Pular para o conteúdo principal

Mídia nota zero - A série XXVII - A demonização do aluno

EM TEMPO: LEIA, NA CAIXA DE COMENTÁRIOS, A EXPRESSÃO DE UM "ANÔNIMO" QUE  DEMONSTRA EXATAMENTE O QUE COLOCAMOS AQUI. AH, MAS O ANÔNIMO ESTÁ CERTO NUMA COISA: SÓ NÓS MESMOS TEMOS A CORAGEM DE NOS COLOCARMOS A FAVOR DO ALUNO, O QUE REFORÇA AINDA MAIS NOSSOS ARGUMENTOS!

Como já colocamos várias vezes, a cortina de fumaça para disfarçar as falhas do diretor de escola, do professor ou do profissional da educação é a demonização do aluno. Os sindicatos da categoria, com suas poderosas assessorias de imprensa, investem pesadamente nisso e a mídia compactua. O vídeo abaixo, da Rede Record, é "tudo de bom" nesse sentido. Basta assistir à reportagem com algum senso crítico para perceber a manipulação do assunto.

Se você tiver assistido com atenção, me responda: professor está aí para dar aulas ou conselhos? Por que será que essa professora insistiu tanto para dar uma "sugestão" ao aluno, a ponto de empurrá-lo?... Seria para redimi-lo de seus "pecados"? A colega do aluno foi muito clara: "Quando a pessoa respeita ele, ele respeita, mas quando não respeita..." Por que aluno tem que aceitar qualquer comportamento do professor? Porque esse "ganha pouco"?...




Essa reportagem é uma vergonha, mais uma manobra de demonização do aluno, com total falta de ética, repetindo  as cenas até à exaustão, criando sonoplastia sensacionalista e misturando matérias sem informar a fonte. Nada de novo, em se tratando da Record.

Comentários

anonimo disse…
So voceis mesmo pra livra a cara desses aluno sangue ruim
Giulia disse…
Olha, anônimo, professor você não deve ser, porque, por mais ruim que fosse, nenhum professor escreveria "voceis"... Não me leve a mal, mas você deve ser mesmo um aluno mal alfabetizado, alguém que não teve a oportunidade de ter um professor decente que valorizou seu esforço e sua vontade de aprender (se é que você teve essa vontade). Pra você entender essa reportagem basta você assisti-la: você vai ver que em nenhum momento se questiona por que o aluno teria batido na professora. Em nenhum momento foi explicado por que a professora quis dar um "conselho" ao aluno e muito menos porque o empurrou. A colocação da colega do aluno, de que ele respeita quem o respeitar, passou batido e, principalmente, foi dada ênfase à questão de o aluno estar em liberdade assistida. Se você, mesmo assim, não entendeu, seu problema é muito maior do que a má alfabetização...
Rosane disse…
Parece que você só publica o que quer. Quando alguém expõe a realidade que é a escola pública com alunos mal educados, que agridem professores, rasgam livros e quebram material público aí você não publica. Se você quiser conhecer, mas conhecer de verdade, o que é uma sala de aula experimenta lecionar em uma escola de periferia da zona leste da rede municipal de São Paulo. Verá e ouvirá diariamente absurdos que nem imagina. Não se pode cobrar nada do aluno, a aprovação é automática. O aluno pode fazer o que quiser, por mais grave que seja não é nem suspenso. Só recebe uma bronca, principalmente se o aluno xingou a diretora. É por isso que a rede pública está cada vez mais carente de profissionais, principalmente os mais qualificados. Todo ano há concursos, mas a desistência é enorme, pois poucos suportam.

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…