A escola tabu nº 58 - Bullying docente: umas cintadas VAI resolver!





Já falamos aqui muitas vezes da expressão mais comum usada nas escolas, que traduz exatamente o descompromisso dos "educadores" para com seus alunos:


A EDUCAÇÃO VEM DE CASA. 

Esse bordão é tão batido que "pegou" em toda a sociedade e na mídia. Hoje, é o que mais se ouve em talk shows e outros programas de baixo nível que infestam a mídia brasileira. 
É verdade: a educação, bem como a falta dela, vem de casa. Mas também vem da rua, da mídia e também, em grande parte, da própria ESCOLA. Se você ainda tiver alguma dúvida, leia o bilhete acima, que uma professora da Escola Municipal José de Anchieta, em Sumaré, SP, enviou aos pais de um aluno com dificuldades de aprendizagem. 

Não vamos nos aprofundar no assunto porque confiamos no senso crítico dos nossos seguidores, que lerão a matéria clicando aqui e poderão perceber toda a perversidade de um sistema educacional que dá uma 


para o aluno.


Ah: a "educadora", como é chamada na matéria em questão, só agiu dessa forma porque PODE: ela não imaginou que os pais desse aluno seriam suficientemente corajosos e conscientes de seus direitos a ponto de entregá-la. Se a maioria dos pais tivesse a coragem de chamar a mídia ou procurar o Ministério Público toda vez que seus filhos sofrem BULLYING DOCENTE, esse tipo de situação diminuiria consideravelmente.

Este é um caso típico de uma escola que costuma deseducar, agredir, ofender e constranger seus alunos, além de não ensinar-lhes o básico... O que mais chama a atenção é a covardia das OTORIDADES INCOMPETENTES, mostrando claramente o seguinte: o mau exemplo vem de cima! 

Leia mais casos de bullying docente clicando nos links:

Comentários

blogdomaurosilva disse…
Giulia,

Por que a imprensa não está publicanco o nome da professorimnha?
Giulia disse…
Ah, Mauro, coitadinha, rsrs...