Pular para o conteúdo principal

Balaio de gatos com a bênção divina?


O texto a seguir é da Cremilda, que como ninguém sabe mostrar tanto os absurdos quanto os aspectos irônicos e hilários desse assunto tabu que é o sistema educacional brasileiro, onde, como sempre repetimos, a qualidade do ensino é o menor dos problemas:

DOMESTICANDO ALUNOS DA ESCOLA PÚBLICA A FERRO E FOGO
Cremilda Estella Teixeira

Tem sempre uma explicação para os deputados e autoridades apresentarem uma novidade no sentido de melhorar a qualidade do ensino na escola pública. Nenhum deles vai ao centro da questão. Nenhum se lembra que o aluno deve ser prioridade, estão sempre pensando apenas no professor. Ninguém pensa que na verdade o professor não trabalha, a maioria engana com as bênçãos da imprensa. Cobrar dele uma postura profissional é quase uma heresia.

O senador Paulo Paim quer que a “agressão a professor” seja considerada crime hediondo, como se professor fosse uma espécie de santo. Só falta pedir a canonização do pobre professor que recebe a reação do aluno como uma agressão.

Para os politicos, autoridades e imprensa, aluno tem que sofrer agressão e ficar quietinho, afinal ele está sendo agraciado. Ser agredido por um santo deve ser considerado uma espécie de bênção, uma beatificação.

Vem então a sugestão de aulas de religião dentro da escola, como nos tempos da colonização, quando os índios eram catequizados a ferro e fogo. Parece que entendem que a religião vai domar os alunos, deixá-los mais bonzinhos, mais pacatos, mais passivos. Eles deverão assim aceitar o professor como um ser divino que vem à terra fazer a caridade de ensinar ao filho do pobre ficar bonzinho?

A imprensa faz a parte dela, mas não está bastando. Tem sempre um apresentador de televisão, especialmente na Rede Record, emissora de orientação evangélica, que demoniza o aluno e isso não impede que apareça um ou outro aluno revidando a agressão que sofre na escola.

Lutamos tanto para separar a igreja do estado e agora querem de novo que ela mande na escola. No tempo em que a igreja mandava no estado havia apenas a igreja católica e não deu certo. Hoje querem que os sacerdotes, bispos , pais de santo e outros mandem na escola.

Imagina esse monte de religiões dentro de uma mesma escola.
Se escola já é um balaio de gatos, imagina agora. Um balaio de gatos religiosos.
AAAAmém.

Comentários

Anônimo disse…
Acho que os professores deveriam ser chicoteados em praça pública.
Por uma educação melhor!!!
(ironic mode):D
Giulia disse…
Esse anônimo engraçadinho já mandou esta mensagem outras vezes e não publiquei porque achei falta do que fazer. Mas já entendi: hoje o governador deu feriado para os funcionários públicos, deve ser isso, rsrs... A gente, que é voluntária, recebe e responde milhões de e-mails de pais e alunos na madrugada, e esses "profissionais" passam o dia fazendo gracinhas! Eta Brasil!
Anônimo disse…
enquanto a gente carrega pedra, esses professores andam de carrão e zombam da nossa cara. é soda.

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…