A escola tabu nº 7 - Mais uma de Barueri


Os municípios mais ricos do Brasil, como Araraquara e Barueri, são os que mais desprezam suas crianças e adolescentes carentes.

Araraquara é o exemplo mais impressionante, com o escândalo do milionário desvio de verbas da educação que resultou no famoso "Podrão", inquérito policial com 20 volumes de notas fiscais frias que se encontra no 2º DP da cidade.

Barueri voltou a chamar a atenção com um caso bem típico e quase nunca denunciado: a diretora de uma escola apropriou-se de uma TV recebida em doação e o programa CQC, da Band, foi proibido por notificação judicial de exibir um quadro em que informava o fato.

Realmente, o que acontece na rede pública de ensino é mesmo tabu! Vamos relembrar também o caso clássico ocorrido em Barueri, quando o próprio Secretário Municipal da Educação reuniu 41 alunos expulsos de uma única escola, os chamou de macacos, bandidos, vagabundos e disse que deveriam ir estudar "nos quintos dos infernos".

Infelizmente os alunos não puderam usar o celular para registrar essa cena dantesca, pois - como você sabe - o uso do celular foi proibido nas escolas. Foi a palavra do Secretário contra a dos alunos, sendo que o Secretário da Educação de Barueri é irmão do prefeito e do presidente da Câmara Municipal. Havia dois excelentes vídeos no youtube, com depoimentos dos alunos sobre o fato, mas eles estranhamente sumiram...

Registrando as informações sobre este caso:
ocorrido em 06/05/08, na EMEF TARSO DE CASTRO

Esperamos que os pais de alunos se lembrem direitinho da forma como seus filhos são tratados em municípios como Araraquara e Barueri e que dêem o troco nas urnas, a única forma de fazer justiça em um país onde a própria justiça fica sempre do lado do poder.

Leia mais posts da série A escola tabu.

Comentários

Anônimo disse…
Sobre a aula vaga é quase unanime nas escolas o excesso de faltas de professor, nao tem profssor substituto que de conta, são muitas faltas e sempre as inspetoras e as agentes escolares, que em muitas escolas não trabalham mais na limpeza porque terceirizou, são quem ficam nas salas, sem atividade direcionadas pelas coordenadoras, e pela direção, que teriam que deixar os alunos com algo pedagogico pra fazer, mas elas nao estao nem ai pra preparar essa atividade, ou quando fazem são atividades mediocres, que qualquer um faz em quinze minutos.
Eu, que trabalho na prefeitura municipal de são paulo - capital, sou testemunha disso. O relaxo é grande existe uma professora de ingles que muitos alunos nem sequer conhecem...como é que fica esse aluno na materia de ingles? Com certeza ele passa e nada é feito em relação a isso...
E por ai vai...mandarei mais testemunhos, abraço

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola