Viva a Cremilda!



Devido ao enorme silêncio da mídia sobre o que se tornou a rede pública de ensino em todo o Brasil - uma terra sem lei e sem memória, onde a incompetência, o descaso e a arrogância são diariamente premiados - só podemos elogiar atitudes como a do prefeito Gilberto Kassab, que resolveu publicar os salários dos profissionais da educação, e da Cremilda, que nos representou tão bem em seu pronunciamento na TV Assembléia.



Obrigado, Cremilda!

Estive na quinta-feira na inauguração do Instituto Vladimir Herzog, cujo conselho é formado por muitos jornalistas de renome, e tive a grata surpresa de ouvir um deles falando que a mídia é omissa nos assuntos educacionais, sem dar cobertura ao descalabro do analfabetismo. Espero que esse novo instituto, voltado para a preservação dos direitos humanos, se interesse em ouvir o que os pais de alunos têm a dizer e tenha a coragem de abrir a "caixa preta" da educação, que esconde assuntos tabu como a exclusão, a corrupção e o apartheid disfarçado que divide o país em alunos da rede pública e da particular. Pano pra manga!!!

Comentários

Estórias absurdas sobre escolas públicas disse…
Certa vez em reunião de pais a diretora da escola estava chamando os pais para ajudarem na faxina da escola porque a U.E estava imunda.
Eu e outras mães começamos a ajudar, com o passar do tempo fui percebendo que o pouco das funcionarias começaram a fazer revezamento para nos ajudar na limpeza.
O fim da picada foi quando uma das funcionarias nos disse que se matava de trabalhar para pagar escola particular para suas duas filhas, a melhor escola particular da região.
Então nunca mais fui ajudar na faxina da escola.
Anônimo disse…
Importante dizer que professores ficam pedindo ajuda dos pais para reivindicar salários.Eles dizem que quem sai ganhando são os alunos, que tem o ensino com melhor qualidade.
DORIVAL SILVA disse…
Giulia muito boa tarde:
Peço a gentileza de dar publicidade aos meus escritos, ficarei grato se ficar postado em seu blog.
Muito grato:
Dorival Silva
Em terra de cego quem tem olhos é perseguido e eliminado
Dorival Silva
Nos dias de clamor contra o ato Secreto do Senado Brasileiro e refletindo sobre nossa terra (país), onde tudo é motivo para rir, pular, agredir, matar, roubar, enganar, ser enganado, etc.etc.etc.; pensei no artigo de Stephen Kanitz, administrador, brasileiro apesar do nome, que também não se conforma com a nossa cegueira.

No artigo de Kanitz, ele cita algumas verdades abaixo:
“Se seu chefe tem um olho só, mude de emprego e procure companhias que valorizem o talento, que tenham critérios de avaliação claros e baseados em meritocracia. São poucas, mas elas existem e precisam ser prestigiadas.”
“Ou, então, procure um chefe que tenha dois olhos e grude nele. Ele é o único que irá entendê-lo. Ajude-o a formar uma grande equipe. Se ele mudar de empresa, mude com ele. Seja diferente, procure os melhores chefes para trabalhar, não as melhores companhias. Normalmente as grandes empresas, já são dominadas por reizinhos de um olho só.”
“Nosso erro como nação é justamente não identificar aqueles que enxergam com dois olhos, para poder segui-los pelos caminhos que trilham. Eles deveriam ser valorizados, e não perseguidos, como o são. O Brasil precisa, desesperadamente de gente que pense de forma clara e coerente, gente que observe com os próprios olhos aquilo que está a sua volta em vez de ler em livros que nem foram escritos neste país.”
Vou acrescentar outras que ao meu “ver”, pois não sou cego, nem fui cegado pelo canto das Sereias dos obstinados pelo poder, mas, são cegos quanto a sua própria educação e a cultura e perseguem e eliminam aqueles que buscam esses objetivos.

Nossos jovens estudantes que buscam avidamente o saber, o conhecimento, a oportunidade, a Universidade e o emprego, são eliminados deste direito e são jogados aos leões e “tubarões” das drogas, do tráfico, da violência e da morte; pois não tem incentivo, vagas e salas de aulas suficientes, nem programas ou políticas públicas e verbas para a Educação e Cultura, pois os “Líderes Cegos” tem outras prioridades, seu próprio colírio, pois cuidar de crianças e jovens não dá voto.

As pessoas honestas, qualificadas, com curso superior e bem intencionadas que gostariam de participar do processo eleitoral para melhorar o país, nas Prefeituras, nos governos Estaduais, no governo Federal, nas Assembléias e no Senado, são desestimulados e eliminados pelos “Lideres Cegos”, pois irão poluir com sua honestidade, sabedoria, experiência e vontade de trabalhar em benefício de mais de 200 milhões de enganados pelo discurso.
Volto a tratar de um assunto de extrema gravidade. Na semana passada, comecei uma nova empreitada na conscientização todos os cidadãos da cidade de Araraquara e Região, distribuindo as provas (centenas de talonários notas fiscais frias)
Continuação...
DORIVAL SILVA disse…
continuação...
O Governo do Estado mais rico da Federação – São Paulo não tem o direito de varrer para debaixo do tapete as denúncias graves que estão sendo feitas contra a atuação da líder do esquema a ex dirigente de Ensino de Araraquara.Não poderia ter varrido da diretoria de ensino a diretora coragem Sonia Maria Fernandes da Silva, que foi obrigada a se aposentar as pressas por ter entregado provas do esquema aos demais denunciantes.
Ela se tornara um “perigo”, pois sabia demais, enxergava bem com seus dois olhos azuis, e se tornou o maior incomodo aos atos secretos da Diretoria de ensino de Araraquara, DAS DENUNCIAS CONTRA OS “ATOS SECRETOS” DA DIRETORA DA “EE. PROF. VICTOR LACORTE”. Os caminhos contra a corrupção abertos por Sonia não são mais buracos se tornaram valas enormes e se tornarão crateras incalculáveis pois as provas se proliferam e os acusados serão desmascarados, ainda que em tempos de cegueira.
A Perda da Capacidade de Indignação que também pode nos ajudar a voltar á realidade e entender nossa cegueira e fazermos uma operação de catarata e voltar a enxergar.
A falta de referencial de governo, de cidadania, de credibilidade, de honestidade, de ética, de escrúpulo e de bons princípios nestes últimos 12 anos de corrupção, perseguição e destruição na diretoria de ensino, sim porque vidas e famílias inteiras foram destruídas a pó, mas não fez que perdêssemos a capacidade de indignação.
Foram 12 anos de ditadura com informações truncadas sobre crescimento da qualidade de ensino na cidade e região, censura e outras limitações de liberdade, só se sabia o que era de interesse do regime de Sandra Maria de Camargo Rossato.
DORIVAL SILVA disse…
Depois de mais de 12 anos, ela foi “afastada”do cargo de dirigente de ensino e “orientada” a se "aposentar" com um “obeso” mas muito para lá de gordo proventos mensais e para “ela” a diretoria de ensino e as escolas estaduais que se danem. Continuam até hoje como se nenhum dinheirinho tivesse sido desviado e nenhuma notinha fiscal fria tivessem sido utilizadas por doze anos em prestações de contas e, assim diretores e supervisores de ensino continuam impunes, fazendo do povo (pais e alunos) de Araraquara e Região "cobaias" para suas teorias e planos educacionais fracassados e nefastos, para autopromoção da educação de qualidade, usando o dinheiro da população através dos impostos para satisfação do ego dos governantes, parlamentares e pessoas de “confiança” dos governantes. Nos últimos 12 anos o país e a cidade de Araraquara e Região –SP no que tange a educação estadual, sofreram uma avalanche de coisas ruins, com propagandas sobre feitos que nos deixam sem entendimento do que é real ou se é puro marketing político.

Conforme pesquisa já citada em outro artigo, 75% da população brasileira não consegue interpretar o que lê, isto facilita e torna-se um campo fértil para propagar informações faladas com a finalidade de influenciar pessoas ignorantes de leitura.
Também a banalização da Violência, Corrupção, Impunidade, Injustiça, cria em nossos filhos, alunos e netos outro conceito diferente daquele que aprendemos de nossos pais e dos mestres escolares.
Políticas Públicas fragilizadas e investimentos na educação e o neoliberalismo que distancia o Estado da responsabilidade da educação tem causado um flagelo para nossos jovens que estão despreparados para o mercado de trabalho.
O projeto de escola de "tempo integral" fracassado e inoperante nas escolas de Araraquara, e do Estado de SP, medidas para melhoria do ensino são mal avaliadas, a intenção de todos por lá e por aqui, por todo canto, é o "acobertar e mascarar" todo e qualquer dado, índice etc. Desqualificar as denuncias da principal denunciante que foi execrada do Estado em uma aposentadoria prematura, Sonia não teve escolha a não ser sair, mas este ato nefasto de sua chefe não cremou, não extirpou o que já havia sido denunciado, o fez foi crescer, fermentar e fortalecer dar vigor a luta contra Impunidade. É o Clamor da População pela decência, moralidade, tranparência, punição, afastamento, e a Devolução por parte de todos os envolvidos, diretores, supervisores, dirigente, funcionários dos milhões desviados por essa corja de corruptos por 12 anos das APMs, verbas repassadas pela FDE.È difícil, é nebuloso entender a postura de supervisores de ensino que declaram ser “normal”, "porque senão fosse normal o governo não manteria o esquema por 12 anos". Está é a lógica dos instruídos ainda que longe do conceito antigo de moral, lisura, honestidade e princípios, mas, o que aconteceu então? Se você não participa da “política” que está levando o país ao caos ficará fora do esquema ou será considerado “bobo”, “palhaço” e “perseguido” “banido”, ou “aposentado”
Consultando o Dicionário Escolar da Língua Portuguesa de Francisco da Silveira Bueno, política: são princípios políticos; astúcia; artifício; civilidade; maneira hábil de agir e politicagem ou politicalheiro: política mesquinha de interesses pessoais; astúcia dos políticos desavergonhados.
Aquela propaganda de uma marca de cigarro feita pelo ex-jogador da seleção brasileira Gerson, de levar vantagem em tudo foi a pior coisa que poderia acontecer para a Nação.
Mas parece-me que com todo esse passado negro e com 12 anos de leitura através da Cartilha “Rossato” e dos 56 maus diretores e dos 16 maus supervisores e dos maus governos,maus secretários e secretárias da educação, ainda não aprendemos, só pensamos em futebol, samba e cerveja. Tudo isso é falta de educação, cultura e laser, precisamos reinventar uma maneira de governo e de perfil de governantes que tenham condições de mudar este país com um “Planejamento á Longo Prazo” que não poderá ser mudado a não ser para melhor.
CONTINUAÇÃO...
DORIVAL SILVA disse…
CONTINUAÇÃO ...
A referência que nossos Alunos, Filhos e Netos conseguem enxergar é que para ficar rico ou crescer profissionalmente não precisa estudar nem trabalhar, é só ganhar na loteria, ser jogador de futebol ou entrar na política e agora ser Diretor de Escola, Supervisor de Ensino ou Dirigente de Ensino especialmente da cidade e da diretoria de ensino de Araraquara- SP, porque lá ninguém é punido por Crime de Peculato ou Improbidade Administrativa, ou se quer Averiguado de tal ato.
Acorda Brasil!! Gigante rico e sonolento o primeiro mundo está 100 anos na nossa frente!!.””


Dorival Silva, abraços companheira Giulia.
Gostaria que a Cremilda postasse tbém no blog dela.
Conto com sua sempre honesta colaboração.
Amigo Dorival.
Anônimo disse…
Viva!Viva!Viva!
Viva a Giullia! Vocês estão de parabéns.
Antonio disse…
"VIVA A CREMILDA!"
"VIVA A GIULIA!"
Devemos isso a vcs, pessoas dignas de fibra, mulheres guerreiras, de fé.
Para mim, tem bilhões de homens que não chegam aos pés de vcs duas.
Mulheres de Coragem, lembra do Wally Giulia, quanta maladragem, o cara se acha, foi capaz de chamar a policia para pobres pais que queriam apenas esclarecimentos, mas isso ele fez por que a Sul 2 o protege.
Mas a Cremilda e Giulia são imbativeis, não desistem do bom combate.
Hoje é dia de vitória de comemoração, de soltar foguetes a justiça aconteceu.
O Wally de Araraquara teve que ir com um advogado na 2ª Comissão Processante dar conta dos milhões que levou da Educação Pública Estadual.Teve que se render ao chamado e a convocação.
Precisamos falar com o Mauro porque acompanho diariamente o diario oficial e não vi esta convocação.
Tudo foi feito para esconder da mídia dos blogs mais honestos e incorruptivel deste país, cheio de conchavos e corrupção.
Mas ele "Walmir ou Valmir" Rodrigues foi intimado pela SEE - Coordenadoria de Procedimentos disciplinares.
Mauro verifique o porque da não publicação em DOE. Porque o resultado deste processo será acompanhado até o final.
E vamos a luta agora é a vez da sul 2 fazer uma devassa nas documentações (livros ata da APM, conselho de escola, verbas todas) urgente, queremos que ele responda pelo que muito errado faz por SP.
Porque por Araraquara ele já está pagando e vai pagar caro.
Antonio,desculpe o calor da emoção.
Abraços.
Sonia Fernandes disse…
Querida amiga Giulia:
Por aqui estamos todos em sintonia e em comemoração.
Giulia gostaria que vc postasse com destaque artigo escrito pelo meu marido Dorival, mas agora com essa do Valmir Rodrigues prefiro que antes vc faça um retrospectiva da vida deste "bandido da educação"
Com imensa alegria e satisfação tenho a lhe comunicar que o Senhor diretor da EE. João Silva já está respondendo pelo processo de amortização de notas fiscais frias na 2ª comissão processante, ele lá compareceu para os seus primeiros depoimentos nesta ultima segunda-feira.
Agora o safado terá que dar contas das sandices que cometeu, dos milhões que ajudou a "Rata Branca" roubar.
E com muita fé eu acredito que ele tbém pagará pelos crimes qie cometeu contra os alunos e pais de alunos desta escola de Capão Redondo.
Que devem ser uma população pouco esclarecida porque um criminoso deste jamais deveria ser diretor de escola.
Crimes contra a infância ferindo o Estatuto da Criança e do Adolecente.
Crimes contra o Patrim}onio Publico, Peculato, improbidade administrativa.
Só que por enquanto ele só responde o de Araraquara, o que já está amiga de bom tamanho porque ele contava com a prescrição.
Estou muito, mas muito feliz, justiça seja feita e que ele seja exonerado, um ladrão a menos nas escolas.
Sua amiga de sempre.
Sonia Maria Fernandes da Silva.
Diretora de escola aposentada militante no blog da Cremilda e da Giulia no Educaforum, agora meu esposo tbém é militante dos dois blogs, Dorival Silva.
Sem medo de ser feliz.
abaixo a repressão.
DORIVAL SILVA disse…
GIULIA PEÇO QUE PUBLIQUE COM DESTAQUE ESTA CARTA QUE FIZ AO SENHOR SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO – SENHOR PAULO RENATO DE SOUZA:
AMIGO DORIVAL
EDUCAÇÃO PÚBLICA E ÁGUAS DE LINDÓIA: (dois dias de festas e bajulações, com tudo pago pelo governo estadual de SP).
DIRETORES FORAM MOSTRAR CONVOCADOS PELO GOVERNADOR SERRA E SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO SENHOR PAULO RENATO DE SOUZA A UMA VIAGEM COM TUDO PAGO PARA OS QUE NÃO ATINGIRAM AS METAS PROPOSTAS PELO GOVERNO ESTADUAL AS ESCOLAS FOSSEM ATÉ LÁ POR DOIS DIAS OUVIREM DOS SEUS COLEGAS DIRETORES, COORDENADORES, SUPERVISORES DE ENSINO E DIRIGENTES REGIONAIS DE ENSINO, DA FAÇANHA DA VEZ COMO, OU SEJA, CONSEGUIRAM ATINGIR INDICES TÃO ALTOS NO SARESP – 2008
Dorival Silva
QUAL SERÁ A RECEITA, SECRETÁRIO? COM CERTEZA ELES NÃO TÊM, E NÃO SABEM DE NADA SÃO MARIONETES, TUDO FOI MUITO BEM MANIPULADO PELA EX SECRETÁRIA DA EDUCAÇÃO E SUA TURMA, E O PIOR NADA MELHOROU, SÓ TEM SE AGRAVADO O QUADRO DA EDUCAÇÃO EM SP E NÃO DÁ PARA FICAR PIOR!Senhor Secretário da Educação - SP, mais uma vez venho até este meio de comunicação para alertar os pais de alunos, que os políticos não estão preocupados com a Educação.
Se a Educação fosse a 1ª preocupação como deveria ser muitos dos problemas hoje existentes e causam diversos transtornos e sofrimentos a classe popular brasileira que precisa, da escola pública, mas que finge que acredita em sua fraca qualidade, porque bom e de valor seria se seus filhos tivessem acesso as escolas particulares como tem os filhos dos diretores de escola, professores, supervisores de ensino, dirigentes, funcionários da escolas e da diretoria e da SEE – SP, são as particulares as consideradas de qualidade, lá estão matriculados os filhos trabalhadores da educação Paulista Estadual, os futuros alunos da USP, da UNB, UNESP, veja os resultados da FUVEST, Poli, e outros quantos são oriundos da Escola Pública Estadual de SP, para eles só sobram “programas”: Escola da Família que nem utiliza o Enem como critérios por que não mudar isso Prof. Paulo Renato? Só precisa comprovar renda baixíssima para conseguir uma vaga neste programa. Isto sim é um “verdadeiro cala boca”, mas tem filhos de diretores de escola, que não gostam de estudar, que não deram certo na escola particular e vão lá para o programa eleitoreiro pegar uma vaga, até filhos de diretores, supervisores que já se formaram com este programa eleitoreiro, e ainda mais tem filhos de empresários que comprovam rendas falsas, isto não é verificado por ninguém, é a Coordenadora Regional que valida as inscrições de acordo com interesses estritamente políticos, por estão por mando de políticos locais, e os filhos dos funcionários das escolas e das diretorias de ensino, filhos de supervisores de ensino tbém se beneficiam desta boquinha, senão eles denunciam é claro.
DORIVAL SILVA disse…
Vão aos arquivos muitos já se formaram até como médicos, farmacêuticos, arquitetos, engenheiros, fisioterapeutas, jornalistas, e até professores etc.… Esta é a nossa sociedade brasileira, nossa educação paulista que mantém um programa somente para ter cabos eleitorais em épocas de política. Aceite nossa sugestão Senhor Paulo Renato, acrescente como critério ao Projeto “Programa Escola da Família a nota do Enem, mude os critérios de permanência dos Coordenadores e Educadores, isto já vai diminuir um pouquinho a politicagem. Sem falar nos atuais que já estão velhos no programa como Educadores Profissionais que passam por seleção partidária e politiqueira. Outra sugestão os Educadores Profissionais deveriam ficar apenas dois anos e deveriam ser substituídos por outras cabeças, diminuirá com certeza o caráter eleitoreiro. Tem gente lá como Coordenador Geral do Programa “cabeças do PSDB, cabos eleitorais de deputados do PSDB, dentro das diretorias de ensino” desde 2003 e se sentem os “donos” do Programa, privilegiados dentro das diretorias de ensino, e tem Educadores Profissionais tbém da mesma época dos Coordenadores, quase todos Olhem para isso Senhor Secretário, está um mar de lama este Programa escola da Família. Está na hora de reformulá-lo trocar sua cúpula dentro das diretorias de ensino e dentro das escolas. Esta história de cargos de confiança não funciona mais é inviável, contraproducente, quase todos os Coordenadores do Programa Escola da Família são Professores Efetivos do Estado.
O governo Federal está muito melhor do que o PSDB, com o Prouni, o programa Escola da Família continua porque o povo é cego dos dois olhos e não vê, que se trata de um programa eleitoreiro e não adianta dizer que este programa tem que ser respeitado a seu projeto inicial porque não vi até agora nada ser respeitado neste Estado. Se o povo tivesse acesso a Educação de Qualidade, essa de mentirinha não pegaria.
Outra que mentirinha fajuta que pregou a ex Secretaria da Educação com suas idéias “pífias”, que premiou diretores de escola e professores, em escolas com menos de 300 alunos com o máximo do bônus cerca de 15 A 20 mil reais e os professores até sem tem vergonha de falar o quanto ganharam, sendo que escolas com mais 1000 alunos que ficaram sem receber nada. E agora a história dos confetes, festas, comemorações tudo pago com o dinheiro de quem?
O Senhor pode responder de quem foi a idéia, de fazer uma “festa” um “banquete” de 02 dias em Águas de Lindóia a todos os diretores, coordenadores e supervisores de ensino do Estado de São Paulo com tudo pago. Só para ouvirem os diretores de escola que tiveram os melhores índices, os coitados mal sabem falar sobre isso, ficaram desesperados, são despreparados, ainda não entenderam o Saresp, o Idesp, e nem o Enem. E vão lá para “Águas de Lindóia” dar lições aos que não atingiram as metas estabelecidas? Tudo isso que é muito questionável, e de pouca credibilidade porque o investimento nestas escolas foi astronômico e os professores aplicaram durante o ano tudo o que ia cair na “dita” provinha que os alunos fizeram, todas as provinhas foram “direcionadas”, apenas quem seguiu se deu bem e receberam um bônus altíssimo nada mais.
Defendo a idéia da Escola de Formação que o Senhor criou, vai ser a maior inovação e dinheiro melhor investido até agora, mas que seja para todos, pais de alunos, professores, diretores, supervisores, para entenderem estatísticas, aprenderem fazer comparações, aprenderem conteúdos de suas disciplinas, e aprenderem a ser gestores e supervisores de ensino e os pais de alunos o que são as instituições auxiliares das escolas e os colegiados, para depois decidirem como participar.
DORIVAL SILVA disse…
E mais chega de gastos com comemorações de “mentirinha”, não somos bobos.
Se o Senhor fizer os corruptos devolveram o que roubaram da Educação vai ter dinheiro para investir muito em Educação, porque tem escorrido o dinheiro pelo ralo há muitos e muitos anos.
Chega de “trato nas escolas”, “floreiras” para todos os lados, flores caríssimas e raríssimas são compradas com dinheiro público, vasos caríssimos, sapos, jacarés, patos, peixinhos, pássaros raros, tudo para ornamentar a escola, para que lagoas nas escolas? Chega disso, Senhor Secretário, jardins. Não é isso que o nosso aluno precisa, agora neste momento ele precisa estar na escola para “aprender a ler interpretar o que lê, a realidade que vê, o mundo. E depois ele mesmo vai construir os jardins da escola.
Isto é qualidade em Educação?
Isto é priorizar Educação?
Se tivermos Educação o povo saberá preservar sua saúde, o meio ambiente, o trânsito e tudo aquilo que faz bem ao ser humano.
Educação é a primeira condição para melhorar este país, que deviam estar na boca de todos os políticos, da mídia, etc.
Não pagar diárias astronômicas para um bando de gente irem lá ouvir o óbvio, cumprimento de dever, do mínimo que o Estado de SP está fazendo.
É uma vergonha que nosso dinheiro vá para essas benesses.
Quanto fica uma diária de dois dias em Águas de Lindóia no melhor hotel, os pais de alunos nem são comunicados.
Outra urgência para se melhorar a Educação os investimentos, melhor aplicados, e fiscalizados, devolução de dinheiro (milhões) que foram desviados, isto sim é pensar em Educação, primeiro fazer devolver, dar publicidade no diário oficial, todos devem saber que há ladrões dentro das escolas e nas diretorias de ensino do Estado de São Paulo, e assim acabar com a corrupção nas diretorias de ensino, é uma outra solução que deve ser combatida com rigor.
E parar com confete a diretores de escola e professores e dirigentes, já vimos isto antes e o abismo foi só aumentando.Lei antifumo deve aplicada e cumprida , é uma vergonha o que vem acontecendo.
Acorda São Paulo, acorda Serra. E mãos a obra Paulo Renato!
obrigado Senhor Secretário da Educação do Estado de São Paulo.
Dorival Silva.
Marina Baird Ferreira Lacerda disse…
Giulia espero que goste e aproveite nesta boa causa o me artigo.
Obrigada!
Marina Baird Ferreira Lacerda
A corrupção empobrece o País, empobrece Araraquara, clamamos: basta de impunidade.

Marina Baird Ferreira Lacerda
Até quando viveremos sob o impacto da corrupção? Até quando este nosso Brasil, nosso Estado, a cidade em que vivemos ficará emperrado, sem conseguir alçar vôos? O Brasil é um País empobrecido pela corrupção, Araraquara está devastada pela corrupção nas escolas, com envolvimento de profissionais da educação (diretores de escola, supervisores de ensino, funcionários da diretoria de ensino). Uma terra privilegiada como a nossa, a Morada Sol, com seus invejáveis recursos naturais, está sempre pendente, sempre pendurada, arcada em dívidas, ajoelhada ao governo federal e estadual. O que se constata em Araraquara é uma corrupção impregnada nos hábitos da sociedade. Constata-se a existência de grupos de a começar ex pela dirigente Regional de Ensino, diretores de escola, supervisores de ensino que passam de um governo a outro e se firmam pela impunidade. A cultura da corrupção é histórica entre nós e só um trabalho prolongado de conscientização, de estímulo à ética, aos valores morais, e desde a fase da educação infantil, poderá trazer a esperança de enfraquecê-la.
O nosso ensino não consegue avançar. Países do primeiro mundo mostram um nível educacional invejável, um avançado amadurecimento do povo sobre a importância da educação, visto como pilar do desenvolvimento humano. Uma inscrição esculpida em mármore na entrada da Biblioteca Pública de Boston, nos Estados Unidos, diz: “A comunidade exige educação como salvaguarda da ordem e da liberdade”.
O povo exigindo educação! Em Araraquara e no Brasil, precisamos ainda trabalhar muito, anos e anos, para que o povo chegue a esse entendimento, à importância da educação na vida da nação. Quando isso acontecer, o Brasil deixará de ser País de terceiro mundo, nível de País em desenvolvimento, para se tornar País de primeiro mundo, País desenvolvido. Educação está na base de toda transformação social.
Um grande escritor brasileiro, Monteiro Lobato, segundo minha memória, disse: “Um país se faz de livros e de homens”. Observemos a ordem das palavras na frase: primeiro, livros; depois, homens. Primeiro o conhecimento, a cultura, estruturando o homem, ilustrando-o para o exercício da função. Ainda nessa linha de pensamento, lembro o grande estadista norte americano Abraham Lincoln, que dizia: “Ninguém salva o povo, o povo salva a si mesmo através da educação” e a educação foi a grande prioridade de seu governo.
No nosso Brasil, a educação continua num marasmo. A pesquisa da Unesco, Ensino Médio: Múltiplas Vozes, realizada em 13 capitais, entrevistando sete mil professores e mais de 50 mil alunos da rede pública e particular, revelou o alto grau de insatisfação dos estudantes com que aprendem nas escolas.
Marina Baird Ferreira Lacerda disse…
Nossas escolas têm condições de melhorar aquilo que ensina? Têm condições de oferecer aulas com qualidade, para aumentar o interesse dos alunos? Professores desmotivados, destreinados, pouco capacitados para o exercício do magistério, vão arrastando a situação do mau ensino. O despreparo docente chega ao nível absurdo de levar o MEC a mudar, o sistema de classificação de livros didáticos. Desde 1985, início do programa governamental de distribuição de material didático, o Ministério fazia recomendações sobre a qualidade dos títulos a serem escolhidos pelos professores das escolas. O critério para classificar o livro didático ia de uma a três estrelas. O MEC passou a usar os conceitos “pouco recomendado”, “recomendado” e “muito recomendado”. Agora, não faz mais avaliações, apenas uma descrição de cada livro. E isso ocorreu devido ao fato de os professores, ultimamente, estarem optando por livros de uma estrela ou os pouco recomendados. Escolhem os piores entre os pré-avaliados pelo MEC.
O presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), considera a fraca escolha dos professores, a razão de estes livros conterem conteúdos mais fáceis; “Assim, os professores não correriam o risco de não entender ou não saber como lidar com livros supostamente mais sofisticados. Geralmente, escolhem os livros que já conhecem ou que crêem ser mais próximos de sua realidade”.
Se contássemos com professores bem treinados didaticamente, recebendo salários condizentes com sua função, não estaríamos nessa situação. Teríamos um magistério valorizado. Mas, o que ocorre é o contrário, a falta de estímulo leva o professor a se acomodar, a se desinteressar, trazendo desinteresse aos alunos.
Como elevar o padrão de ensino sem um devotamento político leal à causa da educação? O mais freqüente é ver, na mídia, os constantes relatos de graves corrupções. As verbas destinadas ao ensino perdem-se no caminho de sua destinação, conduzidas para fins ilícitos. Em abril p. passado, lemos nos jornais, em letras garrafais, o desvio dos recursos destinados as Escolas Estaduais de Araraquara e Região a FDE (Fundação de Desenvolvimento do ensino), não foram aplicados corretamente! Detectou quadrilhas com ramificações municipais, regionais e possivelmente estaduais, especializadas em falsificar planilhas de gastos e forjar prestações de contas e comprar talonários de notas fiscais frias aos milhares e apresenta-las em balancetes falsificados. A FDE deparou com um verdadeiro esquema de fraude documental e inúmeras irregularidades freqüente no registro de prestações de contas, nos relatórios entregues com notas fantasmas. No ano passado, auditoria do MEC constatou a existência desvios de mais de 2.000.000.000 milhões de reais (dois milhões de reais de irregulares em escolas de Araraquara e Região) em apenas dois anos 2004 e 2005 e pelo que sabemos isto já vem acontecendo desde 1993. O que o governo estadual tem feito para corrigir os casos de corrupção, os cofres públicos estaduais vem sofrendo desvios abomináveis. O dinheiro da FDE, Verba Federal, Despesa Miúda e Pronto Pagamento são depositados em uma conta da Nossa Caixa e Caixa Econômica Federal, e seus extratos não pode ser acessados por falta de transparência do governo estadual. Deputados defendem o projeto que impede que familiares dos alunos, a sociedade em tomar conhecimento dos gastos, defendem os corruptos, silenciando tudo e a todos. O representante dos pais de alunos em Araraquara também não poderá ter acesso a estes documentos. Hoje, fala-se em mobilização dos pais de alunos —, reforçando a luta de poucos contra a corrupção, a impunidade, tentando fazer com que o Estado, que tem o leme nas mãos, possa dirigir esse barco, encharcado de corrupção, com mais firmeza.
Será esse o caminho? Poderá até ajudar, mas a corrupção está tão enraizada no seio do povo Araraquarense, que ela sempre encontrará um jeito de burlar as determinações legais.
Só um trabalho sério de educação poderá tentar reverter tal situação.
Marina Baird Ferreira Lacerda – Araraquara - SP

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola