Mais uma agressão a aluno no Espírito Santo



Em menos de uma semana, a cidade de Cariacica, no Espírito Santo, assiste à agressão de um aluno da rede pública de ensino, desta vez por parte de um diretor de escola. Leia no site do movimento COEP.

Leia o post anterior, sobre a primeira agressão.

A escola brasileira está totalmente à vontade para agredir seus alunos carentes, pois a sociedade o permite. A demonização do aluno e a santificação do profissional da educação, apoiadas pela mídia, provocam essa aberração nacional.

Comentários

Anônimo disse…
Tem que ver o que ela aprontou, antes de jogar pedra nos outros.
Glória disse…
Amiga, fiquei tão enojada, leia lá no blog: "Editorial da Folha defende filme "que contém cenas sugestivas de estupro de recém-nascido e de incesto com criança". Estou cada vez mais em choque com o que fazem com nossas crianças. Deus, dai-me força.
Giulia disse…
É a mídia nacional, totalmente alheia ao país em que vive... Nojento!
Giulia disse…
Tá, anônimo defensor do "maior abandonado",rsrs.
Anônimo disse…
Cremilda... andei dando uma lida no seu blog. Achei muito interessante a sua preocupação com o tratamento dado aos alunos e a sua postura mediante as denúncias. No entanto, você não acha que já está na hora de abrir um espaço que apresente propostas para a solução dos problemas? Não vejo professores e diretores como pessoas que agridem alunos inocentes, ou vice-versa, o que vejo na escola pública é a falta da família no cotidiano dos alunos. Vejo, também, professores tendo que pedir exoneração porque foram ameaçados. Penso que deveríamos exigir do governo providências para tudo o que acontece na escola pública, ao invés de ficarmos degladiando diretores e professores.

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola