Pular para o conteúdo principal

Cremilda, a voz de Deus





A reportagem do Zero Hora foi publicada no dia 12/11/2010

Zero Hora ouviu Ferreira na quinta. A seguir trechos da entrevista por telefone.
carlos.wagner@zerohora.com.br
Zero Hora — Você agrediu a professora Jane?
Rafael Soares Ferreira — Não foi uma agressão.
ZH — Mas ela está com vários ferimentos. O que aconteceu?
Ferreira — Expliquei que a qualidade da apostila havia comprometido meu desempenho. Então, a senhora (Jane) ficou agressiva. Várias vezes o segurança entrou na sala. Ela insistia que eu não tinha o perfil para o curso e que deveria desistir. Queria que eu assinasse um papel. Fiquei em pânico, tinha medo de ser agredido. Disse que queria sair e que voltaria no outro dia.
ZH — Eles o impediram de sair?
Ferreira — Sim, o segurança impediu e ela entrou no meio. Eu queria fugir, e rolamos pelo chão.
ZH — Há relatos de que você a atacou com cadeira e depois a socos. Isso aconteceu de fato?
Ferreira — Eu estava sendo agredido e sufocado. É só isso que sei. A minha grande preocupação é com a minha imagem. O que vão dizer de mim? Tenho uma vida toda pela frente.
ZH — Testemunhas disseram que você luta jiu-jitsu. É correto?
Ferreira — É um baita mal-entendido. Sou um admirador das lutas marciais, não um praticante. Na verdade, sou apenas um motorista e estou vivendo um grande pesadelo.
ZERO HORA

Comentários

cremilda disse…
então, mas essa entrevista do Zero Hora aconteceu que dia?
no dia do ocorrido a TVRecord contou mais ou menos isso.
e na segunda edição o aluno já estava pincelado com as cores mais escuras possíveis.
Obrigada pela força.
Realmente é um caso de doer na alma
cremilda disse…
Giulia
Vai no Folha.com no caderno Coditiano onde estão falando de Araraquara. Tem uma professora que se chama Anna Paula, que é uma fera. Do tipo que odeia aluno e despreza os pais, ela posta cada barbaridade que merece respost.
Vai lá e dá uma força...
Giulia disse…
Também queria saber. O Mauro postou como comentário no seu blog, Cremilda.
movimentocoep disse…
Giulia,
A entrevista é de 12 de dembro de 2010.

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/geral/noticia/2010/11/eu-queria-fugir-e-rolamos-pelo-chao-diz-aluno-que-teria-batido-em-orientadora-3106953.html
cremilda disse…
Bem, deve ser recente, o Mauro é sempre antenado e expert em internet e não colocaria notícia velha.
NO dia que aconteceu o fato a Record inclusive conta que eram dois os agressores do aluno. Um segurança e um porteiro, A prof entrou na frente com os dois atrás e levou a cadeirada, depois os dois se atracaram com o aluno.
Conta do documento que queriam que o aluno assinasse e das declarações da Coordenadora Pedagógica.
Recebí email da OAB do Rio Grande do Sul informando que o caso ia ser encaminhado para a Comissão dos Direitos Humanos.
Uma barrigada desse tamanho, vai ser dificil a imprensa consertar, isso se quisessem consertar...

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…