Pular para o conteúdo principal

A escola tabu nº 65 - Qual é o pior crime?

A mensagem que recebemos hoje de uma mãe vem mais uma vez confirmar que, na rede pública paulista, o aluno não passa de um número a serviço da corporação. A escola em questão é uma das "queridinhas" da Secretaria, com nota do IDESP suficientemente alta para garantir bônus e benesses para professores, funcionários e diretoria. 

O aluno? que não se atreva a ameaçar a meta atingida pela escola! Assim, por qualquer motivo fútil, ele é expulso. Leia a mensagem dessa mãe: 

Hoje estou precisando desabafar, estou triste, sou mãe e me sinto a pior de todas. Fui chamada hoje para retirar meu filho da escola porque ele atrapalhou a meta que a escola tem que alcançar em 40 dias. Meu filho foi parar na diretoria porque jogou o caderno no colega e segundo o diretor meu filho gritou com ele, assim disse que vai reunir o conselho e expulsá-lo... Ouvi meu filho também, ele tem 10 anos e distúrbio de atenção, mas durante este ano inteiro ele teve bom comportamento, não teve ocorrência nenhuma e aproveitou bem os estudos, socialmente também tem bom comportamento. Ele me contou que há algum tempo um garoto da sala de aula o provoca e a professora não liga para as queixas do meu filho, até que ele perdeu a razão jogando o caderno no colega. Foi no ato para a diretoria e chorando tentou explicar, mas o diretor não quis ouvi-lo, então ele tentou falar em tom mais alto, enfim por isso fui chamada na diretoria. Estou assustada pela decisão desse diretor e meu filho não quer ir para escola ...
Mãe de aluno de uma escola da DE Norte 2

Mais uma vez vamos questionar, na Secretaria da Educação, o comportamento pueril de um  diretor que não deixa falar uma criança de dez anos e a expulsa, alegando que o ato de um aluno atirar o caderno no colega pode comprometer a meta da escola! Isso, infelizmente, é  resultado da campanha que os sindicatos da "educação" fazem junto à mídia, responsabilizando o aluno e a família por tudo o que ocorre dentro da escola, desde questões disciplinares até a qualidade do ensino.

Agora vamos comparar os dois CRIMES: 
  • Uma criança de 10 anos atira um caderno no colega e acaba gritando com o diretor porque não é ouvida ao tentar se explicar.
  • O diretor da escola expulsa o aluno sem perceber a incompetência da professora que não soube lidar com uma questão disciplinar das mais banais possíveis.
A verdade é que as escolas só se preocupam com os índices (IDESP, IDEB), que mostram sua posição no ranking, o aluno é um mero acidente! Por sua vez, as Diretorias de Ensino e a Secretaria da Educação NÃO QUEREM TRABALHO NEM PROBLEMAS. Se os professores e os diretores não receberam treinamento para lidar com os alunos com um mínimo de psicologia, a escola que se vire! E a solução que as escolas costumam encontrar é a mais vil e sórdida possível: EXPULSAR os alunos. E ainda não entendem porque há tantos alunos fora do ensino fundamental ou médio?...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…