Professor coragem


Meu nome é Flávio Lima, sou professor da rede pública estadual de ensino, leitor assíduo do seu blog, venho por meio deste veiculo de informação demonstrar minha revolta e indignação com tudo o que acontece na educação em Araraquara e região.

É angustiante como tudo acontece. Só quem vive o dia-a-dia nas escolas sente no espírito, na carne, a canalhice existente no funcionamento da maioria das escolas de Araraquara. O clientelismo político que eu defino como politicagem sebosa prevalece nas relações internas, no convívio diário e no trato dos recursos destinado ao funcionamento das escolas. A CRISE QUE ASSOLA A EDUCAÇÃO PAULISTA CHAMA-SE CORRUPÇÃO e das grandes, daquelas que podemos determinar como ‘MÁFIA EDUCACIONAL' . Existe uma máfia agindo em toda a diretoria regional de ensino de Araraquara para desviar os recursos destinados à educação e quando não são desviados são utilizados de forma incompetente e irresponsável. Uma síntese do que acontece na educação hoje: cada escola tem um deputado ou um político influente da cidade determinando o funcionamento das mesmas, começando pela diretoria regional de ensino. Essa ex dirigente de ensino Sandra Rossato manda, ordena mesmo fora da diretoria de ensino, ela ordena a atual dirigente designar diretores de escola, funcionários, desviou por 10 anos e continua desviando recursos da própria diretoria de ensino e das escolas. Por 10 anos Sandra Rossato criou funcionários fantasmas, diretores de escola relapsos desviam verbas descaradamente na frente de todos sem medo de ser punidos, diretores de escola, vice e professores coordenadores são escolhidos com o único critério de ter sido fiel cabo eleitoral nas campanhas Os conchavos com comerciantes na troca de notas fiscais frias é uma constante. Microempresas são criadas para prestar serviços nas escolas numa troca de favores nunca vista. Sandra Rossato e muitos diretores de escola conchavados transformam a vida de qualquer um que ameaçe o esquema de dinheiro fácil. Palavra dela: a escola é um tesouro inesgotável, mas se ela for ameaçada prepare-se para viver o inferno de Dante. Começam as perseguições, baixarias, retaliações, difamações, desmoralizações, vale tudo para não ser desmantelada a torneira aberta do dinheiro publico nos bolsos de Sandra Rossato e seus seguidores. Esta foi a pior dirigente de ensino para a educação paulista e de Araraquara e região que vi desde a década de setenta, somos testemunha disso, confirmamos tudo o que já está para apurar e o que ainda virá. A sujeira rola dentro dos bastidores. Enquanto Sandra Rossato e esses seus comparsas, ou seja, diretores de escola que estão atuando dentro das escolas de Araraquara e região e políticos corruptos que os apóiam não deixarem as escolas em paz, viveremos este caos, esta humilhação pela qual passam todos que trabalham honestamente dentro do setor educacional. Relatos informais do que acontece no meio escolar fazem qualquer cristão tremer na sua fé. Diretores que entram sem nada e saem de carro zerinho, todo mundo comenta. Certa vez certo diretor cheio de orgulho disse: Eu só aceitaria retornar como diretor da escola estadual Prof. Victor Lacorte se me dessem mais cinco escolas para colocar meus amigos como diretores, não me deram, fiquei na assessoria de um certo deputado estadual, aquilo é dor de cabeça (pura barganha, como se a educação fosse uma coisa qualquer). Dizem que alguns têm apartamentos em Araraquara somente adquiridos com o dinheiro de escolas. Há funcionários de cargos simples com chácara, casa na praia, carros do ano para si e um para a filha. Ser dirigente de ensino, supervisor de ensino, diretor de escola neste governo virou ser mercenário, escapam poucos.

O pior de tudo é que todos sabem e ninguém, ninguém mesmo toma uma atitude para mudar este quadro e eles, os corruptos, sabem disso, aproveitam até UM DIA A CASA CAIR. Lançaremos nessa imensidão podre dentro da educação estadual paulista uma cartilha com o título EDUCAR PARA A ÉTICA - CARTILHA DE COMBATE À CORRUPÇÃO NAS ESCOLAS PUBLICAS – que tenta fazer um chamamento às pessoas de bem que restam na educação, para travar uma luta desigual contra essa corrupção desenfreada que toma de conta das escolas do Estado de São Paulo, em especial Araraquara. Nela propomos a conscientização de todos para formar uma ONG exclusivamente para agir dentro deste contexto de combater a corrupção nas escolas e conscientizar pais, alunos, professores, funcionários e diretores honestos numa campanha na qual, com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB e as cartilhas do governo Federal, seja estimulada a pratica e ação dos conselhos escolares. Faremos uma ação direta nas escolas com palestras, cursos, denúncias, interferência direta dentro das escolas incentivando a denuncia anônima (criaríamos um e-mail, telefone para tal finalidade), seminários, simpósios, distribuição das cartilhas, panfletos, tudo que for preciso para começar uma luta contra essa poderosa engrenagem de corrupção inserida no meio educacional.

O objetivo desta carta é parabenizar o blog EducaFórum pela coragem, solidariedade e pelas postagens de denúncias que afligem a educação do Estado de São Paulo e especificamente da diretoria de ensino de Araraquara. É preciso cobrar atitudes sérias de empenho nas apurações do maior esquema de desvio de recursos públicos da Educação do Estado de São Paulo, como também mostrar nossa indignação e luta neste contexto.

Comentários

Antonio disse…
Apelamos a todos que se unam para o combate à corrupção em sua comunidade, em sua escola. Isto é importante, não apenas para o bem estar, melhoria da qualidade de vida da cidade em que vivemos e da escola que trabalhamos, mas para o futuro de nosso país.
Todos têm o direito de desfrutar de forma eqüitativa das contribuições que fazem os cofres públicos. Os recursos públicos devem ser utilizados para o desenvolvimento das comunidades e escolas, não para o enriquecimento de uns poucos.
Antonio disse…
Este espaço é fruto da experiência vivida por pessoas que combateram e combatem a corrupção sem medo e conseguiram êxito na sua empreitada, provando que é possível combater a corrupção existente nas escolas públicas. Quando encontramos pessoas que dizem ser impossível e é uma luta perdida se bem espreitares essas pessoas estão ligadas de alguma forma a um esquema de corrupção, seja de favorecimento político ou desvio de verbas e recursos materiais da escola ou outra forma de irregularidades.
Acredito ainda que este espaço também como objetivo indicar caminhos que podemos trilhar no combate à corrupção e mostrar como ela é executada dentro das escolas.
Antonio de Araraquara - SP
Antonio disse…
Esperamos que as denuncias aqui postadas e já comprovadas possam reacender em cada cidadão, em cada funcionário público honesto, consciente das mazelas que a corrupção traz a chama do compartilhamento da responsabilidade, conduzir uma luta sem trégua contra os destruidores das escolas, usurpadores do dinheiro dos cofres públicos que são destinados às crianças, jovens e adolescentes pobres que tanto precisam e esperam por uma educação de qualidade.
Antonio - Araraquara - SP
Ana Maria Magalhães disse…
Quero deixar aqui a minha indignação contra essa corrupção vergonhosa e um apelo ao governador Serra: O que mais falta para lhe convencer que a corrupção em Araraquara já está de um tamanho incontrolável e incontornável?
Anônimo disse…
A corrupção corrói a dignidade do cidadão, contamina os indivíduos, deteriora o convívio social, arruína os serviços públicos e compromete a vida das gerações atuais e futuras. O desvio de recursos públicos não só prejudica os serviços urbanos, como leva ao abandono obras indispensáveis às cidades e ao país. Ao mesmo tempo, atrai a ganância e estimula a formação de quadrilhas que evoluem para o crime organizado, o tráfico de drogas, e de armas, provocam a violência em todos os setores da sociedade. Um tipo de delito atraio outro, que quase sempre estão associados.
Lauro disse…
Giulia estou muito indignado com essa situação grave de Araraquara esses corruptos, essas dirigente de ensino corrupta drena os recursos da comunidade, uma vez que tendem a aplicar o grosso do dinheiro desviado longe dos locais dos delitos para se esconderem da fiscalização e da Justiça e dos olhos da população.
Ela agiu corruptamente afetando a qualidade da educação e da assistência aos estudantes, pois os desvios subtrairam os recursos materias da escola, contribuindo para a desmotivação dos professores, prejudicando o desenvolvimento intelectual e cultural das crianças e as condenando a uma vida com menos perspectivas de futuro.
Por isso, o combate à corrupção nas administrações públicas devem estar constantemente na pauta das pessoas que se preocupam com o desenvolvimento social e sonham com um país melhor para seus filhos e netos. Os que compartilham da corrupção, ativa ou passivamente, e os que dela tiram algum tipo de proveito, devem ser responsabilizados. Não só em termos civis e criminais, mas também eticamente, pois eles procuram fazer com que a corrupção seja aceita como fato natural no dia-a-dia da vida pública e admitida como algo normal no cotidiano da sociedade.
O Administrador corrupto odeia nomes como; REUNIÕES, CONSELHO ESCOLAR, ASSOCIAÇÃO DE PAIS, GREMIO ESTUDANTIL, PRESTAÇÃO DE CONTAS, LICITAÇÕES, ALMOXARIFADO, EXPOSIÇÃO DAS CONTAS EM MURAL, REUNIR CONSELHO FISCAL, ETC... “Ele prefere trabalhar somente junto com “os seus”, “os mais próximos”, “os leais”, aqueles que entendem e não perturbam a direção, são funcionários amigos e passivos, acomodados, ociosos e não “aqueles agitadores”, “revoltados”, “frustrados”, “doidos”“. Estes diretores e a dirigente de ensino "Rossato" citado pelo leitor Flávio, e aliados "dela" mais próximos são suspeito número um em corrupção, são antidemocráticos, precisam ser fiscalizados, investigados.
Diretoras Processadas na DE de Araraquara disse…
Diretoras Processadas na DE de ArarMANIFESTO DE REPUDIO

Diretoras de escolas processadas na diretoria de ensino de Araraquara vem pelo presente manifestar o seu repudio pela atitude covarde do diretor de escola da EE. João Silva – DE Sul 2 - Senhor Valmir Rodrigues, você apareceu, primeiro se aliou a Sandra Rossato, vivia puxando o saco dela na diretoria de ensino, pintou paredes, enfeitou a diretoria de ensino,.
Na escola em matão você limpou, muito bem, levou dinheiro das verbas, e precisou repor depois de descoberto pela Ivani de Lucca e a Sandra Rossato fez você devolver, lembra Valmir que você precisou vender seu carro para pagar a rombo que vc fez, que até hoje ninguém sabe de quanto foi.
Ah, Valmir você foi motivo de riso, chacota, a vergonha da diretoria de ensino de Araraquara, foi chamado de ladrão por todos. Você sabe muito bem que é visto por lá como um homem mau caráter, fraco, sujo, bajulador, prepotente, autoritário, irônico, e fraudador dos cofres públicos. (comprovadamente fraudador)
E depois você veio para a EE Alzira lá você se esbaldou, roubou dinheiro da cantina, que dava muito dinheiro mais de mil alunos, todos os dias você contava quilos de dinheiro e moedas intermináveis.
E as verbas Valmir, vc não tinha medo todas você embolsava, e pegava nota fiscal fria com Lena do escritório de Contabilidade Atlas, lembra Valmir nota fiscal do Senhor Luiz Teixeira Filho (casa de ração), do Rafael Cesch Garcia firma fantasma, Rodrigo Fernando Magrini , nunca vendeu para vc e muito menos para APM da EE Profª Alzira de Toledo Piza.
E Valmir vc fez loucuras com dinheiro público era insaciável sua gana, usou e abusou em benéfico próprio lembra da tua vice a ela contou tudo Valmir e nós todos abemos que você não foi injustiçado vc se fez de injustiçados.
Valmir vc pegou nota tbém da Valéria Cristina Placeres Pereira uma oficina de motos Valmir faltou vergonha na cara não é camarada?
Você está processado, é certo, sim Valmir desde 2004 e não vai sair impune porque não vamos deixar, cara você pagar pelos crimes graves que vc cometeu contra as escolas de Araraquara.
Você mentiu Valmir, vc fugiu com medo, medo de ser pego, processado, vc bem que queria que o seu processo prescrevesse, mas não vai não porque não vamos deixar de jeito nenhum meu camarada.
Valmir, nós ficamos na DE de Araraquara, sofremos até hoje, perseguições, agressões, , humilhações, afastamentos, dentro e fora do município em que moramos, isolamento, encarceramento, prisão e solidão, acabaram coma nossa reputação, com as nossas famílias, mas nós estamos aqui para provar a nossa inocência ou para pagar pelos nossos erros.
E você Valmir o que diz agora depois de descoberto por nós da maneira mais vil, mas desgraçada que um ser humano pode ser.
Você Valmir não tem coragem é um homem covarde, mesquinho pequeno, bem menor que a Sandra Rossato,,vocês se merecem mesmo.
Agora Valmir você não é mais um anônimo em Capão Redondo porque todo mundo “O MUNDO JÁ SABE QUEM É VALMIR RODRIGUES – DIRETOR DE ESCOLA PROCESSADO POR DESVIO DEVERBAS PUBLICAS, USO DE NOTAS FISCAIS FRIAS, APROPRIAÇÃO INDEBIDA DE DINHEIRO PUBLICO.
Valmir Rodrigues é mais um Diretor de escola que vai pagar pelos crimes que cometeu contra a Escola Pública
aquara - SP
Antonio disse…
Giulia, uma pesquisa da Universidade de Brasília (UnB) mostrou que mais de 22% dos servidores públicos e 78% de integrantes da sociedade civil admitem que já deixaram de seguir alguma regra legal. “Isso aponta para a necessidade de se dar um direcionamento para a pedagogia da ética no serviço público e de mostrar às pessoas a necessidade de denunciar irregularidades. A sociedade é o melhor dos fiscais”, uma das opções de levar o debate para a sociedade.
Antonio disse…
Declarações de Inocência e Reação dos Denunciados
“O combate a Corrupção"

MESMO CONFRONTADOS COM PROVAS contundentes, os corruptos sempre negam o crime. Isso é padrão. Declaram inocência com muito cinismo e sem qualquer escrúpulo. À medida que as denúncias vão se acumulando e as provas surgem, os administradores desonestos e seu grupo lançam mão de diversos métodos de reação, procurando impressionar a população e silenciar os denunciantes. Apelam para declarações teatrais e assumem o papel de vítimas de perseguição política. Também partem para o constrangimento, por meio de ameaças e mesmo pelo uso de violência física contra os denunciantes. Tentam difamá-lo, tentam investigar as suas vidas para ver se acham algum fato que possa constrangê-lo.
Uma das formas usadas para abalar a convicção de parte das pessoas é a utilização de frases e temas religiosos. Com o intuito de provocar comiseração, os denunciados recorrem a declarações em que invocam a justiça divina e lêem salmos e orações antes de se pronunciar a respeito das denúncias. Essas atitudes levam muitas a ficar em dúvida, pois não conseguem identificar nisso a operação de uma estratégia concebida deliberadamente para confundir o público.
As pessoas religiosas se mostram estremecidas diante das palavras do corrupto, que declarava inocência apelando para imagens de cunho religioso. Isso acontece quando a comunidade ainda não tem acesso às provas e aos documentos que provam a fraude
As declarações teatrais de inocência, a posição de vítima perseguida, as ameaças claras e veladas feitas diretamente ou por meio de emissários ou parentes, ou até mesmo a violência física, podem constranger pessoas e reduzi-las ao silêncio.
Não podemos nos esquecer que a administração pública tem fácil acesso aos meios de comunicação, jornais, rádios, TVs, que muitas vezes dependem do setor público para a sua sobrevivência. Portanto, é importante, apresentar as provas dos delitos para desmascarar os fraudadores.

Os acusados de desvios vão sempre alegar inocência veementemente, apelar para a justiça Divina, e acusar aqueles que estão lutando contra a corrupção de coisas diversas para tentar desviar a atenção dos fatos. Não cair no jogo dos bandidos, o foco tem que continuar sendo os desvios do erário público.

ALGUNS CUIDADOS



CORRUPTOS E FRAUDADORES do erário são pessoas sem qualquer escrúpulo, capazes de qualquer coisa, como forjar e destruir documentos e provas, subornar ou ameaçar testemunhas, intimidar os oponentes, atacar a integridade dos acusadores e até mesmo atear fogo na escola, se julgarem necessário.
Deles pode esperar-se todo tipo de ações de contravenção e bandidagem. Não se deve baixar a guarda e nem recuar, pois é isso o que eles esperam.
Devem-se ter estratégias estabelecidas e planejadas com antecedência, para todos os possíveis ataques. É importante nunca deixar se envolver nas tramas desses bandidos, que geralmente contam com a impunidade. Eles se julgam acima dos demais cidadãos, por terem realizados diversas falcatruas e terem escapados impunes. Não entre no jogo. Responda a tudo que fizerem com argumentações claras, evite polemica, apresente provas.



A maior dificuldade em combater a corrupção dentro das escolas é a quem e como fazer a denuncia. Geralmente todos têm medo de denunciar porque sabem a deficiência do sistema da justiça brasileira que é demasiadamente lenta e às vezes comprometida com o poder executivo. Os corruptos são em número maior e crêem na impunidade e tem apoio de políticos influentes, muitos pensam ser impossível acabar com a corrupção e evidentemente as incertezas gera medos. Realmente não temos muito a quem recorrer em caso de querer fazer uma denuncia ou combater de frente os corruptos.
Os Sindicatos que lutam pela melhoria na educação seguem por uma linha de atuação que não tem como ou não querem enfrentar o problema da corrupção dentro das escolas, talvez motivado temendo for prejudicados nas negociações em pauta com o governo nas reivindicações na luta da categoria onde certamente sairiam prejudicados caso tivessem envolvidos em muitos processos no ministério público contra os corruptos.
O ministério público só atua se for provocado com provas convincentes e os envolvimentos dos denunciantes onde todos terão de passar por questões judiciais e infinitas reuniões de acareações e todo trâmite que a justiça exige e isto afugenta qualquer um de querer enfrentar sozinho ou em pequeno grupo os corruptos.
Hoje os melhor meio que têm de enfrentar a corrupção, sem vínculos com partidos, sindicatos, ministério público e outras entidades é criar uma ONGANIZAÇÃO NÃO GOVERNAMENTAL, uma ONG a qual poderia ser criada por no mínimo cinco ou mais pessoas com interesse de combater a corrupção dentro das escolas. Para isto basta o interesse, a coragem e o compromisso de lutar para engajar mais pessoas nesta luta. FIQUE BEM CLARO QUE NÃO DESCARTAMOS O APOIO DOS PARTIDOS, SINDICATOS E O MINISTÉRIO PÚBLICO, o que definimos é que estes não têm como objetivo imediato esta luta direta com os corruptos. É evidente que vamos precisar do apoio de todas estas instituições.
Anônimo disse…
Apelo para apuração de denúncias envolvendo a ex dirigente de Ensino de Araraquara - SP, Supervisores de Ensino e Diretores de escolas de Araraquara e Região, denuncias feitas desde 2005.

Sr. Governador José Serra, Sr.ªSecretária da Educação Maria Helena de Castro Guimarães


Volto a tratar de um assunto de extrema gravidade. Na semana passada, comecei uma nova empreitada na conscientização todos os cidadãos da cidade de Araraquara e Região, distribuindo as provas (notas fiscais frias.
Porque o Governo de SP não tem o direito de varrer para debaixo do tapete as denúncias graves que estão sendo feitas contra a atuação da lider do esuema a ex dirigente de Ensino de Araraquara As denúncias, Sr. Governador, repito aqui, não foram ainda publicadas na grande mídia por que o clamor público começa a se manifestar agora, mas é bem possivel que em serão manchetes de jornais e revistas de grande circulação nacional, Jornal do Brasil, e em jornais do Estado de SP e também nas revistas Veja e ISTOÉ. Os noticiários de televisão, como "Jornal Nacional" e o da Record, apresentado por grandes jornalistas que defendem a moralidade pública, repetiremos as denúncias que consideramos de extrema gravidade. Elas vão desde a formação de caixa dois dentro das escolas, que, utilizando-se das verbas publicas destinadas as escolas, os fraudadores criam mecanismos muito bem engendrados de corrupção, estariam sendo cobrando propinas, que, segundo provas, procuração da Senhora Ivani de Lucca, assistente planejamento da diretoria de ensino de Araraquara por mais de 10 anos que conhece bem o esquema da ex dirigente e seus comparsas chegam a mais de 10 milhões de reais. Isso significa, Sr.Governador, menos reformas, investimentos e menos educação para nossos filhos, que esta denúncia, em resumo, diz o seguinte: Não adianta os seus assessores quererem desqualificar as nossas denuncias e nem dizer que é bobagem aquilo que eu dissemos, De fato, não temos força para brigar contra corruptos que se utilizam de dispositivos em altamente poderosos para destruir seus denunciantes, mas o senhor Governador tem autonomia. Nesse sentido, existe um requerimento do Educafórum, que deverá ser analisado na Assembléia legislativa de SP nesta semana, segundo compromisso do próprio Presidente da Comissão da Educação, Senhor Simão Pedro. Aprovado esse requerimento por esta Comissão, a Secretária da Educação deverá ser convocada. convocar o Ministro. Aliás, já foi convocada em 04 de Dezembro pela Casa, e lá depoisd e 04 anos foi questionada do Esquema de Corrupção em Araraquara, onde Sandra Rossato é alvo de denúncias até do alastramento dessa máfia por todo o Estado . Todo o dinheiro desviado das escolas, segundo consta, estão se esvaindo nos bolsos dessa organização. O Senhor Governador não pode, não tem o direito de dizer que não vai tomar providencias urgentes, no sentindo de responsabilizar os supervisores de ensino de Araraqura e dar prosseguimento as apurações de 44 escolas(a serem auditadas pela FDE). Acareações, colocando frente a frente o Sra. Sandra Rossato e seus denunciantes, a senhora Ivani de Lucca que ao ser demitida, fez gravíssimas acusações ao Senhor Antonio Monteiro, e ainda lhe deu procuração para denunciar o esquema em seu nome. Queremos ouvir todos até para que tenham a oportunidade da defesa. Não queremos prejulgar, queremos dar a Sandra Rossato e seus aliados, apesar das provas existentes serem contudentes de seu indiscutivel envolvimento, mas é preciso que eles reconheçam que as denúncias são graves. Não podemos admitir que essas denúncias não sejam investigadas.
Tudo isso não vai cair no esquecimento apesar de já terem se passado quase 04 anos e para alguns diretores já estamos chegando no quinto, Caso Valmir Rodrigues Diretor da EE. João Silva da DE Sul 2, que naõse repita aquela história que já se contou por diversas vezes em tribunas deste País - não sei quem, mas alguém a contou - de um marido que, chegando em casa, flagra a mulher em plena traição e resolve que, retirando o sofá da sala, estaria resolvido o problema?

O Senhor Governador está retirando e até queimando o sofá da sala, mas, evidentemente, não está resolvendo o problema das denúncias graves. Se elas ocorreram, a ex dirigente de ensino Sandra Rossato e seus comparsas cometeram uma grave traição contra o Governador do estado de São Paulo, que confiou na Secretária da Educação da época Rose Neubauer ao nomeá-la dirigente de ensino de Araraquara e Região, bem como para a Educação do Estado de São Paulo. Terá sido um péssimo exemplo para a juventude do nosso País, Sr. Governador José Serra. O Senhor não tem o direito de varrer para debaixo do tapete essa sujeira que está sendo anunciada e denunciada pela Imprensa, não tem o direito de "tirar o sofá da sala e atear-lhe fogo", entendendo que assim terá resolvido o problema.

O problema é muito grave, agride a inteligência dos Araraquarenses e dos brasileiros. Não pode ser ignorado pelo Governador mais rico da Federação, que não pode acreditar que já o resolveu, ao transferir para a FDE que também apenas se limitou a um serviço pela metade. Sr. Governador, o caso é grave. Precisamos apurá-lo. Os Deputados Estaduais de São Paulo também não podem se omitir. Essa não é uma questão de Partido, mas de moralidade pública.

Sr. Governador, nesta fase difícil em que estamos vivendo, a crise mundial, o Brasil, nosso Estado de SP, está numa enorme turbulência enorme diante da crise do desemprego, das dúvidas, da incerteza que toma conta da população brasileira no que se refere à economia do País e do Mundo. Não podemos ignorar que são essas práticas da corrupção que arrastam os recursos que faltam para a creche, a escola, a saúde, a segurança pública, a agricultura, o desenvolvimento e o emprego. São esses recursos roubados que acabam fazendo muita falta para o bem-estar da população.
Porque podem até escapar os corruptos denunciados, em virtude da benevolência, da complacência do próprio Governo. No entanto, não escapará do julgamento da população, que, indignada, não suporta mais as denúncias de corrupção sem apuração devida e sem a responsabilização dos verdadeiros culpados por cada caso de corrupção denunciado e jogado debaixo do tapete.

O Governador José Serra ou qualquer outro cidadão deste País não têm - repito - o direito de jogar debaixo do tapete essa lama. O Governador do estado de SP não tem o direito de "tirar o sofá da sala, de queimar o sofá" e considerar que esse problema está resolvido. Ou teremos que apagar da memória dos computadores, dos jornais, das emissoras de televisão e de rádio deste País as denúncias que estão gravadas na memória de cada cidadão que leu, ouviu ou assistiu, pela televisão, denúncias que envolvem a Ex dirigente de ensino de Araraquara Sandra maria de Camargo Rossato. Não vale apenas uma resposta malcriada da Assessoria Técnica da Secretaria da Educação SP. Ela "Rossato" está, sim, sob suspeita, está sendo denunciada, e, muito mais do que uma resposta malcriada, precisa dar satisfação à Nação brasileira, a Paulista e a Araraquarense, daquilo que vem sendo praticando dentro das escolas estaduais . Eles tem tudo a ver com essa lama, com essa sujeirada, basta o governo ter vontade de investigar e olhar as provas para reconhecer a o Esquema de corrupção. Mas exigimos que esse caso seja apurado. E ele começará a ser apurado a partir dessa reunião de hoje na Assembléia Legislativa de São Paulo em audiência pública na Comissão de Educação.

Além disso, quero deixar colocado aqui esse instrumento a mais de condição de averiguação dos fatos, para que os senhores Deputados possam efetivamente apurar qualquer deslize e qualquer ato de improbidade que exista no âmbito do Poder Público Estadual. É para isso que existe a Comissão de Educação para fiscalizar e controlar, e melhorar o funcionamento de todas as escolas Estaduais, coloco a V. Exª essa questão e essa prerrogativa da Comissão. Muito obrigado.
Dorival Silva
Agradeço, Senhora Giulia do Educafórum espaço democratico de denuncias de Corrupção e de desmandos do autoritarismo desenfreados nas escolas deste país, que cobra das autoridades públicas ação efetiva, mas não é conivência com a corrupção e com a imoralidade. Se foram denunciadas, têm de ser apuradas e quem deve determinar a apuração dessas denúncias e dessas irregularidades, aqui publicadas pela imprensa, é o próprio Governador do Estado de São paulo Senhor José Serra.
Dorival Silva disse…
Apelo para apuração de denúncias envolvendo a ex dirigente de Ensino de Araraquara - SP, Supervisores de Ensino e Diretores de escolas de Araraquara e Região, denuncias feitas desde 2005.
DORIVAL SILVA DE ARARAQUARA - SP

Sr. Governador José Serra, Sr.ªSecretária da Educação Maria Helena de Castro Guimarães


Volto a tratar de um assunto de extrema gravidade. Na semana passada, comecei uma nova empreitada na conscientização todos os cidadãos da cidade de Araraquara e Região, distribuindo as provas (notas fiscais frias.
Porque o Governo de SP não tem o direito de varrer para debaixo do tapete as denúncias graves que estão sendo feitas contra a atuação da lider do esuema a ex dirigente de Ensino de Araraquara As denúncias, Sr. Governador, repito aqui, não foram ainda publicadas na grande mídia por que o clamor público começa a se manifestar agora, mas é bem possivel que em serão manchetes de jornais e revistas de grande circulação nacional, Jornal do Brasil, e em jornais do Estado de SP e também nas revistas Veja e ISTOÉ. Os noticiários de televisão, como "Jornal Nacional" e o da Record, apresentado por grandes jornalistas que defendem a moralidade pública, repetiremos as denúncias que consideramos de extrema gravidade. Elas vão desde a formação de caixa dois dentro das escolas, que, utilizando-se das verbas publicas destinadas as escolas, os fraudadores criam mecanismos muito bem engendrados de corrupção, estariam sendo cobrando propinas, que, segundo provas, procuração da Senhora Ivani de Lucca, assistente planejamento da diretoria de ensino de Araraquara por mais de 10 anos que conhece bem o esquema da ex dirigente e seus comparsas chegam a mais de 10 milhões de reais. Isso significa, Sr.Governador, menos reformas, investimentos e menos educação para nossos filhos, que esta denúncia, em resumo, diz o seguinte: Não adianta os seus assessores quererem desqualificar as nossas denuncias e nem dizer que é bobagem aquilo que eu dissemos, De fato, não temos força para brigar contra corruptos que se utilizam de dispositivos em altamente poderosos para destruir seus denunciantes, mas o senhor Governador tem autonomia. Nesse sentido, existe um requerimento do Educafórum, que deverá ser analisado na Assembléia legislativa de SP nesta semana, segundo compromisso do próprio Presidente da Comissão da Educação, Senhor Simão Pedro. Aprovado esse requerimento por esta Comissão, a Secretária da Educação deverá ser convocada. convocar o Ministro. Aliás, já foi convocada em 04 de Dezembro pela Casa, e lá depoisd e 04 anos foi questionada do Esquema de Corrupção em Araraquara, onde Sandra Rossato é alvo de denúncias até do alastramento dessa máfia por todo o Estado . Todo o dinheiro desviado das escolas, segundo consta, estão se esvaindo nos bolsos dessa organização. O Senhor Governador não pode, não tem o direito de dizer que não vai tomar providencias urgentes, no sentindo de responsabilizar os supervisores de ensino de Araraqura e dar prosseguimento as apurações de 44 escolas(a serem auditadas pela FDE). Acareações, colocando frente a frente o Sra. Sandra Rossato e seus denunciantes, a senhora Ivani de Lucca que ao ser demitida, fez gravíssimas acusações ao Senhor Antonio Monteiro, e ainda lhe deu procuração para denunciar o esquema em seu nome. Queremos ouvir todos até para que tenham a oportunidade da defesa. Não queremos prejulgar, queremos dar a Sandra Rossato e seus aliados, apesar das provas existentes serem contudentes de seu indiscutivel envolvimento, mas é preciso que eles reconheçam que as denúncias são graves. Não podemos admitir que essas denúncias não sejam investigadas.
Tudo isso não vai cair no esquecimento apesar de já terem se passado quase 04 anos e para alguns diretores já estamos chegando no quinto, Caso Valmir Rodrigues Diretor da EE. João Silva da DE Sul 2, que naõse repita aquela história que já se contou por diversas vezes em tribunas deste País - não sei quem, mas alguém a contou - de um marido que, chegando em casa, flagra a mulher em plena traição e resolve que, retirando o sofá da sala, estaria resolvido o problema?

O Senhor Governador está retirando e até queimando o sofá da sala, mas, evidentemente, não está resolvendo o problema das denúncias graves. Se elas ocorreram, a ex dirigente de ensino Sandra Rossato e seus comparsas cometeram uma grave traição contra o Governador do estado de São Paulo, que confiou na Secretária da Educação da época Rose Neubauer ao nomeá-la dirigente de ensino de Araraquara e Região, bem como para a Educação do Estado de São Paulo. Terá sido um péssimo exemplo para a juventude do nosso País, Sr. Governador José Serra. O Senhor não tem o direito de varrer para debaixo do tapete essa sujeira que está sendo anunciada e denunciada pela Imprensa, não tem o direito de "tirar o sofá da sala e atear-lhe fogo", entendendo que assim terá resolvido o problema.

O problema é muito grave, agride a inteligência dos Araraquarenses e dos brasileiros. Não pode ser ignorado pelo Governador mais rico da Federação, que não pode acreditar que já o resolveu, ao transferir para a FDE que também apenas se limitou a um serviço pela metade. Sr. Governador, o caso é grave. Precisamos apurá-lo. Os Deputados Estaduais de São Paulo também não podem se omitir. Essa não é uma questão de Partido, mas de moralidade pública.

Sr. Governador, nesta fase difícil em que estamos vivendo, a crise mundial, o Brasil, nosso Estado de SP, está numa enorme turbulência enorme diante da crise do desemprego, das dúvidas, da incerteza que toma conta da população brasileira no que se refere à economia do País e do Mundo. Não podemos ignorar que são essas práticas da corrupção que arrastam os recursos que faltam para a creche, a escola, a saúde, a segurança pública, a agricultura, o desenvolvimento e o emprego. São esses recursos roubados que acabam fazendo muita falta para o bem-estar da população.
Porque podem até escapar os corruptos denunciados, em virtude da benevolência, da complacência do próprio Governo. No entanto, não escapará do julgamento da população, que, indignada, não suporta mais as denúncias de corrupção sem apuração devida e sem a responsabilização dos verdadeiros culpados por cada caso de corrupção denunciado e jogado debaixo do tapete.

O Governador José Serra ou qualquer outro cidadão deste País não têm - repito - o direito de jogar debaixo do tapete essa lama. O Governador do estado de SP não tem o direito de "tirar o sofá da sala, de queimar o sofá" e considerar que esse problema está resolvido. Ou teremos que apagar da memória dos computadores, dos jornais, das emissoras de televisão e de rádio deste País as denúncias que estão gravadas na memória de cada cidadão que leu, ouviu ou assistiu, pela televisão, denúncias que envolvem a Ex dirigente de ensino de Araraquara Sandra maria de Camargo Rossato. Não vale apenas uma resposta malcriada da Assessoria Técnica da Secretaria da Educação SP. Ela "Rossato" está, sim, sob suspeita, está sendo denunciada, e, muito mais do que uma resposta malcriada, precisa dar satisfação à Nação brasileira, a Paulista e a Araraquarense, daquilo que vem sendo praticando dentro das escolas estaduais . Eles tem tudo a ver com essa lama, com essa sujeirada, basta o governo ter vontade de investigar e olhar as provas para reconhecer a o Esquema de corrupção. Mas exigimos que esse caso seja apurado. E ele começará a ser apurado a partir dessa reunião de hoje na Assembléia Legislativa de São Paulo em audiência pública na Comissão de Educação.

Além disso, quero deixar colocado aqui esse instrumento a mais de condição de averiguação dos fatos, para que os senhores Deputados possam efetivamente apurar qualquer deslize e qualquer ato de improbidade que exista no âmbito do Poder Público Estadual. É para isso que existe a Comissão de Educação para fiscalizar e controlar, e melhorar o funcionamento de todas as escolas Estaduais, coloco a V. Exª essa questão e essa prerrogativa da Comissão. Muito obrigado.
Dorival Silva
Agradeço, Senhora Giulia do Educafórum espaço democratico de denuncias de Corrupção e de desmandos do autoritarismo desenfreados nas escolas deste país, que cobra das autoridades públicas ação efetiva, mas não é conivência com a corrupção e com a imoralidade. Se foram denunciadas, têm de ser apuradas e quem deve determinar a apuração dessas denúncias e dessas irregularidades, aqui publicadas pela imprensa, é o próprio Governador do Estado de São paulo Senhor José Serra.
Giulia disse…
Dirival, você encaminhou esse documento de que forma? Enviou para o presidente da Comissão de Educação, Simão Pedro? Veja, no post O Esquema VII, o e-mail dos sete deputados da Comissão de Educação. Envie para os sete!!!
Dorival disse…
Boa tarde Giulia:
Desculpe os erros, tenho acompanhado o seu blog, o da Cremilda, conheço muito bem todoo esquema nasci aqui em Araraquara, e da area educacional acompanho tudo de perto.
Escrevi esta carta/requerimento, como podemos chamá-la sob forte emoção ao ler post do Flávio.
Mas vou fazer uns ajustes e encaminhar.
Boa sorte na reunião de hoje, por favor, cobre forte destes deputado, exija um documento de compromisso.
A grande midia começa a rondar e o clamor publico está se crescente.
Abraços.
Dorival.
Anônimo disse…
Giullia, agora o professor não é professor é aprendiz,a escola é so para aprender . está n a proposta Curricular da SEE. LEIA .
qUE SACANAGEM ESSA DE ARARAQUARA,A DIRETORIA SUL 3 TAMBÉM É SUSPEITA
VEJA O CASO DA EX DIRIGENTE DONA VERA ILSE QUE ESTÁ SENDO PROCESSADA LENTAMENTE ,ATÉ JÁ SE APOSENTOU,ESPERA O CASO CADUCAR.
O OCORRIDO FOI NA ESCOLA WASHINGTON.
QUEM MANDA LÁ NA SUL 3 AINDA É ELA E SUA CORJA.
Ana Julia disse…
A ex dirigente de ensino de Araraquara - SP não precisa dos conselhos de uma dermatologista. Qualquer mercadinho vende óleo de peroba.
Ana Julia Carvalho
Eduardo disse…
É lamentável, para nós, brasileiros, constatar a podridão moral e de valores éticos de muitas autoridades educacionais, políticos e governantes do país. Cadeia neles!
Eduardo Kauffman
Eduardo disse…
Como brasileiro educado por pessoas simples e humildes, mas mestres na arte do certo e do errado, lamento o exemplo que minha geração deixará. Sinto-me enojado com tamanha falta de respeito com a inteligência dos brasileiros e também no trato do bem público. Até quando aceitaremos essa vergonha?
Eduardo Ornello
Pedro disse…
Giulia que continue assim, corajosa, trazendo sempre a verdade, o que a tornou indispensável. A nação está podre, corrupta e em risco por causa da impunidade, que está inviabilizando a educação e o crescimento deste país. Nada funciona direito no Brasil. As reformas que um dia virão pouco adiantarão se o brasileiro não começar a agir honestamente.
Pedro Pereira
Carlos Alexandre disse…
P professor Coragem "Flavio Lima, rasga o verbo e mostra de maneira honesta e surpreendente as inconseqüentes badernas que ocorrem na educação deste país. Acredito piamente que essas insanas corrupções, avacalhando com a Escola Pública Estadual de uma cidade importante do estado de São Paulo, são o resultado de um governo fraco e despreparado, que muitas vezes veio a público fazer declarações que as denuncias não eram procedentes e inexistiam corrupção neste Estado.
Que provas mais é preciso para ser feito pelo governo do Estado de SP este reconhecimento?
Carlos Alexandre de Morais