Pular para o conteúdo principal

A escola que deseduca XV - Mais uma vez, a questão do celular

Quando os profissionais da educação falam que "a educação vem de casa" - certamente a expressão mais frequente na rede pública de ensino - rebatemos que muitas vezes é a escola que deseduca. O caso a seguir é de um aluno do 3º ano do Ensino Médio. A essas alturas, o estrago certamente já iniciou muito lá atrás, mas não custa mostrar, mais uma vez, como se comportam certos "educadores" e como o aluno é desprezado, sem receber qualquer resposta convincente para seus questionamentos inteligentes e lógicos. Detalhe: esse aluno está certamente marcado para a expulsão: alguém duvida?? Outra coisa que nos entristece é que o texto da mensagem estava absurdamente repleto de erros de português e com algumas frases desconexas. Como esse aluno se sairá no Enem ou no vestibular?... Costumamos dar uma melhorada no texto das  mensagens que recebemos, para não estimular as gracinhas de desocupados que passam seu tempo nos respondendo sobre a "ignorância" desses alunos. Ignorância é mesmo da escola, em todos os sentidos! Mais uma vez esclarecemos que não é proibido levar o celular para a escola, mas não se deve usá-lo durante a aula para não atrapalhar o professor e os colegas. Nesse sentido o aluno em questão estava errado, mas nada justifica a forma como ele foi tratado. Além disso, hipocritamente, a escola proíbe o uso de celular em sala de aula não para manter a concentração da classe, mas para evitar que os alunos fotografem, filmem ou gravem irregularidades... Segue a mensagem do aluno: 

Venho falar um acontecido na Escola Estadual onde estudo. Eu vou fazer 17 anos em julho, estou no 3º colegial. Então, venho buscar ajuda nesse assunto: o horário de saída da escola é 17 horas, mas eu faço um curso e saio às 16:30... A professora tinha passado matéria na lousa, eu já tinha acabado de copiar e eram umas 16:28, daí um colega meu perguntou se era bom o curso que eu faço, daí retirei meu celular do bolso para mostrar algumas fotos para ele, já que nós já tínhamos copiado a matéria e a professora não estava fazendo nada.... Assim que eu tirei o celular do bolso e fui mostrar as imagens para meu colega a professora se levantou da sua mesa e veio na minha direção pedindo o celular, dizendo q eu estava atrapalhando a aula dela... Eu não quis entregar o celular por 2 motivos, um que eu não estava atrapalhando a aula e outro porque já estava na hora de eu ir embora... Daí ela mandou eu sair da sala e ir embora, eu me levantei e saí da sala, fui tomar água no bebedouro que fica em frente, após isso ela saiu lá fora e ficou gritando de longe pra diretora q eu estava com o celular atrapalhando a aula dela e que era pra fazer uma advertência. Ao escutar isso fiquei magoado e com raiva, pois umas alunas tbm ficavam com o celular na aula dela, com fone de ouvido e tal, e ela nunca reclamou, por serem as queridinhas dela... Após ela gritar o que tinha acontecido, eu fiquei nervoso e falei assim pra ela: que a próxima vez q um aluno tivesse com celular na aula dela e ela n tomasse uma providência, eu iria pegar o celular da pessoa e jogar na cara dela... Depois disso a vice diretora veio falar comigo, e eu falei pra ela q já q celular era proibido, ninguém tinha q levar celular pra escola, nem professor, nem diretor, nem supervisor. Daí ela já começou a me humilhar falando q eu era um simples aluno e q eu não chegava nem aos pés dela, q eu era um simples coitado... Depois disso saí correndo e fui embora, porque me senti humilhado e tbm pq eu tinha q ir pro curso e já tava atrasado.... Acho que hoje eles vão me dar uma suspensão de 3 dias, eles estão certos em dar essa suspensão pra mim??? Tbm queria saber uma coisa, essa professora não deixa a gente ir no banheiro e nem beber água na aula dela, e pior q as aulas dela são sempre nos últimos horários ou no 3° horário, na maioria das vezes ficamos com muita sede ou apertados pra ir no banheiro e ela não deixa, ela pode fazer isso? Em quais horas o aluno tem direito de ir ao banheiro ???

Da caixa de comentário, algumas colocações que vale a pena ressaltar:

João Saverio disse...
Vocês sempre falam que o aluno é inteligente, eu não acho que ele falou nada inteligente, só se defendeu. Vocês acham que qualquer aluno bagunceiro é vítima.
Giulia disse...
João Saverio, somos apenas pais de alunos, não estamos aqui para entrar em discussões filosóficas ou para medir a inteligência de alguém. Na minha opinião, inteligente é quem pensa com a própria cabeça, simples assim. Dizia Millôr Fernandes: "Livre pensar é só pensar". Esse aluno percebeu que a professora tinha dois pesos e duas medidas, ou seja, ela deixava as alunas preferidas usarem celular e de outros alunos ela chamava a atenção. Cabe a ela mudar sua atitude ou dar uma explicação decente ao aluno, não ficar berrando e pedindo a ajuda de uma diretora tão incompetente e mal educada quanto ela. Infelizmente o povo brasileiro é muito "cordeirinho" ou está tão acostumado a ser reprimido que até inibe o pensamento! A liberdade de pensamento anda junto com a coragem de se expressar. Quem não tem coragem de colocar suas ideias acaba... não tendo ideias, porque só o fato de ter que enfrentar a reprovação, a perseguição ou o castigo de alguém, já inibe o pensamento. Por isso estudiosos dizem que a inteligência humana começa a regredir já na infância, através de reprimendas, castigos, lavagem cerebral etc.

Comentários

João Saverio disse…
Vocês sempre fala que o aluno é inteligente, eu não acho que ele falou nada inteligente, só se defendeu. Vocês acham que qualquer aluno bagunceiro é vítima.l
Anônimo disse…
Deve ser muito divertido você tentar explicar um dado assunto enquanto tem gente ouvindo música em alto volume com o bendito celular...
Giulia disse…
João Saverio, somos apenas pais de alunos, não estamos aqui para entrar em discussões filosóficas ou para medir a inteligência de alguém. Na minha opinião, inteligente é quem pensa com a própria cabeça, simples assim. Dizia Millôr Fernandes: "Livre pensar é só pensar". Esse aluno percebeu que a professora tinha dois pesos e duas medidas, ou seja, ela deixava as alunas preferidas usarem celular e de outros alunos ela chamava a atenção. Cabe a ela mudar sua atitude ou dar uma explicação decente ao aluno, não ficar berrando e pedindo a ajuda de uma diretora tão incompetente e mal educada quanto ela. Infelizmente o povo brasileiro é muito "cordeirinho" ou está tão acostumado a ser reprimido que até inibe o pensamento! A liberdade de pensamento anda junto com a coragem de se expressar. Quem não tem coragem de colocar suas ideias acaba... não tendo ideias, porque só o fato de ter que enfrentar a reprovação, a perseguição ou o castigo de alguém, já inibe o pensamento. Por isso estudiosos dizem que a inteligência humana começa a regredir já na infância, através de reprimendas, castigos, lavagem cerebral etc. etc.
Giulia disse…
Não, anônimo, não é divertido e o professor tem que saber cobrar a atenção do aluno.
Anônimo disse…
Meu filho e outros alunos costumam ir de boné para a escola e o coloca em cima da carteira.Eu nunca fui comunicada que era proibido. Certo dia meu filho chegou em casa nervoso dizendo que a diretora adjunta havia entrado na sala no meio da aula e tomado o seu boné de forma agressiva, que estava em cima da mesa, e o de outro aluno, levando para diretoria.Na saída, ele e o outro aluno foram buscar os bonés e a diretora disse que não iria devolver porque o boné era de marca e ela iria vender para comprar uniformes.Meu filho ficou indignado e a respondeu. Veio para casa sem o boné e meu marido por conta própria, já que não recebemos nenhuma notificação, foi na escola conversar sobre o ocorrido e a diretora adjunta começou a chorar e se disse sobrecarregada e por isso tomou essa atitude de maneira imprópria. No dia seguinte meu filho chegou em casa dizem do que tinham vários alunos usando boné. Como posso explicar para ele que regras tem que ser cumpridas já que não se faz na escola sobre tal questão?
Giulia disse…
Pois é... a escola prega uma coisa e faz outra. Para isso existe o Conselho de Escola, onde os assuntos deveriam ser discutidos e resolvidos, em vez de ser apenas um tribunal para a expulsão de alunos. Você se candidatou ao conselho da escola do seu filho?

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…