mãe da garota faz o possível para tirá-la de casa para dar umas voltas, mas não consegue.

A lama que esse “anônimo” jogou na aluna já influenciou diversas pessoas, certamente muito boas psicólogas. Aliás, este é um país de psicólogos! Quem não conheceu um motorista de táxi que se orgulha de sua piscicologia? E é assim que anda a carruagem: os membros de um Conselho de Escola se sentem à vontade para decidir a expulsão de um aluno baseados em um simples diz-que-diz orquestrado pela diretora da escola.

De toda essa história, o fato mais importante é o seguinte e já o repetimos aqui diversas vezes, mas, já que este é um país de surdos, lá vai de novo:

Nenhuma norma ou deliberação de Conselho de Escola pode se sobrepor à Constituição ou a uma Lei Federal, que garantem ao aluno vaga em escola próxima à sua residência e continuidade nos estudos.
Art. 54 - § 2º do ECA - O não oferecimento do ensino obrigatório pelo poder público ou sua oferta irregular importa responsabilidade da autoridade competente.

A aluna está sendo proibida de assistir aulas há quase um mês. Quem vai ser responsabilizado pela "oferta irregular" de ensino?...

Comentários

esaa de desqualificar aluna, seus pais e colegas é veeeeelha...
nem cola mais....
Glória disse…
A escola adora fazer tempestade em copo d'água. Este episódio demonstra nada mais do que a incompetência e ignorância que são a marca da escola. Se esse professor fosse um educador de verdade e não uma mera figura autoritária na sala de aula, diante de uma lixeira pegando fogo, ele providenciaria imediatamente o apagar do fogo e em seguida convocaria os alunos para uma conversa, um diálogo sobre os perigos do fogo e de uma brincadeira de adolescente. Não precisaria nem deste terrorismo de "quem foi?". Afinal poderia ser qualquer um. Conheço vários adultos maravilhosos que brincaram de colocar fogo em algum coisa quando criança (um deles colocou fogo no rabo de um gato)... Interessante observar que antigamente havia o direito da criança e dos adolescentes serem "levados", estilo "menino maluquinho" do Ziraldo. Hoje, tudo é tratado como "delito", adoram levar nossos alunos para o "banco dos réus". Adoram persegui-los, estigmatizá-los, expulsá-los da escola. Essa aluna deveria ser informada de que ela é apenas mais uma vítima de funcionários incompetentes, despreparados, desumanos, de uma escola corroída pela nossa cultura de crueldade com nossas crianças e pelo aval das autoridades covardes que não têm coragem de enfrentar a corporação. A menina deveria sair dessa escola e pensar: "uma instituição que trata assim seus alunos, não é uma escola, mas sim uma espelunca, e não me merece, porque sou uma pessoa normal, saudável, quero estudar e mereço respeito como qualquer ser humano". E procure outra escola... Se foi ela ou se não foi, o grande problema não é quem foi, mas a incompetência da escola para lidar com episódios inerentes à idade dos alunos. Meu Deus, será possível que não há uma que salve? Não há uma escola que tenha competência para lidar com os incidentes do cotidiano escolar??? Nota abaixo de zero para esta escola e mais abaixo ainda para este professor que não entende nada de educação nem de vida. E para as autoridades que se omitem, e até apóiam esses funcionários incompetentes, que a terra lhes seja pesada.
david disse…
Vera, concordo com vc em quase tudo, menos quanto a escola adorar fazer tempestade em copo d´água. Nesse ponto, acredito que eles gostem mais é de abafar o caso. Infelizmente (para eles), este caso veio cair na mão de vocês.
Tentando usar um pouco de lógica, imaginem o percentual de acontecimentos como este que, por impossibilidade ou desconhecimentos dos pais e alunos, ficam no limbo das secretarias e diretorias.
david disse…
Era Glória, onde escrevi Vera. Desculpem.
Vera Vaz disse…
Glória
O único problema da menina vai ser "Que escola?" ....rs
Giulia disse…
Grande Glória! Realmente a incompetência é tamanha que qualquer coisa é motivo de expulsão. Já contei a história do amigo do meu filho que ia ser expulso por ter "estourado uma bomba" na escola. Como eu cobrei os vestígios da bomba e eles não foram encontrados, ele não pôde ser expulso (se eu não estivesse presente à reunião, o Conselho teria votado a favor). Anos depois, perguntei para ele sua versão da história. Ele disse que um outro aluno (que ele não viu) jogou uma bombinha de São João do andar de cima e a bombinha caiu bem perto dele. A policial feminina estava por perto, ouviu o barulho e correu para lá onde ele estava, deduzindo que ele era o culpado. Esse também foi um caso de "bode expiatório", pois a escola estava passando por uma fase de muita indisciplina dos alunos e a policial estava sendo pressionada para mostrar serviço...
RODRIGO DOMINGOS disse…
O ABSURDO FICOU OBVIO DEMAIS PARA SER CONDENADO, SURPEROU O MAIS TERRIVEL PESADELO NAO É NEM CINISMO, É TÉDIO O MAL FICOU BANALIZADO E O CERTO É UM LUXO RIDICULO.
TUDO ISSO FICA GRATUITO, DIANTE DA IRRELEVANCIA DOS FATOS, TUDO É PARA NADA, ELES PENSAM "VAMOS AGIR RAPIDO POIS TEMOS DE DESTRUIR O FUTURO DE MAIS UMA MENINA POBRE QUE NAO VAI TER FUTURO MESMO", VAMOS COLOCAR MAIS DIVERSÃO NA INÉRCIA DA MISÉRIA, POIS OS MISÉRAVEIS NAO FALAM MESMO E SE FALAM NINGUEM VAI ESCUTAR.
VEMOS COM ISSO QUE A DESESPERANÇA DE MUDAR O MUNDO ESTA PARINDO SEUS FILHOS ALTERNATIVOS E UTÓPICOS, PESSOAS QUE DEVERIAM EDUCAR E QUE AO INVES DISSO PREFEREM MENTIR E DESIMULAR.
ELES NAO SAO AFÁSICAS POR IGNORANCIA MAS POR ESCOLHA, POIS NAO TEM IDEOLOGIA ALGUMA SO HUMILHAM POR HUMILHAR, POIS ELES TEM O PODER.
HOJE A DESESPERANÇA TOTAL ESTA PARINDO NOVAS FORMAS LARVAIS DE MISÉRAVIES INTELECTUALIZADOS, QUE TEM DE INVENTAR NOVAS FORMAS PARA SOBREVIVER.
SAO COMO OS LOUCOS, E O QUE NOS RESTARÁ SERÁ SOMENTE OS BURACOS ESGARÇADOS POR ENTRE A SOLIDEZ PARANOICA, A SE ESCONDER DOS TERRORISMO MUDO QUE USA SUA EFICIENCIA SINISTRA.
SENHORES VOCES TODOS QUE SABEM MUIDO BEM O QUE FIZERAM E O ABSURDO QUE COMETERAM, ATRAVES DE SEUS ABUSOS DE PODER, SUA DIGNIDADE ESTA EM DECOMPOSIÇÃO.
E O QUE MAIS ME ASSUSTA É O SEU DESIQUILIBRIO, O QUE ESSA ESCOLA VAI FORMAR, SE TEM PESSOAS COMO ESSAS NO COMANDO.

RODRIGO DOMINGOS IRMAO DA ALUNA EXPULSA.
PÓS-GRADUANDO PELA FGV.
Giulia disse…
Antonio Domingos, muito bem! Encaminhar ao Fórum, sim, mas não ao local, para evitar "marmeladas". Todas as provas são contra a escola e assim será muito fácil ganhar essa parada, mesmo com tanta gente conivente com a arbitrariedade e o autoritarismo.

Caros leitores deste blog, até hoje tudo se desenvolveu aqui dentro da mais perfeita ordem. Mas a partir de agora, todas as mensagens que não sejam acompanhadas de e-mail válido serão sumariamente deletadas. Hoje-em-dia todo mundo pode ter um hotmail ou gmail. Não vamos mais permitir gente covarde fazer terrorismo por aqui. Nós colocamos nossas caras para bater e exigimos o mesmo de quem nos visita. Um abraço para todos que nos prestigiam, mesmo discordando de nós, pois entendemos que só se faz democracia com pluralidade de opiniões, mas isso que estão tentando fazer aqui é puro terrorismo e não admitimos!
Vera Vaz disse…
Mas é até bom, Giulia! Assim a gente vê a que nível podem chegar....
Giulia disse…
Não nesta sociedade em que a gente vive, que se alimenta de fofocas! Se a gente deixar, isto vai virar um "big brother". Não podemos expor as crianças e adolescentes que tentamos ajudar a esse tipo de hienas.
Vera Vaz disse…
Calma, sr Antonio Domingos. Vamos conversar numa boa como seres civilizados que somos?
Em primeiro lugar, o sr. não me ofende dizendo que peço dinheiro para sustentar meu site sobre Educação. Até lhe fico agradecida de poder falar nisso. Quem sabe alguem não contribui?...rs (só me assusta um pouco uma pessoa ligada à Educação se prender a este detalhe e não a nenhuma das coisas maravilhosas que meu site contém como citações dos melhores educadores, poesias de grandes poetas, a beleza infinita de obras de arte, inúmeros projetos educacionais, aulas de práticas educativas..... Se o senhor não é um usuário da web, como muitos professores, não deve saber que essa é uma prática comum no mundo todo de pessoas que disponibilizam informação. Legal,né? Se alguém acha aquilo útil e reconhece o valor pode contribuir para a sua manutenção (porque quem tem aquele trabalho todo também come, né?)
E, por favor, escreva com letras minúsculas, pois aqui na web essas letras de seu post querem dizer que está gritando, o que não me parece de bom tom para um educador e nem parece ser o objetivo dessa conversa e desse blog.
Quanto a pesquisar minha vida será bem fácil para o senhor: primeiro, minha vida particular não está em discussão aqui (assim como não se coloca aqui NUNCA a vida particular de nenhum professor) mas está aberta na web pra quem quiser me conhecer e o senhor não pensou tenho certeza que ia me assustar com esse tipo de argumento, né? Eu sei que está na cartilha de como encurralar pessoas faze-las senti-se culpadas de algo... Aqui esse caminho vai dar em nada!
Podemos conversar como gente agora?
Giulia disse…
Explico melhor porque estou deletando as mensagens de anônimos e afins: sejam ou não a nosso favor, elas precisam ter nome, sobrenome e e-mail válido, pois não estamos aqui para brincadeiras. Pessoas que se fingem de outras ou gente que está interessada em tumultuar não vai ter vez aqui. De qualquer forma, é um método mais democrático do que selecionar as mensagens antes de publicá-las. Portanto, todos poderão ter seus cinco minutos de glória. Mas que fique bem claro: ninguém aqui vai abusar de seu livre arbítrio e muito menos da nossa paciência.
Ricardo Rayol disse…
Giulia, anonimos são uma praga. Só espero que consiga chutar onde dói mais nessa raça que anda praticando a lei paralela.
Santa disse…
Querida,

Antes quero mais uma vez ressaltar o empenho desse blog em favor da ética na educação. A experiência que tenho tanto escolas particulares como as públicas fazem questão de abafar os conflitos internos. Chegam no máximo até o conselho de escola e quando o assunto chega aos Conselhos Superiores, as escolas são informadas em of pra que resolva em favor do aluno (silenciosamente), antes que seja notificada oficialmente. A não ser que tenham interesse político contra terceiros que vão além da comunidade escolar. Até hoje desconheço que conselhos escolares tenham força em não cumprir a Lei. A aluna e demais alunos punidos tem a seu favor, o Estatuto da Criança e do Adolescente, a Lei Federal,a Constituição e o desejo que as secretarias de educação de silenciar sobre incompetência nas redes de ensino.

Bjs
david disse…
Santa,

Eles podem até ter a Bíblia ao seu lado, mas contra o matriarcado da diretora será que chega?

(david mesmo, com meu imeio mesmo...hehhe)
Giulia disse…
Deus te ouça, Santíssima!

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola