DE SUL 1 inicia processo de transparência!



Pela primeira vez em anos, uma Diretoria de Ensino nos responde oficialmente, eliminando a necessidade de outros procedimentos burocráticos, principalmente visitas à Secretaria da Educação, que fica sempre muito fora de mão para os pais de alunos da rede pública, que costumam morar na periferia e têm dificuldades para pedir o dia livre às empresas onde trabalham. Quem deu o start para este novo processo de transparência foi o Prof. Sandoval Cavalcante, Dirigente da SUL 1, diretoria da qual até hoje recebemos pouquíssimas reclamações, nenhuma séria como a que nos levou a enviar o e-mail abaixo:

Prezado Prof. Sandoval,

Como já relatamos, até hoje nunca tivemos denúncias graves da sua DE e queremos dar-lhe os parabéns!

No ínterim, surgiu um caso que demonstra as dificuldades de uma das suas escolas em manter a disciplina e entendemos que essa unidade precisa de esclarecimento nesse sentido. No início de fevereiro, uma mãe nos procurou dizendo que a rematrícula do filho estava "condicionada à assinatura de um termo de compromisso" devido a indisciplina e perguntando o que deveria fazer. Respondemos que não assinasse nada e tentasse conversar com a direção da escola para entrar num acordo. Ela o fez e nos respondeu agradecendo que finalmente o filho estava rematriculado. Esta semana ela voltou a nos contatar dizendo que o filho havia sido suspenso por 3 dias e que a diretora pediu que ela fosse amanhã assinar a transferência compulsória dele para outra escola, devido a uso do celular em sala de aula. Diz a mãe que deixa o filho levar o celular pois ela é doente e pode precisar falar com ele.

Expulsão de alunos é uma constante na rede estadual e já tivemos muitos casos, que o prof. José Benedito foi resolvendo. O caso desse aluno não nos parece tão sério a ponto de termos que incomodar o Padula ou o Secretário, então pedimos a sua ajuda no sentido de orientar a direção da escola. O termo que essa mãe precisa assinar é de não deixar o filho levar o celular para a escola, pois ele já causou problemas por esse motivo. Caso ela tenha algum recado urgente para dar, poderia ligar para a própria escola e pedir para transmitir ao filho. Assinar termo de compromisso ou transferência compulsória é ilegal, não é?

Contamos com a sua ajuda para que mais um aluno fique livre da expulsão, que só leva a estimular a evasão.

Leia agora a resposta que acabamos de receber da DE Sul 1, esperando que ela represente, para os pais de alunos, o início de uma nova era de transparência na Secretaria Estadual da Educação, depois da lamentável perda do Prof. José Benedito (ex-coordenador da COGSP e hoje prefeito eleito de Espírito Santo do Pinhal, SP), que foi até hoje nosso melhor contato na SEE. A partir de agora, iremos encaminhar as denúncias diretamente para cada Dirigente de Ensino e esperamos que todos tenham conosco a mesma nobre atitude de respeito e transparência demonstrada pelo Prof. Sandoval. Mais uma vez nosso MUITO OBRIGADO, professor!

DESPACHO DO DIRIGENTE REGIONAL DE ENSINO 
                                       O Dirigente Regional de Ensino no uso de suas atribuições legais após ofício da Direção da Escola e manifestação do Supervisor tem a informar o que segue:
1.    O aluno ..... portava celular na sala de aula, ouvindo música e balançando a cabeça como se estivesse dançando.
2.    A Vice Diretora ... solicitou ao aluno ... que desligasse o celular, pois não era permitido seu uso em sala de aula e a mesma estava repassando orientações quanto aos procedimentos da escola.
3.    Como o mesmo não atendeu sua solicitação pediu que o mesmo a aguardasse próximo da sala da Direção para que pudessem conversar sobre suas atitudes.
4.    O mesmo saiu da sala rebolando, debochando o que fez com que houvesse um tumulto na sala de aula.
5.    No ano de 2012 o responsável foi convidado a comparecer na escola e não o fez alegando não ter tempo e querendo resolver os problemas por telefone.
6.    O aluno não foi suspenso e não teve seu celular apreendido pela escola.
7.    O aluno está matriculado regularmente na escola.
                                       A Direção da Escola coloca-se a disposição mais outros esclarecimentos que se fizerem necessário.
                                       Aproveitamos a oportunidade para convidar a Sra. ... a participar do CE – Conselho de Escola e APM - Associação de Pais e Mestres da escola onde seu filho está matriculado e assim contribuir para a melhoria da educação, desejo de todos nós.
                              São Paulo, 12 de março de 2013 
                             Sandoval Cavalcante
                             Dirigente Regional de Ensino Sul 1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola