O esquema VIII


O deputado Simão Pedro demonstrou seriedade durante a reunião da Comissão de Educação, dia 03/12, mas ontem, na sua entrevista para a Rádio da Cidade, fez diversas declarações que o fizeram parecer corporativista, como aliás costumam ser os deputados ligados à educação e eleitos pela classe docente. Ele fez aquele “famoso” discurso de que os pais deveriam estar mais presentes na escola e elogiou o programa Escola da Família, criado para camuflar o real direito da comunidade PARTICIPAR DA GESTÃO DA ESCOLA, e não apenas comparecer nos finais de semana, como convidada ou prestadora de serviços. A realidade é que os pais de alunos não são bem-vindos na escola, a não ser em raras exceções que confirmam a regra. E, principalmente, eles não são convidados a participar do Conselho de Escola, um direito líquido e certo que lhes é negado por diretores de escola que não querem mostrar suas falcatruas. Pior ainda é a situação dos pais convidados para participar das APMs sem qualquer esclarecimento e que, em boa fé, acabam assinando cheques em branco ou até arcando com prejuízos pessoais em decorrência de transações ilegais! Tudo isso faz parte de um esquema de corrupção que está começando a se revelar e que contamina a rede pública de norte a sul.

A solução para tudo isso é muito simples, mas exige coragem e vontade política. Para refrescar a memória, segue pela enésima vez o link para nosso artigo Gestão participativa na escola: a exclusão da comunidade, artigo esse que deve ser muito chaaaaato, pois ninguém lê... http://educaforumtxt.blogspot.com/2007/01/gesto-participativa-na-escola.html.

No dia 03/12 demos nosso voto de confiança à Comissão de Educação para que investigue o dossiê que lhe entregamos e na semana que vem vamos encaminhar novas denúncias e alguns fatos que confirmam as anteriores.

Devido ao autoritarismo da rede pública de ensino, as denúncias costumam ser abafadas com ameaças e perseguições, mas sempre que alguma vêm a público, em seguida pipocam outras, um indício de que as pessoas acabam tomando coragem de se expor. Esta semana surgiram diversos fatos novos que levaremos à próxima reunião da Comissão de Educação, referentes à Diretoria de Ensino Sul 3 e ao esquema de Araraquara. Já estamos preparando mais um documento para acrescentar ao que já foi entregue aos deputados. Aguardem!
EM TEMPO, uma curiosidade
A última vez que coloquei o link para o artigo Gestão participativa na escola recebi o e-mail de um internauta fazendo a seguinte crítica: "Achei o artigo interessante, mas estou cansado de ler somente comentários negativos. Vocês nunca fazem sugestões!" Me esborrachei de rir, pois o comentário mostrava que a pessoa havia lido o artigo somente pela metade... A segunda parte trata de sugestões práticas, aliás, foi a parte que deu mais trabalho e discussão para a equipe, antes de chegarmos a um acordo. Fica portanto a dica: não comece a ler o artigo, se não for para ir até o final, rsrs.

Comentários

Flavio Lima disse…
CARTA A GIULIA – BLOG EDUCAFORUM

Meu nome é Flávio Lima sou professor da rede pública estadual de ensino, leitor assíduo do seu blog, venho por meio deste veiculo de informação demonstrar minha revolta e indignação com tudo o que acontece na educação em Araraquara e região. É angustiante como tudo acontece. Só quem convive o dia-a-dia nas escolas sente no espírito, na carne a canalhice existente no funcionamento da maioria das escolas de Araraquara. O clientelismo político que eu determino de politicagem sebosa prevalece nas relações internas do convívio diário e no trato dos recursos destinado ao funcionamento das escolas. A CRISE QUE ASSOLA A EDUCAÇÃO PAULISTA CHAMA-SE CORRUPÇÃO e das grandes, daquelas que podemos determinar como ‘MÁFIA EDUCACIONAL”. Existe uma máfia agindo em toda a diretoria regional de ensino de Araraquara para desviar os recursos destinados a educação e quando não são desviados são utilizados de forma incompetente e irresponsável.
Uma síntese do que acontece na educação hoje; Cada escola tem um deputado ou um político influente da cidade determinando o funcionamento das mesmas, começando pela diretoria regional de ensino, essa ex dirigente de ensino Sandra Rossato manda, ordena mesmo fora da diretoria de ensino, ela ordena a atual dirigente designar diretores de escola, funcionários, desviou por 10 anos e continua desviando recursos da própria diretoria de ensino e das escolas, por 10 anos Sandra Rossato criou funcionários fantasmas,diretores de escola relapsos, desviam verbas descaradamente na frente de todos sem medo de ser punidos, diretores de escola, vice e professores coordenadores são escolhidos com o único critério de ter sido um fiel cabo eleitoral nas campanhas Os conchaves com comerciantes na troca de notas fiscais frias é uma constante. Micro empresas são criadas para prestar serviços nas escolas numa troca de favores nunca visto.
Sandra Rossato e muitos diretores de escola conchavados transformam a vida de qualquer ameaça ao esquema de dinheiro fácil, palavra dela a escola é um tesouro inesgotável, mas se forem ameaçadas prepare-se para viver o inferno de Dante. Começam as perseguições, baixarias, retaliações, difamações, desmoralizações, vale tudo para não ser desmantelado a torneira aberta do dinheiro publico nos bolsos de Sandra Rossato e seus seguidores. Esta foi o pior dirigente de ensino para a educação Paulista e de Araraquara e região que vi desde a década de setenta, somos testemunha disso e confirmamos tudo o que já está para apurar e o que ainda virá. A sujeira rola dentro dos bastidores. Enquanto Sandra Rossato e esses seus comparsas, ou seja, diretores de escola que estão atuando dentro das escolas de Araraquara e região e políticos corruptos que os apóiam não deixar as escolas em paz viveremos este caos, esta humilhação pela qual passam todos que trabalham honestamente dentro do setor educacional.
Relatos informais do que acontece no meio escolar faz qualquer cristão tremer na sua fé. Diretores que entra sem nada e saem de carro zerinho todo mundo comenta. Certa vez certo diretor cheio de orgulho disse: Eu só aceitaria retornar como diretor da escola estadual Prof. Victor Lacorte se me dessem mais cinco escolas para colocar meus amigos como diretores, não me deram fiquei na assessoria de um certo deputado estadual, aquilo é dor de cabeça (Pura barganha como se a educação fosse uma coisa qualquer). Dizem que alguns têm apartamentos em Araraquara somente adquiridos com o dinheiro de escolas. Há funcionários de cargos simples com chácaras, casa na praia, carros do ano pra si e um para filha. Ser dirigente de ensino, supervisor de ensino, diretor de escola neste governo virou ser mercenário, escapam poucos. O pior de tudo é que todos sabem e ninguém, ninguém mesmo toma uma atitude para mudar este quadro e eles, os corruptos, sabem disso aproveitam até UM DIA A CASA CAIR.
Lanceremos nessa imensidão podre dentro da educação estadual Paulista uma cartilha com o título EDUCAR PARA A ÉTICA - CARTILHA DE COMBATE A CORRUPÇÃO NAS ESCOLAS PUBLICAS – que tenta fazer um chamamento às pessoas de bem que resta na educação para travar uma luta desigual contra essa corrupção desenfreada que toma de conta das escolas do Estado de São Paulo, em especial Araraquara. Nela propomos a conscientização de todos para formar uma ONG exclusivamente para agir dentro deste contexto de combater a corrupção nas escolas e conscientizar pais, alunos, professores, funcionários, diretores honestos numa campanha na qual com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB, as cartilhas do governo Federal estimulando a pratica e ação dos conselhos escolares sejam aplicadas e agirmos numa ação direta nas escolas com palestras, cursos, denúncias, interferência direta dentro das escolas incentivando a denuncia anônima ( criaríamos um e-mail, telefone para tal finalidade), seminários, simpósios, distribuição das cartilhas, panfletos, tudo que for preciso para começar uma luta contra essa poderosa engrenagem de corruptela inserida no meio educacional.
O objetivo desta carta é parabenizar o blog Educaforum pela coragem, solidariedade e pelas postagens de denúncias que afligem a educação do estado de São Paulo e especificamente da diretoria de ensino de Araraquara que denuncia e cobra atitudes sérias de empenho nas apurações do maior esquema de desvio de recursos públicos da Educação do Estado de São Paulo como também mostrar nossa indignação e luta neste contexto.
Muito obrigado: Giulia do Educaforum.

Atenciosamente: Flávio Lima
Giulia disse…
Flávio, você está na ativa? Se estiver, meus parabéns!
Anônimo disse…
No Lucas Roschel é o Geanazzi, o manda chuva, era professo, defendeu a diretora da escola .A troco do que? De graça não foi.
BATALHADOR disse…
...SIMPLES TROCA DE FAVORES .

QUAL SERÁ O FAVOR FEITO ?

QUEM SOUBER QUE MATE A NOSSA CURIOSIDADE.
Anônimo disse…
Engraçado, acusar e denunciar todo mundo pode e deve, desde que se possa provar as denúncias e/ou acusações.

Agora o outro lado, se as denúncias não foram comprovadas no procedimento adminstrativo instaurado na Secretaria de Educação, não pode as mães sairem por ai publicando as mesmas denúncias, insistindo nas acusações... sob pena de serem processadas pelas pessoas que se sentirem ofendidas pelas acusações já apuradas.

Por fim... será que essa denúncia partiu da própria EMEF???

Agora é a vez das pessoas que fizeram as denúncias comparecem no 69° DP para prestar esclarecimentos!

Isso é a Democracia! Todos nós temos direitos e obrigações!
marcia martins disse…
Tenho que agradecer primeiro a Deus, depois a todos os amigos que de alguma forma me ajudaram para que meu filho retornasse a escola. Meu filho havia sido expulso da escola Jardim Iguatemi por um conselho de escola, não aceitei e foi marcado um novo conselho ao qual ele foi expulso novamente. Ele não havia cometido nenhuma falta disciplinar de natureza
grave e por esse motivo não aceitei a decisão do conselho. Entrei com um pedido de recurso para a Delegacia de Ensino. Através Do Educafórum conheci uma pessoa maravilhosa de nome Giulia, que me deu força e orientação, através dela conheci outras pessoas o Mauro, a Cremilda, o Eufraio Meira, pais On Line e todos não mediram esforços para me ajudar.
Agora estou muito feliz meu filho retornou a escola na data de hoje, não sendo mais um excluido. Senão fosse estas pessoas ainda estaria sem saber o que fazer e aquem procurar.
Que Deus ilumine o caminho de todos vocês e a partir de agora podem contar comigo para estar junto nesta luta contra abusos e autoritarismo dentro das escolas.
Agradeço também ao Sr. José Benedito da COGESP que acompanhou este caso de perto, a Dirigente Maria Helena da leste 3 e a todos supervisores que analisaram os documentos e deu favorável ao retorno de meu filho para a escola.
Aos professores da escola espero que tenham a compreensão e carinho pois meu filho necessita estudar e tudo que fiz para mante-lo na escola não foi para gerar conflitos e sim por amor e dedicação que todos os pais tem que ter por seus filhos. Gostaria que tudo que passamos não ficasse no esquecimento que cada um de nós tenhamos adquirido experiencia para lidar com as diferenças.
Espero que vocês consigam ajudar outras pessoas, vocês não imaginam o sorriso que meu filho estampou no rosto quando soube que iria retornar para a mesma escola onde estuda a sua irmã e seus amigos.
Para muitos isso é mais um caso, mas para minha familia é como se tivessemos ganhado o maior prêmio de Loteria.
marcia martins disse…
Poxa, estava me esquecendo de agrader ao Flávio Frasseto da defensoria, Dr. Navarro, Patricia e Jo advogados, a psicóloga Fátima, a Marcia Lima psicologa.
Enfim todos que estiveram de alguma forma torcendo que tudo se resolvesse da melhor forma.