Pular para o conteúdo principal

A escola tabu nº 61 - O maior problema não é a qualidade do ensino!




EM TEMPO (leia depois do post, para entender o contexto): a escola Maria Tomazia Coelho entrou em reforma-relâmpago, como era de se esperar em época eleitoral, após tanta exposição na mídia. Em compensação, professores da escola e do sindicato ao qual estão filiados escreveram uma patética carta aberta, em que se dizem "acuados, ameaçados, humilhados, entristecidos e questionados sobre tudo o que fazemos, escrevemos e dizemos, sem que os espaços democráticos que a escola disponibiliza estejam sendo utilizados. Estamos temendo por nossa integridade física e moral"...

Leia também esta interessante matéria: http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2012-09-01/criticas-escolas-unem-blogueiras-mirins-do-brasil-e-da-escocia

.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-

Esses fios soltos são o símbolo da hipocrisia que domina a rede pública de ensino em todo o país. Eles foram fotografados por Isadora, uma menina de 13 anos, aluna de uma escola municipal de Florianópolis. Em julho ela criou no Facebook a página DIÁRIO DE CLASSE, onde relata o que se passa em sua escola e demonstra uma consciência de cidadania rara até entre os adultos, declarando que quer uma escola melhor não apenas para si, mas para todos os alunos.

Nada do que ela publica em sua página é novidade por aqui: descaso nas instalações físicas da escola, aulas vagas, professores relapsos etc. Essa não parece ser das "piores" escolas públicas, mas a página da Isadora revela o que sempre defendemos aqui: a qualidade do ensino não é o maior problema da educação brasileira. Em um mês de postagens, ela conseguiu mostrar o verdadeiro tabu que impede o progresso do ensino público: todas as falhas devem ser colocadas para baixo do tapete, através de manobras autoritárias de toda sorte, para não denegrir a imagem da escola, da direção, dos profissionais e, principalmente, das autoridades responsáveis por ela na diretoria da ensino, na secretaria da educação e, not least, na câmara municipal, cujos vereadores fincam  os bundões nas cadeiras e não ligam a mínima para o ensino público... onde seus filhos  e netos não estudam.

A diretoria da escola Maria Tomazia Coelho e a secretaria municipal da educação (em campanha eleitoral!) devem ter ficado de cabelos em pé, quando perceberam que a singela iniciativa da aluna estava colecionando milhares de fãs e despertando a curiosidade de toda a mídia! É claro que, a esta altura do campeonato, não seria possível proibir a menina de dar continuidade à sua página no Facebook... Começaram então as ameaças, mais ou menos veladas, que conhecemos muito bem e que costumam levar à expulsão de alunos, como você já viu aqui

Leia por exemplo este trecho da página de Isadora:

Hoje a professora de português Queila, preparou uma aula pra me ''humilhar'' na frente dos meus colegas, a aula falava sobre politica e internet, ela falava que ninguém podia falar da vida dos professores, porque nós podíamos ter feito muitas coisas erradas pra eles odiarem e etc. Eu e acho que a maioria dos meus colegas entenderam o recado ''pra mim''. Além disso quando vou até o refeitório as cozinheiras, começam a falar de mim, na minha frente e rir, eu e a Melina (minha colega) fomos reclamar com a diretora, então ela disse que eu tenho que aguentar as consequências e que a partir de agora seria assim com todos, não resolveu o problema. Confesso que fiquei muito triste ...

No caso de Isadora, sua expulsão pegaria muito mal para a escola e para a própria secretaria da educação de Floripa, pois o Brasil inteiro está de olho nela! Isto mostra o valor da coragem dessa menina, cuja mãe entendeu a importância dessa iniciativa e a apoiou. Continue firme, Isadora! O Brasil precisa de mais pessoas como você, para mostrar que a escola pública só poderá começar a melhorar quando toda essa podridão vier a público. Saiba que o uso do celular foi proibido nas salas de aula da maioria das escolas justamente para evitar iniciativas como a sua. E saiba também que muitos alunos inteligentes e valorosos como você são sumariamente expulsos da escola porque seus pais  se amedrontam com as ameaças dos diretores e não lhes dão apoio.

Isadora, se você tiver vontade ou tempo, escreva um relato para nossa seção A voz do aluno. Leia  alguns depoimentos clicando nos links:


Um abraço!

Comentários

Movimento COEP disse…
Aluna Isadora, Diário de Classe e Hipocrisia da imprensa.

Não houve surpresas na atitude da aluna de 13 anos que denunciou as mazelas de uma escola pública... nem mesmo as ameaças que a aluna e sua mãe sofreram dos professores e da direção escolar... a surpresa foi ver a imprensa dando voz à aluna e aos seus pais, uma imprensa hipócrita que até outro dia fazia campanha contra os celulares nas escolas e até mesmo pedia aumento das punições contra os alunos.
http://movimentocoep.ning.com/
Giulia disse…
Você disse tudo, Mauro, obrigada! Ainda bem que existem vozes lúcidas nesta sociedade hipócrita.

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…