A escola tabu nº 55 - Escola "de elite" emburrece as crianças!


LEIA ATÉ O FIM: A MÃE DO ALUNO JÁ RESPONDEU E COMENTAMOS SUA RESPOSTA!

Impressionante, o apelo que recebemos de uma mãe após postarmos o vídeo Incompetência pedagógica X problemas de aprendizagem! As "escolinhas" estão cada vez mais metendo os pés pelas mãos e emburrecendo nossas crianças!!!

Boa noite,

Estou passando por um momento muito confuso e delicado com meu filho de 4 anos.
Ele entrou na escola com 2 aninhos (No nível III) e era o mais novo da turma, já que só faz aniversário em dezembro e a escola ainda não havia separado as crianças de acordo com a nova lei.
Sempre acompanhou muito bem, melhor que muitos, maiores que ele.
No ano seguinte (2011), agora no nível IV, começaram as reclamações de agitação, de não sentar em roda, de correr e falar muito. No segundo semestre as reclamações aumentaram para agressões aos amigos e xingamentos ocasionais. Estas “agressões” ocorriam quando contrariado. Empurrava, batia... Fui chamada mais de 4 vezes na escola, mas só mesmo para ouvir as reclamações.

Fui em 2 homeopatas e nada de melhorar.
No final do ano, dias para acabarem as aulas, me solicitaram procurar uma psicóloga. Detalhe que a escola esta há 2 anos sem esta profissional em campo.
Procuramos em Dezembro/11 uma neuropsicologa por desconfiarmos de TDAH. Em 6 consultas, em que ele inclusive a xingava, foi avaliado que o problema dele era falta de limites e que seguíssemos com a ludoterapia.
Iniciaram as aulas em 2012 (agora nível V e com crianças que fazem aniversário de Junho/07 a Dezembro/07) e logo no primeiro dia de aula fui chamada para dizer se havia tomado alguma providencia quanto à solicitação da escola. Informei sobre a neuropsicologa.
Me orientaram a procurar outra  psicóloga e um neuropediatra.
A psicóloga que ele esta desde fevereiro, indicação da escola, até agora não adiantou nada.
Fomos em dois neuros que em menos de 5 minutos de conversa disseram que meu filho tem TDAH. Um me mandou voltar quando meu filho tivesse 6 anos porque hoje não poderia fazer nada e o outro queria medicar meu filho com esta DROGA DA OBEDIENCIA, apenas por 4 horas, para que ele se comporte melhor.
Ele não tem problemas de aprendizado, muito pelo contrario. O pedagógico dele por enquanto esta ótimo.

A escola quer que ele não atrapalhe...
Desde o inicio do ano, já foram 4 reuniões com a professora e a diretora.
A próxima esta agendada para segunda dia 18 porque ele bateu na auxiliar e a xingou.
Estou sempre solícita e tentando  fazer o que me pedem, mas não vou medicar meu filho baseado em uma consulta de menos de 5 minutos para facilitar para a escola.
É muito ruim saber que seu filho bate e “atrapalha”. Posso garantir que é uma criança amorosa e que tem sim limites dentro de casa.
Penso em colocá-lo em uma escola menor, já que sua classe tem 24 alunos. Mas tenho medo que a mudança o piore.
Mas mantê-lo em um lugar que já é rotulado de “problema” talvez seja pior.
Bem, como disse, estou muito confusa, desanimada e triste.

Meu pequeno só tem 4 anos. É uma criança que quer brincar. E com todas estas perturbações acabamos que nem curtimos sua infância direito.

Gostaria de saber:
- Se a escola pode me “obrigar” a medicar meu filho condicionando sua permanência.
- O que posso exigir da escola, já que parece que até a responsabilidade deles eles jogam nas minhas costas.
- Trocar ou não para uma escola menor???
- Se trocar de escola devo já falar sobre seu comportamento ou devo esperar sua adaptação??
- Como lidar com as fofocas e maledicências dos pais?? Sou amparada legalmente contra isso??

Obrigada,
Maria Lígia

Nossa resposta

Prezada Maria Lígia,

O que estão fazendo com seu filho é um crime! Provavelmente, ele está sendo discriminado já há um bom tempo e deve estar "se vingando" disso, por ter personalidade forte. Quando essa perseguição iniciou ele só tinha dois-três anos, idade em que a criança não consegue expressar direito o que sente e assim reage como pode. Crianças diferentes do seu filho ficariam possivelmente traumatizadas ou somatizariam o tratamento recebido. Correr e falar muito são sinais de inteligência e saúde. Burra é a escola que procura "domesticar" as crianças nessa idade

Essa escola é absolutamente inadequada para seu filho.  Escola infantil sem psicólogo??? Com 24 crianças em cada classe??? Procure uma escola menor e exija muita informação sobre a proposta pedagógica. Explique tudo o que passou e fuja imediatamente de escolas que fazem cara feia ao saber que seu filho gosta de correr e falar! Não deixe nenhuma escola emburrecer seu filho. Ele é seu bem mais precioso e o Brasil precisa de líderes, não de marionetes!

Ah! Você parece ser uma pessoa corajosa. Procure saber se essa escola está regulamentada, pois MUITAS "escolinhas" atuam totalmente fora da lei e não há fiscalização, ou melhor, há muita corrupção, como em todas as áreas do poder público.

Leia agora o que Maria Lígia respondeu, hoje, 16 de junho:

Obrigada pela rápida resposta. Realmente parece que ele fica “afrontando” a professora, já que sempre sofre punições por seu comportamento mais agitado.
E quanto a ser uma “escolinha”, é uma das escolas mais caras da cidade, que vai até o Nível Médio. O fato de ser uma escola “conceituada” não ajudou.
E bem como falaram, acho que vi no vídeo, é educação no atacado!!!
Abraços e mais uma vez obrigada,
Maria Lígia 


Nossa nova resposta:

Prezada Maria Lígia, ser uma escola cara não significa nada, aliás,  geralmente as escolas caras são escolhidas pelas classes A e B justamente para domesticar seus filhos e torná-los burros de carga!  Não é à toa que a expressão "jardim de infância" foi substituída por "escola infantil"... 
Essas escolas não respeitam a infância das crianças e isso é uma pena, acaba com a criatividade e, acredite, emburrece. Esses pais não têm noção de que até aos 5 anos as crianças MERECEM estar em turmas pequenas, onde possam brincar e principalmente criar relacionamentos, não cultivar inimigos, como está ocorrendo na classe do seu filho!
Esperamos que você se sinta mais segura para escolher o melhor e, eventualmente, para argumentar com a escola o absurdo de manter classes com 24 alunos nessa idade! Qual é a proposta pedagógica dessa escola para a educação infantil? E como justificar esse número de alunos, que nem na rede pública é de praxe???  Tem mais: como é que uma das escolas mais caras da cidade, que ganha rios de dinheiro com classes enormes, NÃO CONTRATA AO MENOS UMA PSICÓLOGA?
Muito boa sorte, temos certeza de que saberá o que fazer para facilitar a vida do seu filho e não prejudicar seu futuro. 
Ficamos no aguardo de boas notícias. Um abraço!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola