EXTRA, EXTRA, EXTRA!


Em tempo: a eleição do Conselho de Escola da famigerada EMEF Imperatriz Dona Amélia, a escola onde os professores "brincam" de tirar o sapato do pé de um aluno para atirá-lo nas costas de outro, foi finalmente marcada para o dia 2 de julho. Evidentemente, a direção não conseguiu ainda compor a chapa que lhe convém e teve que adiar novamente a eleição. Tomara que ela finalmente consiga! Afinal, essa eleição está atrasada de apenas um semestre... E quem é que vai fiscalizar? Os vereadores da Comissão de Educação?! Não, eles têm coisas muito mais importantes para fazer: como você acabou de ler no último post, este mês eles estiveram ocupados com a instituição do Dia da mulher do samba paulistano. É um grande alívio que eles tenham chegado a um consenso e finalmente estipulado uma data (qual?) para essa importante efeméride. No mês que vem, julho, eles deverão discutir a questão do nome da Rua Professor Rubens de Almeida, que é vital, pois, se não há professores na sala de aula, que os haja na rua! No mês de agosto, o assunto será cuidar dos eventos culturais dos imigrantes, pois os nativos não precisam de cultura. Em setembro, a questão será dotar de verbas os clubes da comunidade (hein?...). Em outubro... bem, em outubro você já sabe...

Comentários

Professor anônimo disse…
Gostaria de deixar aqui, a minha solidariedade com a mãe e caonselheira Sônia que está sendo processada pela funcionária Luciene (aquela que atirou um sapato nas costas de um aluno e deixou hematomas), sob a acusação falsa de ameaça, e que tem como uma de suas testemunhas FALSAS, um professor readaptado, que inclusive, foi diretor da EE WALTER BELIAN, onde deixou um rastro de podridão, que o diga a ex-diretora e a Leste 4.
Quero parabenizar essa mãe pela corajem e dignidade de não se deixar abater por essa corja, por não ter aceitado calada essa injustiça, assim como fez a outra mãe, que por total ignorância e constrangimento pagou por um delito que não cometeu.
Temos certeza de que no final de tudo isso, a Sônia sairá vitoriosa, e após isso tudo ficar bem definido, cabe um processo a essas pessoas por injuria, calúnia e difamação.
Procurem puxar a ficha desse professor na LESTE 4, com a ficha podre que ele tem, dúvido que algum juiz levará em conta palavras ditas por esse homem sem escrúpulo nenhum.
Ah! A EMEF IMPeratriz continua a mesma M..... Terra de ninguém.
Pergunta: O QUE VCS ESTÃO ESPERANDO PRA ENTRAR COM O MINISTÉRIO PÚBLICO????????

Outra coisa: A direção do IMPERATRIZ está fazendo de tudo para que as mães Sônia e Fabiana não entrem no CE deste ano, por isso tantos adiamentos. Estão tentando fechar a "panelinha"... Mas, as mães que a direção está fechando pra colocar no conselho, nem sabem pra que serve o mesmo...kkkkkkk
Essas mães são odiadas pela direção desta escola, e são admiradas por todos os demais funcionários.
Giulia disse…
Professor anônimo, sabe qual é o problema dessa mãe? São vocês mesmos, professores e funcionários anônimos!
Pois essa mãe, além de estar sendo processada, sofre perseguição contra os próprios filhos que estudam na escola.
Você diz que "todos os funcionários da escola" admiram essa mãe. Então, que eles tenham DEZ POR CENTO DA CORAGEM que essa mãe tem e façam um documento de apoio para ela!!! O documento - assinado, é claro! - pode ser encaminhado ao EducaFórum no endereço educaforum@hotmail.com
e será entregue em mãos ao Secretário Alexandre Schneider.
A nossa esperança é que o juiz seja, no mínimo, isento e não compactue com toda essa sujeira. Já tivemos um caso muito feliz em São João da Boa Vista. Tomara que essa experiência positiva se repita aqui em São Paulo!
Anônimo disse…
Entregar o que?
Pelo que estou acompanhando sobre essa escola essas mães foram muito humilhadas, chega dona Giulia!
Outra coisa, a senhora dona Giulia está muito mau informada.Pesquise antes de dar a informação a demora do novo conselho foi por causa de uma pequena mudança no estatuto de conselho de escola.
Você saiu muito bem pela tangente em relação ao Ministério público.
Mandar documento de professor apoiando as mães,para o secretário não fazer nada? Nem se quer dar uma satisfação a essas mães?
O secretário nem compareceu a Comissão de Educação? vai perder tempo com documento apoiando as mães?
Mães! Força e coragem sabemos que vocês tem pra dar e vender, agora falta coragem ao EducaFórum para acompanha-las ao Ministério Público.
E já antecipo sua pergunta, sou pai de aluno de uma Emei e uma Emef.E não sou professor sindicalista, sou um simples metalúrgico.

Donizete Marchioli
Ipiranga - S.P
Giulia disse…
Caro Donizete, eu acompanho essas mães desde o começo, já fui com elas para a Secretaria da Educação e dei minha cara para bater na própria escola. E você, foi lá dar seu apoio?
Quanto ao Ministério Publico, não fale bobagem!!! Qualquer pessoa pode ir lá!!! Eu mesma fui lá semana passada para levar uma denúncia bastante concreta de uma mãe que assinou embaixo que a filha dela foi agredida na escola e sabe o que ouvi? Porque a mãe não fez BO na hora? E ainda a promotora fez ironia comigo, insinuando se essa criança não havia merecido os maus tratos.
Ora, Donizete, deixe de ser ingênuo! O que você sempre faz por aqui é colocar lenha na fogueira, mais nada! Você acha que o Ministério Público é o salvador da pátria? Veja quantos casos de impunidade! E faça-me o favor: se você quer mesmo ajudar, arregace as mangas. Se você realmente pensa que o Ministério Público pode ajudar num caso que foi parar na justiça, leve essa mãe para lá!
Este espaço é para sugerir soluções concretas, não para fofocas e mau humor. Acho que você precisa ir para o médico tratar seu fígado...
Giulia disse…
Ah, Donizete, também quero saber porque você está defendendo a questão do conselho de escola dessa EMEF. Estou achando que você é um professor disfarçado, sim! Essa diretora está tentando por todos os meios excluir as mães denunciantes do conselho, essa é a pura verdade. E isso não é exceção, é a REGRA NA REDE PÚBLICA! Os maus diretores não querem a comunidade dentro da escola!!! Eles fazem de tudo para compor sua panela de vaquinhas de presépio e, pelo menos, parece que nessa EMEF a diretora não está tendo tanta facilidade. Então, pare de uma vez de falar bobagens e não acabe de uma vez com a dignidade dessas mães!
Elas foram muito humilhadas, sim, mas são pessoas muito honradas e se houvesse na comunidade delas pessoas COM MAIS CORAGEM do que você e os professores anônimos dessa escola, a situação não teria chegado a esse ponto.
Anônimo disse…
É sempre assim, esse povo bota lenha na fogueira, mas quando as mães precisam deles, caiem fora, depois fica com esse papinho furado de perseguição. Essa corja expo~e as mães com falsas prmessas, depois fca com cartinhas e etc. Estou farta!!!! maldita hora que acreditei nesse blog. Bando de hipcrtitas q só querem fazer sucesso as custas dos outros.
Giulia disse…
Senhores pais de alunos, parece que vocês não conseguem entender que A FORÇA ESTÁ COM VOCÊS!
Se a comunidade da EMEF Imperatriz Dona Amélia tivesse apoiado essas mães e feito um panelaço na frente da SME, a mídia teria dado cobertura e tudo poderia ter se encaminhado de outra forma.
Mas não: preferiram apoiar uma direção sem escrúpulos. Os professores também, que DIZEM apoiar essas mães, são um bando de covardes!
Foi bem diferente a ação dos pais da EE Lucas Roschel Rasquinho, que foram relatar para o Coordenador da COGSP todos os desmandos da direção da escola. É assim que se faz! Não acreditem em salvador da pátria!!! Este país está na indigência por causa disso: todos esperam que outro arregace as mangas e faça por eles!
Não é assim: nós aqui somos todos pais de ex-alunos. Defendemos nossos filhos com unhas e dentes e todos eles conseguiram se formar em boas faculdades. Hoje lutamos por vocês, mas não esperem milagres. A FORÇA ESTÁ COM VOCÊS: se não souberem usá-la, sejam mais humildes. Com arrogância vocês não chegarão a lugar algum.
Prof Suely Valente disse…
Parabens Giulia pela resposta dada a esse anonimo.
Espero que as pessoas criem VERGONHA na cara e não se escondam no anonimato. Sei que funcionarios publicos na ativa têm que tomar cuidado , mas isso é só até a nova lei ser votada na ALE de SP.Daí para frente que nos aguardem , tem nego que vai morder o rabo.Falando nisso estive na SEE e fui ver com meus próprios olhos o ex coordenador da COGSP trabalhando por lá.
Da próxima vez que vocês forem ter com o novo coordenador da COGSP , me convidem , aceitarei de bom grado. Abraços
Prof. Suely Valente.
28/06/2008
Anônimo disse…
Eu não acredito que tudo isso acontece dentro de uma escola.Estou abismada ,mais já ouvi dizer que estão tentando preservar a educação de qualquer jeito,nem o MP quer mais aceitar processo referente a educação. Estão tentando tampar o sol com a peneira e é poir isso que esses bandidos continuam fazendo o que quer ,pois tem certeza da impunidade e da proteção recebedas pelas autoridades,que quer preservar pelo menos a educação ,porque se não for
isso vamos para o beleleu.
Anônimo disse…
Estou fazendo um comentário,estou assustado com o comportamento da senhora,não defendo o conselho da Emef e sim o que está na lei. Não estou disfarçado , já me identifiquei Essas mães já sofreram demais,o secretário não resolve nada e não faz nada pela educação chega!Este espaço é para você fazer julgamentos como está fazendo comigo não estou de mau humor nem perco meu tempo com fofocas, meu fígado está muito bem, e o seu como está?
Mães sei que vocês tem muita força mas parem de sofrer, o governo quer formar pessoas burras e não inteligentes como vocês.
DONIZETE
IPIRANGA -SÃO PAULO
Anônimo disse…
Giulia vc deveria se informar melhor para poder disser alguma coisa, sabia?
A eleição foi adiada por causa da portaria que ñ havia saido,e ñ para arrumar panela, pq panela a gente arruma na feira e ñ na escola.
Outra coisa vc vai me desculpar mas vc deveria ter mais educação com as pessoas q escrevem aqui e ñ ser tão mal educada.
E mais uma coisa, vaquinha de presépio é as pessoas com quem vc convive, e ñ nós que participamos da escola pq estamos como comunidade dentro da escola,e ñ somos impedidos de entrar ñ,ninguém tem nada contra essas mães ñ, só somos a favor do q é certo, e ñ de mentiras,por favor tenha mais respeito.
E diga-se de passagem os filhos delas são tão perseguidos q eles fazem o q querem na escola,e quando se envolvem em alguma coisa errada os outros pagam pelos erros deles e com eles ñ acontece nada isso é pq são perseguidos ñ,pq se ñ fossem também teriam q responder pelos seus erros coisa q ñ acontece.

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola