Não aceite a expulsão de seu filho!

Temos recebido muitos pedidos de ajuda de pais que tiveram os filhos expulsos (transferidos compulsoriamente) da escola. Infelizmente muitos casos ocorrem em outros estados, onde pouco podemos ajudar. Mas aqui em São Paulo temos conseguido reintegrar praticamente todos os alunos expulsos, quando os pais nos informam rapidamente. Alguns nos escrevem apenas para desabafar sua indignação, somente após ter aceito e realizado a mudança de escola. Uma pena!

Senhores pais e mães, não permitam que seus filhos sejam tratados como estorvo por uma escola incompetente, corrupta e, muitas vezes, inútil até mesmo para lhes ensinar o be-a-ba! E se perceberem que a escola de seus filhos costuma expulsar alunos em massa, também nos informem, se for em São Paulo vamos ajudar. Mas informem rapidamente!

A escola pública é muito bem paga com o dinheiro dos nossos impostos, os impostos mais altos do mundo! Para vermos nossos filhos expulsos???...

Vejam o que diz o Estatuto da Criança e do Adolescente e cobrem que seus filhos sejam tratados de acordo na escola!

Art. 53º

A criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho, assegurando-se-lhes:

I - igualdade de condições para o acesso e permanência na escola;
II - direito de ser respeitado por seus educadores;
III - direito de contestar critérios avaliativos, podendo recorrer às instâncias escolares superiores;
V - acesso a escola pública e gratuita próxima de sua residência.


Ah, você percebeu erro de concordância no Estatuto? Normal, isto é Brasil! Os nossos legisladores também são mal alfabetizados, rsrs. Mas estamos lutando para mudar a escola, não é isso mesmo?

Comentários

Anônimo disse…
Expulsar o aluno seria negar-lhe todas as chances de acesso à educação pública. Por si só transferir ele de escola não constitui exclusão ou forma de expulsá-lo. Seria no caso de isolar este numa ilha ou num quarto fechado. Se ele não colabora, não aceita nenhum limite e disciplina,e nada do que foi feito adiantou, talvez seja indicio de que ele não
gosta desta escola, não se adaptou. Quem sabe ele melhora em outro colégio? Certamente é preciso transferi-lo para uma instituição perto de casa... O resto é só demagogia e retórica vazia.

Molina
Giulia disse…
Molina, esse da transferência "por si só" é um velho discurso que não convence mais os pais de alunos. Eles sabem que o aluno vai ser transferido com uma "ficha criminal" e na maioria das vezes é a intolerância, a incompetência ou a perversidade de certos profissionais que promove a transferência. Como não existe uma cobrança - as escolas estão livres para expulsar alunos a bel prazer - essa prática vai continuar impunemente. A Secretaria da Educação precisa revogar suas instruções - SIM INSTRUÇÕES - de promover reuniões de transferência de alunos pelos Conselhos de Escola, que são muito bem estruturadas, como verdadeiros tribunais, com "promotor, advogado e juri". Você vai concordar comigo de que uma prática tão bem estruturada só funciona (de funciona!) em todas as escolas porque foi organizada de cima para baixo. Se o ensino do be-a-ba fosse estruturado de maneira tão uniforme nas escolas quanto o é a expulsão de alunos, todas as crianças paulistas de todas as escolas já estariam bem alfabetizadas!rs
Anônimo disse…
a EE Professor Leopoldo Santana fica no capão redondo diretoria sul 2
Mariana disse…
Acidente ou descaso da escola da diretoria de ensino de Araraquara?

Estudante atingida por trave em escola morre após 44 dias internada em SP
Plantão | Publicada em 10/09/2010 às 17h30m
EPTV
SÃO PAULO -Após 44 dias internada depois de ser atingida por uma trave de futebol, a estudante Emilly Vieira Zanutto, de 12 anos, morreu nesta quinta-feira, em Araraquara, região Central do estado de São Paulo. O acidente ocorreu na quadra da Escola Estadual Angelina Lia Rolfsen, no dia 28 de julho.

Na ocasião, Emilly e outros alunos não tiveram uma das aulas e foram liberados para uma recreação no pátio, quando, por circunstâncias ainda desconhecidas, a trave caiu sobre a garota. Ela foi levada à Santa Casa de Araraquara, onde passou por duas cirurgias, sendo a última na terça-feira.

Um inquérito policial foi aberto na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) para apurar o caso. A diretoria da escola e a diretoria regional de ensino não quiseram comentar o caso. A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Educação foi procurada, mas ainda não se pronunciou.
Mariana Lemos dos Santos
Kelle disse…
Aluna morre após ser atingida por trave de futebol no interior SP
Adolescente, de 12 anos, estava internada desde 28 de julho.
Polícia vai investigar se houve negligência de escola em Araraquara.

Da Agência Estado


Trave cai e mata goleiro em partida de futebol no interior de SPA Polícia Civil de Araraquara, a 273 km de São Paulo, vai abrir um inquérito para apurar a causa da morte de uma estudante de 12 anos na quadra da Escola Estadual Angelina Lia Rolfsen, no bairro do Cecap.

O incidente ocorreu no último dia 28 de julho, quando a menina foi atingida na barriga por uma trave de futebol enquanto brincava na quadra da escola com outros alunos. Desde aquele dia, a garota ficou internada em estado grave em um hospital da região. Ela morreu na noite desta quinta-feira (9).

"Vamos apurar se a menina morreu devido a uma fatalidade ou se houve negligência por parte da escola", disse a delegada Meirelene de Castro Rodrigues, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), onde o caso foi registrado.

Funcionários da escola e os alunos que estavam com a jovem no momento do ocorrido devem ser chamados na próxima semana para prestar depoimento.

Kelle Ribeiro
david disse…
Olá gostaria de saber se a escolar pode proibir meu filho de fazer a matricula esse ano, pois a escola falou para mim que se eu não procurase uma outra escola para ele, a escola ia transferir ele compulsóriamente. Agora restas as dúvidas a escola pode fazer no começo do ano, sabendo que aluno se prontificou a mudar que esse é um ano novo para ele, ah fora isso ele já repetiu de ano, e ele falou que isso já fez ele se arrepender muito, obs: ano passado ele foi muito bagunceiro, mas agora disse que esse ano está disposto a mudar, peço a ajuda de vocês...
david disse…
Olá gostaria de saber se a escolar pode proibir meu filho de fazer a matricula esse ano, pois a escola falou para mim que se eu não procurase uma outra escola para ele, a escola ia transferir ele compulsóriamente. Agora restas as dúvidas a escola pode fazer no começo do ano, sabendo que aluno se prontificou a mudar que esse é um ano novo para ele, ah fora isso ele já repetiu de ano, e ele falou que isso já fez ele se arrepender muito, obs: ano passado ele foi muito bagunceiro, mas agora disse que esse ano está disposto a mudar, peço a ajuda de vocês...
Giulia disse…
David, em qual município você se encontra? A escola é municipal ou estadual? Me mande todos os dados (nome da escola, ano em que seu filho estuda, nome dele, nome de quem recusou a rematrícula etc.) para o e-mail educaforum@hotmail.com
Marcelo Pires disse…
Olá Giulia. Estou auxiliando uma funcionária minha: ela foi chamada na escola e lhe foi dito que seu filho não seria mais aceito lá por problemas disciplinares e que ela deveria procurar outra para transferi-lo. Ocorre que ela foi até a Diretoria de Ensino e lhe foi dito que não há vaga em outra escola e que ela tem que aguardar. A escola em que ele está matriculado se recusa a recebê-lo de volta e diz que ela deverá retirar o material e levar para ele estudar em casa até conseguir a vaga. Isso é legal? Ela não deveria aceitá-lo até pelo menos conseguir a outra vaga? É a Escola Estadual Professor Adolfo Casais Monteiro. Onde ele pode recorrer ou receber uma orientação mais adequada? Parece-me que há um jogo de empurra.
Giulia disse…
Oi, Marcelo,isso é um absurdo! Me manda todos os dados do aluno (nome completo, ano, há quantos anos estuda na escola, detalhes sobre os motivos do afastamento) que a gente resolve na Secretaria da Educação. Manda para o e-mail educaforum@hotmail.com
Anônimo disse…
os educadores da escola aida leda em mongagua querem se livrar de alunos q ele consideram problemas ofedendo os verbalmente chamou um menina de neguinha do cabelo duro q só vem para a escola para comer hj agrediu o meu filho no pátio na hora do recreio na frente de todos os alunos dizendo q (vc naum presta por isso q nem o seu pai nem a sua querem ficar com vc) fui na escola imediatamente e ela afirmou ter tido esta frase.
Giulia disse…
Anõnimo (o último), está tudo errado: você não deve deixar NINGUÉM tratar seu filho desta forma! Tem que denunciar, senão a tendência é piorar e outras crianças também vão passar por isso. Manda e-mail pra gente com todos os dados: educaforum@hotmail.com
Vamos falar com a Secretaria da Educação, preservando a sua identidade, ok? Mas você tem que se identificar para nós. Um abraço!
Anônimo disse…
Bom , eu preciso de ajuda . Minha filha foi expulsa , por ir na onda dos outros e destruir o trabalho de uma sala . E ela apenas conversou com minha filha , na escola . Não me ligaram e nem assinaram papel algum . Preciso muito que minha filha volte a estudar nessa escola . Alguma ajuda por favor . Obrigada !
Giulia disse…
Mande e-mail para educaforum@hotmail.com e informe o ocorrido com detalhes. Em que cidade você mora A escola é estadual ou municipal? Qual a idade da sua filha? Em que ano estuda?