Pular para o conteúdo principal

A voz do educador 3 - O raro respeito pelo aluno




Felizmente, no meio da avalanche de queixas de pais e alunos a respeito da incompetência pedagógica de escolas públicas e particulares, recebemos também mensagens de bons educadores, preocupados com o aluno e - infelizmente - confirmando as práticas equivocadas de profissionais que não merecem o salário que recebem. A mensagem abaixo é do professor Mauro, que nos escreve do estado da Bahia: 

Sou professor da rede pública estadual na Bahia. Algumas práticas em relação aos alunos estão me incomodando, pois não concordo com as mesmas. Exemplo: professores que por motivação banal (conversas paralelas, brincadeiras etc.) retiram os alunos da sala de aula, deixando-os de fora e inclusive impedindo-lhes de assistirem suas próximas aulas como punição. Outros impedem aos alunos que chegam atrasados e ou que não trazem o material didático de assistirem suas aulas. Por favor, ajudem-me a compreender estas práticas e se estou equivocado em não agir da mesma maneira. EM QUE OCASIÃO O ALUNO PODE SER IMPEDIDO DE FREQUENTAR AS AULAS?

Resposta do EducaFórum:

Prezado Mauro, que prazer receber a mensagem de um professor que pensa e age de maneira correta! Você não faz ideia de como isso é raro... Em nenhuma ocasião o aluno PODERIA ser impedido de frequentar as aulas, isso acontece quando a escola é relapsa e incompetente, e porque muitos diretores e professores não são honestos com os alunos e com a profissão. Aqui em São Paulo temos um bairro inteiro de periferia dominado por maus profissionais que conseguiram afastar - através de calúnias - três excelentes diretoras, apenas por cobrarem deles pontualidade e assiduidade. Infelizmente o corporativismo fala muito alto na rede pública de ensino. E a particular está indo pelo mesmo caminho, temos recebido enxurradas de denúncias! A última moda é a "suspeita" de TDAH em crianças normais, que provoca expulsões de alunos de escolas particulares, a rodo. Parabéns, continue firme em sua postura e procure esclarecer outros colegas, a união faz a força! 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…