Barraco na TV!


Esse você ainda não assistiu! Não foi em novela nem em canal aberto. Pena, pena mesmo!

Mas o programa vai ser reprisado de sábado para domingo à 1h00 (alô, notívagos!), no domingo às 15h00 e na segunda-feira às 13h00 na
TV Legislativa - Net canal 13 / TVA canal 66 ou no próprio site da Assembléia Legislativa http://www.al.sp.gov.br/
Obs.: a reprise de sábado para domingo teve "apenas" uma horinha de atraso (coisa do Brasil, rsrs).

Curiosidade??? Trata-se do programa Agora é Lei, que discute projetos já aprovados, em fase de regulamentação. O programa de hoje foi ao ar às 9h00 e trata da proibição do uso do celular para os alunos da rede pública, no horário de aula. O assunto está dando pano para a manga em toda a sociedade e quero dar aqui minha opinião.

Pessoalmente, DE-TE-S-TO celular! Acho um trambolho que acelera e complica a vida. Salvo em última hipótese, quando pode salvar vidas...
Mas acho muita hipocrisia manipular o assunto, intenção do autor do projeto, deputado Orlando Morando, que participou do debate junto com nossa amiga Cremilda e o presidente da UDEMO, sindicato dos diretores de escola.

De boas intenções o inferno está cheio!!! Foram essas intenções que o deputado e o presidente da UDEMO foram colocando, bravamente auxiliados pela "moderadora" do programa, Ana Kalyne. A proibição do uso do celular na classe acabaria com a "desatenção" dos alunos durante as aulas, com a "cola eletrônica" durante as provas, com a falta de respeito à figura do professor... Blá-blá-blá!...

Na verdade, o deputado está preocupado em angariar os votos da classe docente, o diretor da UDEMO está preocupado em manter o autoritarismo da direção das escolas sobre uma comunidade que pode colocar em risco esse domínio e a "moderadora" do programa mostrou-se claramente a favor do projeto, deixando porém bem claro que sua filha estuda em...escola particular. Quando finalmente, após muito blá-blá-blá dos demais debatedores e da própria "moderadora", a Cremilda tentou mostrar a realidade da rede pública de ensino,
  • TRINTA POR CENTO DE AULAS VAGAS NAS ESCOLAS, COM A DISPENSA DE ALUNOS A QUALQUER HORA, SEM INFORMAÇÃO AOS PAIS

  • ALUNOS MACHUCADOS EM PSEUDO-AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA (BATE-BOLA NA QUADRA SEM SUPERVISÃO) SEM QUE OS PAIS SEJAM AO MENOS AVISADOS

  • ALUNO COLOCADO PARA FORA DA SALA DE AULA EM POSIÇÃO DE "ELÁSTICO"

  • ALUNO AGREDIDO E CHAMADO DE "BICHA" POR PROFESSOR

  • ALUNO CHAMADO DE "'ORELHUDO" POR PROFESSORA NA FRENTE DE TODA A CLASSE PORQUE A MÃE FOI FAZER QUEIXA NA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO

  • ETC ETC ETC,

ela simplesmente não conseguiu falar! Até então, Cremilda havia ouvido com paciência e atenção todo o blá-blá-blá dos demais participantes, mas sua fala foi cortada diversas vezes e sumariamente desqualificada. O "ponto alto" do debate foi quando o presidente da UDEMO descontrolou-se e começou a ameaçar a Cremilda com dedo em riste, exatamente como fazem os diretores de escola com pais e alunos!

QUE BARRACO!!! BOM, MUITO BOM QUE ESSA CENA TENHA VINDO A PÚBLICO E TOMARA QUE O BRASIL INTEIRO ASSISTA, para mostrar o AUTORITARISMO da rede pública de ensino, camuflado pelas "boas intenções" que a animam!

Quanto ao celular - apesar de eu continuar detestando esse trambolho! - concordo plenamente com a Cremilda que ele poderia ter sido muito útil no caso daquela garota desmaiada que não foi acudida pela escola e foi salva por uma policial militar. A "moderadora" do programa ainda tentou argumentar que "numa hora dessas a garota (desmaiada) não poderia ter ligado para a mãe"... (moderadora "do inferno", não é mezzz?...) Como a Cremilda bem esclareceu, um colega da classe da menina poderia ter usado o celular para avisar a mãe, já que a própria aluna não pôde E A ESCOLA SE OMITIU...

Estou contigo e não abro, Cremilda! Em uma instituição onde

para duas mil agressões de professores contra alunos (sem punição alguma!) podem-se contar dez agressões de alunos contra professores (todas punidas com o máximo rigor, inclusive com a execração pública do aluno e possível expulsão da escola),

pode-se deduzir que a escola pública é UM LUGAR DE ALTO RISCO PARA O ALUNO, onde o uso do celular pode fazer a diferença!

Da caixa de comentários, duas opiniões bem interessantes:

Gente, vocês estão se esquecendo do mais importante: o único motivo pelo qual os professores querem acabar com o celular dentro da escola é porque CELULAR FILMA, FOTOGRAFA, GRAVA SONS, ou seja, é prova contra os crimes praticados contra os alunos. É uma câmara oculta dentro da sala de aula. Quem se ilude de que elas e eles (professores) estão preocupados com a atenção do aluno? Se elas se preocupassem com os alunos não seriam tão adeptas da repetência, fazendo da nossa escola pública uma fábrica de evasão e fracasso. Elas estão com MEDO DO CELULAR. (professora Glória Reis, Leopoldina, MG)

Gloria, você apontou bem o real motivo dessa proibição ridícula. É só lembrar daquele jeito hitleriano que a funcionária tratava aqueles alunos da escola estadual de São Paulo, filmado com celular e colocado no Youtube (veja o post de 22/09 e assista o vídeo que mostra o interior da EE Benedito Tolosa). O vexame do presidente da UDEMO também vai acabar ali para todos conferirem que tipo de gente está encarregada da formação acadêmica dos nossos filhos. Alias, viva os celulares e o Youtube como ferramentas valiosas para desmascarar o que realmente acontece no dia-a-dia da escola. (Caroline Miles, PaisOnline, SP)

Comentários

Mauro disse…
Giulia,

Aguarde um pouco... colocaremos o "debate" na internet!

Detalhe importante: o presidente da Udemo (sindicato dos demon..., digo diretores) disse, com todas as letras, que não respeita a lei estadual 3.913/1983, que proíbe a exigência de uniforme na escola pública e também proíbe a cobrança de taxas.
Só isso já vale "pagar o ingresso" e assistir ao debate.

O "debate" vai passar a 1 hora desta madrugada (27/10/2007).

é isso.

S. Paulo, 26/10/2007.
Mauro A. silva
Movimento COEP
Giulia disse…
Mauro, o pessoal da produção não confirmou o horário desta madrugada. Por isso preferi informar sobre domingo de madrugada, para não frustrar os notívagos, rsrs.
Ricardo Rayol disse…
minha querida, qualquer projeto engendrado pelos mebros da pocilga com certeza tem algum rabo preso, amém?
Glória disse…
Gente, vocês estão se esquecendo do mais importante: o único motivo pelo qual os professores querem acabar com o celular dentro da escola é porque CELULAR FILMA, FOTOGRAFA, GRAVA SONS, ou seja, é prova contra os crimes praticados contra os alunos. É uma câmara oculta dentro da sala de aula. Quem se ilude de que elas e eles (professores) estão preocupados com a atenção do aluno? Se elas se preocupassem com os alunos não seriam tão adeptas da repetência, fazendo da nossa escola pública uma fábrica de avasão e fracasso. Elas estão com MEDO DO CELULAR.
Vera Vaz disse…
O sistema de ensino agoniza exatamente porque não consegue acompanhar a realidade.... e assim qoerem reinventsr o mundo "ideal" (para a comodidade deles) dentro das paredes da escola |!!! Fracassam sempre como todos nós sabemos...
Não contentes, como perderam o poder de negociação, querem transformar em LEI seus desejos absurdos pra poder intimidar o aluno (por que é a única forma que conhecem de convencimento!|)
E estão mesmo com medo das cam! Da web, do youtube! Tá na cara!Hehehe!
Enquanto o telefone só telefonava eles suportaram... mas agora com as democratização das cam e da web vai ser difícil esconder as terríveis frases e incríveis atitudes de muitos professores (não todos! existem os bons!)

Absurdo! Absurdo ! Absurdo!!!
Pau neles, Cremilda!

PS: Também não tenho celular, Xipó! Mas acho que quem tem e quer carregar consigo tem todo o direito.
Pais Online disse…
Gloria, você apontou bem o real motivo dessa proibição ridícula. É só lembrar daquele jeito hitleriano que a funcionária tratava aqueles alunos da escola estadual de São Paulo, filmado com celular e colocado no Youtube. O vexame do presidente da UDEMO também vai acabar ali para todos conferirem que tipo de gente está encarregada da formação acadêmica dos nossos filhos. Alias, viva os celulares e o Youtube como ferramentas valiosas para desmascarar o que realmente acontece no dia-a-dia da escola.
Lilian disse…
Gostaria de saber a fonte destes dados:

"para duas mil agressões de professores contra alunos (sem punição alguma!) podem-se contar dez agressões de alunos contra professores"

só...
Giulia disse…
Olá, Lilian, os dados foram informados pelo Chalita em sua gestão, sendo que ele limitou-se a "sentar em cima" deles.
Mauro disse…
Giulia,

Os "berros" do diretor podem ser vistos no Youtube:
http://br.youtube.com/watch?v=WKphd7gOPAc
Giulia disse…
Mauro, nessas horas lamento profundamente ser uma inter-anta. Será que você poderia me informar por e-mail o passo-a-passo de como colocar vídeos no blog?... (sem querer abusar e já abusando, rsrs) A única vez que consegui, foi um amigo da minha filha que por acaso estava em casa e fez para mim, mas não consegui "pegar" o bonde...

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola