A voz dos pais nº 2 - O abuso de autoridade

Para esta nova seção, recebemos uma mensagem curta mas extremamente lúcida. Trata-se de um pai e avó que já foi funcionário em escola pública, portanto conhece os dois lado do "balcão". A queixa desse pai e avô é mais do que conhecida por aqui: o GERAL abuso de autoridade por parte de diretores de escola, coordenadores, supervisores e dirigentes da rede pública de ensino. Inquestionável! Por outro lado, como diz esse pai, não será a nossa omissão que permite tanto abuso de autoridade? Quantos e-mails recebemos com denúncias sérias! Mas a maioria para na primeira mensagem, quando perguntamos o nome da escola... Então, pais e mães de alunos da rede pública, coragem: uma andorinha não faz verão!

Fui aluno, pai de ex-alunos e avô de alunos, alem de ex-funcionário em escola pública. Me parece que, de um modo geral, falta às autoridades das escolas aquela coisinha chamada educação - sim, aquela que vem do berço, pois não sabem ouvir, não suportam serem questionados, e quando isso acontece, grosseiramente levantam a voz, gritam, falam ao mesmo tempo que o aluno ou seu responsável, não dão direito de defesa. Resumindo: julgam estar sempre acima do bem e do mal. Para não complicar as coisas, ficamos calados, omissos, e continuamos sendo pisados. Os dois lados estamos errados, não? 

José Maria de Souza


EM TEMPO: acaba de chegar mensagem de uma mãe confirmando o acima: ela se queixa da escola, mas não dá detalhes. Pais e mães de alunos, não basta desabafar!!! Não estamos aqui para oferecer um "ombro amigo": contem conosco para irmos juntos à Secretaria da Educação desmascarar esses abusos de autoridade, caso contrário será mais uma lamentação perdida! Segue a mensagem dessa mãe:

Os educadores da escola do meu filho querem se livrar de alunos q eles consideram problemas ofendendo os verbalmente. Chamou uma menina de neguinha do cabelo duro q só vem para a escola para comer. Hj agrediu meu filho no pátio na hora do recreio na frente de todos os alunos dizendo q vc naum presta por isso q nem o seu pai nem a sua mãe querem ficar com vc. Fui na escola imediatamente e ela afirmou ter dito esta frase.

Mãe anônima

Comentários

Luciana disse…
Meu filho tem 13 anos foi expulso, após suspensão de 6 dias da EM JOSÉ DE ANCHIETA em Sumaré/SP, por ter chutado um aluno que foi tratado de maneira exagerada, sendo chamado até corpo de bombeiros, porque o menino disse estar com falta de ar etc, após o ocorrido meu filho e outro foram expulsos por um Conselho de Classe decidido a se livrar de um "delinquente" que chuta parente de funcionários da escola,fui humilhada, meu filho não era ouvido e nem considerado, foram irônicos comigo e não me deram voz alegando que não tinham muito tempo. Meu filho não está na escola há 10 dias, pois não encontraram vagas numa escola próxima à nossa casa e,não me garantiram encontrar... Fizeram-me pagar pelo exame do garoto que não acusou nada e ainda expulsaram e humilharam meu filho, que mesmo errado, é um aluno com direitos e, nenhum funcionário da escola estava presente para dizer ao certo o que aconteceu e, toda a culpa foi imposta ao meu filho e ao amigo, por eles serem muito altos para as idades e serem repetentes naquela escola... Fiz denúncia na Secretaria da Educação por escrito, mas estão todos mancumunados, pois percebi pelas palavras da pessoa que me atendeu, quando disse: "Não encontram vaga porque nenhuma escola quer um aluno expulso! Luciana
Anônimo disse…
EM José de Anchieta/Sumaré expulsou meu filho por ter agredido com um chute um aluno de 13 anos como ele e, fui obrigada a pagar exame do garoto que não acusou nada e, meu filho foi expulso sem nenhuma defesa, pois o Conselho estava decidido e, não levaram as alegações do meu filho em consideração... Apresentaram acusações anteriores fraudulentas,assinei indisciplina e, no dia do Conselho estava como Bomba, meu filho ficou assustado e negou a acusação e eu também, enfim, um horror, os professores disseram que eu não eduquei o menino para ser "social" e, não me deixaram falar, alegando pouco tempo! As pessoas ficaram com horror ao meu filho, que apesar de não ser um modelo, não é nenhum delinquente...Estou desesperadamente indignada, pois após suspensão de 6 dias ainda expulsaram e, disseram não encontrar vaga, pois nenhuma escola aceita,segundo eles, aluno expulso, por isso deveria ter "aceitado o convite da escola" e, transferido sem o Conselho!"
Giulia disse…
Oi, Luciana, isso foi um absurdo! Por favor, mande a denúncia por e-mail: data da suspensão, que dia foi decidida a expulsão, qual o ano que seu filho estuda, nome completo e todos os mais dados que você puder me passar. educaforum@hotmail.com
Giulia disse…
Luciana, mande a história completa no e-mail, ok? Não é para apenas complementar, tem que ter todos os dados, para a gente poder recorrer, inclusive a história dos bombeiros, todas as irregularidades em uma única mensagem. Um abraço!
Anônimo disse…
Pois é, os alunos escolhem o caminho das trevas e vem as mães reclamar depois. Cada uma!
Giulia disse…
Voz das trevas é a sua própria, anônimo...

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola