Pular para o conteúdo principal

Aluno impedido de entrar na aula: a SEE continua lamentando?...

No dia 8 de setembro publicamos o caso de uma aluna proibida de entrar na escola  por ter chegado com 8 (oito) minutos de atraso. Leia o texto clicando no link:

A história dessa aluna só foi parar na mídia porque se tratava de uma menina sem teto despejada do prédio onde estava abrigada e que precisou passar a noite acampada na rua, por isso se atrasou no dia seguinte, ao chegar na escola.

A Secretaria da Educação teve que responder à Folha de São Paulo, que questionou o comportamento da escola, e se posicionou desta forma, conforme publicação no próprio jornal: 

"A Secretaria da Educação do Estado lamentou que a aluna tenha sido impedida de assistir à aula e disse que o conteúdo seria reposto. Afirmou ainda que ia apurar a conduta da agente que atendeu Paula e Júlia."

Naquela ocasião, questionamos à Chefia de Gabinete da Secretaria da Educação, através do Twitter, da seguinte forma: a SEE disse que lamentou a aluna ter sido impedida de entrar na escola, mas nós cansamos de encaminhar casos de alunos barrados na escola por causa de atraso, nem na segunda aula eles podem entrar! O Chefe de Gabinete, Fernando Padula, respondeu no twitter: 

"Esses casos e denuncias devem ser encaminhados para a corregedoria setorial da educação, que fica no largo do arouche. Eles apuram!"

Respondemos ao Chefe de Gabinete: 

"Como assim, Prof. Padula? Para o jornal vocês respondem que lamentam a aluna ter sido impedida de assistir à aula e para os demais alunos quem "apura" é a Corregedoria?... A SEE desconhece então os regimentos das escolas?"

Trocando em miúdos para quem não tem filho na escola pública ou não conhece o dia a dia escolar: em sua maioria, os alunos que chegam atrasados SÃO BARRADOS MESMO E MANDADOS DE VOLTA PARA CASA, OU ENTÃO FICAM HORAS SENTADOS NO SAGUÃO DA ESCOLA, olhando para a parede e aguentando as chacotas dos colegas que passam por lá. Leiam outro post sobre o assunto, clicando aqui.

 O direito líquido e certo de o aluno poder assistir às aulas não é respeitado, nem mesmo na segunda aula. E a solução seria os pais encaminharem a denúncia para a Corregedoria da Educação?... Perder dias e dias de trabalho indo para o largo do Arouche? Iniciar uma apuração ou processo administrativo que dura anos e enfrentar as perseguições e represálias que fatalmente irão atingir seus filhos na escola???...

Não defendemos que o aluno deva entrar na sala de aula atrasado, atrapalhando o professor e os colegas! Defendemos que ele seja recebido na segunda aula, pois NENHUMA LEI DETERMINA QUE ELE POSSA SER IMPEDIDO DE ENTRAR NUMA AULA QUE AINDA NÃO COMEÇOU!

A partir da semana que vem, vamos solicitar à SEE os regimentos das escolas que impedem o acesso dos alunos à sala de aula, seja devido ao atraso, seja devido à falta de uniforme, seja por não efetuarem "contribuição espontânea" para a APM. Também vamos solicitar os regimentos das escolas que permitem a expulsão de alunos, a suspensão  e suspensão coletiva para fins de delação etc. Vamos então saber se a Secretaria da Educação lamenta ou não todos esses casos.

Se você não entende o que é uma "suspensão para fins de delação", leia clicando aqui.

Comentários

olá, Que beleza este trabalho!!! Lutar pela ação conjunta de professores, pais e alunos é regra hoje em nossa sociedade! Parabéns a todos que se engajam nesta luta. É um prazer estar seguindo o blog de vocês.Aproveito para dizer que hoje indiquei a leitura de vocês lá em meu blog. temos que espalhar esta ideia!!!

Parabéns!
Giulia disse…
Obrigada, Vanessa! Parabéns para você também!
Anônimo disse…
Giulia Bom dia,por favor,socorro, ajude-me. Tenho um assunto sério e urgente para colocar em pauta, tem a senhora um endereço de e-mail onde eu possa comunicar em particular? E urgentissimo Grata.
Anônimo disse…
Giulia eu te suplico, vc tem um endereço onde eu possa contatar?
Urgente.
Ana Lucia
Giulia disse…
Ana Lúcia, o endereço está no topo do blog: educaforum@hotmail.com
Fico no aguardo. Um abraço!
verinha disse…
Me ajude por favor. Minha filha de 18 anos esta no 2ºano do ensino médio da E.E.Prof.Rogerio Levorin em Francisco Morato. Começou a trabalhar e infelizmente devido ao transito tem chegado as 19:30h esporadicamente na escola sendo impedida de entrar. Existe alguma lei que possa liberar sua entrada na escola nesses dias? Grata
verinha disse…
Me ajude por favor. Minha filha de 18 anos esta no 2ºano do ensino médio da E.E.Prof.Rogerio Levorin em Francisco Morato. Começou a trabalhar e infelizmente devido ao transito tem chegado as 19:30h esporadicamente na escola sendo impedida de entrar. Existe alguma lei que possa liberar sua entrada na escola nesses dias? Grata
Giulia disse…
Ninguém pode impedir ao aluno o acesso à sala de aula. Leia aqui:
http://educaforum.blogspot.com.br/2013/10/contra-expulsao-de-alunos-suspensao-e.html
Giulia disse…
Verinha, imprima esse texto e leve para a direção da escola!

http://educaforum.blogspot.com.br/2013/10/contra-expulsao-de-alunos-suspensao-e.html

Boa sorte! Se tiver dificuldades, nos escreve para educaforum@hotmail.com
rafael bagnada disse…
Boa noite!
A escola E.E Pereira Barreto,tem uma nova diretora que não respeita essa lei hojemesmo fui barrado por 20min de atraso , foi informado por ela que não tem medo da delegacia de ensino e não se intimida.
Giulia disse…
Rafael, manda e-mail para educaforum@hotmail.com. Não respondemos no blog, quando se trata de denúncias. Obrigada!
Victor Goncalves disse…
Boa Tarde, meu nome é Victor estou trabalhando em Santana Z/N e estudo no Bairro da Penha Z/L e como utilizo transporte publico nao e todos os dias dias bom emfim, chego cerca de 10 15 minutos atrazado na escola e a diretora nao me deixa entra na escola, estou perdendo dias de aula, isto esta certo manda um aluno vira as costa e ir embora pra casa ?
Victor Goncalves disse…
Eu so quero estudar !
Giulia disse…
Oi, Victor, manda e-mail para educaforum@hotmail para podermos te ajudar. Não faz sentido você morar num lugar tão longe da sua escola! Como foi isso? Passa o nome da escola e o seu endereço, vamos ver o que dá para fazer. Um abraço!

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…