Mais verbas? Para quê? Para o ralo???





Acompanhamos os gastos com educação - os famosos 25% do orçamento que já foram inclusive 30% aqui em São Paulo - há mais de duas décadas e podemos afirmar que até hoje essas verbas têm sido mal gastas, manipuladas ou até roubadas. A comprovação está no rendimento dos alunos que, no país inteiro, deixa muito a desejar. Salvo honrosas exceções, que porém não garantem a continuidade, a maioria dos estados e municípios brasileiros apresenta resultados medíocres ou até péssimos. Leia clicando aqui sobre nossa luta de mais de 20 anos.

Enquanto não houver uma política educacional unificada em nível nacional, focada no ALUNO e no APRENDIZADO, tudo vai continuar como está. E a luta por mais verbas vai continuar, pois essa é a única ladaínha que a sociedade "entende",  por não ter o hábito de refletir sobre o assunto. 

Já que muitos seguidores se cansam de textos longos e chatos, trazemos aqui um vídeo  rápido e bem explicativo do "Tio Sam", que se aplica perfeitamente também ao nosso país.  Assista a esse vídeo legendado e leia em seguida nossos comentários, onde vamos misturar chiclete com banana, rsrs.



Vamos agora transferir a situação para o nosso país:

Digamos que o presidente do Sindicato dos Professores se chame Cláudio (nome fictício). O sindicato que Claudio preside recebe muita verba, transferida pelo governo após ter sido recolhida do salário dos professores, pago com o nosso imposto. 

Com essa verba, Cláudio faz campanhas por maiores salários e melhores escolas, enfim, campanhas por MAIS VERBAS. 

Digamos que um político chamado Gabriel (nome fictício) resolva aproveitar a campanha do Cláudio em sua plataforma eleitoral, papagueando os slogans "Melhores salários para os professores!" "Melhores escolas!", ou seja, MAIS VERBAS.

Na medida em que Gabriel se compromete com o sindicato de Cláudio, o sindicato contribui com verbas para a campanha eleitoral de Gabriel e gasta mais verbas para divulgar esse político junto aos professores, que constituem uma das categorias de trabalhadores mais numerosas do país. 

A contribuição do sindicato de Cláudio pode fazer a diferença na campanha eleitoral e decidir a vitória de Gabriel, mais um político sem qualquer compromisso com o aluno e com uma plataforma tão pobre que se limitou apenas a papaguear: MAIS VERBAS!

Após a eleição do Gabriel, o governo vai injetar MAIS VERBAS no sistema de ensino, o CABIDE DE EMPREGOS aumenta e o sindicato de Cláudio recebe mais contribuições, assim toda a máquina fica bem lubrificada. 

E daí? A educação melhorou!?
Os sindicatos têm o único interesse de inchar a rede de ensino! E suas assessorias de imprensa (pagas com o nosso dinheiro, lembra?...) são tão eficientes que emplacaram seus slogans formando uma verdadeira LAVAGEM CEREBRAL na população: MAIS SALÁRIOS PARA OS PROFESSORES! MAIS VERBAS PARA A EDUCAÇÃO! 

Pense bem nisso, na hora de pedir mais verbas: esse dinheiro é de todos nós e costuma ir para o ralo!! Experiências positivas e BARATAS como aquelas mostradas neste link não são reproduzidas em grande escala, porque DÃO TRABALHO e o que os políticos querem não é trabalho, apenas VERBAS. Pergunte para qualquer político onde estudam seus filhos! Na rede pública???

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola