Abuso moral na EMEF

A respeito do post anterior, leia a carta que a mãe do aluno perseguido na EMEF Imperatriz Dona Amélia protocolou na escola, pedindo para assistir as aulas de matemática junto com seu filho. Senhores pais de alunos de escolas públicas, aprendam com essa mãe a defender seus filhos de
Abuso Moral na escola! Esse aluno está sendo perseguido para atingir sua mãe, membro do Conselho e grande lutadora pela educação. Se apenas metade dos representantes de pais nos Conselhos de Escola fossem como essa mãe, que recusa-se a ser manipulada pela direção da escola, a rede pública de ensino poderia dar um grande salto de qualidade.

Resta comentar a omissão da Secretaria Municipal da Educação, que recebeu a denúncia no dia 8 de outubro e permitiu que a perseguição contra esse aluno chegasse a um ponto insustentável. As autoridades da educação não gostam de pais conscientes e participativos nos Conselhos de Escola: preferem "vaquinhas de presépio" que compactuam com todos os abusos, inclusive o Abuso Moral contra seus próprios filhos.


À Diretora da Escola

Ref.: Agressão sem marcas...físicas

Prezada Senhora,

Enquanto sociedade, estamos aprendendo a denunciar abusos e cuidar melhor de nossas crianças. Mas o que fazer quando a violência não deixa marcas? Quando não se tem um olho roxo ou um hematoma para mostrar?

O que fazer quando o que machuca são palavras ríspidas e comportamentos abrutalhados, manifestos entre quatro paredes, longe dos olhos dos pais? O que fazer quando uma professora perde o tempo de sua aula criticando as mães do Conselho de Escola, fazendo questão de deixar bem frisado que uma das mães denunciantes é a mãe do aluno.........., atribuindo a essas mães mentiras desse tipo: todas as vezes que algum aluno solicita que seja feita uma determinada atividade, a resposta dessa professora é sempre assim: “Não posso fazer isso por causa dessas mães do conselho...”. Por exemplo: uma aluna pediu que fosse feita a brincadeira “amigo chocolate” e a professora disse que não podia, senão as mães do conselho iriam dizer que ela não dá aula... (falou isso olhando para o aluno..........). Detalhe: Depois de ela ter enchido bem a cabeça das crianças com essa mentira, acabou fazendo a brincadeira. Outro exemplo do que ela fala em sala de aula: "Não faremos festas nesta escola por causa dessas mães", manipulando assim a cabeça dos alunos e jogando todos contra o colega. Essa professora fala mal das mães do Conselho, como se o filho de uma delas não estivesse ali, como se ele não existisse, como se ele não fosse nada!

O que fazer quando uma professora diz para seu filho que ele é diferente dos demais? O que fazer quando uma professora diz para seu filho calar e não rir, enquanto uma sala inteira está rindo de uma brincadeira?... Por que somente ele tem que se calar? O que fazer quando uma professora olha torto para seu filho o tempo todo? O que fazer quando uma professora manipula toda uma classe para cobrar de um aluno as denuncias feitas por sua mãe? O que fazer com uma professora quando ela diz a uma outra funcionária, sem fazer questão nenhuma de esconder, que esse aluno não fede e nem cheira? O que fazer com uma professora que proibe a um aluno de assistir uma aula de reposição, alegando não ser a turma dele, sendo que ela permite que outros alunos assistam às aulas de reposição, misturando as turmas? Então, por que só ele
não pode, isso é discriminação! O que fazer com uma professora que ignora totalmente a presença de um aluno, a ponto de o mesmo falar com ela e ela fingir não escutá-lo?

Faço questão de deixar aqui registrado que eu nunca recebi nenhuma reclamação do comportamento de meu filho, muito pelo contrário, apenas elogios. É uma criança muita bem educada e extremamente respeitadora de seus professores, funcionários e coleguinhas.

Eu, como mãe, não tenho palavras que expressem a minha consternação. Em minha casa ensino o valor da cidadania, o valor do respeito pelo próximo e da educação como chave para um mundo melhor, e estou vendo tudo isso sendo pisoteado dia após dia, por uma pessoa que nunca deveria estar exercendo o magistério, pois lhe falta estabilidade emocional para tal.

A exposição de meu filho para tamanha violência psicológica não pode ser mais tolerada, visto que já venho há muito tempo solicitando que providências sejam tomadas.

Sendo assim, solicito permissão IMEDIATA para acompanhar meu filho nas aulas de matemática, tendo em vista o ABUSO MORAL que meu filho vem sofrendo por parte dessa professora e pela omissão dessa escola.

Comentários

Anônimo disse…
O caso é grave. Sugiro uma ação contra a professora, por danos morais. Você poderia sugerir isto à mãe. Uma professora que age assim deve ser investigada. Caso as acusações se confirmem, ela deve perder o direito de ensinar crianças. Não tem capacitação moral para isto.

Magistério não é emprego, e dom. Quem não encontrou seu dom, que vá trabalhar de escriturário. E respeito não é luxo, é necessidade.
Anônimo disse…
Nós, funcionários da EMEF IMPERATRIZ, somos testemunhas desse descaso, vimos várias vezes a mãe dessa criança dentro da escola reclamando dessa professora Ana, ela é abrutalhada mesmo, educação não é o seu forte.
Ela não é bem vinda nesta unidade, pois arruma muita encrenca, até com os colegas de trabalho.
Ela costuma descontar nas pessoas as seus problemas pessoais.
Se for de interesse Secretaria, por favor convoquem os funcionários para falar sobre essa professora, garanto que, a surpresa vai ser surpreendente!
Giulia disse…
Caros funcionários "anônimos", a Secretaria nos informou que está em curso uma apuração preliminar e que amanhã vai ter uma audiência. Por que esperar para serem convocados? Por que não se apresentam espontaneamente? Não acham que sua atitude, aqui neste blog, é de pura covardia? É muito fácil falar anonimamente!
O sindicato, que está armando contra essas mães, deve estar agitando a convocação dos professores e funcionários "vaquinhas de presépio", que devem ser a maioria, nessa escola de faroeste!
Mostrem sua cara!!! Essa seria realmente uma "surpresa surpreendente"!
Anônimo disse…
O ALUNO TEM 12ANOS.
SÓ PORQUE ELE ESTÁ NA 5ªSÉRIE ELE TEM QUE TER 11 ANOS?
Giulia disse…
Olha, quem sabe da idade dele é a mãe. Ninguém aqui está usando a idade do garoto como argumento. Tenha ele 12, 11 ou 9 (realmente, acho que a primeira mensagem estava errada), nada justifica a forma como ele é tratado, principalmente porque ele é perseguido por causa das denúncias da mãe. Que comportamento sórdido, dessa professora! E pior ainda é a omissão dessa "cobra criada" que deve ser a diretora dessa escola.
Anônimo disse…
O ALUNO TEM 12ANOS.
FALA A IDADE CERTA, QUE CUSTA CORRIGIR?
Giulia disse…
Anônimo, faça o favor de dar seu nome e sobrenome! Depois eu pergunto para a mãe dele e corrijo...
Que pobreza de argumento, hein, anônimo! Você parece um velho esclerosado que está vendo o mundo desmoronar e se preocupa apenas em saber a data certa...
Ricardo Rayol disse…
que ela consiga acabar com isso,
Glória disse…
Querida Giulia, a única coisa que me vem à cabeça é repetir Adélia Prado: " Escola é uma coisa sarnenta..." "Escuta quem tenha ouvidos: os meninos do Brasil fenecem entre retórica, montanhas de papel e MEDO".
E mais: "Onde é que tem um mestre no Brasil pra que eu lhe beije as mãos?"
Pobres alunos, pobre futuro deste país! A escola está morta e emana podridão.
Vera disse…
Giulia, concordo com você quando diz que o que interessa é o que está acontecendo com essa criança, e não a idade da criança, 9 ou 12 anos? Não interessa, ainda assim é uma criança. Devemos nos concentrar ao que de fato interessa.
Professor Anônimo disse…
Nós do Imperatriz estamos sendo chamados para depor.
O pessoal faz as "CAGADAS" daí sobra para nós que não tem nada a ver.
Giulia disse…
Professor anônimo, se as "cagadas" fossem discutida na sala dos professores e os colegas "cagões" fossem pressionados pela direção, nada disso precisaria acontecer. Vocês estão colhendo os frutos de sua própria omissão!
Mas tem muito mais coisas erradas nessa escola que vocês deixaram rolar: como é que se faz uma construção irregular, como é que se compra uma xerox sem autorização do Conselho, como é que se deixa aluno sair de classe em classe durante o horário de aula para colher assinaturas de abaixo-assinado contra os pais, como é que se deixa exibir a fita pirata de Tropa de Elite para alunos de quinta série? O que vocês fazem, na sala dos professores? Tricô?...
Pérola disse…
Gente, quando é que vai acabar essa BAGUNÇA???
Essa EMEF IMPERATRIZ já encheu, não tem ninguém com autoridade neste estado para dar fim nesta situação?
Giulia disse…
Pérola, a coordenadora da comissão de apuração disse que já vai pedir uma nova prorrogação de 20 dias, pois a cada dia aparecem "novos elementos"... É claro que o caso vai ser empurrado com a barriga até não poder.
Pérola disse…
Gostaria de saber se a mãe dessa criança já recebeu permissão da direção para assistir as aulas de matemática junto com seu filho???
Professor anônimo disse…
Pérola, faço questão de responder a sua pergunta. Até hoje, dia 14/12, ninguém se dignou a dar uma resposta para a mãe dessa criança. A direção dessa escola se acha acima do bem e do mal...rsrs
Deve ser por causa da impunidade que impera nesta unidade(e em outras também).
Mãe desse aluno, digo pra você pra ter um pouco mais de paciência, pois a situação está ficando bem difícil pra essa direção. Ela está muito desesperada, pois sabe que as chances dela perder seu cargo é IMINENTE.
Giulia disse…
Ah, Pérola, desculpe não ter respondido sua pergunta. A mãe diz que a própria diretora da escola não a recebe de jeito nenhum e uma funcionária disse que a diretora mandou dizer que ela em si não proíbe a mãe de assistir aula com o filho, mas a própria professora não permite... Isso é um verdadeiro faroeste! A mãe protocolou o pedido por escrito na escola e ninguém absolutamente deu resposta. De qualquer forma, a tal professora só deu aula na segunda feira da semana passada, portanto, foram 4 dias sem aula de matemática para essa turma... Viram a reportagem do Chico Pinheiro sobre aulas vagas? Finalmente fala-se sobre esse assunto tabu: AULA VAGA!
nós estávamos lá disse…
Como todos nós já sabemos, ninguém perde seu cargo se for efetivo...
Mas,e no caso de quem está em PERÍODO PROBATÓRIO????????????????
É aí, que o bicho pega......

Ah! Aproveito e deixo um recadinho pra nossa diretora: Não vá subir em cima da mesa, durante a confraternização de natal, como a senhora fez no ano passado...Foi ridículo...A nossa diretora adora dar espetáculos.
PODE NÃO PARECER MAS LEI EXISTE disse…
Eu concordo com o que disse meu colega (lá de cima),cabe a esta professora uma ação de danos morais e prejuízo ao ano letivo deste aluno. Mas, cabe a essa diretora um processo por omissão.
Pois, ela foi comunicada dos fatos que estavam ocorrendo, bem antes de tudo isso vir à tona, e nada fez. Sugiro que ela responda por isso. OMISSÃO TAMBÉM É CRIME! E é previsto em lei.
Professor Anônimo disse…
Para Gente!
O que esperar de uma pessoa má sucedida como empresária, esposa e supervisora só pode ser uma má diretora. Depois ela quer processar os pais denunciantes e o educaforum como bode espiatório.
Não sou papai Noel, mas estou de saco cheio... disse…
Senhora diretora após aquela reunião com os professores, definitivamente a senhora mostrou a sua cara. Pegar no pé de crianças só para atingir as mães, isso com certeza vai lhe render problemas seríssimos com a justiça.
Acredite, nem todos que lhe "sorri" concorda de fato com o que a senhora fala e faz.
Temos princípios, se estamos nos escondendo é por causa de seus destemperos e suas constantes ameaçadas... Tudo na vida tem começo e fim. Você está acuando tanto os professores e funcionários que vai chegar um momento que todos se virarão contra você.
A senhora saberia dizer, com toda a sinceridade, quem de fato gosta da senhora na direção desta escola?
Não vale aquelas mães que vivem dentro da sua sala em troca de favores.
Chega de agir pelas costas, faça como as mães denunciantes "dê a sua cara para bater também"...

Ah! A SENHORA CONHECE UMA COISA QUE SE CHAMA GRAVADOR???

Ah! Como é que o ano fechou, se temos 34 aulas de história para repôr?????????????????
Anônimo disse…
TOMEMOS CUIDADO PARA NÃO ESTAR CULPANDO ERRADAMENTE. TENHO RECEIO PORQUE TEM HAVIDO UMA TENDÊNCIA EM DESTRUIR A IMAGEM DOS PROFESSORES POR TODO ESTE PAÍS...