Pular para o conteúdo principal

A voz dos pais nº 2 - O abuso de autoridade

Para esta nova seção, recebemos uma mensagem curta mas extremamente lúcida. Trata-se de um pai e avó que já foi funcionário em escola pública, portanto conhece os dois lado do "balcão". A queixa desse pai e avô é mais do que conhecida por aqui: o GERAL abuso de autoridade por parte de diretores de escola, coordenadores, supervisores e dirigentes da rede pública de ensino. Inquestionável! Por outro lado, como diz esse pai, não será a nossa omissão que permite tanto abuso de autoridade? Quantos e-mails recebemos com denúncias sérias! Mas a maioria para na primeira mensagem, quando perguntamos o nome da escola... Então, pais e mães de alunos da rede pública, coragem: uma andorinha não faz verão!

Fui aluno, pai de ex-alunos e avô de alunos, alem de ex-funcionário em escola pública. Me parece que, de um modo geral, falta às autoridades das escolas aquela coisinha chamada educação - sim, aquela que vem do berço, pois não sabem ouvir, não suportam serem questionados, e quando isso acontece, grosseiramente levantam a voz, gritam, falam ao mesmo tempo que o aluno ou seu responsável, não dão direito de defesa. Resumindo: julgam estar sempre acima do bem e do mal. Para não complicar as coisas, ficamos calados, omissos, e continuamos sendo pisados. Os dois lados estamos errados, não? 

José Maria de Souza


EM TEMPO: acaba de chegar mensagem de uma mãe confirmando o acima: ela se queixa da escola, mas não dá detalhes. Pais e mães de alunos, não basta desabafar!!! Não estamos aqui para oferecer um "ombro amigo": contem conosco para irmos juntos à Secretaria da Educação desmascarar esses abusos de autoridade, caso contrário será mais uma lamentação perdida! Segue a mensagem dessa mãe:

Os educadores da escola do meu filho querem se livrar de alunos q eles consideram problemas ofendendo os verbalmente. Chamou uma menina de neguinha do cabelo duro q só vem para a escola para comer. Hj agrediu meu filho no pátio na hora do recreio na frente de todos os alunos dizendo q vc naum presta por isso q nem o seu pai nem a sua mãe querem ficar com vc. Fui na escola imediatamente e ela afirmou ter dito esta frase.

Mãe anônima

Comentários

Luciana disse…
Meu filho tem 13 anos foi expulso, após suspensão de 6 dias da EM JOSÉ DE ANCHIETA em Sumaré/SP, por ter chutado um aluno que foi tratado de maneira exagerada, sendo chamado até corpo de bombeiros, porque o menino disse estar com falta de ar etc, após o ocorrido meu filho e outro foram expulsos por um Conselho de Classe decidido a se livrar de um "delinquente" que chuta parente de funcionários da escola,fui humilhada, meu filho não era ouvido e nem considerado, foram irônicos comigo e não me deram voz alegando que não tinham muito tempo. Meu filho não está na escola há 10 dias, pois não encontraram vagas numa escola próxima à nossa casa e,não me garantiram encontrar... Fizeram-me pagar pelo exame do garoto que não acusou nada e ainda expulsaram e humilharam meu filho, que mesmo errado, é um aluno com direitos e, nenhum funcionário da escola estava presente para dizer ao certo o que aconteceu e, toda a culpa foi imposta ao meu filho e ao amigo, por eles serem muito altos para as idades e serem repetentes naquela escola... Fiz denúncia na Secretaria da Educação por escrito, mas estão todos mancumunados, pois percebi pelas palavras da pessoa que me atendeu, quando disse: "Não encontram vaga porque nenhuma escola quer um aluno expulso! Luciana
Anônimo disse…
EM José de Anchieta/Sumaré expulsou meu filho por ter agredido com um chute um aluno de 13 anos como ele e, fui obrigada a pagar exame do garoto que não acusou nada e, meu filho foi expulso sem nenhuma defesa, pois o Conselho estava decidido e, não levaram as alegações do meu filho em consideração... Apresentaram acusações anteriores fraudulentas,assinei indisciplina e, no dia do Conselho estava como Bomba, meu filho ficou assustado e negou a acusação e eu também, enfim, um horror, os professores disseram que eu não eduquei o menino para ser "social" e, não me deixaram falar, alegando pouco tempo! As pessoas ficaram com horror ao meu filho, que apesar de não ser um modelo, não é nenhum delinquente...Estou desesperadamente indignada, pois após suspensão de 6 dias ainda expulsaram e, disseram não encontrar vaga, pois nenhuma escola aceita,segundo eles, aluno expulso, por isso deveria ter "aceitado o convite da escola" e, transferido sem o Conselho!"
Giulia disse…
Oi, Luciana, isso foi um absurdo! Por favor, mande a denúncia por e-mail: data da suspensão, que dia foi decidida a expulsão, qual o ano que seu filho estuda, nome completo e todos os mais dados que você puder me passar. educaforum@hotmail.com
Giulia disse…
Luciana, mande a história completa no e-mail, ok? Não é para apenas complementar, tem que ter todos os dados, para a gente poder recorrer, inclusive a história dos bombeiros, todas as irregularidades em uma única mensagem. Um abraço!
Anônimo disse…
Pois é, os alunos escolhem o caminho das trevas e vem as mães reclamar depois. Cada uma!
Giulia disse…
Voz das trevas é a sua própria, anônimo...

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…