Mídia nota zero - A série XXVII - A demonização do aluno

EM TEMPO: LEIA, NA CAIXA DE COMENTÁRIOS, A EXPRESSÃO DE UM "ANÔNIMO" QUE  DEMONSTRA EXATAMENTE O QUE COLOCAMOS AQUI. AH, MAS O ANÔNIMO ESTÁ CERTO NUMA COISA: SÓ NÓS MESMOS TEMOS A CORAGEM DE NOS COLOCARMOS A FAVOR DO ALUNO, O QUE REFORÇA AINDA MAIS NOSSOS ARGUMENTOS!

Como já colocamos várias vezes, a cortina de fumaça para disfarçar as falhas do diretor de escola, do professor ou do profissional da educação é a demonização do aluno. Os sindicatos da categoria, com suas poderosas assessorias de imprensa, investem pesadamente nisso e a mídia compactua. O vídeo abaixo, da Rede Record, é "tudo de bom" nesse sentido. Basta assistir à reportagem com algum senso crítico para perceber a manipulação do assunto.

Se você tiver assistido com atenção, me responda: professor está aí para dar aulas ou conselhos? Por que será que essa professora insistiu tanto para dar uma "sugestão" ao aluno, a ponto de empurrá-lo?... Seria para redimi-lo de seus "pecados"? A colega do aluno foi muito clara: "Quando a pessoa respeita ele, ele respeita, mas quando não respeita..." Por que aluno tem que aceitar qualquer comportamento do professor? Porque esse "ganha pouco"?...




Essa reportagem é uma vergonha, mais uma manobra de demonização do aluno, com total falta de ética, repetindo  as cenas até à exaustão, criando sonoplastia sensacionalista e misturando matérias sem informar a fonte. Nada de novo, em se tratando da Record.

Comentários

anonimo disse…
So voceis mesmo pra livra a cara desses aluno sangue ruim
Giulia disse…
Olha, anônimo, professor você não deve ser, porque, por mais ruim que fosse, nenhum professor escreveria "voceis"... Não me leve a mal, mas você deve ser mesmo um aluno mal alfabetizado, alguém que não teve a oportunidade de ter um professor decente que valorizou seu esforço e sua vontade de aprender (se é que você teve essa vontade). Pra você entender essa reportagem basta você assisti-la: você vai ver que em nenhum momento se questiona por que o aluno teria batido na professora. Em nenhum momento foi explicado por que a professora quis dar um "conselho" ao aluno e muito menos porque o empurrou. A colocação da colega do aluno, de que ele respeita quem o respeitar, passou batido e, principalmente, foi dada ênfase à questão de o aluno estar em liberdade assistida. Se você, mesmo assim, não entendeu, seu problema é muito maior do que a má alfabetização...
Rosane disse…
Parece que você só publica o que quer. Quando alguém expõe a realidade que é a escola pública com alunos mal educados, que agridem professores, rasgam livros e quebram material público aí você não publica. Se você quiser conhecer, mas conhecer de verdade, o que é uma sala de aula experimenta lecionar em uma escola de periferia da zona leste da rede municipal de São Paulo. Verá e ouvirá diariamente absurdos que nem imagina. Não se pode cobrar nada do aluno, a aprovação é automática. O aluno pode fazer o que quiser, por mais grave que seja não é nem suspenso. Só recebe uma bronca, principalmente se o aluno xingou a diretora. É por isso que a rede pública está cada vez mais carente de profissionais, principalmente os mais qualificados. Todo ano há concursos, mas a desistência é enorme, pois poucos suportam.

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola