Biblioteca na escola: túmulo do conhecimento




Finalmente uma boa entrevista sobre a precariedade das bibliotecas nas escolas, coisa que denunciamos há anos. Leia por exemplo este post de 2008 clicando aqui e este outro de 2010, clicando aqui.

A entrevista é com a pesquisadora Aparecida Paiva, da Universidade Federal de Minas Gerais. Ela revela com quase todas as letras que a esmagadora maioria das bibliotecas escolares não funciona, pelos motivos que sempre relatamos aqui. O que falta denunciar com mais ênfase é a falta de compromisso, ou seja, a omissão dos diretores de escola a respeito de um assunto tão sério. Eles simplesmente "deixam rolar" a questão da falta de funcionários para a organização e a manutenção da biblioteca da escola e não se incomodam com o fato de os livros ficarem encaixotados durante anos seguidos, para não falar daqueles que "desovam" esse material para os depósitos de ferro-velho... Já denunciamos aqui, também, casos em que pais de alunos se prontificaram a reativar ou manter a biblioteca da escola e foram simplesmente ignorados pela direção! Leia sobre isto clicando aqui.

Mas o nosso objetivo não é ficar na lamúria, coisa que aliás nos irrita profundamente. Por isso estamos divulgando a entrevista com a Dra. Aparecida Paiva, que você pode ler clicando aqui, na esperança de que, finalmente, a sociedade acorde para a necessidade de cobrar das escolas mais seriedade no projeto pedagógico, que não pode prescindir de uma biblioteca rica e ativa. Como diz a Dra. Aparecida, jeito tem, basta querer! A biblioteca escolar precisa tornar-se um espaço vivo e estimulante. Hoje, não passa de um túmulo do conhecimento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola