Eleição democrática dos Conselhos de Escola: um circo!

Este é um assunto "clássico" aqui no EducaFórum, desde o nosso artigo Gestão participativa na escola: a exclusão da comunidade. Todo ano nos cansamos de falar que a única maneira de garantir a gestão democrática nas escolas é promover a eleição de Conselhos de Escola independentes e conscientes, com a participação real dos pais e alunos. E isso só será possível se a eleição dos Conselhos for realizada no mesmo dia em cada rede de ensino, ou, no mínimo, em cada município. Caso contrário, os maus diretores de escola continuarão transformando a "eleição" na simples indicação de pais de alunos manipuláveis e já aliciados por eles. Na prática atual, a "convocação" para a eleição costuma ser enviada aos pais em papeizinhos de 2 cm de largura através dos próprios alunos, NA ESPERANÇA DE QUE ELES OS PERCAM, como é comum em crianças e adolescentes, não é mesmo?... Assim os diretores podem afirmar que enviaram sim a convocação, mas os pais não se interessaram em participar. E assim o circo continua durante mais um ano! Isto acontece em todo o Brasil, não apenas no Estado de São Paulo.

Vamos ver se este ano haverá alguma diferença, pelo menos no município de Espírito Santo do Pinhal, onde o Prof. José Benedito, ex-coordenador da COGSP, foi eleito prefeito. Pedimos que você dê o exemplo para todo o Brasil, caro José Benedito!

Para entender bem o assunto, leia o excelente artigo do Mauro Alves da Silva, clicando no link: http://movimentocoep.wordpress.com/2013/01/07/quem-tem-medo-da-eleicao-democratica-do-conselho-de-escola/

Comentários

Ribamar disse…
Bom dia a todos.

Quero registrar a experiência que a comunidade escolar do Colégio Pedro II, instituição secular de ensino, onde no momento acontece as reuniões do Conselho Superior da instituição. A construção do CONSUP, deu-se por consulta plena à comunidade escolar, onde foram eleitos paritariamente os membros que compõem a referida comunidade, a saber: docentes, discentes, técnicos administrativos e responsáveis legais de alunos. É importante frisar que foi tudo muito corrido, mas, dentro do tempo disponibilizado o processo ocorreu com tranquilidade.

Numa instituição de ensino e aprendizagem, nada é fácil para a melhor e maior participação dos pais e responsáveis, mas, creio que o caminho que pavimentará a participação, são pais e responsáveis se organizarem. Aqui não foi e não está sendo fácil esta construção, mas seguindo para frente. Hoje, os pais e responsáveis do Colégio Pedro II Campus Centro (www.aprecp2centro.com.br), já tem a sua associação. Para chegarmos a efetiva construção da nossa associação, foram realizados várias reuniões de pais e responsáveis num período de um ano, para a discussão de seu Estatuto. Ao final Estatuto aprovado e Associação criada. No site da associação (www.aprecp2centro.com.br), está contato a história de como os pais e responsáveis a reconstruíram.

Um abraço.

Ribamar - pai de aluno
Giulia disse…
Parabéns, amigo Ribamar! Pena que tudo isso seja tão difícil e que seja necessário formar outra associação além do Conselho de Escola. Uau: um ano de discussão! Na maioria das escolas públicas isso não seria possível, pois a flutuação é muito grande. Mas o Pedro II não é exatamente uma escola pública, ele é altamente seletivo e os alunos lá permanecem por mais tempo. Fazemos muitos votos de que essa nova história perdure por muitos anos e que a sombra das frequentes greves tenha finalmente acabado. Abraço a todos!
Wellington disse…
Realmente uma lástima. A educação básica se inicia em casa. O conhecimento maior, informações, enfim, o ENSINO começa nas escolas. Então como aprenderemos sobre democracia e a importância que ela exerce em nosso país se apenas tivermos a experiência já na maturidade? Tudo bem que crianças, nós os jovens não temos maturidade suficiente para decidir quem são os responsáveis de uma escola, mas, e nossos pais? Quero dizer, todos os
dias esses pais 'entregam' suas crianças sem nem mesmo saber se os responsáveis por elas naquele momento são realmente responsáveis...

Seria maravilhoso, e tenho ABSOLUTA CERTEZA de que há famílias, pais realmente interessados no aprendizado dos filhos e até mesmo de outras crianças que se ofereceriam para participar das reuniões, saber em que pode ajudar, o que pode ou não fazer. Pena não ser a realidade... Muitas vezes nem mesmo os alunos tomam nota de certas reuniões (caso antigo...).

Por fim, vamos torcer que alguma coisa mude. Torcer por mais amigos 'Ribamar' rs
Giulia disse…
O comentário acima é do Wellington "Rui Barbosa"? Se for, que prazer saber que você continua acompanhando o nosso trabalho! Já está na faculdade? Mande notícias, grande abraço!

Wellington A disse…
Olá Sra. Giulia! Quanto tempo mesmo! Bem, ainda acho exagero a comparação à Rui Barbosa mas tudo bem.. hahaha

Sempre que posso dou uma lida no blog, estar a par dos desaforos que pelo que vejo, continuam acontecendo...

Estou estudando sim! Só não estou no curso superior ainda, ficou para o ano que vem! Grande abraço!
Giulia disse…
Wellington, o que aconteceu? Você já não estava no último ano? Acabaram retendo um aluno brilhante como você??
Wellington A disse…
hahaha. Não, não. Eu terminei o colégio. Estou finalizando um curso técnico no Senac agora... Assim que terminá-lo farei o curso superior. :)
Giulia disse…
Ah, bom! rsrs Curso de quê? Beijo!

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola