Escola, instituição da tortura


Escola, instituição da tortura é o título do livro de nossa amiga professora Glória Reis. Quem não leu, perdeu! Hoje eu quero homenagear o trabalho dessa grande professora, a primeira que teve a coragem de denunciar os abusos de sua própria classe na rede pública de ensino. E quero estender minha homenagem a mais algumas pessoas que têm contribuído demais para derrubar os tabus que impedem a construção de uma escola pública de qualidade no Brasil. Essas pessoas são Cremilda Estella Teixeira e Mauro Silva, que se expressam no Blog da Cremilda, e Caroline Miles, do site PaisOnline. São todos queridos amigos que, junto com minha parceira e irmã do coração Vera Vaz, me dão coragem para continuar esta luta...inglória.

Em especial, o Mauro tem contribuído para a documentação visual das denúncias, certamente o trabalho mais difícil a ser feito, mas também o mais importante, em uma sociedade onde uma imagem vale mais do que milhões de palavras.

Leiam a seguir o texto do Mauro sobre a famigerada EE David Eugênio dos Santos, em São Paulo, e assistam pacientemente a seqüência de três vídeos que mostram o depoimento de pais de alunos e ex-alunos da escola. Mesmo que o seu computador trave algumas vezes, não desista! Se você ainda tinha dúvidas sobre o que se passa dentro de certas escolas, é a sua vez de se esclarecer. E, principalmente, se você ainda tem dúvidas sobre a impunidade e a arrogância infinita de certos profissionais da "educação", chegou a sua vez também!

Violência na EE David Eugênio dos Santos (09/08/2005)

Denúncias de maus-tratos, castigos cruéis, omissão de socorro, desvios de verba... e a Diretoria de Ensino Norte 2 nunca se manifestou sobre as acusações feitas em agosto de 2005...

Pior do que isso: a diretora, mesmo tendo ameaçado o Jornal da Tarde, voltou a dirigir a escolinha... um supervisor virou dirigente regional... e o dirigente regional virou coordenador geral de ensino da região metropolitana de SP!!!

Essa triste lembrança veio à memória por conta da notícia de que a Secretaria de Educação vai selecionar 12 mil professores-coordenadores... Qual será o "critério" para escolher estes "coordenadores pedagógicos"? Será que o "professor-coordenador" da escola David Eugênio dos Santos está qualificado para mais 3 anos? A sua "prática pedagógica" vai continuar por mais 3 anos?

A imprensa "chapa branca" faz de conta que não tem nada a ver com as mazelas da escola pública... não faz uma cobrança sistemática do desempenho das escolas... não dá prosseguimento nas investigações de denúncias de maus-tratos... não cobra resultados positivos... a imprensa esquece que é nas escolas públicas que repousa o presente e o futuro do Brasil.

Alguém já disse que o futuro da tortura está ligado ao futuro dos torturadores... O futuro da escola pública está ligado ao futuro dos mesmos maus profissionais que há muito tempo dominam as escolas públicas brasileiras.

Colocamos o vídeo no Youtube:

Mauro A. Silva - Movimento Comunidade de Olho na Escola Pública

Comentários

Ricardo Rayol disse…
com a palavra a secretaria de educação
Giulia disse…
Ricardo, você já reparou que seus comentários são sempre extremamente pertinentes? E que nada do que você sugere acontece? rsrs
A Secretaria da Educação NÃO vai se pronunciar, por dois motivos:
1. Na "dança das cadeiras" dos Secretários, desde os fatos relatados a Dona Maria Helena já é a terceira a pegar esse bonde andando, portanto, o problema "não é dela";
2. A Dona Maria Helena já mostrou que apóia o autoritarismo da rede.

Meu amigo, estamos no mato sem cachorro! Mas, você concorda que se a mídia desse continuidade aos assuntos, a vida desses burrocratas seria mais difícil? Veja este caso específico: em AGOSTO DE 2005, ou seja, há dois anos e meio atrás, o Jornal da Tarde e a TV Band se interessaram pelo assunto e deram boa cobertura. É que eles acharam que isso era "notícia". Agora, a volta da diretora à escola e a promoção dos outros profissionais envolvidos não é considerada "notícia". Você entende como funciona a mídia neste país? Ela vai dando "tapas de pelica" nas autoridades, mas depois faz de conta que os fatos não têm conseqüências, pois não convém para nenhum meio de comunicação se indispor com o maior anunciante do país, o governo.
Anônimo disse…
A nós, pobres mortais, só resta chorar!?
Giulia disse…
Anônimo, o problema é que o choro é muito fraco! Bastaria mudar o choro pelo grito, aí alguma coisa começaria a mudar. Mas choro anônimo e fraco, realmente, não dá...
Anônimo disse…
Continuo gritando e esperniando , mas está dificil . Parece que para esse pessoal tudo é mais fácil . O mal está querendo vencer o bem.
Não vou desistir. Espero ter forças suficientes para enfrentar os depoimentos contra esta diretora, levando para isso muitas provas.É uma pena que a midia não se interessou mais em acompanhar o caso . As crianças que foram perseguidas , mudaram de escola , mas até hoje guardam a magoa da impunidade, onde quem tem o poder nas mãos manipula os demais. As crianças aprenderam cedo a se virar e defender-se do coronelismo.
Giulia disse…
Mãe anônima, infelizmente o prefeito de São Paulo virou o queridinho da mídia e está "conquistando" o Brasil com seus olhinhos azuis, como tenho visto em muitos depoimentos na net. Falta espírito público na sociedade brasileira. Muita gente faz "caridade" através de ongs que distribuem migalhas, enquanto a maior parte da população sofre o descaso de um poder público corrupto em todos os níveis. A mídia, o quarto poder, não fica de fora desse jogo, principalmente no que diz respeito à educação, pois filho de jornalista estuda na rede particular (eles ficam todos possessos quando falo isso, haja carapuça, hehe).
Torcemos demais por vocês e contem com a gente em tudo que pudermos fazer!
Giulia disse…
Os que entram pela primeira vez para ler nossas respostas aos comentaristas podem pensar que dançamos o "samba do crioulo doido", pois parece que misturamos os assuntos e as redes de ensino.
Esclareço: muitos "anônimos" que aparecem por aqui são pessoas que não querem se identificar para proteger seus filhos das represálias de que falam os pais entrevistados nos vídeos sobre a EE David Eugênio dos Santos. Mas a gente os reconhece pelo seu estilo e vai dando respostas "personalizadas".
Este último comentário se refere a uma escola municipal de São Paulo.
O livro da Glória é maravilhoso. Mostra feridas abertas das escolas, que quem não está naquele universo sequer tem idéia. Ela é uma heroína mineira. Admiro-a muito.
Anônimo disse…
Estudei nessa escola antigamente, nem tanto...mas nunca presenciei ou escutei algo ruim dessa escola, sempre foi "bom-exemplo", nem estou acreditando...é aquela escola na vila gustavo perto da avenida galvão bueno, do lado do DISTRITO POLICIAL?
Anônimo disse…
estudei nessa escola, nunca vi nenhuma cena dessa. fiquei surpresa de ler essa notícia.
Giulia disse…
Esses fatos aconteceram em 2004 e 2005. Você estudou em que período?
Anônimo disse…
oi, vim procurar sobre a escola na internet pq quero oolocar a minha filha de 5 anos la. Queria ver o video e nao eh possivel pq eh privado. E agora??? O que faço... queria ver pois como agora vou poder colocar a minha filha la.... posso ver o video? obrigada
Giulia disse…
Anônimo, os vídeos foram tirados para colocar panos quentes sobre essa situação, ou seja, para que não constituam denúncia! Fuja dessa escola!!!
Anônimo disse…
Gente estudei nessa escola da primeira a quinta série nos anos 90 e era muito diferente tudo isso fkei ate assustada pois eh a melhor escola que já estudei estou realmente muito triste com tudo isso que li

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola