Tropa de Elite neles!


Lembram do "surto" que ocorreu em 2008, quando foi lançado Tropa de Elite? Em muitas escolas a fita PIRATA (!) foi projetada para crianças e adolescentes durante as aulas vagas e o assunto só saiu na mídia porque numa escola do ABC uma menina passou mal durante a projeção. Mesmo assim, algumas escolas continuaram projetando a fita, tanto que, na EMEF Imperatriz Dona Amélia, alunos de 6ª Série foram contemplados com essa medida "pedagógica".

Para entender o que motiva certos profissionais da "educação" a tomar iniciativas como essa, segue uma troca de comentários no blog da Cremilda sobre o assunto do menino de 6 anos que foi machucado pela professora com uma reguada na cabeça, sendo que a professora negou o fato.

"Professora Ruth:
Tadinha da crionça! Será que a régua foi quebrada? Criança desobediente tem que apanhar, já que os pais são omissssssssssssssssssssssos, alguém tem que fazer o serviço. É melhor apanhar agora do que apanhar depois da polícia."

"Luiz Roberto:
Professora Ruth, quem disse que se espanca aluno de seis anos hoje para a policia não espancá-lo amanhã? Essa filosofia mariliense e de professoras covardes e truculentas eu já conheço. Meu filho não vai apanhar para aprender. Acabou de entrar na escola, se uma canalha fizer um galo na testa dele, vai ter que fazer um galo na minha também… Quanta canalhice! Chamar um aluno de seis anos que foi espancado covardemente pela sua colega de crionça é mesmo típico dessa gente que recebe para ensinar, e acha que ensinar é espancar…. Acho que está faltando mesmo uma atitude dos pais em relação a isso. Pais que assistem calados e não ser juntam contra esse tipo de bandidos, espancadores e insanos que infestam a escola pública… Alunos que são espancados por pessoas que recebem salário para ensinar, são amanhã vítimas da violência policial. O que se pode esperar de aluno que aprende na escola lição de covardia, de corrupção e de descaso? Hoje vocês batem nos alunos pequenos na maior cara de pau. Amanhã eles serão adultos e entenderão que têm que bater nos mais fracos. Essa é a educação que a escola pública dá para os alunos. O normal que é ensinar a ler, nem pensar, mas pancada sim, que sobretudo aí, tem a proteção do Prefeito e das autoridades locais, que pensam que em filho de pobre de escola pública tem que descer o pau logo cedo, que é para não apanhar da policia amanhã. Nossa, eu tenho nojo de professoras como você. Me dá repulsa e revolta… E crionça são os seus filhos, sobrinhos ou netos."

"Elizabeth:
Professora Ruth, agressão é um crime tipificado pelo código penal, artigo129. Isso de adulto para adulto é crime… A senhora não pode espancar aluno com a desculpa que vai prevenir que ele seja espancado pela policia, que policia também não pode espancar ninguém. Nem a senhora e nem a policia tem autorização legal para espancar ninguem. No seu caso é de revoltar mesmo. Deixo meu fiho de seis anos e você o espanca, para prevenir que amanhã ele não seja espancado pela policia? Você é o retrato do que acontece nas escolas públicas. O descaso, o desrespeito às leis, o descompromisso com a educação, tudo embalado na impunidade. Você só espanca porque são alunos. Não sou a favor de justiça feita com as próprias mãos, mas se uma professora bater em um filho meu, pode ter certeza que ela vai ter que bater em mim primeiro, e olha que sou preparada, muito bem preparada. Então, se acontecer eu vou dar um pau soberbo na professora que é para ela não ser presa amanhã, vou fazer um favor para ela. Vai que ela bate muito num aluno, perde a medida e o mata?"

Comentários

Metas - Bernake disse…
E quem não teria a mesma revolta?

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola