Campo de concentração


Do blog da Glória

Nenhum estudioso da educação no Brasil descreveu com tanta precisão o inferno de Dante que se transformou a escola no correr dos tempos. Não é que antes fosse um primor (vide o livro O Ateneu, de Raul Pompéia), mas esperava-se que, com o advento da modernidade, a tendência fosse a racionalidade, o aprimoramento, a humanização. Ao contrário, "a escola é um campo de concentração com mil controles", define Lauro de Oliveira Lima. Leia trechos do seu livro ESCOLA NO FUTURO:

"A escola é um campo de concentração com mil controles, fichas, horários, torres de observação, representados pelo mecanismo desumano dos processos de verificação, pelo esoterismo lotérico e pitagórico dos processos de promoção através de médias “ponderadas” (sic!) pelo inspetor federal, o homem da moralidade escolar, pelo diretor, o déspota para quem o regulamento “c’est moi”, pelos inspetores de alunos, os “SS” eternamente redivivos, sempre prontos a atirar no trânsfuga ou no rebelde e agora mais (me Hércules!), por um psicólogo escolar encarregado da “lavagem cerebral” de conversão e ajustamento de um homem livre a um sistema de autômatos..."

"Para conturbar a quietude em que forma o pensamento reflexivo, temos ainda quatro ou cinco professores de línguas, cada um com seus métodos antidiluvianos e nomenclaturas contraditórias; cinco ou seis professores de ciências, de temperamentos contraditórios e métodos antagônicos, exigindo os 36 nomes das anfractuosidades do fêmur ... ou a decoração de 30, 40, 50 teoremas; temos alguns professores de artes , canto, desenho, trabalhos, sem atelier , sem campos de esperte, sem auditórios, sem oficinas , sem laboratórios, numa comédia pedagógica que repugna os adolescentes inteligentes.Temos novos algozes – encarregados de estudos dirigidos, promotores de atividades extracurriculares que não interessam aos alunos e não têm sintonia com a atividade escolar... verdadeiro inferno de Dante para os jovens que se empenham em “cumprir o dever”!Se daí sai a “cola” sistemática para “salvar-se do dilúvio”, se explodem atritos e revoltas; se a “gazeta” se institucionaliza, se os jovens se fecham em razoável atitude de autoproteção para pensar um pouco, para viver seus próprios sonhos, para aprender a pensar por si mesmo – há um dispositivo na máquina para expulsar o produto que não corresponde às especificações."

"Deixar uma classe passiva “ouvindo discursos” não é só uma crueldade: é um atentado às conquistas definitivas da psicogenética. Classe não é auditório para os alunos e tribuna para o professor. É oficina em que se pensa, debate, manipula, pesquisa, constrói. Meditar é a forma mais sublime da atividade, a atividade específica do ser humano. Meditar – não decorar. Refletir. Ensinamos a nossos alunos como se fossem animais. Como se não tivessem razão."

"Por que um jovem que sente na carne todo empolgamento da era atômica, dos teleguiados, da eletrônica, dos foguetes à Lua, um mundo todo de maravilhas, de cinemas espetaculares, de velocidade, de pistas sem fim de asfalto, de televisão, de construções ciclópicas, haveria de se conformar em passar horas sentado num banco terrivelmente incômodo, ouvindo discursos indigestos sobre os Medas e os Persas, sobre o binômio de Newton que ele não sabe para que serve, sobre a ordem indireta na construção latina, sobre o autor do Hino Nacional? É ou não inteligente quem escapa dessa roda viva?"

"O ser humano exige finalidade em tudo que faz. Não agimos sem objetivo claro e reconhecido como válido. Se o que ensinamos não parece ter utilidade para os adolescentes, eles fogem de nós, julgando-nos num mundo irreal que eles não encontram lá fora. Façamos uma escola ativa, de pesquisas, de debates, de projetos, com dados da realidade cotidiana, partamos do atual, proponhamos problemas interessantes que tenham relação com a vida e eles voltarão para a escola. Façamos do curso médio uma bela e empolgante aventura. Deixemos os alunos explorar, pesquisar, debater, experimentar, manipular instrumentos. Eles adoram essas atividades."

"Deixemos de recriminar a juventude por não querer ouvir discursos, se nós mesmos não os toleramos. Sejamos autênticos, realistas e leais para com a juventude. Ela não está perdida. Está sendo lograda. Fechemos as malhas da peneira, senão, amanhã não teremos dirigentes."

Saber mais sobre o educador Lauro de Oliveira Lima clique aqui http://www.jeanpiaget.com.br/fundadores.htm

Comentários

Edilva Bandeira disse…
Giulia não há nenhuma experiência positiva na rede estadual de Ensino de São Paulo? Se há, mostra pra gente em seu Blog, para eu alimentar meu espírito, pois luto há dez anos nessa seara e continuo acreditando que ela produz ótimos frutos.
Beijos
Giulia disse…
Sabe Edilva, o grande problemas é que as pessoas generalizam e isso embota a inteligência. Você viu como faz a mídia: hoje mostram uma professora reclamando do aluno, amanhã outra e assim a opinião pública chega à conclusão de que o aluno é um demônio. Assim é quando a gente mostra experiências positivas, e já mostramos muito mais do que eu pessoalmente gostaria: fica-se com a impressão de que a educação é um mundo cor de rosa. Você viu o bonitinho do secretário municipal? A gente chama ele de "bela adormecida"... Acontecem coisas tenebrosas na rede, mas ele é bonitinho e ninguém enxerga além. Com o Chalita era pior ainda: a gente chamava ele de "bonitinho mais ordinário". Ele veio com aquela enganação de "pedagogia do afeto" e todo mundo acreditou que aquilo era de verdade, o que permitiu ampliar o império dos tribunais de exceção para expulsão de alunos. Então é um grande risco mostrar resultados positivos, como faz por exemplo a revista Nova Escola. Eu fico muito indignada, pois é a melhor revista de educação do país, mas mostra uma realidade de 0,001% e deixa o país anestesiado.
Edilva Bandeira disse…
Talvez você tenha razão... hoje levei as crianças de 7ª série ao cinema da cidade, você tem que ver a alegria de crianças que moram nos dois assentamentos que temos no municipio e nunca foram a um cinema, o ar condiconado, pipoca, refrigerante e aquelas crianças tão pobres encantadas. As que tinham dinheiro comprando refrigerante pras que não tinham. E o mais revoltante Giulia é que a maioria dos professores e das pessoas com quem lidamos para que as crianças tenham acesso aos bens culturais, só veem que elas são barulhentas, indiciplinadas, não querem estudar, hoje eu fiz um escândalo porque tentaram desrespeitar minhas crianças, tô super triste.
Desculpa o desabafo!
cremilda disse…
Giulia
O Mauro ressucitou o meu texto dos 10 pedidos do aluno para o professor
Lembra quando eu distribui na Câmara Municipal numa reunião da Comissão de Educação?
Lembro que você nem me conhecia direito e elogiou o meu texto.Enfrentou o Claudio Fonseca de balançava o texto se dizendo indignado?
Lembra como o assessor do Gianazzi me olhava com ódio, aquele grandão que usava chapéu?
Puxa me veio isso hoje na lembrança.
Nesta minha luta conheci gente interessante...Gente que entrou na minha vida para ficar, a Laura por exemplo, você a Caroline .Ela me pentelhou tanto...até que comprei um computador, foi na minha casa, me deu as primeiras aulas...
Ái, meu Deus hoje estou nessa de sessão nostalgia.
Mas lembrei também porque o Claudio Fonseca ligou para a escola Theodomiro Dias se apresentou como vereador eleito e presidente do Simpeen e hipotecou solidariedade para a professor que mentiu que estava com o braço quebrado e foi dirigindo calmamente para sua casa
Ela ganhou um mes de licença que mentir cansa....
O aluno está lá sofrendo todo tipo de pressão.
O Conselho Tutelar dizendo que vai ver o caso, mas não age sob pressão,não é uma gracinha ?Tenho ligado para lá todo dia e hoje a resposta foi essa.Vai quando puder...
Oi Giulia,
A cada vez que eu visito o teu blog fico mais preocupada. Não consigo entender pq as escolas públicas de São Paulo acomodam tanta ignorância e violência. Aqui no Rio também não temos um quadro tão melhor. Contudo, muito do que leio aqui, para mim é inédito e inconcebível. Fico pasma! Será que algum dia isto vai mudar?
Espero e torço que sim.
BATALHADOR disse…
Poxa Maria Elvira !!! Ainda bem que voce tbem tem essa esperança .Quem sabe um dia destes , as autoridades acordem e convidem voce e outras educadoras de classe para trabalharem junto a Secretaria de Educação.

Só teremos melhoria no ensino quando esses cargos de confiança ( cabides de empregos )forem ocupados por pessoas que entendam da pratica da educação e não somente de teorias.

Será que estaremos vivas ainda para poder presenciar esse fato??

Continuo lutando para que isso aconteça.
Anônimo disse…
Geeeeeente, será que alguém lê toda essa pataquada que vocês escrevem! Tanta coisa importante para a SEE resolver e vocês do blog ficam enviando "documentos" embasbacantes, extensos e sem nexo... Meu Deus! Para ajudar não aparece ninguém! Agora, para atrapalhar... Aparece blog, comunidades, núcleos, etc, etc, etc... Realmente a sociedade está cada vez mais falida!
Deusdete disse…
anônima
lê sim, pode apostar que muuuuita gente lê o que este pessoal escreve.
os documentos enviados devem ser sim embasbacantes, mas sem nexo, eu duvido...
e estão sim para atrapalhar, e muuuito
atrapalhar a roubalheira a corrupção e a impunidade( opa esse trio eu roubei da cremilda)
e segura aí o seu coração, que está vindo muito mais gente para
"atrapalhar" voces.
Giulia disse…
Anônimos e identificados, rsrs, os documentos que a gente envia estão publicados no próprio blog, contêm informações claras e denúncias idem. Sabem por que os publicamos? Porque infelizmente as nossas autoridades só funcionam na base da água mole em pedra dura... Então temos o trabalho de repetir, repetir, repetir, principalmente porque senão fica o dito por não dito.
Mauro disse…
Para "anônimo",

Não temos o menor interesse em "ajudar o governo"... o nosso interesse é em ajudar os alunos, pais e comunidade.
Se não fossem nossas denúncias, os governantes só veriam e ouviriam as reclamações da corporação.

As entidades de defesa dos alunos e dos pais já apresentaram diversas propostas e sugestões para melhorar a educação pública. A principal é o governo publicar todos os dados sobre a educação...

Por último, sabe aquele "bônus" que a corporação vive reclamando (mas sempre coloca no bolso)?
Saiba que a "sobra de verbas" foi fruto de um trabalho de diversas entidades junto com o Fórum Municipal de Educação de S. Paulo que, a partir de denúncias no MP e no Tribunal de Contas, conseguiu a regulamentação dos "gastos com o ensino", fazendo "sobrar dinheiro" todos os anos... o "bônus" vem desse dinheiro...
Pena que o nível do ensino não melhorou nadinha...
Vera Vaz disse…
Fico imaginando que ataques massivos como o desse anônimo acima beirando a irracionslidade e sem o menor predisposição para o diálogo e a crítica inteligente (até preguiçoso é pois copia e cola em todos os post!!!) só podem ter sido feitos por alguém que está com medo das ações de blogs como o nosso. E sabem porque está com medo? Porque sabe muito bem que o caminho é esse. Aqui não é um site de fofoca e relacionamento onde dois lados ficam se atacando por puro ódio desiquilibrado. É um site de denúncias sérias e comprovadas que aje em favor do ALUNO e onde ele pode contar com a orientação e ajuda para entregar à instância certa a sua reclamação (não que isso lhe dê qualquer garantia de mudança mas pelo menos não vão poder dizer que não sabiam,pois está tudo protocoladinho lá!) e onde encontra pessoas que orientem suas ações perante pegadinhas e ataques como o desse anônimo. (burros e sem consequencia alguma)
Vejam bem que o anônimo ataca exatamente as duas coisas que resolvem nesses casos: a participação da comunidade e a cobrança direta e documentada aos responsáveis, além da publicação destas num dos blogs de Educação mais lidos da Internet onde só faz crescer a cada dia o número de pais conscientes que a ele se unem.
Anônimo, se existem coisas mais sérias a serem discutidas coloque-as aqui (pelo visto o senhor(a) não acha sério o desrespeito aos alunos, a violência praticada contra eles, as aulas vagas, o descaso e a ignorância de muitos professores, a falta de profissionalismo nas relações da maioria dos profissionais de ensino, a discriminação dos alunos problema... isso tudo são bobagens, não é mesmo?...
ok, então ao invés de copy\paste um comentário BURRO, faça uma crítica que possa ser discutida com neurônios e não com pauladas, e nós vamos discutir. Mostra sua cara como nós mostramos (e não pense que não sofremos por isso: tem preço e é alto!) e aí a conversa passa a ser séria e não essa brincadeirinha de desqualificar o interlocutor com o qual o(a) senhor(a)parece não ter nível para dialogar.
Aqui não cola não! Quer discutir estamos abertos a isso. Quer transformar isso aqui numa coleção de agressões gratuitas? Portas fechadas! (se necessário apagamos até seus post sem o menor constrangimento)
Vera Vaz
Giulia disse…
Querida Vera, eu sei direitinho quem é. E por incrível que possa parecer, é da SEE!!! A figura se traiu quando disse que "a SEE tem tantas coisas importantes a fazer...". Foi por isso que dei aquela respostinha!
A gente conhece muito bem as figuras aqui em Sampa. Você precisa aparecer por aqui para ir com a gente visitar as múmias, rsrs.
batalhador disse…
Ohhhhhh Anonimo !!!
Será q vcs da SEE têm mesmo feito ou lido alguma coisa ?
É que tudo que é postado aí é engavetado , se mandassem adiante não teriam tanto trabalho assim , era só esperar os seus companheiros trabalharem mais em vez de ficar coçando.

Trabalho como esse até eu queria...é só cafezinho pra lá e pra cá e resultados nadaaaaaaa.

03/11/2008
Anônimo disse…
Le nada , SEE e Cogespe estão juntos e nada de ataque um contra o outro. Veja o Caso do Lucas Rasquinho não deu em nada para os diretores supervisores e dirigentes, quem levou a pior foram os reclamantes que agora ficaram sem moral ,e com o rabo entre as pernas.Quem foi na reunião denunciar ficou com cara de tacho.Nada resolvido e caso encerrado.A diretora está rido até agora dos trouxas.
Anônimo disse…
ACREDITO DEVE SER CADA GARGALHADA ..
Anônimo disse…
GARGALHADA MESMO SÃO VARIAS GARGALHADAS DA SUA TURMA E TODOS FELIZES PARA SEMPRE ATÉ QUE A MORTE
CHEGUE, ESTÁ PJROXIMA A DIRETORA NÃO TEM NEM 4 ANOS DE VIDA ATÉ LÁ O PROCESSO AINDA NEM FOI JULTADO PORQUE DEMORA 5 ANOS. FALOU MEU
Anônimo disse…
VERA VAZ, PREOCUPADA COM A EDUCAÇÃO PÚBLICA KKKKKK:

"Ele contou que este é um dos melhores pubs de Londres. O chef é super famoso e eles tem um whiskey só deles.

Chic,né?

Que bom ver os dois juntos em London! E assim chega a primavera européia! Adorei as camisetas no lugar dos capotes..."
Anônimo disse…
deu na uol, hoje, agorinha mesmo:

Ribeirão Preto - Dois professores da Escola Estadual Valois Scortecci, do município paulista de Barretos, na região de Ribeirão Preto, foram agredidos por parentes de um estudante de 13 anos na quarta-feira. Os familiares do adolescente invadiram a escola e agrediram os professores com paus e canos de ferro. Em reunião realizada ontem, o Conselho da Escola já decidiu que o jovem deverá ter transferência compulsória para outra instituição.

O menino, que cursa a 8ª série do Ensino Fundamental, havia desafiado o professor Adriano Cândido Pereira após um ato de indisciplina em sala de aula. Segundo a diretora, Leda Pedro Farra, o "problemático" aluno, que estudava havia quatro anos na escola, jogou uma carteira sobre Pereira, que havia ordenado a sua saída da sala.


Na investida, o professor pegou o garoto pelo braço e o menino começou a chorar, alegando que seu braço tinha quebrado. Um funcionário foi chamar a mãe dele, mas o aluno se antecipou e contou sua versão no caso. A mãe e irmãos do adolescente chegaram com paus e canos nas mãos. "A mãe dele estava totalmente descontrolada e disse que iria matar o professor", afirmou Leda.
Pereira se refugiou na biblioteca e pouco depois um irmão do aluno, de 27 anos, entrou na escola e o agrediu fisicamente, além de atirar um furador de papel na cabeça da professora Eloísa Regina Alves, que desmaiou. Ela foi socorrida por uma ambulância até o hospital. A Polícia Militar (PM) registrou boletim de ocorrência do caso. Segundo o coordenador do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), André Luís Marqui, o órgão prestará toda a assistência jurídica aos professores agredidos.


pois é cambada do educaforum. vão continuar defendendo bandido?????
Eduardo Costa Neto
cremilda estella teixeira disse…
pois é esse caso a gente vai dar uma atenção especial
bandido alí só a escola
os pais resolveram lamentavelmenta fazer justiça com as próprias mãos
aliás caso que vem se repetindo
isso porque não acreditam na justiça
lendo outras noticias a gente viu que o aluno foi agredido 16 vezes, e no registro da caixa preta da escola só conta o lado dos professores.
ali tem vários bandidos mas a familia desesperada e o aluno é que são as vitimas.
os professores bandidos daquela escola infame nota zero continuam "por enquanto" numa boa
isso não quer dizer que nao vamos dar a versão correta dos fatos
um professor nunca é agredido.
NUNCA eles tem a pm dando segurança para eles todo o tempo
toda vez que aluno ousa reagir a agressão ele é preso imediantamente.
vejam o caso de INDIAPORÃ
o professor avançou contra o aluno para roubar-lhe o boné e ele regiu ao assalto e foi preso, está na cadeia pública aguardando vaga na Casa Febem
qualquer cidadão que reaja a um assalto é um heroi, dentro da escola tem que ser assaltado e fic ar calado
Boné não impede aluno de dar aula
É coisa de uma escola velha, caduca rabugenta,intolerante e incapaz.
Nilza Cordeiro disse…
Pois é "eduardo costa neto", assim em letra minúscula mesmo.
Já pensou se a moda pega?
Se cada pai resolvesse dar um pau em professor covarde que espanca aluno?
Já pensou se cada pai que se sentir prejudicado der um cacête bem dado nas semvergonhas que não querem trabalhar?
Vixe!!! ia faltar pau.
Ainda bem que os pais são decentes e pacíficos.
Mas por aí dá para ver que a paciência está se esgotando
Acho que muitos pais estão aplaudindo essa familia que teve
a coragem de fazer justiça com as próprias mãos....o que é lamentável sem dúvida, mas pelo menos se não tiverem o julgamento justo, terão oportunidade de se defender minimamente.
Jota Bem disse…
Jota Bem
Pois é anoniminha...
alí o caso está claro, clarissimo.
bandida é a direção daquela escola,
bandida a professora que defendeu o colega agressor.
bandidos quem defende essa corja.
bandida a imprensa.
queriam a entrevista da familia...ora...vê se pode...
iam colocar a foto pior que tivesse para colocar na legenda
OS BANDIDOS CRIMINOSOS SANGUINÁRIOS QUE AGREDIRAM OS ANJOS
acho que não vai passar batido não
espero que a Cremilda esteja muito inspirada nessa hora e faça um texto bem claro.
um texto com palavras coloquiais para o povo entender quem é o criminoso nesse caso....
se eles enfrentam a Folha, não vão enfrentar a corja de Barretos.???
mas também não se pode esperar muito de uma cidade que vive de rodeios, vive de torturar animais numa arena...
Curió disse…

duardão....
vai lá no blog da Cremilda
vê se está do seu agrado.....
saiu agorinha mesmo
está quentinho....
acabei de pegar e nem deu tempo de postar eu acabo aqui e já vou para lá.....
OI! Sou Velma,
Estou participando de um projeto em uma escola munícipal no Ceará.Me deparei com uma turma de 17 alunos de séries diferentes, ditos fora de faixa que foram tirados da sala regular e colocados em um projeto de aceleração, pois estão ainda no processo pré-silábico. Fiquei preocupada com que encontrei. Crianças dispersas, altamente pornográficas, agressivas... Uma realidade desafiadora. Tenho que trabalhar 2 vezes na semana: contação de história, artes, recreação e religião. Fui colocada em sala antes da capacitação. Pense! Mais não quero desistir deles. Gostaria de sugestões de atividades , livros, dinâmicas...
Grata pela atenção! Velma Abreu

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola