Obrigado, Apeoesp!

Finalmente a Apeoesp serviu para alguma coisa: fez o "famoso" levantamento das bibliotecas nas escolas, que cansamos de pedir ao Inep(t). Das 5 mil escolas do Estado de São Paulo, apenas 15% possuem biblioteca. Mas a situação é certamente ainda pior, pois falta saber quantas dessas bibliotecas estão ativas, além de que o uso do livro nas escolas é algo do tipo "jurassic park". Leia aqui http://aprendiz.uol.com.br/content/cespithusp.mmp

Comentários

Anônimo disse…
Fez o levantamento ,mas esqueceu de verificar se o material que tem na nas bibliotecas atendem as necessidades dos alunos, se a diretora deixa o aluno ficar na biblioteca,se fica aberta para os alunos, se a diretora deixa os professores levarem os alunos na biblioteca na hora de aula para fazer pesquisa,se estão abertas.
Isso ai é um HHHHHHHH
Mario disse…
Já não era sem tempo, apesar do comentário acima, com o qual não sei se você concorda ou não. Bom fim de semana.
Anônimo disse…
Não fez mais do que sua obrigação , é o sindicato mais rico, e não tem aonde colocar dinheiro, além disso cobra a mensalidade dos trouxas e não defende nínguem.
Mente para os clientes,não orienta
os seus adeptoos inteerpretam a lei so a favor dos diretores e diretorias de ensino, ajuda a diretoria de ensino contra os alunos
nem devia está sendo agradecido nesse site.Faz parte da coorporação, a não ser que com essa nova diretoria possa melhorar.
Vamos acreditar.
Giulia disse…
Anônimo "do bem", o agradecimento para a Apeoesp é apenas irônico! Sabemos e sempre divulgamos que se trata da escória da classe docente e da educação no Brasil. Os professores bons e compromissados que se atrevem a criticar o sistema são penalizados pela Apeoesp, que não apenas se nega a defendê-los através de seu batalhão de advogados que só apoiam autoridades mesquinhas e abjetas, mas se encarrega de desencadear processos de perseguição contra esses bons profissionais. Apeoesp, você é o instrumento mais NOJENTO da sociedade brasileira, o que mais contribui para a desigualdade social. Fui suficientemente clara, desta vez?