Incompetência ou má fé?

A Caroline do PaisOnline, nossa especialista em escarafunchar documentos, entende que a atitude das funcionárias da Escola Padre Josué em São João da Boa Vista, ao procurar o jornal O Município, não foi fruto de ignorância ou ingenuidade, pois o Parecer CEE nº 101/2000, distribuído a todas as escolas através das Diretorias de Ensino, explicita o seguinte, em negrito e sublinhado:

Preliminarmente, informe-se que não pode haver medida disciplinar de "expulsão" de aluno.

Se não foi ignorância ou ingenuidade, do que se trata então? Incompetência ou má fé?
Qual o posicionamento da Diretoria de Ensino de São João da Boa Vista?

Visite o site PaisOnline (link ao lado), a melhor fonte de informação para pais e alunos da rede pública de ensino.

Comentários

Vera Vaz disse…
Os dois! A mistura deles é explosiva e dá nisso que estamos vendo!
Dona Desconfiança disse…
Tem alguma coisa por trás desse negócio de defender alunos que quebram tudo. Não é mais LUTA PELA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE o que este Educaforum representa. Tem algo por trás desse linchamento verbal contra professores e funcionários. Só não sei o que é...
Fabiana disse…
O que a dona desconfiança não entendeu ainda é que foi (instaurada uma comissão com três funcionárias da secretária de ensino de São João) tenho os nomes e falei com uma delas por telefone e também falei com o ouvidor que me disse que a diretora não abria mão da transferência compulsória da aluna e que por isso essa comissão investigaria se a coisa toda foi feita de maneira legal resumindo o que foi dito a minha mãe não acharam culpa na minha irmã.
Então te pergunto como você afirma ter sido ela se o pessoal da escola arrumou três versões para o mesmo caso?
Você esta desacreditando o trabalho das representantes da secretaria de ensino de São João?
Elas falaram em separado com a diretora, com o professor (que saiu da classe enquanto a lixeira pegava fogo e foi dar aula em outra sala ele não estava nem ai para o fogo, para a lixeira ou para quem colocou fogo) falaram também com a mãe e com a aluna na mesma reunião na qual eu liguei e mesmo assim você me afirma ter sido a aluna.
Ou o que você quer é desacreditar este blog que trabalha de maneira séria e com base em leis legais?
Eu estou longe de São João mais tenho ouvidos e boca ai e estou de olho.
Nós é que desacreditamos essas profissionais que não mediram esforços para conseguir o que querem e ainda fazem reunião a fim de conseguir seu objetivo de expulsar, vocês envergonham os cidadãos que são obrigados á pagar seus salários.
Quem vai acreditar em educadoras que mentem e agem de má fé? Eu não vou perderam a credibilidade.
E nem se dão conta.
Estão tão certas e em todos os comentários desde o inicio deste caso que não tiveram coragem para assinar o nome ou colocar um endereço válido de e mail.
Fala sério e ainda tentam desacreditar quem trabalha de maneira séria?
Dona desconfiança disse…
Eu não falei da sua irmã. Falei do blog. Só acho que quem queima lixo não terá um grande futuro pela frente. Tenho pena dessa gente. Vocês aqui do blog é que vão arrumar trabalho para essas pessoas? Sim, por que o mercado, cada vez mais competitivo e que acredita no MÉRITO para que o empregado possa ter recompensa, vai excluir essa gente destruidora, que nunca aprendeu o que é ética, limpeza, seriedade, mérito, respeito, e punição. E tudo porque gente como vocês passam a mão na cabecinha dessas belezinhas, defendem a PORREÇÃO CONTINUADA e odeiam professores. Vocês acreditam na barbárie, num mundo sem mestres, sem lei, sem ética, sem ordem.

Ae, moçada, quebrem tudo. Virou Brasil, eba.
Giulia disse…
Dona Desconfiança, já que a sra. não está falando da aluna em questão, e não está falando mesmo - porque é uma menina educada e primeira da classe - então está falando de quem? Cite os nomes. E principalmente informe o seu.
Quem aqui defende "gente destruidora"? Ao contrário, aqui denunciamos "essa gente destruidora" da inteligência, da vivacidade, da integridade e da alegria da criança e do adolescente. Palavras que não são do seu vocabulário, pois parece ser bem tapada e ranzinza. Aliás, já teve seus cinco minutos de glória. Agora é deletar!
David disse…
Vocês acreditam na barbárie, num mundo sem mestres, sem lei, sem ética, sem ordem.

Pequenas perguntas cretinas que não poderiam ficar sem resposta:
- Que mestres? vejo hoje gente dando aula que não sabe nem corrigir o que o aluno escreve, se este se basear em fontes outras que não sejam o pobre livro escolar. Ah sim, Wikiédia também vale;
- Que lei? A do mais forte? Tem que defender o aluno mesmo, estas belezinhas como você, hipócrita, teve a coragem de escrever. Entre estas belezinhas, dois belezões - meus filhos;
- Que ordem? A da APEOESP, por exemplo? Ou dos professores e membros de equipe de direção que não sabem absolutamente do que acontece com seus alunos em sala de aula? Ou do clima de "vai ser bandido mesmo.."?
- ÉTICA? Você, cara hipócrita, não sabe o que vem aser ética:
a)O ético não precisa se esconder para difamar - ele argumenta.
b)O ético não usa chavões para ofender - ele usa a inteligência para contrapor argumentos.
c) O ético faz uso da inteligência.

(Giulia e Vera, me desculpem pelo excesso e pelo tamanho do comentário. Sintam-se livres para deletar)
Vera Vaz disse…
Mandou muito bem , David! Assino embaixo!

E sabe o que é?
Quem tá acostumado com bandalheira quando vê alguém praticando justiça "DESCONFIA"!...
Não entende... Ou finge não entender...
Confunde tudo e tenta confundir os outros! Aqui ninguém ataca bons profissionais da Educação (muito pelo contrário, aplaudimos e damos até troféu!), ninguém despreza seus problemas estruturais mas não acha que isso os redime de cumprir sua obrigação enquanto educadores e por isso aqui são cobrados mesmoooooooooo. Em postura, em capacidade de ensinar, em freqüência às aulas e em ética.
Mau professor aqui não tem vez e tem que assumir a posição que ocupa com competência pois sua ação reflete na vida de muitas crianças e jovens, mau aluno tem que ser recuperado e não expulso ou achincalhado.(e isso não é passar a mão na cabeça de ninguém!) Ele está em formação!
Quem comete erros na juventude não está fadado a ser um adulto desprezível, um marginal!
Isso é o maior absurdo que já ouvi!
A verdade é que quem não acredita em recuperação, em usar os erros da juventude para aprender a ser um ser humano melhor simplesmente não pode se dedicar a educar!
Giulia disse…
Olá, David e Vera, em respeito a vocês não vou deletar a "dona Desconfiança". No Brasil desconfia-se mesmo da criança e do adolescente! Desconfia-se justamente daqueles que podem vir a ser pessoas decentes e bons cidadãos. Realmente o ECA foi criado a propósito, pois eu diria que o pensamento dessa "dona" é praticamente universal. Se não fosse, um batalhão de pais e alunos da escola de São João da Boa Vista, aliás, toda a cidade, que está acompanhando o assunto pela internet e pelo jornal, viriam em defesa dessa menina que foi expulsa e acusada injustamente. Mas não! Todo mundo covardemente "em defesa" dessas cobras criadas que tiveram a coragem de escolher um bode expiatório para esconder sua incompetência e perversidade. Em toda escola tem pelo menos uma "dona Desconfiança", alguém que destila veneno contra seres indefesos que dependem do apoio e do exemplo de adultos para se desenvolverem.
Virou Brasil??? Não, já é Brasil há muito tempo, onde os "maiores" infratores são absolvidos e os "menores" penalizados. Esta é para os acusadores do ECA. Com sua atitude, dão o aval para acontecer todo tipo de abuso contra crianças e adolescentes.
Desta vez eu é que peço desculpas pela verborragia.
Ribamar disse…
Rio, 16/05/2007.


Bom dia a todos.

Veja Giulia e demais guerreiras e guerreiros, estamos aqui defendendo o sagrado direito à educação de crianças e adolescentes, sempre nos identificando quando adicionamos nossos comentários. Mas, ainda existe "educadores" que se escondem ao adicionar seus comentários. Agora vejam o absurdo o abuso do direito, (se é que é direito), a federação sindical dos servidores públicos federais deliberaram por fazer greve no dia 23/05/2007, já como preparação para iniciar greve por tempo indeterminado, vejam que sequer foi iniciado a campanha salarial deles e, já definiram greve. Então, o que aconteceu com aluna é apenas uma ponta do problema que nossos filhos alunos de instituição pública e gratuita de ensino estamos sofrendo, com o descaso a irrresponsabilidade a violação ao direito sagrado à educação. O exemplo vem de cima, seja, dos governantes e das entidades sindicais.

EDUCAÇÃO É ESSENCIAL E NÃO PODE PARAR.

Um abraço.

Ribamar
carvalhoribamar@hotmail.com
Giulia disse…
O pior é a gente ter que "patinar na maionese" desse comportamento vil e excludente de uma rede de ensino que não quer aluno na escola! Dificilmente conseguimos discutir seriamente ou buscar soluções para a outra tragédia nacional, que é a má qualidade do ensino. Ainda estou ruminando sobre o caderno educação do Estadão, que já saiu há mais de 15 dias e que estou lendo muito devagar, cada vez mais perplexa. A mesma má vontade que existe dentro das escolas, ao tentar excluir quanto mais alunos possível (principalmente os mais inteligentes e questionadores), existe nos cursos de graduação para professores! De preferência, o que se ensina lá é um monte de teorias e baboseiras, MENOS a dar aula. Fica bem claro que NÃO INTERESSA ensinar e educar crianças e adolescentes. Gente, que país é este???
Mário disse…
Giulia, tem novidade para vc no APOIO FRATERNO. To te esperando lá. Abraços, Mário.
Fabiana disse…
Nossa o pessoal da escola resolveu tirar a sujeira debaixo do tapete e jogar aqui.
Que são os professores da para ver pelos comentários, será a mesma que esta fazendo reuniões com o objetivo de tirar de vez a aluna da escola?
As mensagens são idênticas em todos os anônimos ou esse pessoal não tem personalidade para pensar e escrever diferente ou são tão acomodadas que simplesmente usam os pensamentos umas das outras, seguidoras, as orelhas devem tampar a visão.
Mais para educadoras abaixar tanto o nível assim fica feio,quanto mais abaixarem mais vão nos provar a total falta de caráter e a dificuldade de aceitar que errarão.
Giulia disse…
Fabiana, esse pessoal não deve ser da escola. Os professores da escola estão apavorados porque o jornal vai publicar nossa réplica. Esse pessoal é certamente da APEOESP, que costuma escalar alguns "profissionais" caras-de-pau para jogar lama em pessoas honestas, de forma a confundir os menos avisados. Esses "profissionais" são orientados para falar qualquer besteira ou contar qualquer mentira, como fizeram com o caso do Parecer CEE nº 101/2000, que é de São Paulo, sim senhor!
Giulia disse…
Pessoal, vão lá no Mário: ganhamos um "Thinking Award"! (Agora a Apeoesp que escarafunche no "Book on the table" para saber do que se trata, rsrs). Agradeci ao Mário em nome de todos nós, ou melhor, da nossa "equipe supercompetente", na qual incluo Vera, Glória, Cremilda, Caroline, Cida e...o nosso "supervarão", Mauro. Falta alguém?...
Só fiquei meio chateada porque o Mauro achou que eu era professora. Do jeito que anda a educação, é elogio ou xingamento? rsrs
Giulia disse…
Ops, confundi o Mário com o Mauro... Quem mandou terem nome parecido?... rsrs Desculpas aos dois, que porém tem tudo em comum: são o máximo!
Giulia vim lá do Mário conhcer o seu blog;.
Cheguei aqui e as coisas estão quentes.
Veja bem, vou dar minha opinião, pelo que entendí voces estãodefrendendo os direitos dos alunos, e tem gente que se sente ofendido com isso. Certo?
Bom, na minha opinião, acho que o que se oferece em matéria educação no Brasil, deixa muito, mas muuuito a desejar.
Incluo aí, os professores, que realmente falta-lhes habilidade, conhecimento para interagir com seus alunos. Falta aprendizado, os professores não estão devidamente preparados exercer suas funções.
Não conheço ninguém aqui, portanto não estou defendendo ninguém, mas gostaria de dizer a esta pessoa que disse o que quiz, sem se identificar, dessa forma, nunca chegará a lugar algum.
Quem tem uma idéia, ou um propósito a defender, tem que tirar a máscara, e falar de igualprá igual, se possível olhando nos olhos do seu interlecutor.
Desculpe se me metí na conversa de vocês.
Deixo aqui o meu beijo a todos.
Anônimo disse…
gostaria de participar

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola