Mídia nota zero - A série XXIV - O quarto podre poder


A baderna na rede pública de ensino nunca chega ao ápice! rs Não, a cada dia ocorre mais algum fato que demonstra a vontade política da sociedade brasileira acabar com o ensino público. O fato mais sintomático foi a greve de mais de 100 dias em Minas Gerais, apoiada por toda a população e pela grande mídia, durante a qual não se ouviu uma única palavra de preocupação com os alunos, que praticamente perderam o ano letivo. Como se fosse consenso que é melhor ficar sem aulas do que com aulas ruins... Não, esse é um argumento que usamos aqui no EducaFórum de forma irônica, rs.

As assessorias de imprensa dos sindicatos da "educação" venceram muitas batalhas e praticamente estão a ponto de ganhar a guerra contra o aluno da rede pública, esse sociopata em potencial. A figura do professor continua cada vez mais em alta: ele é a "vítima" de um sistema perverso que prejudica ele e só ele, a incompetência do ensino público é devida à "ausência" da família, ao desinteresse dos alunos e aos baixos salários dos professores, santos abnegados e mártires apoiados por toda a população. Amém!!!

Diante de tantas distorções da realidade, tão bem divulgadas pela mídia e engolidas pela sociedade, a classe "docente" sente-se à vontade para cometer qualquer absurdo, já que não há qualquer VONTADE de fiscalizar e muito menos de punir.

A série Mídia nota zero já está no número 24 e nada sinaliza algo diferente no horizonte. O jornal Agora São Paulo noticiou singelamente que os professores da EE Padre Anchieta, no Brás, fizeram um churrasco em sua própria homenagem na sexta-feira, dia letivo, após outro dia letivo gasto em reuniões. Ué: qual a novidade? Apenas dois dias letivos sem aula, apos o feriado do dia doze. Essa é a famosa semana "do saco cheio" do professor, esse coitado obrigado a trabalhar para receber um salário "de fome". Ainda bem que sobra algum para o churrasquinho e a cerveja...

E ainda alguns funcionários tentaram colocar panos quentes, alegando que o churrasquinho estava sendo feito no horário de almoço dos professores, rsrs. E é claro que a Secretaria da Educação vai abrir uma Apuração "Preliminar", que se estenderá até abril de 2012, para depois iniciar um processo administrativo de uns 5 anos. Brincadeirinha, rsrs...

Bem, não adianta chiar. O singelo churrasquinho dos professores, a comemoração dos aniversários de diretores, coordenadores e professores durante dias letivos, a cervejada durante a greve de Minas Gerais e outras amenidades não são assuntos para a grande mídia nem merecem comentários de especialistas. Afinal, depois que o "tio" William Bonner @realwbonner retuitou a mensagem de uma professora dando-se os parabéns pelo seu dia, todos eles estão se achando por cima da carne seca, rsrs.

E convenhamos: mais uma semaninha de aulas vagas não vai fazer diferença alguma! O Brasil já está no topo do ranking dos piores...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola