Pular para o conteúdo principal

Mais alunos expulsos da escola particular. Afinal, ela é ou não é um negó$$$io?...




Recebemos hoje mais duas mensagens estarrecedoras, de mães de alunos de escolas particulares. Elas, juntamente com várias outras já publicadas, mostram que aparentemente muitas escolas particulares não passam de um negócio. Então, qualquer aluno que atrapalhe esse negócio corre o risco de ser expulso... As mensagens foram respondidas através de e-mail e as respostas são tão óbvias que nem vamos comentá-las aqui. O ideal é os pais tirarem imediatamente seus filhos de lá e procurarem escolas que respeitem seus alunos enquanto cidadãos.

1ª mensagem
Tenho um menino de 6 anos que cursa a 1ª serie numa escola particular. Pago período integral, porque trabalho e não tenho com quem deixá-lo.   Ele está em tratamento para depressão, é uma criança inteligente e gosta de liderar a turma, o que gera alguns conflitos. Vejam abaixo que ele foi suspenso por 7 dias, sendo proibido de entrar na escola neste período. Quando questionei a escola sobre as matérias perdidas, me disseram que eu teria que ensinar meu filho em casa durante o período de suspensão.  Comentaram que ele pode retornar à escola somente com laudos médicos e, mesmo assim, se o comportamento retornar ele será transferido para outra instituição. Ouvi coisas da coordenadora do tipo: “A escola é um negócio” ou “não temos pessoas para ficar só monitorando o seu filho”.

A suspensão me foi comunicada por  e-mail, e meu filho foi obrigado a assinar um livro negro por 3 x.  Estou há 2 semanas tentando conversar com as responsáveis pela escola, e consegui somente ontem uma reunião. 

Gostaria de saber se é legal a suspensão de uma criança de apenas 6 anos, sendo proibida sua entrada na escola por esse período. Uma escola pode obrigar uma criança de 6 anos a assinar um livro negro? Eu não deveria ter assinado esta suspensão ou ela simplesmente pode ser comunicada via e-mail, como ocorreu? 

Quando matriculei meu filho nessa escola não me informaram sobre esses procedimentos, e quando pedi que me enviassem cópia do regimento escolar me negaram. Informaram que eu poderia ter acesso diretamente na escola sob supervisão da coordenadora. 

2ª mensagem
Tive minha filha de 16 anos, estudando no 3º ano do ensino médio em uma escola de referencia da minha cidade, expulsa por ter chamado o diretor de meu amor de forma irônica, sendo o seu terceiro ano na mesma e nunca tendo nenhuma advertência ou suspensão, ou seja nada que a desabone, pois eu como mãe nunca fui convidada a ir à escola, nem mesmo quando ele a expulsou. Eu estava viajando e quando cheguei fui falar com o mesmo, que me disse que naquele momento não podia ter tomado outra atitude a não ser expulsá-la por ter chamado-o de meu amor de forma irônica. Pode isso? Se é ilegal por favor me mostrem a lei para que eu possa tomar minhas providencias perante este senhor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…